quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Praia de Faro recebe Campeonato Europeu de Longboard Four Oceans 2009

A Praia de Faro vai receber, de 02 a 08 de Novembro, o Campeonato Europeu de Longboard, no qual marcarão presença a elite dos praticantes de longboard do “Velho Continente”

A competição decorrerá nos dias 7 e 8. Todavia, o Four Oceans 09 inicia-se dia 2 com um vasto conjunto de eventos que terão lugar na cidade de Faro. Esta já é uma etapa clássica do circuito europeu fruto, sobretudo, do seu enquadramento pela Ria Formosa e pelo ambiente salutar e de confraternização entre atletas e espectadores.

A primeira etapa realizada em Vieux Boucau, em França, foi dominada pelo britânico Ben Skinner, campeão em 2007 e terceiro nos mundiais da International Surfing Association. Nomes como o do campeão em título Rémy Arauzo (FRA), Sam Bleakley (UK), Aurelien Meyneux (FRA), Michael Schmitz (NDL), Bruno Charneca (POR) ou Bruno Grandela (POR) são esperados na Praia de Faro. Este evento constituirá também a 3ª etapa do circuito nacional de longboard. Após as etapas do Cabedelo na Figueira da Foz, com vitória de João Veríssimo, e de Santa Cruz, com a vitória de Bruno Grandela, esta é mais uma garantia de que esta prova terá também os melhores atletas nacionais.

O “Four Oceans”, que vai já na quarta edição, apresenta este ano um programa mais ambicioso, voltado não só para o panorama português e internacional, mas também para a realidade local. Exemplo disso é a iniciativa de sensibilizar os jovens das escolas do concelho com actividades que decorrerão no Instituto Português da Juventude, entre os dias 2 e 6 de Novembro. Estão agendadas aulas de surf, uma expression session de retro boards (pranchas antigas), demonstração de Stand Up Padle, passeios de BTT, Paint Ball, Stock Out (venda de material técnico), exposição de pranchas antigas e projecção de filmes de Surf .

Apesar das dificuldades registadas este ano para reunir os apoios necessários para trazer esta prova da European Surfing Federation ao Algarve, conseguimos reunir as condições necessárias para que este circuito possa passar por Faro. Sem o empenho da Câmara Municipal e dos nossos sponsors, nada disto seria possível. Ultrapassada esta fase, estamos agora focados em fazer deste evento um sucesso ainda maior do que aquele que se verificou nos anos anteriores”, declarou Manuel Mestre, presidente do clube organizador.

Esta iniciativa é organizada pelo Clube de Surf de Faro, por delegação da European Surfing Federation e da Federação Portuguesa de Surf, com o apoio da Câmara Municipal de Faro.O evento irá contar com a cobertura da Sport TV3 e, à imagem de edições anteriores, a organização conta como provável a presença de uma equipa da TVI.


Programa do evento


Instituto Português da Juventude
2 a 6 Novembro
10.00 - 20.00 - Exposição “Evolução cronológica do Surf”
3 Novembro
10.00 - 11.30 - Projecção do filme: “Aprenda a fazer Surf” a alunos do 2º e 3º ciclo
14.00 - 15.30- 2ª Sessão
5 Novembro
20.00 - 22.00 – Projecção do filme de surf “Blazing Boards”
22.30 - 00.00 – Concerto com a banda “Six Irish Men”


Praia de Faro
6 Novembro
18.00 - 20.00 Inscrições para a competição – Centro Náutico da Praia de Faro
7 Novembro
08.00 – Início da prova “Four Oceans 2009”
17.30 – Final da prova
20.30 – Jantar convívio
22.30 – Música ao vivo no “Havana Club”
8 Novembro
08.00 – Início da prova
15.30 – Final da prova
17.00 – Entrega de Prémios e Churrasco Sun Set Four Oceans Lounge


Engraçado mas 95 % da população farense não sabe deste evento... E estamos a falar dum Campeonato Europeu... È por estas e por outras que Portimão têm um "nome" muito mais vísivel do que Faro no que toca a eventos...

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Se não sabem fiquem a saber!

Polícia não pode multar quem não pagou o imposto de circulação

A polícia não pode multar quem não pagou o imposto de circulação ou não apresentou o respectivo comprovativo quando mandado parar pelas autoridades. Esta competência pertence às Finanças desde o fim do selo automóvel.

O fisco está encarregue de abrir estes processos de contra-ordenação porque o imposto único de circulação incide sobre o património, e não sobre o automóvel.

Segundo a TSF, a GNR e a PSP já confirmaram que não têm levantado autos a quem apresenta esta falha nos documentos.

Estava ao corrente desta situação, mas finalmente um jornal "pegou" neste assunto. Uma falha que se estranha no tão propalado simplex, e que apesar do conhecimento geral no meio, se mantém com esta gralha à muito tempo... O facto do Estado ter mudado a forma de taxação do "Selo" obrigando a que as viaturas se encontram efectivamente registadas no nome do adquirente do "Selo", agora Imposto Único de Circulação, foi uma pedrada no charco no meio automóvel, obrigando muitos dos comerciantes automóveis a registar em seu nome as viaturas usadas em stock, bem como de muitos particulares em posse de viaturas registadas em nome de outros, mas que ainda assim, pode em casos extremos deixar de mãos atadas as Autoridades, perante um tão flagrante caso de contra- ordenação...

Esqueceram o mais importante...

Mais uma vez fui citado pela imprensa regional, nomeadamente no semanário "O Algarve", que recolhe algumas opiniões de bloguistas semanalmente. Até aqui tudo bem, pois poucos são os que se podem orgulhar disso...

A questão é que foram logo citar o parágrafo com menor sentido crítico, deixando para trás a razão pela qual me fez redigir o artigo... Porque será?

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Câmara Municipal de Faro divulga lista de pelouros

A Câmara Municipal de Faro divulgou hoje a lista com a distribuição de pelouros do novo executivo autárquico liderado por Macário Correia, que terá sob sua responsabilidade o Planeamento Estratégico, a Segurança, a Protecção Civil e Gestão Urbanística.

Macário Correia, que nas eleições autárquicas levou a coligação PSD, CDS/PP, MPT e PPM à vitória sobre a lista do anterior presidente, o socialista José Apolinário, terá ainda responsabilidades na Sanidade Animal, Contencioso, Apoio Jurídico e Contra-Ordenações, Defesa do Consumidor, Agricultura, Caça e Florestas e Fiscalização.

Ao vereador Rogério Bacalhau ficaram atribuídos os pelouros da Educação, Recursos Humanos, Higiene e Segurança no Trabalho, Finanças e Património Municipal, Notariado Privativo, Financiamento Externo e Administração Geral, Taxas e Licenças.

Planeamento Urbano, Infra-estruturas, Equipamentos, Instalações Municipais, Máquinas e Viaturas, Reabilitação Urbana, Arqueologia, Toponímia, Energia, Mobilidade, Trânsito, Transportes e Estacionamentos, Praias e Campismo e Cemitérios, Obras Municipais, Ocupação da Via Pública e Ambiente, Jardins e Espaços Verdes foram as áreas que ficaram sob a alçada da vereadora Teresa Viegas Correia.

A número quatro da lista da coligação, Alexandra Rodrigues Gonçalves, ficou com os pelouros da Acção Social, Cultura, Turismo, Gastronomia e Artesanato, Segurança Alimentar, Protecção de Crianças e Jovens, Comércio, Feiras e Mercados e Venda Ambulante, Publicidade, Habitação Social e Saúde.
O vereador Paulo Santos encerra a lista de eleitos com os pelouros do Desporto, Juventude, Sistemas de Informação, Telecomunicações, Gestão de Atendimento Público e de Comunicações Tecnológica com os Cidadãos e Gabinete de Relações Públicas.

A Câmara de Faro anunciou ainda que foram igualmente distribuídos pelouros ao chefe de gabinete do presidente, Cristovão Norte, e à adjunta do presidente, Natacha Alentejano.A Norte caberá a Coordenação do circuito de decisão entre os eleitos e os serviços, Ligação à Assembleia Municipal, aos grupos e aos Partidos Políticos, Relações com a Comunicação Social e Acompanhamento das Execuções de deliberações dos Órgãos Municipais), enquanto Natacha Alentejano ficará com responsabilidades na Cooperação externa, Geminações, Parcerias no âmbito da União Europeia, Relações Internacionais e Sanidade Alimentar.

domingo, 25 de outubro de 2009

As Notas do Farense 1-1 Juventude de Évora

Estreamos hoje uma rubrica que lançarei sempre que for possível, em substituição das habituais crónicas regulares dos jogos do SC Farense:

Notas Positivas:

  • No jogo de hoje, o Farense nunca foi inferior ao segundo classificado da tabela, mostrando que nesta série, se jogar ao nível desejado, pode ser um sério candidato ao título.
  • Apesar de poucas vezes testados a sério, os defesas algarvios mostraram-se seguros perante um adversário cotado.
  • Boa reacção do Farense nos últimos 15 minutos de jogo, após as entradas de Bruno, e principalmente Pintassilgo.

Notas Negativas:

  • A exibição global do Farense foi má, desesperando os adeptos algarvios, perante tanta apatia atacante e criatividade da equipa. Para isso muito contribuiu a inclusão de 8 jogadores de características defensivas no onze inicial, isto num jogo caseiro.
  • Edinho esteve mal tacticamente e, pior que isso, só mexeu na equipa tardiamente, nunca arriscando verdadeiramente no ataque. Efectivamente isso só aconteceu após sofrer o golo do Juventude, a pouco mais de 15 minutos do fim.
  • Com cinco jornadas decorridas, e três jogos em casa queimados, o Farense só venceu uma partida, estando à quase 2 meses sem ganhar. O resultado disso é que equipa abandonou a primeira metade da tabela e já está a 9 pontos do líder...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Algarve no Mundial 2018? Quem paga a factura e quem recebe os lucros?

Foi notícia desta semana, primeiramente as declarações de Gilberto Madaíl, indiciando que apenas 3 dos 12 estádios para o Mundial 2018, seriam em solo nacional. Seguidamente, logo ecoou nos meios de comunicação social, a voz de Macário Correia, que na manhã de terça feira, ainda candidato eleito para a presidência da CMF realçou a importância da inclusão de Faro e do Algarve teriam no acolhimento deste evento, situação a que os media nacionais deram à ampla difusão, sinal de mudança de notoriedade e ambição reconhecida em relação ao passado.

Como farense e também cidadão atento às politicas de desenvolvimento local, fui, sou e serei um defensor do investimento no Estádio Algarve, mas principalmente no Parque das Cidades, que a médio/longo prazo creio, se tornará num espaço âncora a nível ambiental, cultural, económico e de serviço público, congregando nas imediações excelentes condições para outros eventos. Criado este espaço, com um custo global de 65 milhões de euros, mas que acarreta anualmente cerca de 3 milhões de euros de despesas de manutenção aos dois concelhos proprietários, julgo que mais importante que decidirmo-nos pela ampliação do estádio Algarve em mais 10/12 mil lugares para poder receber um eventual pacote de 4/5 jogos para o Mundial (número médio de jogos disputados em estádios destas dimensões no Mundial 2006 da Alemanha), é perceber, o que se quer deste espaço, e a forma de como o aproveitar e potenciar receitas o mais rapidamente possível para poder amenizar as despesas correntes do Parque.

O que os farenses (e louletanos) querem neste momento perceber, é em que condições se vai investir mais dinheiro público na ampliação dum espaço que passa 360 dias por ano com as bancadas practicamente vazias, só com o pretexto de receber 4/5 jogos dum Mundial de Futebol... Podem me vir dizer que o Algarve têm que estar na rota deste evento planetário, e eu pergunto quem serão os maiores beneficiados??? Serão os farenses? Creio que a resposta é óbvia, logo não terão que ser eles mais uma vez os prejudicados de obras dinamizadoras no concelho e cidade, como aconteceu nos últimos anos, em benefício de grandes grupos hoteleiros e também dos concelhos vizinhos (passem pela baixa de Albufeira e Faro e vejam a diferença de público alvo).

Julgo que mais importante que Faro receber isoladamente este evento, é sim Faro poder se orgulhar verdadeiramente de desfrutar das potencialidades deste espaço. É neste sentido que o investimento têm que ser ponderado, não excluindo a participação da nossa região num Mundial de Futebol, mas nunca com base no investimento público para poder ter condições de receber a prova.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Mistura explosiva...

É o chamado dois em um... Quem serão eles?
Imagem In MaisFutebol

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Câmara de Faro: nunca um presidente completou dois mandatos

Em mais 30 anos de poder local nunca um autarca completou dois mandatos como presidente da Câmara de Faro. Apenas um foi eleito duas vezes mas renunciou ao cargo a meio do segundo mandato. Joaquim Lopes Belchior pelo PS foi o primeiro presidente da Autarquia farense. As eleições foram disputadas a 12 de Dezembro de 1976. Mas logo nas eleições seguintes, a 16 de Dezembro de 1979, Faro vira à direita e elege José Marciano Nobre, na altura candidato da AD.

Volvidos mais quatro anos, a 12 de Dezembro de 1982, Faro não volta a virar à esquerda, ganha novamente a AD, mas muda o candidato, desta feita é eleito Manuel Francisco Silva. Nas eleições de 15 de Dezembro de 1985 acaba a coligação para o PSD que concorre sozinho, e consegue manter a Câmara, mas mais uma vez com outro candidato. Vence com João Negrão Belo como cabeça de lista. E a 17 de Dezembro de 1989 ganha João Botelheiro. A Câmara volta para os socialistas.

Contabilizam-se até aqui cinco eleições sem continuidade na pessoa do presidente eleito. Seria no entanto João Botelheiro a quebrar o enguiço nas eleições seguintes de 12 de Dezembro de 1993. Os farenses dão, pela primeira e única vez na história, uma segunda oportunidade a um presidente. Botelheiro vence, mas ainda não chegara a hora de um edil completar dois mandatos em Faro. A meio do segundo mandato, em 1995, o autarca renuncia ao cargo evocando razões pessoais. O então vereador socialista Luís Coelho assume a presidência. Nas eleições de 1997, a 14 de Dezembro, Luís Coelho contabilizava dois anos de mandato por substituição, concorre como cabeça de lista e vence. Completa esse mandato, conta seis anos de presidência, e recandidata-se em 2001.

Mas em 2001 os farenses estavam dispostos a virar novamente a capital algarvia à direita. Elegem José Vitorino, independente apoiado pelo PSD. As eleições aconteceram no dia 16 de Dezembro. Mais próximo da actualidade, e nas primeiras eleições fora do mês de Dezembro, os farenses centram novamente as atenções à esquerda. Vence José Apolinário pelo PS a 9 de Outubro de 2005. Apolinário completa o seu mandato esta terça-feira dia 20 de Outubro de 2009, dia em que é empossado o novo presidente Macário Correia. Faro voltou a virar à direita coligada, desta vez com PSD/CDS/PPM/MPT.

Contas feitas, 10 eleições, nove presidentes; cinco PSD (dois em coligação AD, um sem coligação, um independente apoiado, e um em coligação PSD/CDS/PPM/MPT); e quatro edis PS. Macário Correia, eleito a 11 de Outubro último, esteve atento ao facto: timbrou bem visível no seu programa eleitoral: “Faro 2020”; e não raras vezes o disse em acções de campanha que o seu programa para “refazer a capital regional” necessita de pelo menos “dois mandatos”. A cerimónia de tomada de posse tem lugar no Teatro Municipal de Faro às 18:00 horas.


Haverá muita gente que poderá argumentar que Faro não se assume como verdadeira Capital devido à instabilidade política no Concelho, mas penso que o problema não se pode resumir a esse facto. Faro, Capital do Algarve, nunca tornou efectivo um verdadeiro plano estratégico para afirmação regional, projecto esse, que deveria estar acima do nomes, mas sim concertado nas maiores forças políticas implantadas no Concelho. Se o PS governou 16 dos últimos 20 anos, seria natural que esse plano estivesse já consolidado, independentemente da sucessão de nomes ocorrida.

Assim não foi, e agora os farenses depositam em Macário Correia esperanças redobradas, que, neste sentido são também causadores duma pressão enorme sobre o candidato, também por culpa das promessas efectuadas na campanha. Neste sentido, ao mínimo desenlace negativo, tais expectativas se tornarão em correntes de mudança, em busca de outro "Salvador"...

E Faro desespera...

Farense X Juv. Évora este domingo!

(Corrigido)

domingo, 18 de outubro de 2009

Está nas Tuas mãos...

José Saramago, o homem que um dia disse que queria ser espanhol, afirmou hoje que "a Bíblia é manual de maus costumes", juntando esta afirmação a outras do mesmo género, que o tornam num escritor cada vez mais controverso... Apesar da idade avançada, Saramago está para as curvas, e goste se ou não continua a ser uma referência literária no nosso país(ou província espanhola, como ele sugere)...

Mas o que me obriga a intervir é a afirmação de hoje, num claro atentado à autenticidade da Bíblia... Se Saramago afirma que a Bíblia é manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana, talvez mais do que alimentar dentro de si um ódio pelo Cristianismo, insiste em não ler a Bíblia de uma forma séria, sem a procurar entender e aceitar. Porque se Saramago deixa-se o fanatismo ateísta de lado, por certo poderia ler que um dos mandamento é amar o próximo como a ti mesmo...

Nada mais fácil, do que colocar esta condição em prática para tornarmos este Mundo melhor, deixando de parte os maus costumes que José Saramago enuncia. Porque a Bíblia não é um livro de religiões! Enquanto a adoptarmos desta forma, nunca ultrapassaremos o estigma negativo em torno das nossas vivências, traduzidas num mundo de contendas, desilusões e esfriamento das relações humanas...

Agora é o momento de mudar de atitude!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Ikea no Algarve!? As verdades que custam admitir...

Enquanto Faro e Loulé esgrimem a localização da unidade IKEA a ser edificada no Algarve, há quem ponha em causa os negócios desta empresa... Simplesmente hilariante...

Não digo que os móveis do IKEA não sejam baratos. O que digo é que não são móveis. Na altura em que os compramos, são um puzzle. Os problemas dos clientes do IKEA começam no nome da loja. Diz-se «Iqueia» ou «I quê à»? E é «o» IKEA ou «a» IKEA»? São ambiguidades que me deixam indisposto. Não saber a pronúncia correcta do nome da loja em que me encontro inquieta-me. E desconhecer o género a que pertence gera em mim uma insegurança que me inferioriza perante os funcionários. Receio que eles percebam, pelo meu comportamento, que julgo estar no «I quê à», quando, para eles, é evidente que estou na «Iqueia».

As dificuldades, porém, não são apenas semânticas mas também conceptuais. Toda a gente está convencida de que o IKEA vende móveis baratos, o que não é exactamente verdadeiro. O IKEA vende pilhas de tábuas e molhos de parafusos que, se tudo correr bem e Deus ajudar, depois de algum esforço hão-de transformar-se em móveis baratos. É uma espécie de Lego para adultos. Há dias, comprei no IKEA um móvel chamado Besta. Achei que combinava bem com a minha personalidade. Todo o material de que eu precisava e que tinha de levar até à caixa de pagamento pesava seiscentos quilos. Percebi melhor o nome do móvel. É preciso vir ao IKEA com uma besta de carga para carregar a tralha toda até à registadora. Este é um dos meus conselhos aos clientes do IKEA: não vá para lá sem duas ou três mulas. Eu alombei com a meia tonelada. O que poupei nos móveis, gastei no ortopedista. Neste momento, tenho doze estantes e três hérnias. É claro que há aspectos positivos: as tábuas já vêm cortadas, o que é melhor do que nada. O IKEA não obriga os clientes a irem para a floresta cortar as árvores, embora por vezes se sinta que não faltará muito para que isso aconteça. Num futuro próximo, é possível que, ao comprar um móvel, o cliente receba um machado, um serrote e um mapa de determinado bosque na Suécia onde o IKEA tem dois ou três carvalhos debaixo de olho que considera terem potencial para se transformarem numa mesa-de-cabeceira engraçada.

Por outro lado, há problemas de solução difícil. Os móveis que comprei chegaram a casa em duas vezes. Aequipa que trouxe a primeira parte já não estava lá para montar a segunda, e a equipa que trouxe a segunda recusou-se a mexer no trabalho que tinha sido iniciado pela primeira. Resultado: o cliente pagou dois transportes e duas montagens e ficou com um móvel incompleto. Se fosse um cliente qualquer, eu não me importaria. Mas como sou eu, aborrece-me um bocadinho. Numa loja que vende tudo às peças (que, por acaso, até encaixam bem umas nas outras) acaba por ser irónico que o serviço de transporte não encaixe bem no serviço de montagem. Idiossincrasias do comércio moderno. Que fazer, então? Cada cliente terá o seu modo de reagir. O meu é este: para a próxima, pago com um cheque todo cortado aos bocadinhos e junto um rolo de fita gomada e um livro de instruções. Entrego metade dos confetti num dia e a outra metade no outro. E os suecos que montem tudo, se quiserem receber.

por Ricardo Araújo Pereira

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O caminho de Macário...

Macário Correia ganhou as eleições para a Câmara de Faro no passado domingo, batendo a candidatura do actual edil José Apolinário por míseros 129 votos. Poder-se à dizer que a uma coligação de direita se pediria melhor desempenho mas a verdade é que a cidade de Faro, mesmo que com uma população cada vez menos composta por naturais do concelho, é tradicionalmente de esquerda.

Perante este facto, assim se explica que mais de 42% dos votantes tenham dado um voto de confiança a um candidato que em 4 anos pouco trabalho visível apresentou. Para um autarca que antes havia prometido muito, mas que terminou o mandato a inaugurar uma creche, um polidesportivo sem bancadas e balneários, e outras poucas obras desta dimensão, logo se percebeu que arriscava uma derrota nas urnas.

Mesmo que limitado financeiramente para poder executar as obras prometidas, os municipes farenses exigiam a José Apolinário um maior aproveitamento dos recursos existentes durante este mandato, e foi aí que o edil farense foi degradando a sua imagem, somando a isso algumas intervenções públicas desastradas. Alegava Apolinário que 4 anos era pouco para arrumar a casa, mas se assim fosse, mais valia que os mandatos autárquicos fossem aumentados para seis anos... Não acham?

Por estes motivos, e porque Macário Correia enveredou na campanha eleitoral por um discurso semelhante ao de José Apolinário à quatro anos, me aparece que face à pior situação financeira da CMF, muitas medidas impopulares estarão a caminho...

Os 500 milhões de euros acertados com a Administração Central, servirão para mudar a face de Faro, mas não irão melhorar directamente o dia a dia das populações de todo Concelho, carente de obras da mais variada índole, pelo que, Macário Correia terá que trabalhar muito e bem para poder almejar um segundo mandato na capital algarvia... Cá estaremos para ver.

Viva Faro!

Um Kit de emergência à maneira...


Diz que é o Kit de emergência utilizado no Alentejo...

P.S.- E eu sei do que falo...

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Farense dispensa os serviços de Norberto

Por indicação do treinador do plantel sénior do Sporting Clube Farense, Edinho, a direcção do Clube decidiu dispensar os serviços do jogador, Norberto Paulo Elias Chagas.

SCF – Gab. de Imprensa

Como adepto e observador, lamento esta baixa do jogador Norberto no seio do plantel, pela capacidade demonstrada ao longo dos últimos meses no Clube. Sabendo que as relações entre Norberto e o treinador estavam cada vez mais conturbadas, nunca pensei que o primeiro a sair fosse o jogador polivalente formado nas escolas do Farense.

Porventura será uma das últimas oportunidades para deixar margem a Edinho de poder moldar o grupo à sua imagem, situação que não pode ser desperdiçada, pois com os últimos resultados averbados a rampa está cada vez mais inclinada... Esperemos pelos próximos capítulos...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Assaltos no Algarve suspeitos de financiar grupos terroristas

Hotéis de quatro e cinco estrelas são o alvo mais comum

A Polícia Judiciária suspeita que os assaltos a hotéis do Algarve ocorridos nos últimos tempos estejam relacionados com o financiamento de movimentos terroristas, noticia o Correio da Manhã. A PJ recebeu informações detalhadas sobre o grupo por parte da polícia espanhola. Os suspeitos roubaram milhares de euros em dinheiro e jóias nos últimos meses.“São altamente organizados e todos de países ligados ao terrorismo”, adiantou fonte policial. O grupo tem base em Espanha e é composto por quatro ou cinco elementos, entre eles uma mulher. São originários da Líbia e Argélia, mas naturalizados franceses, o que lhes permite circular livremente dentro dos países da União Europeia.

No momento do assalto, o grupo dirige-se aos quartos de hóspedes e levam tudo sem deixar vestígios.

Notícia que me deixa muito apreensivo, e que mais uma vez deixa à tona a necessidade premente de Portugal apostar forte na segurança dos Seus. Porque apostando na defesa das populações locais, defende também o nosso petróleo, ou seja o Turismo, isto, numa região cada vez mais fragilizada noutros sectores da actividade económica, que a tornam cada vez mais dependente do citado Turismo.

Parece-me que os 592997 votos que o CDS conseguiu nas últimas legislativas, só podem ser interpretados pelo novo Governo, como um suspiro da população portuguesa na tomada de medidas reais para atenuar este problema de amplitude planetária, que agora parece ter maior incidência na nossa Região.

Novo ciclo no projecto Algarve Farense

É com algum desconsolo que venho à v/ presença, pois a tentativa de criar um novo endereço para ludibriar o redireccionamento casual do sítio Algarve Farense para um outro espaço, parece não ter resultado, apesar dos teste iniciais terem mostrado que a situação estaria ultrapassada.

Neste sentido, voltamos a ter como casa mãe o endereço: WWW.ALGARVEFARENSE.BLOGSPOT.COM

Noutro contexto, informo os leitores deste espaço, que, devido a questões pessoais e de força maior, o blog Algarve Farense deixará de fazer a cobertura integral dos jogos do SC Farense, pois seria desprestigiante para o espaço só fazer crónicas de alguns jogos em detrimento do trabalho continuado que havia sido feito no passado.

Contudo, continuaremos a cobrir com o mesmo interesse a actualidade farense, mantendo a mesma génese informativa, crítica e lúdica a que vos habituámos, sobre as principais traves mestras do espaço. Farense, Faro, o Algarve e a Actualidade (desportiva ou talvez não)...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Faro vai mudar para melhor !?


Faro, concelho desde à muito, tradicionalmente de esquerda moderada, voltou a virar à direita, com a vitória à negra de Macário Correia, actual presidente da Área Metropolitana do Algarve.

Estes 130 votos de diferença, conferem à coligação "Faro está Primeiro" uma vitória saborosa mas mais sofrida que o previsto inicialmente.

Não obstante, a maioria de vereadores obtida pela coligação confere uma maior tranquilidade na gestão da autarquia, destacando-se pela negativa a prestação de José Vitorino, cada vez mais esgotado no plano político regional, e também do Bloco de Esquerda, que assim demonstra que ainda não é o tal partido de âmbito nacional, vivendo sobretudo à base da imagem do seu líder e de mais duas ou três personalidades com grande dinâmica oratória.

sábado, 10 de outubro de 2009

Regresso...

Porque a vida continua, regressaremos em breve ao vosso contacto, mas noutro endereço, por forma a irradicar o erro que nos afectava à algum tempo com a morada do blog.

Neste sentido, agradeço que actualizem o registo nos favoritos para a nova morada: