quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

A outra equipa é mais gira...


Depois de largos anos como indefectível "farensista", senti hoje pela primeira vez uma atracção pelo noSSo rival de sempre, o SC Olhanense...

Então não é que os rubro-negros acabam criar o seu "team" de cheerleaders, composto por 12 moçoilas, digamos que jeitosas, umas mais que outras naturalmente, mas sempre muito mais giras do que qualquer um dos jogadores do SC Farense....

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

E se isto cola em Faro/Loulé?




O mote do desinteresse local pela infra extrutura foi já dado pelo SC Farense, que deixou de jogar no Estádio Algarve, voltando ao abrigo do velhinho S. Luís... Depois de gorada a hipótese do Estádio Algarve fazer parte do projecto conjunto entre Portugal e Espanha para a candidatura ao Mundial 2018, e dos grandes eventos regulares se resumirem ao WRC Rally de Portugal, não me admirava nada que a hipótese apresentada em Leiria, não fosse também equacionada em Faro/Loulé...

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Por Faro e pelos Farenses!!



A recolha é feita no Pavilhão do SC Farense, na porta principal, ao lado esquerdo perto da arvore de natal. Basta colocar o saco com a roupa.

No final far-se-á a entrega na Caritas.

Transportes do Farense

A direcção do Sporting Clube Farense emitiu, no passado dia 24, um comunicado a propósito de uma alegada recusa de cedência de transportes por parte da Câmara para as deslocações das equipas federadas do clube, nos próximos dias 2 e 3 de Janeiro.
A Câmara Municipal de Faro esclarece que o citado comunicado foi emitido após ter sido assegurada à direcção do clube que o caso estava a ser tratado na Câmara e que uma resposta estava prometida para dia 28.

Foram feitos inúmeros comentários insultuosos sobre o Presidente da Câmara no sítio da internet do clube, sem que o visado tenha tido sequer conhecimento do processo de requisição do autocarro ou dele tenha provindo alguma directriz que pudesse consubstanciar tal decisão. Naturalmente, como é óbvio, as pequenas coisas de gestão corrente não têm que ser tratadas pelo Presidente.

As deslocações em causa serão asseguradas, todavia, cabe que tal só foi possível após diligências junto dos Serviços, cuja informação inicial tinha sido negativa, atendendo a que os motoristas já tinham folgas agendadas para o dia do transporte requerido que coincide com uma época do ano em que estão sujeitos a elevado volume de trabalho. Superado esse obstáculo, não há razões para que o pedido não seja satisfeito, designadamente porque se tem dado prioridade ao transporte de equipas federadas em competição.

Registámos, por outro lado, a divulgação de notícias, alegadamente citando dirigentes do clube, nos quais estes anunciam a venda de terrenos municipais para pagamento da dívida da instituição, o que não corresponde à verdade, como é óbvio e do conhecimento dos pretensos autores das afirmações veiculadas pela comunicação social.
Por Gabinete de Relações Públicas - CMF


Depois de ler esta peça ainda à pouco, fiquei com enorme curiosidade acerca da matéria enunciada no cabeçalho do artigo... Alegações das duas partes sobre os assunto "Transportes", já me passam ao lado, quando comparadas com o que leio neste último parágrafo do comunicado de hoje da CMF... Não quero acreditar que os famosos terrenos que José Vitorino prometeu doar ao Farense junto ao Forúm Algarve estão agora colocados de parte pela CMF... Será que o que foi dito a 23 de Julho é para pôr no "arquivo cesto"...?

sábado, 26 de dezembro de 2009

Expropriações para variante avançam com carácter de urgência

O Governo declarou de utilidade pública, com carácter de urgência, as expropriações dos terrenos necessários à construção da Variante Norte de Faro. A decisão foi publicada quinta-feira em Diário da República. Mas o presidente da autarquia, Macário Correia, diz que ainda falta concluir o projecto da obra.

Segundo um despacho do secretário de Estado das Obras Públicas, Paulo Campos, a Rotas do Algarve Litoral (empresa concessionária dos trabalhos de reabilitação da EN125) está autorizada a tomar posse administrativa das referidas parcelas de terreno. A urgência das expropriações é justifica com o facto de ser de interesse público que "a obra projectada seja executada o mais rapidamente possível".

Em declarações ao CM, Macário Correia considera que "as expropriações são um passo necessário para que a obra possa avançar, mas ainda falta dar outros". O autarca refere, por exemplo, que "até há cerca de 15 dias ainda não tinha sido concluído o projecto".

O presidente da edilidade farense já solicitou, com carácter de urgência, o agendamento de uma reunião com o Ministro das Obras Públicas, mas a mesma ainda não foi marcada. Macário frisou que a primeira pedra da obra foi lançada há cerca de quatro meses, mas tudo não passou de "puro eleitoralismo".
In Correio da Manhã


Lá para o ano 2015, com mais uma meia dúzia de cartazes emitidos, lá teremos, finalmente a obra concretizada... E eu a fiar-me nas palavras de José Sócrates, no final do mês de Agosto...

Macário Correia diz que "Farense vai ter transportes"

A Direcção do Sporting Clube Farense foi hoje (ontem) informada da indisponiblidade da Câmara Municipal de de Faro em ceder, como habitualmente, as viaturas que serviam para transportar as equipas de futebol Sénior e Júnior aos próximos jogos que irão efectuar", informou o SC Farense em comunicado enviado às redacções, perto das 24h00 de ontem.

Por seu turno, contactado por Algarve Press, O edil Macário Correia, alegando desconhecer o fax alegadamente enviado da autarquia ao clube, não deixou de "estranhar a situação", garantindo que "o Farense vai ter transportes, até porque o vereador do pelouro (Paulo Santos) contactou o presidente do SC Farense (António Barão) dando conta que a situação seria analizada na próxima 2ª. Feira".


Tudo isto me parece que se tratou de um "apalpar" de terreno, mas a direcção do Farense, muito bem na defesa dos interesses do Clube, logo anunciou ao grande público esta infeliz decisão, deixando no ar a hipótese desajeitada (caso fosse uma regular opção) de pedir auxílio a outras autarquias, deixando muito fragilizada a postura da CMF neste caso.

Por muito que desminta, Macário Correia e seus pares saiem muito mal desta situação, quiçá o primeiro tiro no pé deste Executivo. A partir de agora os farenses irão estar mais atentos e as exigências subirão exponencialmente no sentido de colaborar na resolução dos problemas do Clube... Veremos as cenas dos próximos capítulos...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Câmara de Faro “nega” transportes ao Farense

A Direcção do Sporting Clube Farense foi hoje informada da indisponiblidade da Câmara Municipal de de Faro em ceder, como habitualmente, as viaturas que serviam para transportar as equipas de futebol Sénior e Júnior aos próximos jogos que irão efectuar.

Como habitualmente, o Sporting Clube Farense solicitou a disponibilização de transporte para a equipa Sénior que irá jogar em Castro Verde, dia 3 de Janeiro e para a equipa Júnior que irá jogar em Leiria, dia 2 de Janeiro.

Segundo o fax da autarquia farense, que invoca contenção de custos, essa cedência não será possível.

A Direcção do Sporting Clube Farense, espera que esta comunicação, não passe de uma decisão precipitada e burocrática, e que seja reavaliada nos próximos dias.

Em todo o caso, a Direcção do Sporting Clube Farense, irá ponderar sobre esta comunicação da Câmara de Faro, e se tal se justificar, procurará junto das autarquias vizinhas – Olhão, Loulé e Tavira – o apoio para transportar as suas equipas que participam nos Nacionais de Futebol.

SCF – Gab. de Imprensa

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Farense em frente na Taça do Algarve, na estreia de Rui Esteves

Realizou-se hoje a segunda eliminatória da Taça do Algarve, tendo o Farense, na estreia de Rui Esteves ao comando na nau farense, arrancado uma tangencial vitória por 1-2 no terreno do Padernense, equipa a militar na Segunda Divisão Distrital. Os golos foram de Bruno e Pintassilgo.

Negócio com multinacional pode “resolver” falência do Farense


Bancada sul do Estádio de São Luís e terreno valem proposta de 13 milhões de euros

Uma multinacional está disposta a avançar com um negócio que pode “salvar” o Farense, dispondo-se a dar 13 milhões de euros em troca da bancada sul do Estádio de São Luís e do terreno na Horta das Figuras.

A informação foi avançada aos sócios pelo presidente do Farense, António Barão, esta terça-feira, no decurso da assembleia geral onde foram aprovados os relatórios e contas relativos às épocas de 2005/06 e 2006/07 e o orçamento para a época 2009/10.

De acordo com o Conselho Fiscal do clube, o passivo dos «leões» de Faro ascende a 9,7 milhões de euros mas o activo patrimonial (edifício-sede, ginásio e terrenos) ultrapassa esse valor, sendo avaliado em 12,5 milhões de euros.

Há soluções e a situação do Farense pode resolver-se. Já apresentámos o comprador ao presidente da câmara de Faro e este mostrou-se receptivo a que consigamos solucionar o problema financeiro do clube”, anunciou António Barão.

O dirigente confidenciou aos sócios que a proposta desse interessado não passa pelo Estádio de São Luís no seu todo mas apenas pelo espaço da bancada sul, situada em frente à Igreja de São Luís, e pelo terreno da Horta das Figuras.

Não é nossa ideia vender o estádio nem o possível comprador o deseja”, disse. Por aquele «pacote», a “multinacional” interessada apresenta “uma proposta de 13 milhões de euros”, acrescentou Barão, para quem a solução passa, também, pela autarquia.

Acredito que Macário Correia pode resolver a situação”, afirmou o presidente do Farense. O comprador estará interessado em construir um edifício de escritórios e serviços - estando disponível para atribuir espaços à câmara - e um parque de estacionamento subterrâneo.

Se este negócio fosse realidade, cobríamos o passivo e ainda ficávamos com algum dinheiro. Seria óptimo fazê-lo ainda antes do centenário [que se comemora em Abril de 2010], mas não acredito nisso, há muitas questões envolvidas”, ressalvou António Barão.

Em relação a este possível negócio, falta “desbloquear a providência cautelar” que impende sobre o terreno da Horta das Figuras, colocada pelos moradores da zona devido a um projecto de construção de uma bomba de gasolina.

A Galp, que esteve interessada nesse terreno, adiantou 750 mil euros ao Farense e tem agora esse montante (mais juros) em dívida, vira-se agora para outra solução: um terreno que o clube possui, situado perto do pavilhão e piscinas municipais, à saída para Olhão.

“Vamos ter uma reunião em Janeiro para abordarmos essa possibilidade. Em princípio, essa dívida ficaria saldada, mas podemos conseguir mais alguma verba”, disse o presidente do clube de Faro.

Contas de 2006 e 2007 aprovadas

A reunião magna realizada terça-feira no Pavilhão do Farense serviu para apresentar e aprovar as contas de 2005/06 e 2006/07, ambas por unanimidade. O orçamento para esta época, de 700 mil euros (90 mil dos quais para o futebol), foi aprovado com uma abstenção.

Os relatórios de 2007/08 e 2008/09 também deveriam ter sido discutidos mas, devido a alterações de última hora, não foram apresentados, o que obrigou à suspensão da assembleia geral, que será retomada em 14 de Janeiro de 2010.

O presidente do Farense mostrou-se desiludido com a presença de apenas sete dezenas de sócios, depois de terem sido enviadas cartas aos 2000 associados. “Numa reunião crucial como esta, esperava bem mais afluência. Há falta de apoio e isto desilude-me bastante”, queixou-se.

Encontrámos um clube à deriva, com um passivo enorme e uma desorganização estrutural muito grande. Demos a volta a tudo e, apesar destas dificuldades, tem sido um privilégio poder lutar por um futuro mais risonho para o Farense”, salientou António Barão.


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Ricardo Teodósio vence Rally Vila de Ourique


Nuno Pinto conquista título de Campeão Regional de Rallyes Sul (VSH) 2009

A dupla Ricardo Teodósio / Pedro Conde (Mitsubishi Lancer EVO IV) venceu o Rally Vila de Ourique, que se realizou ontem à noite e hoje ao longo da manhã, organizado pela Secção de Motorismo do Aero Clube de Beja, com o apoio da Câmara Municipal de Ourique, entre outras empresas privadas, que encerrou o Campeonato Regional de Rallyes Sul (VSH) 2009.

De facto, Teodósio começou por ser o mais rápido na Super Especial com 1,9 km, disputada em piso de asfalto na noite de sábado, deixando a 2ª classificada, Carlos Valentim / Luís Ribeiro (Ford Escort Cosworth) a 4 segundos, enquanto que o pódio ficava completo com a equipa líder do Campeonato Regional de Rallyes Sul 2009 e candidata ao título, Nuno Pinto / João Silva (Mitsubishi Lancer EVO III), que gastava mais 5,8 segundos.

Na especial disputada hoje de manhã, percorrida por tês vezes, em piso de terra e com 10,8 km de extensão, Teodósio foi vítima de alguns problemas mecânicos e “permitiu” que a equipa João Monteiro / José Teixeira (Ford Sierra Cosworth) passasse para a liderança da prova na 2ª e 3ª especiais, porém, com um tempo canhão na derradeira passagem, acabou por vencer a prova com um pecúlio de 15,5 segundos sobre a dupla 2ª classificada, João Monteiro / José Teixeira, que foi a melhor em termos de Regional, uma vez que Teodósio não entra para essas contas por disputar o nacional maior da especialidade.

No degrau mais baixo do pódio, ficou classificada a equipa que conquistou o título de Campeã Regional de Rallyes Sul 2009 - Nuno Pinto / João Silva (Mitsubishi Lancer EVO III) – que viu a sua principal adversária, Pedro Leone / Bruno Ramos (Ford Sierra Cosworth), dar alguma luta mas acabar por abandonar na 4ª especial com problemas mecânicos, a qual acabou por perder o 2º lugar no campeonato para a dupla António Lampreia / António Morais (Ford Escort Cosworth) que concluiu a prova na 4ª posição, na frente da dupla Jaime Almeida / José Mariz (Ford Escort Cosworth) que fechou o top-five.

No 6º lugar final do Rally Vila de Ourique, 1º das 2 rodas motrizes, terminou a equipa Eduardo Valente / Filipe Fernandes (Renault Clio Williams) que não arriscou nada na Super Especial, na qual a dupla Márcio Marreiros / Paulo Costa (Opel Corsa 1.6) foi a mais rápida, porém, logo na primeira das três passagens pelo troço em terra passou para o comando dessa classificação específica e não deu hipóteses aos adversários, ficando a equipa Jorge Baptista / Edgar Gonçalves (VW Golf GTI) na posição seguinte com mais 14,1 segundos.

Apesar de após o último troço estar classificado no 4º lugar, ao ser-lhe atribuída uma penalização de 1 minuto, a equipa Pedro Charneca / Licínio Santos (Ford Sierra Cosworth) baixou ao 8º posto, ficando assim na frente da dupla Júlio Mendes / João Jorge (Peugeot 205) que foi 3º nas 2 rodas motrizes, e da equipa João Palma / André Barras (Ford Sierra Cosworth) que fechou o top-ten.

Contas feitas ao Campeonato Regional de Rallyes Sul (VSH) 2009, Nuno Pinto / João Silva são campeões, António Lampreia / António Morais são vice-campeões e Pedro Leone / Bruno Ramos completam o pódio.

Nas 2 Rodas Motrizes, coube à dupla Márcio Marreiros / Paulo Costa (Opel Corsa 1.6) conquistar o ceptro.


Por Paulo Moreno em Região-Sul

Foto retirada de Ralis Online

As Notas do Beira Mar 2-1 Farense

A união dos jogadores do Farense evocada antes do ínicio da partida, sucumbiu perante uma maior entreajuda dos jogadores do Beira mar, mesmo que reduzidos a nove jogadores no final do encontro e com apenas um suplente.


Devido a problemas técnicos no meu computador pessoal, lanço a tarde e más horas uma breve crónica acerca do jogo que assisti no passado domingo entre o Beira Mar de Montegordo e o Farense, jogo que desencadeou a saída de Edinho do comando técnico. Como habitualmente, e não fujindo ao esquema "Notas" de outros jogos observados, tentarei descrever os 3 pontos mais positivos e negativos da partida que assisti.

Notas Positivas:

  • È difícil encontrar pontos positivos numa derrota como esta, mas saliento doutra forma, a aplicação, entrega e organização do Beira Mar, que primeiro reduzida a dez unidades logo aos 35 minutos e jogando os últimos 25 minutos conseguiu rentabilizar da melhor forma o seu esquema de jogo, marcando os golos da vitória nesse período de inferioridade.

  • A boa exibição de pelo menos três dos jogadores que num passado recente envergaram com as cores do Farense ao peito, Amílcar, Barão e principalmente Della Pasqua que inaugurou o marcador, mostrando credenciais já mostradas na época transacta mas pouco aproveitadas devido às sucessivas lesões.

  • A exibição de Gonçalo, por parte do Farense que evitou que o Beira Mar inaugurasse e avolumasse o marcador, demonstrando mais uma vez o bom momento de forma.

Notas Negativas:

  • A permissividade, passividade e descontracção dos jogadores do Farense no encontro de domingo foi na minha opinião o principal facto que originou esta derrota. Desta forma o Farense sofreu dois golos, o primeiro deixando Della Pasqua com todo o espaço e tempo para rodopiar e rematar colocado à entrada da área, repetindo-se a passividade no lance do segundo golo. Também os jogadores da frente evidenciaram pouco sangue frio ao falharem golos escandalosos que permitiriam uma vitória em Montegordo.
  • A arbitragem de José Albino muito fraca, pecando no aspecto disciplinar e técnico. Primeiro usou e abusou dos cartões, deixando o Beira Mar a jogar com nove jogadores, depois errou ao não assinalar uma clara grande penalidade a favor do Farense, quando o resultado estava em 2-0, e por fim participando no anti jogo do Beira Mar, antes de depois dos 90 minutos regulamentares, com o cúmulo de terminar a partida imediatamente a seguir aos 6 minutos de prorrogamento anunciados, mesmo que nesse tempo se tivessem jogado apenas 2 de jogo corrido.
  • A passividade de Edinho no banco, só arriscando quando sofreu o 2-0, numa altura em que já jogava em superioridade numérica à vinte minutos...

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Rui Esteves é o novo treinador do Farense

Consumou-se hoje a saida de Edinho do cargo de treinador principal do plantel sénior do Sporting Clube Farense.

Em sua substituição vai estar, já hoje, a orientar o treino da equipa, Rui Esteves.
Rui Manuel Guerreiro Esteves, 42 anos, representou o Sporting Clube Farense, enquanto jogador na época 1990/91, e passou por diversos clubes, como, Benfica, Belenenses, Vitória de Setúbal, Olhanense, Louletano, além de diversas experiências no estrangeiro.

Como treinador, orientou na época passada o Fabril, e em épocas anteirores, o Maia, Portosantense e Torriense.

SCF – Gab. de Imprensa

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Comissão bipartida vai tentar resolver «imbróglio» das fronteiras entre Faro e Loulé


A celebração de um protocolo entre Faro e Loulé, para solucionar a questão da delimitação administrativa entre ambos os Municípios, foi aprovada na reunião da Câmara de Faro desta semana.

O protocolo em causa estabelece a criação de uma comissão bipartida com a finalidade de promover uma solução que, «definitivamente, ponha cobro à indefinição territorial de cerca de 500 hectares que se tem perpetuado durante anos a fio, com a complacência dos órgãos municipais e em prejuízo de milhares de cidadãos».

A comissão bipartida, constituída por dois elementos de cada Município e ainda por uma personalidade independente, à qual está cometido o encargo de presidir aos trabalhos, apresentará, no prazo de 90 dias, um relatório técnico pormenorizado que submeterá uma proposta de decisão do litígio às autarquias (freguesias e órgãos municipais).

Segundo a Câmara de Faro, «este imbróglio, cujo prólogo remonta a 1836, é gerador de equívocos da mais diversa índole: administrativa, registral, fiscal, policial e judicial».

Por isso, salienta a autarquia da capital algarvia, «impõe-se que as Câmaras desenvolvam todos os esforços para que seja superado».

Deste modo, as Câmaras Municipais de Faro e Loulé estão a desenvolver todas as diligências «para que tal seja uma realidade no mais curto espaço de tempo, e a celebração deste protocolo é disso um incontroverso testemunho».

In Barlavento Online

Parece que passados 173 anos, será um homem vindo de Tavira que irá finalmente, com vontade, desatar este nó, tão apertado quanto antigo... Quem está atento já reparou que, com os devidos defeitos, Macário Correia é um autêntico "desbravador de mato", não olhando a preconceitos e interesses para resolver situações pouco contribuem para o funcionamento do Concelho...

Ainda hoje, ninguém percebe como a StarSul, concessionário Mercedes-Benz em Vale da Venda, está registado no Concelho de Faro e a Cacial, no seu lado direito é Concelho de Loulé, tal como o Restaurante Austrália que também pertence ao Concelho de Loulé...

Mas também não se percebe como a zona do Arneiro/Mata Lobos, têm esgotos e obras realizadas pela CMF e no mapa anexo esta zona pertence, por omissão ao Concelho de Loulé...

Será que passados 173 anos, esta história vai ter fim?

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Será que vão jogar juntos?? Ou nem se conhecem?


Finalmente a Regionalização... Sócrates defende divisão de Portugal em cinco regiões

O primeiro-ministro, José Sócrates, reconheceu hoje que a ideia das cinco regiões não é "completamente unânime" no PS, mas considerou que o Estado está preparado para a reforma "indispensável e urgente" da regionalização.

"Não espero, porque isso nunca é de esperar num grande partido como o PS, que esta ideia das cinco regiões seja completamente unânime no nosso partido. Eu sei que não é", afirmou José Sócrates, no encerramento das jornadas parlamentares do PS, que decorreram em Beja.

Contudo, acrescentou, será possível para o PS "viver com esta salutar e sã discordância", agora que o Estado está preparado para proceder à "reforma indispensável e urgente no sentido do desenvolvimento e da maturidade democrática que é a criação das regiões administrativas", depois de obtidos os "consensos políticos indispensáveis".

Referindo-se implicitamente àqueles que discordam da criação de uma única região no Alentejo, o primeiro-ministro e secretário-geral socialista disse estar ainda convencido que os que querem a regionalização no nosso país "percebem que a regionalização ou existirá com cinco regiões ou não sairá do papel".

José Sócrates fez também referência ao 'chumbo' da regionalização no referendo de 1998, considerando que "grande parte do não" ficou a dever-se àquilo que foi a proposta do PS de divisão administrativa.

"Julgo que hoje essas cinco regiões recolhem um consenso social e político que permitirá avançar", sublinhou.
O PSD já anunciou que concorda com a realização de um novo referendo sobre a regionalização, mas apenas depois das eleições presidenciais de 2011.


Parece que já não falta tudo para que o Algarve possa, finalmente, ser uma a região administrativa, governada por algarvios, com poderes redobrados no sentido de dinamizar toda a região e catapultá-la para níveis de vida mais consonantes e dotada de uma economia mais forte e diversificada e desenvolvimento mais próximo das médias europeias... Para já não passa de uma promessa, mas o futuro é já ali...

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Assembleia Geral no Farense dia 22 de Dezembro


Uma anedota de última hora...


Sporting não anda a ter sorte nenhuma! Eles que peçam a substituição do avião! Já substituiram o presidente, o treinador, querem substituir a relva...!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Acesso à A22 volta a causar polémica nas Campinas de Faro

Cerca de cinco anos depois de ter sido anulada pelo Governo, a obra da estrada entre Faro e a A22, pelas Campinas, vai avançar no terreno, no corredor inicialmente previsto.

Um novo projecto para a estrada de acesso da A22 a Faro, alternativo à Estrada Nacional 2, reacendeu uma polémica antiga.

As marcações no terreno da nova ligação já estão a ser feitas na zona das Campinas e um pouco por toda a zona poente da freguesia da Conceição de Faro, naquilo que a Comissão de Moradores e Agricultores das Campinas e Paço Branco considera ser um projecto tão mau, senão pior, que o original.

«Isto é um autêntico acto de terrorismo», desabafou ao «barlavento» o porta-voz da comissão José Faustino. «É que é mesmo. Não olham a quem prejudicam com a estrada. Estamos a falar de centenas de pessoas afectadas», insistiu.

José Faustino, como os demais membros da comissão, contesta não a construção da estrada, mas a opção pelo traçado Poente, uma das três alternativas previstas num estudo de impacto ambiental feito há mais de cinco anos, mas que continua a enquadrar a obra.

Isto depois de o processo de construção da estrada, que já havia recebido o aval do Ministério do Ambiente no segundo Governo PS de António Guterres, ter sido anulado pelo ministro das Obras Públicas do Governo social-democrata liderado por Durão Barroso, em 2005.

A estrada volta agora «sem consulta pública e sem os estudos que Carmona Rodrigues pediu que fossem feitos». Isto não impediu técnicos do consórcio Rotas do Algarve Litoral de marcar a nova estrada, colocando marcos «em propriedade privada, sem pedir autorização a ninguém».

Contactada pelo nosso jornal, a empresa Estradas de Portugal confirmou que o processo está já em fase adiantada, apesar de não estar a seu cargo e sim da «subconcessão do Algarve Litoral».

Segundo a empresa, o traçado que apresentou «ao concurso da subconcessão e constante da proposta da subconcessionária respeita o corredor, com aprovação ambiental, foi seleccionado após uma análise comparativa, ordenada por despacho do Sr. secretário de Estado das Obras Públicas».

Segundo a mesma fonte, prevê-se que a construção da estrada «possa ter início no primeiro trimestre do próximo ano».

A comissão de moradores e agricultores põe em causa este método de selecção do corredor sem qualquer espécie de aviso ou consulta à população. E não está sozinha. Também o recém-eleito presidente da Câmara de Faro Macário Correia tem dúvidas sobre a legitimidade da medida e já está a estudar o assunto.

«Já tive uma reunião com a Estradas de Portugal. Pedi-lhes para me enviarem documentação sobre o assunto que não encontrei aqui na Câmara e ela foi-me enviada há uma semana. Estamos agora a estudar o assunto e voltamos a reunir-nos daqui a trinta dias. Não me parece que possam fazer a obra sem consulta pública. Mas, como disse, ainda estamos a estudar o assunto», referiu.

Já no que toca à opção pelo traçado a poente da EN2, Macário Correia não tem dúvidas. «Esta alternativa parece-me altamente penalizadora para a economia do concelho. Queremos a solução que tenha menores efeitos sobre a população e os agricultores», defendeu.
In Barlavento Online

sábado, 12 de dezembro de 2009

Deputada do PEV assistiu à partida do último comboio regional em dia útil entre Barreiro e o Algarve

A deputada do partido ecologista "Os Verdes" Heloísa Apolónia assistiu sexta-feira à partida do último comboio regional, em dia útil, entre Barreiro e o Algarve, onde acentuou as críticas à decisão da CP de suspender a ligação.

"Podia ser potenciada esta ligação regional e neste momento vai deixar de existir. Um cidadão do Barreiro que queira ir para o Algarve tem que fazer Barreiro/Setúbal, depois faz um transbordo para ir de Setúbal a Tunes, faz mais um transbordo e depois faz Tunes/Algarve", disse a deputada após assistir à partida do comboio.

"O incómodo é maior, o tempo de viagem é maior cerca de 45 minutos e regista-se um encarecimento do título de transporte", acrescentou.

"Os Verdes" apresentaram hoje um requerimento na Assembleia da República, tal como o PCP, a solicitar esclarecimentos ao Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre esta situação.

Américo Leal, da Comissão de Utentes da Linha do Sado, criticou a CP por não ter informado nem a comissão nem os utentes da decisão de eliminar a ligação do comboio regional entre Barreiro e o Algarve, que agora se irá fazer apenas entre Setúbal e Tunes.

"Tomámos conhecimento desta situação, assim em género de boato, questionámos a administração da CP mas até hoje não obtivemos resposta. Ninguém foi informado de nada e nem junto dos horários existe alguma observação desta situação", disse.

O responsável considera que o serviço "faz bastante falta aos utentes", aproveitando também para deixar algumas críticas à existência de bilheteiras em apenas um sentido da circulação, à falta de sanitários a funcionar, às más condições dos abrigos e aos elevadores que nem sempre funcionam.

"Na segunda-feira vamos dirigir-nos a todos os Grupos Parlamentares para informar de tudo o que está a acontecer", afirmou.

Bruno Martins, porta-voz da CP que esteve no local, referiu que a decisão da CP em eliminar esta ligação, o que vai acontecer a partir de dia 13 de Dezembro, significa adaptar os serviços e os recursos às necessidades das pessoas.

"Este comboio desaparece pois não tem níveis de procura suficientes. Vamos apostar mais numa mobilidade mais de curta/média distância, que será reforçada abaixo de Setúbal com mais serviço", justificou.
In Barlavento Online


Heloísa Apolónia, uma das raras personalidades políticas que ainda consegue irritar o nosso "PM", esteve presente (e muito bem) na última viagem directa Barreiro-Algarve dum comboio regional em dia útil.

Trata-se na minha opinião, de mais um atentado flagrante à nossa Região, já ela afastada do resto do país em termos de acessibilidades, excepção feita à A2, com portagens cada vez mais caras...
A questão é que a CP tem desprezado a Região desde à muito, pois por cá não passam os modernos comboios que dotam as outras grandes áreas populacionais de Portugal, logo aí, reduzindo o interesse das pessoas na utilização deste transporte, mas também devido à desarticulação das gares de comboio na Região, longe dos grandes pontos empresariais...

Julgava eu que as empresas de capitais públicos tinham como primordial objectivo, prestar serviço público, diminuindo as assimetrias entre o que os privados oferecem em cada um dos sectores, por forma o País não ande a duas velocidades...

O que a CP acaba de decidir pode ser compreensível face aos enormes prejuízos acumulados, mas estes são resultado duma gestão incompetente e parcial em prejuízo da Região. Por isso, faz me confusão falar-se em TGV's, e nós algarvios não termos nem uma via férrea actual, minimamente moderna para servir uma região turística por natureza, cortando-nos serviços importantes, e chegando-se ao ridículo de no mesmo território uns terem tudo e Nós nada!

Venha a Regionalização que isto já me enoja!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Rali de Portugal no WRC até 2012 - Algarve é o palco!


Desde que a FIA aprove o calendário que lhe for proposto pela International Sportsworld Communicators (ISC), entidade promotora do WRC, o Rali de Portugal irá manter-se no Mundial de Ralis até 2012.

A prova do próximo ano já estava garantida, e as duas seguintes 'apalavradas' mas hoje, em Monte Carlo, aproveitando as reuniões do Conselho Mundial da FIA, que decorrem no Principado do Mónaco, esse compromisso foi passado ao papel, com a assinatura do contrato entre o ACP e a ISC.

Esta não foi uma aproximação uniforme com todos os organizadores mas, segundo Simon Long, CEO da ISC, "foi reconhecida a necessidade de todos os envolvidos na construção de um WRC sustentável e saudável de forma a se conseguir uma visibilidade futura. Deste modo, fizemos acordos multi-anuais com um número de provas principais do campeonato, de forma a proporcionar estabilidade e um planeamento apropriado com elementos chaves tais como patrocinadores, estações de televisão e autoridades oficiais, que possa ser positivo para todos."

Recorde-se que o Vodafone Rally de Portugal será a sexta prova do calendário do WRC de 2010, realizando-se entre 27 e 30 de Maio.

In AutoSport

Com os dados já confirmados oficialmente, é com orgulho e ansiedade, que como algarvio, acolho esta notícia. Mais uma vez o Algarve estará na alta roda do automobilismo mundial, com todos os benefícios directos e indirectos que sabemos, tendo ainda a vantagem de este ano a prova se disputar na entrada do Verão no Algarve... Só falta a F1...

P-S. Estão à espera de quê para marcar férias para o final de Maio?

Farense em todo o lado...


Qual não foi o meu espanto, quando numa destas tardes solarengas de outono, quando estava de visita a uma prova do campeonato nacional de Trial disputada algures na serra algarvia, me chamou à atenção, de longe, as fitas de marcação de troços, me trazendo-me à memória um símbolo bem familiar. Não queria acreditar, mas depois, comprovando, vi que estas tinham impressas o símbolo do nosso Farense e também duma conhecida firma algarvia do ramo dos metais e acessórios para construção civil.

Pude verificar que todos os troços estavam delimitados por centenas e centenas de metros desta fita, publicitando, estranhamente, a imagem do nosso Clube, junto do público afecto a actividade desportiva, pouco ligado à história do SC Farense.


É caso para dizer que o nosso Farense está em todo lado!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

O que é que o Ruben (Faria) se não dependesse do Chefe?

Rúben Faria no Dakar: Vale tudo menos ultrapassar o chefe

Rúben Faria prepara-se para estreia na versão sul-americana do Dakar como segundo piloto. Nova experiência limita ambição do 'motard' algarvio.

Ao aceitar ser o segundo piloto de Cyril Despres, vencedor do Dakar em 2005 e 2007, um dos principais candidatos à vitória todos os anos e um dos «melhores pilotos do Mundo», Rúben Faria vai ter, pela primeira vez, um chefe-de-fila. O piloto, que deu nas vistas como privado nas duas edições com partida de Portugal ao vencer etapas, embora tenha enfrentado problemas mecânicos, desistindo mesmo em 2007, não vai poder atacar pela vitória em 2010.

«É uma situação nova para mim, mas tenho de mentalizar-me de que vai ser uma prova de aprendizagem e que estar numa equipa oficial será uma experiência muito gratificante para a minha carreira», explicou. «O próprio Cyril disse-me que também foi segundo piloto quatro ou cinco anos e que é difícil, mas que se uma pessoa se mentalizar do que tem de fazer, acaba por conseguir superar bem o desafio. E depois há uma coisa boa nesta função que é não ter a pressão de ter de vencer», reforçou.

In A Bola

Se nas etapas algarvias do Dakar este homem é rei e senhor, já nos quentes e longos desertos, quer de África e da América do Sul, as coisas costumam complicar-se um pouco pois os portugueses perdem-se um pouco na orientação... Agora, com uma nova máquina e uma equipa super profissional e oficial como suporte, tudo pode melhorar para o lutador Ruben Faria... Veremos até onde o deixam andar, na certeza de que, talento não lhe falta... O Ruben terá que ser paciente e esperar pela sua oportunidade, afinal, não é todos os dias que lhe é concedida a hipótese de correr com a mota de TT mais competitiva do mundo...

Faro promove mega acção de limpeza do concelho no sábado

A Câmara Municipal de Faro promove no próximo sábado, dia 12, a partir das 9h00, uma acção de limpeza nos pontos mais problemáticos do concelho.

A iniciativa contará com a colaboração de associações, clubes desportivos, organizações juvenis, escolas, empresas, entre centenas de cidadãos que vão emprestar o seu sentido cívico a esta causa de importância capital.

Esta operação, além da remoção de lixo e outros resíduos que dão uma péssima imagem ao concelho, tem também como finalidade, segundo a Câmara, «lançar o gérmen da consciencialização ambiental nas populações, para que todos compreendam que zelar pelo aprumo, dignidade e brio do concelho é uma tarefa árdua que demanda o comprometimento inequívoco de todos».


Congratulo-me com esta acção promovida pela autarquia farense, no sentido de dar maior dignidade ao nosso Concelho, mas gostaria de saber, quais os passos que foram tomados para, não só congregar a presença de muitas associações, escolas, anónimos cidadãos, etc, etc, mas também muitos dos presos, ou remunerados pelo rendimento mínimo ou mesmo do subsídio de desemprego? Como cidadão farense procurarei, nem que seja por meia hora ajudar, mas pergunto, se este serviço comuntário não foi proposto a todos os que dependem do Estado, e estando em condições plenas de saúde??

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Faro é Faro!

Um, Dois Bigodes Algarvios...

Dois Mitos. Dois Algarvios. Dois Mitos Algarvios. Dois Bigodes. Dois diminutivos no apelido. Coincidência? Não me parece.

Esse velocista das quatro linhas, TGV sulista de bigode à escovinha, de seu nome Pereirinha (sim, o pai do outro...), foi um defensor de méritos firmados na Bola Lusa. Quem não se lembra dos seus piques desenfreados pelas laterais desguarnecidas, sem que o vento fizesse o seu bigodinho mexer um pelinho sequer?

Era ao lado de nomes grandes como Formosinho, Paco Fortes (que dizem ter-lhe ensinado a técnica de bem pentear a bigodaça) e do saudoso Pitíco que o nosso amigo Pereirinha varria os campos adversários com a mesma celeridade com que umas horas depois do jogo beberricava um belo fino e mordiscava uns tremoços nas belas esplanadas da capital algarvia. A sua vontade de ganhar era lendária e o seu espírito indomável, como se verificava quanto batia inapelavelmente os seus companheiros de ócio na bisca lambida.

As suas noitadas de camisa aberta e cabelo pejado de brilhantina na Praia da Rocha confundem-se com as de um certo Zezé. Pela mente de muitos persiste a dúvida:
Serão a mesma pessoa ou será apenas uma lenda urbana bem urdida, qual remate fulgurante de Mané?
In Cromos da Bola

Instalação de base da Ryanair no Aeroporto de Faro depende da ANA


A companhia aérea irlandesa de baixo custo observa Algarve como mercado estratégico e bem consolidado, mas deixa a nota de que investimentos estarão sempre dependentes das taxas aeroportuárias a aplicar em solo nacional.

A Ryanair não afasta a possibilidade de vir a instalar uma base em Faro, mas avisa que essa decisão está dependente das contrapartidas financeiras que vierem a ser exigidas pela ANA, empresa que faz a gestão dos Aeroportos de Portugal.

Para a Ryanair, a medida até é vista com bons olhos, já que a aerogare algarvia apresenta «potencial para progredir» e possui numerosas «possibilidades».

«Os elevados preços de operação têm sido impeditivos até agora, embora as negociações estejam a decorrer. De qualquer forma, o custo é um factor basilar para instalar uma tão necessária base da Ryanair em Faro», disse ao «barlavento» Fernando Camarate Santos, director de vendas e marketing da Ryanair para Portugal.

O estabelecimento de uma base no Sul do país será, aliás, um dos passos para aumentar a presença da companhia irlandesa de baixo custo em Portugal, que pretende assumir-se como a principal transportadora aérea nos aeroportos nacionais, até ao final de 2012.

Mas há mais factores a jogar a favor de Faro. A recente inauguração da rota Faro-Porto é disso exemplo, uma vez que o percurso tem registado uma ocupação na ordem dos 80 por cento e mostra como as viagens internas em Portugal Continental têm margem para crescer.

«Economicamente, Faro não é apenas uma estrutura do ponto de vista de incoming, já que apresenta a possibilidade de ser um elemento activo do ponto de vista da criação de rotas em ambos os sentidos», disse Fernando Santos ao «barlavento».

Ainda no campo da expansão, e tendo em consideração que o aeroporto algarvio está a sofrer obras de ampliação e remodelação, o responsável da Ryanair diz que isso será vantajoso desde que não resulte na aplicação de taxas aeroportuárias superiores.

«É positivo no ponto de vista do potencial que pode oferecer às companhias aéreas em rápida expansão, como a Ryanair. Agora, tudo passa por manter os custos baixos», frisou Fernando Santos.

Apesar de, à hora de fecho desta edição, a Ryanair se ter mostrado prudente em relação à abertura de novas rotas para Portugal, admitiu que há negociações em curso e aproveitou para dizer que a relação com o Turismo de Portugal tem sido proveitosa.

«Temos beneficiado da instalação das novas rotas em Portugal, através do programa de desenvolvimento de novas rotas aéreas de interesse turístico, e mantemos as melhores relações com o Turismo de Portugal, que tem sido um bom parceiro do ponto de vista promocional», avançou.

Actualmente, a Ryanair oferece 14 destinos a partir do Aeroporto de Faro, rotas que incidem sobre destinos como o Reino Unido, Irlanda, Alemanha, Bélgica e Porto. Correspondendo às metas do Turismo de Portugal, a companhia low cost considera estratégico «aumentar o número de turistas provenientes do Reino Unido».
In Barlavento Online


Não há dúvida que é do interesse dos algarvios, a instalação duma base no Aeroporto de Faro por parte da Ryanair... Mais que não seja, pelo facto desta companhia aérea ter uns preços muito em conta para a malta passear pela Europa, mas também pelas potenciais novas amigas ocasionais que nos visitarão em serviço...

Digam lá que já não tinham saudades dum artigo tão bem ilustrado, neste espaço...?

sábado, 5 de dezembro de 2009

Já "cheira" a Centenário Farense...

Estava na manhã de ontem a "despachar-me" para mais um dia de trabalho, quando fui surpreendido na emissão de uma rádio local, pela música alusiva ao Centenário do SC Farense.

Pela voz de José Manuel Ferreira, o "Fadista Motard", e por um coro de algumas dezenas de individualidades farenses, entre elas a claque South Side Boys, foi com a introdução do golo de Fernando Cruz na final da Taça de Portugal, entre o Farense e Estrela de Amadora no ínicio da década de 90, que me emocionei mais.

De facto, nos dias de hoje, apesar de outros clubes algarvios estarem acima de Nós nos escalões séniores do futebol nacional, ainda é o Farense que mexe com muitos dos algarvios, senão esta música seria ignorada no meio de tanto histerismo em torno dos Olhanense's e companhia... Numa sonoridade diferente da que estamos habituados para uma música de um Clube, fica no ouvido um refrão bem poderoso que diz:
  • Grita Forte, Levanta a tua mão, que o Nosso Farense será Campeão!!
Faltam 115 dias para o aniversário do Farense, e espero, sinceramente, que este seja o mote para um ano de glória, comemorando e honrando da forma mais digna todos aqueles que ergueram a colectividade farense num dos patamares mais altos do desporto algarvio e português.
Força Farense!

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Faro, a capital económica...



Quando nos últimos tempos se têm posto cada vez mais em causa a capitalidade da cidade de Faro e do potencial do seu Concelho, por certo muitos dos profetas da desgraça fizeram uma análise condicionada por interesses próprios, sem levar a fundo muitos dos parâmetros dessa ponderação. O facto é que um estudo levado a cabo pelo Jornal "O Algarve" vêm comprovar mais uma vez que a actividade comercial da região se concentra na sua apreciável maioria no concelho de Faro, num relatório que têm em consideração apenas as empresas com sede no Algarve. Mesmo que por esse prisma, podemos constatar que Faro, é a capital económica inequívoca da região, a cidade que consegue gerar mais empregos e assim radicar no Concelho cada vez mais pessoas, com o prejuízo de qualidade de vida que se conhece, em virtude dos medianos recursos para consolidar o bem estar e dia a dia das populações.

Cabe ao actual executivo, a árdua tarefa de gerar cada vez mais receitas para o Concelho, não sei se através de grandes investimentos na área turística e hoteleira, mas sem nunca por em causa a nossa Ria. Parece óbvio que, neste momento poucas alternativas restam para poder a médio/longo prazo, sustentar a gestão do Concelho, ainda que muitos de nós estejamos contra essa política. Tal situação deverá ser muito ponderada, e a concretizar-se, em zonas que não destruam em grande escala os habitats naturais. Só assim poderá a cidade manter o seu poderio económico actual e ao mesmo tempo, poder satisfazer as populações que fazem de Faro a cidade para ganhar o pão de cada dia...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Ilhas da Culatra e Farol começam a receber água canalizada

Os núcleos das ilhas da Culatra e do Farol, na Ria Formosa, vão começar a receber água da rede pública a partir de domingo. É o culminar de "12 anos de luta".

"Vai ser um dia histórico. É uma luta de 12 anos", declarou hoje à Lusa Sílvia Padinha, presidente da Associação da Culatra, referindo que a partir de domingo a população pode começar a fazer os contratos particulares e depois a ligar os contadores da água".

Em comunicado de imprensa, a Câmara Municipal de Faro informou hoje que no próximo domingo vai decorrer a "cerimónia de inauguração da ligação da rede em baixa dos núcleos da Culatra e do Farol aos sistemas Multimunicipais de Água e Saneamento do Algarve".

A visita ao reservatório da Culatra está prevista para as 15h45, com o descerramento de uma placa comemorativa e as intervenções do autarca de Faro, Macário Correia, e o presidente da Fagar, David Santos.

As obras de abastecimento público de água e de recolha de esgotos nas ilhas estavam a ser realizadas pela empresa Somague - cujo investimento global era de cerca de cinco milhões de euros - mas o perfuramento horizontal dirigido dos tubos no interior da Ria Formosa e debaixo de terra não foi concluído.

A obra estagnada levou a um litígio judicial entre o consórcio liderado pela Somague e as Águas do Algarve (empresa responsável pela execução das ligações às Ilhas), facto que bloqueou as obras de abastecimento público de água e esgotos às ilhas, previstas para estarem finalizadas em 2008.

Para contornar o litígio judicial e por ser considerado uma questão de saúde pública, o ex-presidente de Faro, José Apolinário, anunciou em Setembro deste ano uma "solução provisória" que passou por colocar tubos na Ria Formosa presos ao fundo da ria com comportas de fecho.

Os antigos autarcas da Câmara de Faro - Luís Coelho (PS), José Vitorino (PSD) e José Apolinário (PS) - que ajudaram à realização do projecto vão ser convidados a estar presentes na cerimónia, acrescentou Sílvia Padinha, satisfeita por finalmente aquela ilha ir começar a receber água da rede pública a partir do Continente.

Parece coincidência, mas, agora que as acções do POLIS da Ria Formosa estão cada vez mais iminentes, no qual muitas das casas irão "abaixo", é que se conseguiu resolver um "problema" de muitos anos para os supostos moradores ilegais nas ilhas-barreira...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Taça do Algarve - 2º Eliminatória

Realizou-se na noite de hoje o sorteio para a segunda eliminatória da Taça do Algarve, a disputar no próximo dia 23 de Dezembro pelas 20h00. Coube ao Farense uma deslocação à aldeia de Paderne, no barrocal algarvio, localidade situada no concelho de Albufeira.

Assim, o Estádio João Campos em Paderne será palco do terceiro jogo entre estas duas equipas nas últimas 4 épocas, tendo-se registado na época 2006/2007 um empate 1-1 e na época 2007/2008 uma vitória por 0-2, numa altura em que Farense militava nos Campeonatos Regionais.

Este ano, a equipa barlaventina milita na Segunda Divisão Distrital, tendo vencido quatro dos sete jogos disputados, perdendo os restantes três.

Sporting Vs PS: descobre a Diferença...


e



Duas das Organizações mais importantes do nosso país, acabam por, num curto espaço de tempo criar na sociedade portuguesa um burburinho ensurdecedor sobre um tema tão sensível no seio da senso nacional. O facto é que, de ambos os lados da barricada, todos julgam ser os donos da razão... Uma especial GameBox que exclui casais lésbicos e gays (eu até percebo a intenção) é agora a super promoção do Sporting para este Natal, enquanto o nosso actual Governo, cegamente e sem sequer pestanejar perante a crítica de grande parte do país, prepara-se para tornar o conceito do "Casamento" livre a todos os parceiros de sexo similar.

Das duas uma... ou o Sporting com esta atitude perde a simpatia de alguns adeptos ou então terá que redefinir a promoção com a inclusão duma Gaymebox... Será?

E o PS? Com tanta excitação em torno desta matéria, não seria mais útil para o País tentar-se envolver no combate ao desemprego e precariedade laboral?

sábado, 28 de novembro de 2009

Faro: Bombeiros contra junção admitem recorrer à greve

A Associação e o Sindicato Nacionais de Bombeiros Profissionais (ANBP e SNBP, respectivamente) anunciaram que podem recorrer à greve se não virem esclarecidas as dúvidas que têm relativamente à junção dos Bombeiros Municipais e Voluntários de Faro. Os presidentes da Associação, Fernando Curto, e do Sindicato, Sérgio Carvalho, criticaram sexta-feira o presidente da câmara de Faro, Macário Correia, por não ter respondido aos seus pedidos de esclarecimento relativamente ao processo e asseguraram que, em último caso, avançam para uma greve.

Em causa está a junção dos Bombeiros Municipais e Voluntários, num processo decidido por Macário Correia, que decidiu nomear o comandante dos Voluntários, Aníbal Silveira, para Comandante Operacional Distrital, com a tomada de posse marcada para 01 de Dezembro, dia em que os Municipais comemoram o seu 127º aniversário. A ABNP diz que não questiona a nomeação do comandante, "que é uma prerrogativa do presidente da câmara", mas não concorda com ela, e considera que o processo de junção "traz problemas operacionais e vai levar à extinção dos Bombeiros Municipais, com prejuízos para o socorro às populações e para as carreiras dos profissionais". Fernando Curto disse ainda que "em termos legais, a responsabilidade jurídica no que concerne à actuação prioritária é dos Bombeiros Municipais", que, no entanto, "vão passar a ser chefiados por Voluntários, em alguns casos com menos horas de formação que os profissionais" e recordou que "cada corporação tem o seu regulamento e os bombeiros ainda não sabem a qual vão obedecer a partir de dia 02".

O presidente da ANBP critica "a forma apressada" como a junção está a ser conduzida, lamenta ter-se reunido a 05 de Novembro com Macário Correia, reunião na qual o autarca manifestou a intenção de criar um quartel conjunto, e depois dessa data ter feito sucessivos pedidos de esclarecimento sobre o processo e as dúvidas legais que a associação tinha e que não foram respondidos. "Como se vão articular a partir de dia 02? Passam a receber ordens de um chefe que não é da sua carreira?", questionou Fernando Curto, para quem "está em causa o vínculo dos bombeiros profissionais à função pública e as suas carreiras".

O presidente do Sindicato disse que "o que o presidente a câmara de Faro está a fazer é uma humilhação para os Bombeiros Municipais, instituição que faz 127 anos e não merece este tratamento", e criticou a ordem dada para que "o nome dos Municipais fosse retirado das viaturas, tendo algumas delas sido inclusivamente riscadas para que as letras saíssem". Sérgio Carvalho sublinhou que "os Bombeiros Municipais não podem recusar-se a acatar estas ordens, porque têm vínculo com a câmara, que é a entidade patronal, e podem ser penalizados com processos disciplinares se o fizerem". "O presidente da câmara de Faro em meia dúzia de dias conseguiu acabar com uma instituição com 127 anos", afirmou o sindicalista, frisando que "os profissionais têm muitas horas de formação e não podem ser substituídos por voluntários". Sérgio Carvalho questionou: "se assim é porque não também entregar os serviços financeiros, de contabilidade ou mesmo a presidência da câmara a voluntários, que não gastariam dinheiro do erário público?".

Por isso, a associação e o sindicato anunciaram um conjunto de medidas a adoptar, a primeira "solicitar com urgência uma reunião com o presidente da câmara de Faro para ser comunicado ou entregue o projecto de Força Conjunta e poder dar parecer conforme estipula a lei". Vão ainda "solicitar audiências com carácter de urgência ao ministro da Administração Interna, ao secretário de Estado da Protecção Civil, ao Governador Civil de Faro, ao presidente da Autoridade Nacional de Protecção Civil e a todos os partidos políticos representados na Assembleia e Câmara Municipais de Faro". "Vamos distribuir comunicados pela população do concelho dando conta do que o senhor presidente pretende fazer e dos riscos para o socorro às populações.

A Associação e o Sindicato vão também organizar vigílias em frente à câmara e organizar uma manifestação nacional em Faro, com bombeiros profissionais de todo o país, para manifestar solidariedade com os Municipais de Faro", acrescentou Curto. Se nenhuma destas medidas resultar, a Associação e o Sindicato garantem que avançam para a greve e também não afastam o recurso aos tribunais, que está a ser analisado pelos seus departamentos jurídicos.

Isto ainda vai dar "fogo", não sei é quem o vai pagar... Porque os bombeiros vão fazer greve...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

UNITA diz que Portugal é destino de dinheiro roubado - E alguém duvida disto?



Não é por acaso que 30% das vendas em bens de luxo em Portugal são também negociadas por angolanos no nosso País...

2ª eliminatória da Taça do Algarve - Farense inscrito

Louletano, Lagoa, Farense, Quarteirense e Esperança de Lagos são as equipas dos campeonatos nacionais que se inscreveram na edição deste ano da Taça do Algarve cuja entrada acontecerá no dia 23 de Dezembro já na 2ª eliminatória. O sorteio está marcado para a próxima segunda-feira, às 20h30, na sede da AFA, em Faro.

Depois da 1ª eliminatória, na qual participaram apenas equipas da 2ª Divisão Distrital, a 2ª eliminatória da Taça do Algarve, cujos jogos estão marcados para o dia 23 de Dezembro, incluirá as equipas apuradas do segundo escalão, mais as 16 da 1ª Divisão Distrital e ainda cinco dos campeonatos nacionais – Louletano, Lagoa, Farense, Quarteirense e Esperança de Lagosequipas cujas participação é facultativa mas com a sua presença vêm dar outro brilho à competição.

O sorteio da 2ª eliminatória da Taça do Algarve está marcada para a próxima segunda-feira dia 30, às 20h00, na sede da Associação de Futebol do Algarve, em Faro. Quanto aos jogos, eles terão lugar a 23 de Dezembro.

Equipas:
2ª Divisão Nacional: Lagoa e Louletano
3ª Divisão Nacional: Farense, Quarteirense e Esperança de Lagos
1ª Divisão Distrital: Ferreiras, Campinense, Messinense, Lusitano VRSA, Castromarinense, Culatrense, Silves, Quarteira, Almancilense, Odeáxere, Armacenense, Imortal, Guia, Salir, Serrano e Sambrazense.
2ª Divisão Distrital: Moncarapachense, Santaluziense, Padernense, Estombarense, Ginásio de Tavira, Aljezurense, Faro e Benfica, Alvorense, Machados, Bensafrim e Infante de Sagres.


É um dos poucos troféus que o SC Farense ainda não têm nas suas vitrines, e ao contrário de alguns(farenses) que desdenham esta prova, eu quero ganhá-la. É tempo de Farense mostrar a sua valia sempre e não apenas no campeanato. Em ano de Centenário, este seria um belo troféu para oferecer aos seus sócios, adeptos e simpatizantes. Só tenho pena que não seja contra o Portimonense...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Município de Faro apoia Campanha "Este Natal ofereça Solidariedade"

Está a decorrer, desde o dia 19 de Novembro, a acção “Este Natal ofereça solidariedade”, organizada pela IPSS “Centro de Apoio ao Sem Abrigo - C.A.S.A.”, com o apoio da Câmara Municipal de Faro, do Mercado Municipal de Faro e do Centro Tibetano de Faro.

A iniciativa consiste na recolha de produtos diversos - alimentos, roupas, brinquedos, material escolar e de papelaria, livros, utensílios domésticos - que serão doados aos mais necessitados do Concelho de Faro durante um Jantar de Natal com Festa Convívio para muitas pessoas sem qualquer tipo de ajuda ou apoio corrente, a realizar no Mercado Municipal de Faro, no próximo dia 18 de Dezembro. Os donativos poderão ser entregues até dia 15 de Dezembro no Espaço Solidariedade criado no Mercado Municipal durante este período ou no Espaço Himalaias (Rua Ataíde de Oliveira- 79- r/c- Faro).

Para além da recolha destes donativos, foi também lançado um “Voucher Natal Solidário” que poderá ser utilizado como Presente Oferta na Quadra Natalícia, revertendo todos os lucros da venda para apoio aos mais necessitados do Concelho de Faro. Este Voucher poderá ser adquirido no Espaço Himalaias ou no Espaço Solidariedade no Mercado Municipal, no período acima referido.

Para mais informações, contactar: 2898278222- Espaço Himalaias ou 961624490.

Participe, ajude quem mais precisa!

Desemprego na construção aumentou 246 por cento no Algarve, alerta a Aecops

O Algarve é a região mais afectada pela crise no sector da construção, tendo o desemprego aumentado 246 por cento em Setembro, face ao mesmo mês de 2008, segundo as análises regionais de conjuntura hoje divulgadas pela Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas e Serviços (AECOPS).

Além destas cifras, os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional apontam para uma quebra de 63 por cento registada até Setembro no licenciamento de novos fogos habitacionais. Ou seja, a AECOPS afirmou que a situação é a mais garve de todo o País e tende a «agravar-se, ao contrário dos dados nacionais, que revelam uma tendência de estabilização». «É ainda no Algarve que a redução dos valores da avaliação bancária mais se fez sentir (-4,5 por cento em termos homólogos), dificultando o acesso ao crédito bancário para aquisição de habitação», acrescentou.

Também com uma evolução oposta à tendência nacional está o mercado de obras públicas no Algarve, que apresenta quebras de 68 e de 2 por cento em valor, até Outubro, no que respeita ao lançamento e adjudicação de concursos (-29 e +85,0 por cento, em termos nacionais).«Face a esta evolução, não é de admirar que os construtores algarvios se revelem muito apreensivos quanto ao futuro das suas empresas, seja em termos financeiros, seja de produção, seja ainda de emprego», continua a AECOPS.

A explicar este pessimismo, «está ainda o volume da actual carteira de encomendas das empresas, medida em meses de produção assegurada, que é bem inferior no Algarve (6,7 meses), e a menor utilização da capacidade produtiva, que é de 62 por cento na região algarvia e de 72,6 por cento em a nível nacional», concluiu a associação.

Tudo isto influencia a economia algarvia no seu todo. No sector onde exerço, a queda abrupta na construção civil têm implicado a quebra de negócios dos empresários/construtores civis, maiores clientes no mercado automóvel ligado à gama alta...

Curioso é saber que na Região onde a queda na Construção é maior, é também nesta onde o Estado têm diminuído a sua influência como Cliente... Não é este Executivo que defende as obras públicas para contornar a crise????

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Bruno Magalhães sagra-se tricampeão nacional no Algarve

Como havíamos referido, a prova algarvia encerrava a temporada do Campeonato Nacional de Rallys, que estranhamente ainda se encontrava por definir em relação ao vencedor. O mais que favorito à partida para o CPR, o único piloto duma Marca oficial chegava à prova algarvia com vantagem sobre Vitor Pascoal, outro piloto dum Peugeot 207 S2000, mas evidentemente menos evoluído e assistido que o de Bruno Magalhães.

Apesar do algarvio Ricardo Teodósio ter vencido a super especial disputada no Autódromo Internacional do Algarve no passado sábado, no domingo Bruno Magalhães venceu as setes provas especiais de clasificação em jogo, deixando a concorrência, no final do rally, a cerca de 1.16 mn de distância. Correndo em casa, o algarvio do Mitsubishy Lancear EVO X, esteve sempre na sombra de Bruno Magalhães, até que, na passagem pela antepenúltima especial, o pneu traseiro do lado direita furou, obrigando Ricardo Teodósio e o seu navegador a se desdobrarem na troca da mesma roda... Estava perdida a esperança dos algarvios em, no mínimo segurar o segundo lugar à geral, e assim terminar com chave de ouro uma temporada positiva, tendo em conta as armas que teve ao longo da temporada e que redundaram num 6º lugar absoluto na geral final do campenato e num 2º lugar no campeonato português de privados.

Vitor Pascoal, o aspirante ao título, foi sempre correndo no limite, mas a sua máquina e o seu kit de mãos, foram impotentes para chegar ao ritmo de Bruno Magalhães, limitando-se a gerir a desvantagem e a subir ao segundo posto do rally, após o percalço de Ricardo Teodósio.

O terceiro lugar acabou por sorrir a Miguel Campos, piloto experiente, que corre agora num Renault Clio RS de duas rodas motrizes, mas que ainda assim não o impediu de terminar no pódio, à freente do regular açoreano Ricardo Moura e por fim do azarado Riacrdo Teodósio em 5º lugar nesta prova.

Aparte do CPR, nota para os concorrentes do nosso Campeonato Regional que se viram enleados num sistema de pontuação e homologação de resultados muito controverso. À custa disso, nomes como os de António Lampreia, João Luis Palma ou João Correia acabarem por não ser classificados, embora tivessem terminado a corrida que efectivamente contava, para a contabilização de tempos. Com muitas desistências À mistura, acabaram por ser os dois líderes do CRRS a terminar nos dois primeiros lugares deste rally, com vantagem para Pedro Leone num Ford Sierra Cosworth, sobre Nuno Pinto num Mistubishy Lancer EVO III. Contudo, como a confusão é palavra de ordem, no campeonato paralelo VSH, acabou por ser Nuno Pinto a vencer, pois terminou o rally na globalidade, à frente de Pedro Leone, que no ultimo troço foi prejudicado com a perda de tracção traseira no carro, deixando fugir mais esta proeza.

Classificação Final Oficial do Rally

1º Bruno Magalhães/Carlos Magalhães - Peugeot 207 S2000, 1h07m55,7s
2º Vitor Pascoal/Mário Castro - Peugeot 207 S2000, a 1m16,7s
3º Miguel Campos/Aloísio Monteiro - Renault Clio R3, a 2m13,4s
4º Ricardo Moura/Alberto Silva - Mitsubishi Lancer Evo IX, a 2m20,0s
5º Ricardo Teodósio/Pedro Conde - Mitsubishi Lancer Evo X, a 2m32,0s
6º Pedro Meireles/Jorge Henriques - Subaru Impreza N2009, a 3m31,4s
7º Mex Machado/Sérgio Paiva - Porsche 997 GT3, a 3m57,2s
8º Barroso Pereira/Nuso Silva - Subaru Impreza WRX STI, a 5m06,8s

As imagens do Rally Casinos do Algarve 2009

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Aquela tarde de sábado...

Íris em entrevista a propósito do novo álbum "Sueste"

"Sueste" é um disco com 'cheiro' que representa um amadurecimento da banda algarvia Iris. Grupo sente-se colocado à margem pelos promotores de espectáculo locais.

Um ambiente intimista, ao fim de tarde, foi como a banda Iris recebeu o Observatório do Algarve. Numa conversa descontraída, Domingos Caetano, Carlos Guerreiro, Márinho Pires, Thierry Guerreiro e João Ruano apresentaram o mais recente trabalho do grupo, que conta ainda com Rui Machado, ausente devido a compromissos profissionais.

Estás a ver aquele barulho que fazem as ondas do sueste? É assim. Quando vais à praia, sabes aquele cheirinho das ondas, quando a onda enrola e faz aquele barulho todo com aquele cheirinho a mar? O “Sueste” é isso”, explica Domingos Caetano, vocalista da banda Iris.

Um trabalho cheio de “energia” cujas músicas que mais ‘dores de cabeça’ dão em concertos ao vivo são “Meia culpa” e “O mundo à sorte”, esta última com excertos cantados em espanhol.
A complexidade de alguns dos temas, segundo João Ruano, deve-se ao facto de o grupo se ter “esmerado ao fazer o álbum”.
Fizemos tudo o que havia para fazer e depois quando fomos tocar ao vivo começámos a pensar ‘onde é que estão os outros 40 gajos para fazer aquilo que nós fizemos no álbum?’, então é isso que às vezes dificulta”, diz João Ruano, apoiado por Carlos Guerreiro, que acrescenta: “com muito jeitinho vai lá”.

“Meia culpa” é também a música que a banda mais gosta de tocar ao vivo, a par com “Lendas e histórias”, inicialmente apelidada de “Marroquina”, mas que na hora de ser registada teve de ganhar novo nome.
“Quando se faz as músicas dá-se um nome e depois, quando se vai registar, fica outro”, explica Carlos Guerreiro, o que faz com que muitas vezes os músicos não saibam identificar os títulos dos temas.

Passados 14 anos desde o lançamento do primeiro disco, Thierry Guerreiro considera que houve uma “evolução positiva e um amadurecimento”, todavia constata, com um sorriso, que também estão “mais velhos”.
Na composição dos temas e nos arranjos o álbum está mais conciso, está mais adulto”, sublinha Domingos, referindo-se a “Sueste”.

Desprezados por promotores de espectáculos
A banda assume que não realiza tantos concertos como os que gostaria e acusa os promotores de espectáculos de preferirem “contratar outras bandas, muito mais caras, que não valem nada”, diz João Ruano.
As entidades que promovem os espectáculos põem sempre em causa a nossa qualidade como músicos, só porque somos algarvios. Se fossemos de fora já éramos bons, isso é que é chato”, corrobora Domingos Caetano.
Em relação ao público a percepção é oposta: “as pessoas estão lá sempre, nunca vi nós tocarmos para casa vazia, nunca vi ninguém a sair a meio do concerto, nunca vi ninguém a não dar saltos”, enumera João.

“Sueste” está em pré-venda desde dia 4 de Novembro e disponível desde dia 9 do mesmo mês, segundo a banda foi um disco produzido “com calma” e cujas vendas estão a ser “muito positivas”.

Os próximos concertos agendados são dia 28 de Novembro, na Fnac da Guia, e na Passagem do Ano, na Baixa de Olhão.
Os planos da banda Iris para os próximos tempos são percorrer as várias salas de espectáculo do país dando a conhecer “Sueste”.
Para conhecer melhor este grupo com sotaque algarvio, nascido na Fuzeta (Olhão), visite o site http://www.iris.pt/ ou o MySpace aqui.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Rally Casinos do Algarve decide Titulo nacional de Rallys

Com a Terceira Divisão parada nada melhor que aproveitar este fim de semana para acompanhar de perto as decisões do Campeonato Nacional de Rallys, dado que o Rally do Algarve encerra a temporada desta competição, e, ao contrário de outros anos com o título nacional de pilotos ainda em aberto. Por isso, o espectáculo está garantido com o actual campeão nacional e único piloto duma marca oficial deste campeonato a defender a vantagem de 5 pontos para o segundo classificado Vítor Pascoal, também num Peugeot 207 s2000, mas claro menos equipado que o de Bruno Magalhães.

Noutro patamar encontraremos uma luta muito interessante entre viaturas do agrupamento de Produção, onde o algarvio Ricardo Teodósio aparece na cabeça do pelotão com um Mitsubishy Lancer EVO X, com Fernando Peres, Adruzilo Lopes, Bernardo Sousa ou Ricardo Moura como adversários à altura. Destaque também para as presenças de José Pedro Fontes, vencedor do ano passado desta prova, num vistoso e barulhento Aston Martin DBR S9 e de Mex Machado dos Santos num Posche 993.

Numa prova com 60 inscritos, a grande fatia pertencerá mesmo ao CRRS e campeonato VSH, onde encontramos o grande grosso de "concorrentes algarvios", com destaque para o sempre temível Ford Sierra Cosworth de Pedro Leone ou o alterado Opel Corsa 2.0 de Luis Nascimento, um autêntico canhão em asfalto, mas nunca esquecendo o líder do CRRS Nuno Pinto, mas também de nomes como os do regressado Luís Mota, Bruno Andrade ou de José Carlos Paté, concorrente da aldeia de Estói.

Sem dúvida, um rally cheio de pontos de interesse, a começar amanhã com uma super especial no Autódromo Internacional do Algarve pelas 21h00, prosseguindo no domingo, a partir das 9.30 da manhã com as restantes 7 classificativas na serra de Monchique.

Macário Correia: Câmara de Faro tem situação financeira preocupante

O presidente da Câmara Municipal de Faro cumpre hoje um mês de mandato e a sua principal preocupação tem sido "arrumar a casa", numa autarquia que tem "uma situação financeira, administrativa, de instalações e equipamentos preocupante".

Macário Correia disse à agência Lusa ter-se deparado, na área financeira, com "40 milhões de euros de dívidas de curto prazo, de facturação vencida, 18 processos judiciais por incumprimento de obrigações financeiras, uma dúzia de obras paradas por falta de pagamento a empreiteiros e mais 40 milhões de euros de empréstimos de médio e longo prazo". Deparou-se ainda, de acordo com o próprio, com as empresas municipais, "excepção feita à FAGAR" (empresa que gere as águas e resíduos de Faro), numa "situação de passivos acumulados com alguma preocupação". Em termos administrativos, Macário Correia ficou "apreensivo" com o "atraso na normalização administrativa dos procedimentos municipais" e pela falta de "uma tabela de taxas actualizada, de um regulamento de urbanização e edificação, de um regulamento de trânsito ou de um regulamento de toponímia", entre outros."

As instalações e equipamentos estão muito aquém daquilo que a modernidade e a qualidade de serviço exigem. Há funcionários instalados em péssimas condições e há equipamentos, na área de informática e outra, que estão aquém daquilo que seria desejável", diagnosticou ainda o autarca. O ex-presidente da câmara de Tavira explicou que uma das medidas já tomadas foi a nomeação dos administradores das empresas municipais, cargos que passam a ser acumulados por membros do seu executivo e equipa e que não serão remunerados."É a isso que me tenho consagrado, ao que se chama arrumar a casa", acrescentou Macário Correia, que quer que "a câmara ganhe rapidamente uma organização e metodologia de trabalho quantificada, organizada, em equipa, que é fundamental", adiantou.

O autarca lembrou que tem também "trabalhado para acentuar a articulação entre os bombeiros voluntários e municipais", num processo de junção em que diz não antever qualquer problema legal, como foi sugerido pelo presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais, sobretudo no que se refere à integração dos voluntários nos municipais. Outra medida, que causou polémica e descontentamento por parte de comerciantes e particulares, foi a que se prende com a legalização dos aparelhos de ar condicionado, mas Macário Correia explicou que isso está previsto em leis e regulamentos em vigor." Há muitas queixas e reclamação de cidadãos que acham que a estética de edifícios está a ser alterada com esse tipo de objectos", disse, lembrando que, como autarca, tem "que ter o cuidado em fazer cumprir os regulamentos".

Macário Correia negou ainda ter congelado os subsídios ao arrendamento, precisando que "a câmara municipal anterior tinha criado uma dotação de 130 mil euros de subsídio a arrendamento, [e que] depois decidiu reduzir em 60 mil euros". O presidente da câmara de Faro disse que essas verbas estavam já esgotadas quando chegou à câmara e que o anterior executivo socialista liderado por José Apolinário ainda promoveu em cartazes esse subsídio fazendo aumentar a procura quando a oferta estava esgotada.

Expliquem-me como se fosse mesmo muito burro... Se a CMF têm 40 milhões de euros em facturas vencidas não pagas, mais empréstimos a médio/longo prazo avaliados em outros 40 milhões de euros, mas, pior que isso não consegue gerar recitas poder abater este passivo, pergunto eu, se não estamos perante uma Câmara/Instituição falida, sendo a única alternativa a alienação de património? Aliado a isso, pouca obra feita se vê, mas transpondo esta situação para realidade laboral em Portugal, é mais do que evidente que, se a CMF fosse uma empresa, mais umas largas centenas de pessoas estariam a engrossar a lista de desempregados em Portugal. Ou vão me dizer que é mentira?