segunda-feira, 2 de maio de 2011

Missão Cumprida



Ao longo de 40 meses, partilhei com todos os amigos que se juntaram a este projecto muitos dos meios gostos editoriais. Com as premissas de dar lugar a notícias sobre o Faro, o Farense, o Algarve e a actualidade, sempre que possível acompanhadas da perspectiva própria sobre o que abordava, sinto ao fim deste tempo que a fórmula que me trouxe a este "mundo virtual" está esgotada.


Três anos e meio após o aparecimento deste espaço, vejo o meu clube do coração com um site dinâmico e um blog oficial sempre presente, e olhando para a minha Região, confesso que estou desiludido com muito do que se projectou e não se cumpriu, não se vislumbrando nos próximos tempos melhoras sociais e económicas a todos os níveis.


Porque a vida é feita de ciclos, sinto também que não poderia continuar a alimentar este espaço com a regularidade que os habituei e por isso prefiro encerrar esta "tasca" de uma forma digna, não deixando morrer aos poucos um projecto pessoal em prol da sociedade farense.


A partir deste espaço coleccionei alguns amigos, o que desde já retribuiu todo o tempo despendido, estando certo que nos continuaremos a encontrar por aí...


Obrigado a todos.


SamM

domingo, 1 de maio de 2011

Golo anulado ao Farense aos 94 minutos pode ter sido válido...



Imagem de João Xavier no Blog Marafado


A imagem mostra apenas a bola a entrar na baliza de Dani, mas a verdade é que com o jogador algarvio no chão, naquele momento, décimos de segundo após o passe, o fora de jogo não existia, o que no mínimo mostra que a equipa de arbitragem teve uma tarefa díficil, não sendo evidente que o lance fosse passível de fora de jogo, sabendo-se que em caso de dúvida, as regras mandam ajuizar em beneficio da equipa que ataca...

sábado, 30 de abril de 2011

Morrer na praia: Depois do milagre, a realidade...



Precisamente à 11 meses atrás, o Estádio de São Luís era palco de uma tarde histórica, que terminou com a ascensão dos Leões de Faro à Segunda Divisão Nacional. Hoje a mobilização havia sido preparada mas a alegria não coloriu as bancadas do São Luís numa tarde que marca, muito provavelmente uma das etapas mais negras após regresso do Farense ao futebol sénior, em 2006.


Partindo para o jogo com a pseudo tranquilidade de, além de depender de si próprio para se manter, ter apenas a obrigação de empatar em casa com uma equipa que fazia uma série de resultados miserável, os algarvios morerram na praia, depois de uma recuperação pontual milagrosa, mas que foi condicionada no sprint final pelas pechas que a equipa sempre denotou, mas que durante largas semanas foram superadas pela empenho, inteligência e alguma sorte de João de Deus e seus pares.


Num relvado pesado, a equipa de Faro até entrou bem na partida criando logo a primeira chance de golo aos três minutos, após jogada individual de Justo na direita, com remate de Bruno Carvalho de cabeça à figura de Dani. Mas passados dez minutos já os forasteiros iam equilibrando a partida e somavam algumas oportunidades em lances de bola parada, enquanto o Farense procurava jogar rápido, mas muitas vezes era impedido de o fazer, fruto de muitas faltas a meio campo que quebravam o ritmo de jogo. No habitual 4x3x3 que João de Deus idealizou, Barão aparecia muitas vezes adiantado no terreno, obrigando o seu marcador directo a juntar-se à linha defensiva, situação que poderia ser aproveitado de uma forma mais eficaz pelos algarvios.


Contudo o golo algarvio surgiria à passagem da meia hora, acalmando as hostes farenses de alguma tensão e permitindo que a primeira parte terminasse em festa, sem que antes Bruno Carvalho obrigasse Dani a uma grande defesa na sequência de um livre directo na esquerda do ataque algarvio.


Veio a segunda parte, e a equipa de Reguengos, que na metade anterior, mesmo em desvantagem não demonstrava pressa em inverter a tendência, mudou radicalmente o posicionamento da equipa, colocando cinco flechas no ataque, obrigando o Farense a recuar. Já antes do golo do empate, havíamos visto o numero 25 alentejano falhar um golo de baliza aberta pronunciando males maiores para a defesa algarvia. E como um balde de água fria, o golo do empate surgiu após um penalty evitável de Joshua, quando segundos antes Bruno Carvalho obrigava Dani a uma defesa impressionante, depois de um remate potente do numero dez algarvio.


Após o empate o Farense não se desmoralizou e foi em busca do golo da vitória mas notava-se já em algumas unidades alguma quebra física, para além dos muitos cruzamentos não terem em Zambujo o finalizador desejável. Com o passar do tempo, o Reguengos foi se assenhorando do jogo, e refrescando a equipa, enquanto os farenses, já de si com menor compleição física e num terreno pesado, mantinham o onze base, que cada vez mais era incapaz de trocar a bola a meio campo. Embora sem criar lances de perigo e já com apenas dez jogadores, o Reguengos mostrava capacidade para marcar e foi o que fez quando Alberto, acabadinho de entrar, rompeu pela esquerda e marcou o golo decisivo. A desilusão e revolta invadiu as bancadas do São Luís, coma policia a ser obrigado a intervir junto à baliza do pavilhão, enquanto João de Deus mexia na equipa e lançava dois avançados para o recta final da partida, mas já muito tarde para inverter uma tendência anunciada à minutos atrás.


Em stress mental e físico, o Farense foi para cima do adversário, muitas vezes em desespero e ainda criou um lance de golo feito, marcando ainda outro em "suposto" fora de jogo, mas a tarde terminaria da pior forma com a descida dos algarvios à Terceira Divisão, fruto de descerem ao 12º lugar. Os 36 pontos averbados não foram suficientes para ser o melhor 12º classificado das três séries, ficando com o segundo melhor registo, em contraste com a equipa salva, o Ribeirão com 39 pontos.


Agora, resta primeiro que tudo agradecer aos jogadores e actual equipa técnica a recuperação efectuada neste segunda volta, a qual foi infrutífera, e ainda resolver os problemas burocráticos que impediram a constituição de uma equipa mais competitiva este ano. Só depois disso se poderá pensar no futuro, sabendo-se desde já que poucos serão os jogadores que continuarão ao serviço do Farense, dado o fim de ciclo hoje registado. As opções tomadas no passado, serão agora motivo de reflexão para que num futuro próximo o Farense possa reassumir com competitividade a sua ascensão no futebol nacional.


Até um dia.






2ª Divisão Nacional Série Sul - 30ª Jornada
Estádio S. Luís (Faro)
Assistência: 2800 espectadores
16 horas, 29/04/2011
Árbitro: Jorge Maia (AF Santarém)
FARENSE 1-2 ATLÉTICO REGUENGOS

(29 mn, por Bruno Carvalho, na conversão de uma grande penalidade a castigar uma "mão na bola" de um defesa contrário na face posterior do lado esquerdo da grande área. Chamado à conversão, Bruno Carvalho iludiu Dani e enviou a bola por alto, para a sua direita)
(55mn, por Barry, na convesrão de uma grande penalidade, fruto de uma falta de Joshua no mesmo local da penalidade anterior)
(79mn, por Alberto, que partiu embalado da meia esquerda ultrapassando defesas algarvios, e posicionando-se no interior da área rematou rasteiro, sem hipóteses para Serrão)

Farense: Serrão; Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Joshua; Bilro (Bruno, 85 mn), Luís Afonso, Barão (Adérito, 80mn); Justo, Bruno Carvalho e Zambujo. Treinador: João de Deus

Farense: Um gigante a acordar




Reduziu passivo para menos de metade e quer voltar ao campeonato principal

Depois de bater no fundo, chegando a militar no escalão mais baixo dos campeonatos da AF Algarve, o Farense voltou esta época à 2.ª Divisão nacional e hoje contará com o apoio de cerca de 8 mil adeptos no fulcral jogo com o Atlético de Reguengos, em que basta um ponto para assegurar a permanência, tendo o clube solicitado controlo antidoping, dada a importância do embate.

“O Farense está mais sólido, com menos dívidas e em recuperação no plano desportivo”, assinala o presidente António Barão, de 52 anos. O passivo cifra-se agora em cerca de 4,9 milhões de euros, registando uma quebra para menos de metade “devido a um trabalho exaustivo do nosso fiscalista, traduzido na prescrição de muitos valores reclamados pelas Finanças e Segurança Social”.


quinta-feira, 28 de abril de 2011

Torneio do Guadiana muda-se para o Estádio Algarve

In Edição Impressa do Jornal do Algarve, 28/04/2011



Saúda-se a inclusão do Estádio Algarve num evento com algum historial desportivo na época estival no Algarve. Espera-se que desta forma, e enquanto não se "reaposta" num Festival de Música naquele local, esse fim de semana seja o local de alguma peregrinação de muitos adeptos ingleses e portugueses, beneficiando de uma localização geográfica invejável.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Solução para (parte) (d)a crise...





Quando lemos notícias e mais notícias sobre a "Crise", e ouvimos os políticos da nossa praça reinvindicar a necessidade de cortarmos nas importações e aumentarmos as nossas exportações, criando mais valias comerciais ao País, ficamos com a sensação que algo mais que o politicamente correcto poderia ser feito...




Como sugestão, creio que a liberalização do cultivo de cannabis e desenvolvimento de toda uma industria à sua volta traria riqueza ao país, evitando o tráfico ilegal destas mercadorias, de países como Marrocos ou Colômbia...




Ou não será verdade? E não falo isto com interesse próprio, apenas porque desta forma se acabariam com muitos dos negócios obscuros, roubos indiscriminados e atentados à segurança, para além do próprio Estado ganhar com os impostos inerentes.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Ria Formosa: Anfiteatro ao ar livre e percursos interpretativos no futuro Parque Ribeirinho de Faro





A criação de um anfiteatro ao ar livre e de percursos interpretativos para peões e bicicletas fazem parte do projeto do Parque Ribeirinho de Faro, em fase de apreciação e cuja obra deverá ser lançada este ano.

A empreitada, a cargo da Sociedade Polis Litoral Ria Formosa, abrange a área ribeirinha entre a Quinta do Progresso (junto ao Teatro Municipal de Faro) e o Montenegro, precisa o último boletim da sociedade, hoje divulgado.

Apesar de parte daquela área, próxima do teatro e do centro da cidade, ter sido alvo de alguns melhoramentos nos últimos anos, a zona encontra-se degradada e é utilizada por uma escassa minoria de cidadãos.

O projeto inclui a criação de várias praças, de um anfiteatro, de percursos interpretativos e de zonas de estadia, sendo o objetivo do Polis criar "uma área nobre para a população" dedicada ao lazer e à prática de exercício.

Em fase de anteprojeto está o Parque Ribeirinho de Olhão, que deverá ser integrado num espaço de utilização coletiva com capacidade para acolher iniciativas ao ar livre, como feiras e concertos, refere o Polis.

Já no Parque Ribeirinho do Ludo, também em fase de anteprojeto e partilhado pelos concelhos de Loulé e Faro, deverá nascer um observatório de animais e plantas, na orla da ribeira de S. Lourenço.

No concelho de Tavira o Polis prevê requalificar as margens do Arraial Ferreira Neto e Ilha de Tavira, sendo a primeira empreitada de caráter "minimalista", sublinha o Polis, e a segunda "mais notória".

O programa abrange cinco municípios – Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António,- incide sobre 48 quilómetros de frente costeira e 57 de frente lagunar e implica um investimento total de 87,5 milhões de euros.

Até dezembro do ano passado e desde a criação da sociedade, em 2008, tinham sido gastos dessa quantia 14,7 milhões de euros, metade dos quais na execução de obras no terreno e a outra metade na realização de estudos e projetos.

Para este ano, o Polis prevê lançar a maioria das empreitadas que se propôs concluir até 2013, incluindo as empreitadas previstas nos Planos de Intervenção e Requalificação (PIR) na maioria das ilhas barreira.


PORTAS ABERTAS NO ÚLTIMO JOGO DA ÉPOCA



Farense conta com o apoio do público

Um empate é suficiente, mas a equipa de Faro espera oferecer a todos os que vão estar presentes no próximo Sábado, no S. Luís, a vitória

O jogo que pode garantir a manutenção do Sporting Clube Farense na II Divisão Nacional, que se realiza no próximo Sábado, às 16 horas no Estádio de S. Luís, frente ao Reguengos, vai ter entradas livres para todos.


O clube espera assim contar com o apoio dos farenses que nas horas mais necessárias souberam sempre estar com a equipa dando todo o seu apoio.


Durante a semana irão ser distribuidos convites nas escolas e ATLS da cidade, no intuito de levar os mais novos "à bola”.

SCF – Gab. de Imprensa

segunda-feira, 25 de abril de 2011

"Achados" na ribeira...



E por momentos relembrei um dos últimos convidados do 5 Meia Noite, o mítico Nel Monteiro com o seu saudoso sucesso "Azar na Praia"... Rebaptizado como "Azar na Ribeira", foi cantado em tom baixo, algures na serra algarvia por estes dias...

sábado, 23 de abril de 2011

Faro com “Abril, 10 Bandas 10 Músicas”, Marenostrum e Contos da Liberdade



Os “Marenostrum” tocam no palco da doca a 23 de Abril, a 24 há Contos da Liberdade e o concerto da ARCM com 10 bandas: Original Electro Groove, Nome, Últimos Suspeitos, Dirty, Get Loud, Osmose, Smente, Base Poética, F.M.I. e Sin-Cera, frente ao Bar da Associação, na baixa de Faro.

O palco da Doca, no Jardim Manuel Bívar recebe o grupo de Tavira Marenostrum pelas 23h00 para celebrar o 25 de Abril com música popular. É a música da “Arraia Miúda” título do seu último trabalho onde, na sua linguagem desassombrada, denunciam as injustiças e as “vaidades canalhas” dos fantoches, papões e comilões.

No dia 24, pela mão da Associação Recreativa e Cultural de Músicos (ARCM) haverá um espetáculo único, em que dez bandas, cada uma com o seu estilo, vão apresentar dez temas emblemáticos ligados à “revolução dos cravos, mas com novas roupagens.

A festa decorre na Rua Conselheiro Bívar, em frente ao bar BA, em Faro, pelas 23h00 horas, em colaboração com a Junta de Freguesia de São Pedro e a ANFARO – Associação de Empresários de Animação Noturna de Faro.

No concerto “Abril, 10 Bandas 10 Músicas” tocarão Original Electro Groove, Nome, Últimos Suspeitos, Dirty, Get Loud, Osmose, Smente, Base Poética, F.M.I. e Sin-Cera.

A estas bandas juntam-se ainda Los Percebes Entendidus e como convidado especial, o Grupo de Percussão Bombrando.

Contos da Liberdade no MakTostas

Um pouco antes, no bar Maktostas o contador alentejano Luís Carmelo, de Évora, fará uma sessão de contos para adultos a partir das 22h00, integrada no Festival "Contos de Liberdade" da Associação Recreativa e Cultural do Algarve (ARCA).

Humor para fomentar do espírito crítico em relação ao mundo que nos rodeia, para que comemorar não seja “venerar cinzas, mas sim transmitir o fogo”.

Por sua vez, a Casa do Povo de Estoi vai acolher Dia 24 a partir das 21h00 o espetáculo “Cantar Abril”, enquanto em Santa Bárbara de Nexe no mesmo dia e à mesma hora à música se juntam poesias no salão da Junta de Freguesia.

O Torneio Solidário de Petanca, junto às Piscinas Municipais, organizado pelo CASA - Centro de Apoio aos Sem Abrigo e ainda o 9.º Festival do Algarve de Danças de Salão Pavilhão D. Afonso III, ambos a partir das 15h00, são algumas da iniciativas previstas na capital para comemorar os 37 anos do 25 de Abril.





Num fuuro próximo, me pareve que ainda mais pessoas consagrarão Salazar como o maior português da história...

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Luxos com consequências...


Crise não trava mini férias de Páscoa




Hotéis de quatro e cinco estrelas no Algarve, Lisboa e Madeira quase cheios e cruzeiros e viagens para Cabo Verde, Brasil e Caraíbas esgotadas. É o cenário para estas mini-férias da Páscoa, em que, segundo um inquérito da Associação da Hotelaria de Portugal, as taxas de ocupação e as receitas da hotelaria devem subir, em média, 3%, a nível nacional, face a igual período de 2010.


«Temos os hotéis todos em Portugal a 100% nos dias 22, 23 e 24. Os portugueses representam 50% e dos estrangeiros o destaque vai para os espanhóis com 15%», detalha ao SOL o director de Marketing do Vila Galé, Gonçalo Rebelo de Almeida. Em 2010, a ocupação média nas unidades do grupo rondou os 85%. Também nos Tivoli, as taxas de ocupação «estão ligeiramente acima do ano passado», diz o CEO, Alexandre Solleiro, que espera «esgotar algumas unidades em Lisboa e no Algarve».

Já os grupos Porto Bay e Pestana destacam as subidas na Madeira. «A Páscoa já se apresenta com 96% de ocupação em todo o grupo», detalha António Trindade, CEO da Porto Bay. Com cinco unidades na Madeira, em Abril a ocupação subirá dos 72% de 2010, para os 88%, e na unidade algarvia cresce de 55% para 79%, recebendo sobretudo estrangeiros, uma vez que a Porto Bay trabalha com os principais operadores europeus.

«As regiões da Madeira, do Algarve e do Porto são as que apresentam performances mais positivas. Para os quatro dias da Páscoa já estamos com ocupações muito altas, perto dos 100%, em todos os nossos hotéis do Algarve», confirma fonte do grupo Pestana, aferindo uma «ligeira recuperação nas reservas» face a 2010.

O bom tempo, a retoma dos principais países emissores de turistas, a queda da procura pela Tunísia e Egipto e o fim-de-semana prolongado explicam os aumentos, segundo os hoteleiros ouvidos pelo SOL, que garantem não ter baixado preços nesta Páscoa.

Uma «procura ligeiramente acima da de 2010» é também registada nas agências de viagens da Top Atlântico, que ressalva, ainda assim, ter reduzido a oferta de pacotes turísticos para esta época. Já na Abreu, que admite estar a praticar preços «ligeiramente mais baixos», a procura está «praticamente em linha com o período homólogo».


In Sol






Quando Portugal enfrenta provavelmente a maior crise económica do último século, parece um paradoxo perceber que agora como nunca, o mercado hoteleiro bate recordes em tempo de Páscoa, tanto no Algarve como noutras zonas do país, impulsionada essencialmente pelo mercado nacional.


Muitos dos que se podem dar ao luxo destas férias requintadas, são os mesmos que nos próximos meses enfrentarão muitos dos seus empregados e/ou subordinados em grandes grupos económicos nacionais, dizendo com a cara mais angelical, que dada a situação económica, não terão outra alternativa do que despedir pessoal para equilibrar as contas, fruto da quebra de consumo, mas salvaguardando os seus ordenados chorudos e os prémios de resultados ao fim do ano!


Por certo daqui a um ano o cenário repetir-se-á, mas com mais pessoas a passar mal em Portugal...

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Faro: Plano de Urbanização da Amoreira vai à Assembleia Municipal





A Assembleia Municipal de 27 de abril vai apreciar a renovada proposta do Plano de Urbanização do Vale da Amoreira. Bairro Mendonça, considerado “zona degradada” deverá ter plano de pormenor.


O Plano de Urbanização do Vale da Amoreira (PUVA), desenvolvido pelo – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado (IMOGHARB) para uma área delimitada de 56 hectares, vai agora ser submetido à aprovação da Assembleia Municipal.

Contratualizado em 2008 pelo antigo executivo liderado por José Apolinário, mantêm-se os pressupostos da IMOGHARB elaborar o PUVA assim como “a elaboração e execução do projeto do Parque Urbano de Faro e a execução de infraestruturas internas do terreno” o que se traduzia, na altura, num valor até um milhão e setecentos mil euros.

Manteve-se assim o contrato entre as duas entidades em causa, que constitui uma ligação de interesses públicos e privados, enquadrado pelo decreto-lei 316/2007 de 19 de setembro.

Definidos no PUVA, na área de equipamentos sociais, está a construção do Lar de Idosos da Misericórdia de Faro, equipamentos de apoio ao Parque Verde cujos lagos “devem ser impermeabilizados para evitar a contaminação do aquífero da Campina de Faro”.

Outra das recomendações definidas no que toca às construções e rede viária é o facto de a zona abrangida pelo PUVA estar em zona A de maior risco sísmico do Regulamento de Segurança para Estrutura de Edifícios e Pontes.

O PUVA obriga ainda a um Plano de Pormenor para a requalificação do chamado Bairro Mendonça, zona da cidade degradada.

Uma área de zona económica deverá futuramente garantir, caso avance, isto porque o projeto foi já sujeito a alterações, “por razões de mercado”, confirmou ao Observatório do Algarve Cristóvão Norte, chefe de gabinete do autarca Macário Correia.

A mesma fonte confirma a intenção de instalar na zona abrangida pelo PUVA um parque de feiras e exposições. Contudo, o plano apenas delimita espaços de atividades económicas, área residencial, comércio e serviços para a zona de "solos urbanizáveis", prevendo ainda o parque verde e "espaços verdes de utilização coletiva para a zona de solos afetos à estrutura ecológica".

Recorde-se que esteve prevista a instalação no local o centro comercial "Dolce Vita" e hotel quatro estrelas que deveria criar 10 mil postos de trabalho diretos e indiretos, projeto que viria a ser abandonado.

Macário Correia explicava em 2009 que a criação da grande superfície ficara "fora de cena", mas que a autarquia recebera um novo plano de urbanização para aquele terreno, cuja área ronda os 20 hectares do atual PUVA que abrange mais do dobro.

O Plano a ser aprovado no próximo dia 27 pela Assembleia Municipal é assinado pelo arquiteto Manuel Fernandes de Sá do Porto, o mesmo que desenvolveu o projeto "Porta da Amoreira" que previa a instalação do centro comercial e hotel e um investimento de 500 milhões de euros. Já o Parque Verde do Vale da Amoreira tem assinatura do arquiteto paisagista Sidónio Pardal.

A Avaliação Estratégica Ambiental do PUVA foi já realizada, em simultâneo com a execução do PUVA. Em anexo, a versão do plano que irá ser alvo de discussão e eventual aprovação na Assembleia Municipal.


Por Conceição Branco In Observatório do Algarve

terça-feira, 19 de abril de 2011

Provavelmente o melhor álbum de 2011..



Os Guano Apes estão de volta...



Depois de se terem juntado em 2009 para uma série de concertos na Europa, a banda lançou o álbum “Bel Air” no início de Abril, assinalando assim o seu regresso às edições discográficas. “Bel Air” é o primeiro álbum de estúdio desde “Walking On A Thin Line”, de 2003. Para o lançamento deste tão esperado álbum, o grupo assinou com a Columbia SevenOne Music, uma co-operação entre a Sony Music e a Starwatch Entertainment (editora de música e entretenimento ProSiebenSat.1). O primeiro single extraído de “Bel Air” foi o tema “Oh What A Night”.

“Bel Air” foi gravado em Hamburgo com o produtor dinamarquês Jon Schumann, mais conhecido pelo seu trabalho com bandas escandinavas como Mew, Carpark North e Kent. Também o produtor musical, ‘remixer’ e vencedor de três Grammy, Tom Lord-Alge (U2, Coldplay, Oasis etc.), Terry Date (Pantera, Soundgarden etc.) e Randy Staub (Metallica, Nickelback etc.) estiveram a cargo da mistura e masterização....





Ainda acalentei esperanças de ver os germânios Guano Apes nesta SA, eles que são os causadores da maior enchente de sempre numa noite da Semana Académica em Faro. Um CD de grande qualidade a fazer relembrar bons tempos!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Quando os filhos ajudam os pais...

Timor quer comprar dívida portuguesa Ramos-Horta, Presidente de Timor-Leste, disse esta segunda-feira que a iniciativa timorense para a compra de dívida portuguesa, com outros países, tem a concordância do primeiro ministro, Xanana Gusmão, e do líder da oposição, Mari Alkatiri.

José Ramos-Horta considera este passo útil "para moralizar um pouco" o mundo financeiro internacional, advertindo que prefere atuar com o Brasil e Angola e, eventualmente, outros países. "Xanana Gusmão conversou com a Presidente brasileira Dilma sobre isso e ela reagiu muito positivamente e esperamos sensibilizar também os angolanos para este projeto", revelou o chefe de Estado timorense em entrevista à Lusa e à RTP.




Por este andar, quando o Farense concretizar o negócio do São Luís, ainda vai emprestar dinheiro para pagar salários aos jogadores do Sporting...


Nota: para os mais distraídos, o SC Farense é a filial número 2 do Sporting Clube Portugal

Comer fora pode ajudar os sem abrigo em Faro




Em Faro, ser solidário no período da Páscoa também pode passar por fazer uma refeição fora. 40 restaurantes da capital algarvia associaram-se à associação CASA - Centro de Apoio aos Sem Abrigo no projeto «Diz não à fome», que decorre de 18 a 25 de abril.


«Por cada refeição servida nos restaurantes aderentes, esta IPSS, que vive exclusivamente do trabalho dos seus voluntários não contando com outro tipo de apoios, recebe uma pequena percentagem que será canalizada na ajuda às famílias carenciadas que apoia», explicou a associação, num comunicado.


Esta é a segunda edição desta iniciativa, que é feita no âmbito da Campanha »Páscoa Solidária», igualmente promovida pela CASA. Além da «Diz Não à Fome», a IPSS vai realizar outras iniciativas, nomeadamente a participação no Mercadinho Solidário, uma campanha de recolha de produtos de higiene para crianças, um Torneio Solidário de Petanca e a campanha de venda de brindes «CASA Mágica Solidária».


O Mercadinho Social vai instalar-se no Mercado Municipal de Faro, junto ao supermercado ali existente, entre 20 e 23 de abril e a CASA é uma das seis instituições presentes. Aqui serão vendidos produtos «a um preço simbólico» e o dinheiro reverte para os que menos têm. Um modelo semelhante à campanha «CASA Mágica Solidária», onde os que quiserem ajudar podem adquirir brindes, como «um Porta Chaves, uma Casa Anti Stress ou um Pêndulo».


Já no que toca à recolha de produtos de higiene para os mais novos, qualquer pessoa pode contribuir, entregando no mercado de Faro, entre 21 e 23 de abril «fraldas, leites, sabonetes, pastas dentífricas, champôs, gel banho, toalhetes e cremes hidratantes». A 23 de abril, os terrenos junto às Piscinas Municipais de Faro acolhem, às 14 horas, um torneio de petanca aberto a todos.





Um iniciativa meritória e que numa época em que Algarve, e mais propriamente Faro se enche de inúmeros visitantes, será concerteza um sucesso, oferecendo a quem mais precisa algo mais que os habituais dramas de uma uma vida destroçada pela crise e as circunstancias da vida. Aliás, creio que mais se poderia fazer com muitos dos excedentes alimentares diários dos restaurantes, muitas vezes comida intacta e que poderá ser entregue a quem mais necessita.

domingo, 17 de abril de 2011

Farense finalmente em lugar seguro, pode garantir manutenção em Mafra, no próximo sábado...

FARENSE 2-1 CASA PIA

(Zambujo, 12mn, 44 mn g.p.; nº 9 aos 2mn)

A vitória obtida diante do Casa Pia, equipa que estava imediatamente abaixo na tabela foi decisiva na subida do Farense ao 11º lugar, de forma isolada, o que confirma de uma forma mais vincada a excelente trajectória da equipa na segunda volta.


Embora a arbitragem tenha sido muito hostil para os algarvios, chegando ao ponto de expulsar Mamadou no decorrer da segunda parte e impedir o jogador de defrontar o Mafra na penúltima jornada, o Farense fez uma exibição muito interessante e justificou a vitória, que poderia ter sido mais expressiva, caso Zambujo, quando o Farense já jogava com dez unidades, tivesse convertido de penalty o 3-1. Contudo, o jogador formado nas escolas do Benfica, acabou mesmo por ser o herói da partida, marcando os dois golos dos algarvios, perante um Casa Pia competitivo no ataque mas frágil na defesa.


Agora, os farenses têm dois pontos de vantagem sobre o Atlético de Reguengos, equipa na zona pantanosa de descida, e que está em queda livre na tabela, averbando apenas seis pontos nos últimos dez jogos.


Desta forma, e sabendo que o Farense jogará cartada decisiva frente a esta mesma equipa na última jornada, em pleno São Luís, poderá contudo garantir no próximo sábado a manutenção bastando que vença em Mafra e o Reguengos não saia vencedor da contenda caseira com o Torreense.


Crónica do jogo aqui

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Faro já tem ‘luz verde’ para plano de reequilíbrio financeiro


O Município de Faro já pode ir à banca negociar um empréstimo de 48 milhões de euros, após a aprovação do Plano de Reequilíbrio Financeiro pela Secretária de Estado do Orçamento.

Macário Correia, presidente do Município de Faro, confirmou ao Observatório do Algarve que recebeu autorização do Secretário de Estado do Orçamento para iniciar as negociações com a banca, para contrair um empréstimo de 48 milhões de euros, previsto no Plano de Reequilíbrio Financeiro da autarquia.


O autarca recusou-se a tecer mais comentários justificando que “agora há muito trabalho a fazer”. Quando questionado sobre quando irá iniciar os contactos com instituições bancárias, Macário Correia afirmou: “comecei ontem”. Recorde-se que em novembro de 2010, a Assembleia Municipal de Faro aprovou um plano de reequilíbrio financeiro, onde se inclui um empréstimo de 48 milhões de euros, com seis votos contra - três da CDU, um do PS, um do BE e outro da associação Cidadãos com Faro no Coração -, e a abstenção da maioria dos deputados da bancada socialista.


Contactado pelo Observatório do Algarve para comentar a aprovação do Plano por parte da Secretaria de Estado do Orçamento, o vereador da oposição João Marques (PS), remeteu as declarações para a próxima segunda feira “após analisar o documento”.


In Observatório do Algarve

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Rali de Portugal no calendário do WRC 2012

A FIA aprovou hoje o calendário do Mundial de Ralis de 2012, onde está incluído o Rali de Portugal.


As datas ainda não estão disponíveis já que a FIA pretende minimizar ao máximo sobreposição com os Grandes Prémios de Fórmula 1, de modo a evitar o que já sucedeu este ano com o Rali de Portugal e o GP da Austrália, e agora este fim de semana, quando se realizar o GP da China e o Rali da Jordânia. O calendário, com doze provas, inclui algumas novidades, como é o caso de Abu Dhabi (substitui a Jordânia), evento que está pendente de aprovação, o mesmo sucedendo com o Rali da Grã-Bretanha que tem passado nos últimos anos por alguns querelas internas.


Relativamente a este ano, destaque para o regresso do Rali da Nova Zelândia (que alterna com a Austrália) e com a realização duma prova a 'meias' entre a Suécia e a Noruega.


Aqui fica a lista completa por ordem alfabética


Abu Dhabi *

Alemanha

Argentina (evento de longa distância)

Espanha

Finlândia

França

Grã-Bretanha *

Grécia

México

Nova Zelândia

Portugal

Suécia-Noruega



* Sujeito a confirmação





Como era esperado, só uma hecatombe financeira poderá afastar de Portugal, e consequentemente do Algarve, um evento de nível planetário que traz ao país um retorno financeiro superior a 85 milhões de euros... A organização do ACP, fazendo do Estádio Algarve o quartel general para a prova, é provavelmente a melhor cotada pelas equipas e pela FIA e só por si, este facto é uma aliado de peso na manutenção da nossa prova no circuito mundial. Assim continue!

Farense: Crianças de Faro podem levar pais à borla este domingo


O Farense está a distribuir bilhetes/convites nas escolas e ATLs de Faro para o próximo jogo do Clube, frente ao Casa Pia, no Domingo, dia 17 de Abril, às 16 horas no Estádio de S. Luís.


Assim, cada criança ou jovem que seja portador desse convite, e queira ir apoiar o Sporting Clube Farense, pode levar os pais à bola porque ambos têm entrada gratuita nesse dia.


Vamos lá! Vamos apoiar o Farense!



SCF - Gab. de Imprensa

quarta-feira, 13 de abril de 2011

O final desta Semana Académica será "abichanado"...




Fatboy Slim - The Joker

Cidadania no caos social e económico português...!?

In Jornal O Algarve, Edição Impressa de 07/04/2011

Interessantes as ideias retiradas desta tertúlia, e que de certa forma são factos indesmentíveis da situação em que o contexto social e politico se tornou. Sabemos que nos nossos tempos a intervenção é cada vez mais liberal e acutilante, na busca de soluções para os problemas, mas como tudo, o sociedade procura sempre os lados negros das coisas para chamar a atenção. Por isso muitas vezes é descridibilizada...


Enquanto não houver honestidade intelectual por parte de todos os interlocutores, menos resolução dos problemas reais acontecerão, sabendo que, muitas vezes a Sociedade Civil não é ouvida com atenção, e tudo isto gera revolta, perante os escândalos políticos em espiral que temos assistido nos últimos anos.


Estes acontecem porque a Sociedade reclama mas não é de forma efectiva força de vigia e protesto radical contra tudo o que nos têm feito. Agora parece ser tarde para evitar o caos, mas por certo é a hora de prepararmos um futuro melhor.

terça-feira, 12 de abril de 2011

FOI PEDIDO O RESGATE...

Verdades e Narrativas por Henrique Medina Carreira

Bom, dado o que está em causa é tão só o futuro dos nossos filhos e a própria sobrevivência da democracia em Portugal, não me parece exagerado perder algum tempo a desmontar a máquina de propaganda dos bandidos que se apoderaram do nosso país. Já sei que alguns de vós estão fartos de ouvir falar disto e não querem saber, que sou deprimente, etc, mas é importante perceberem que o que nos vai acontecer é, sobretudo, nossa responsabilidade porque não quisemos saber durante demasiado tempo e agora estamos com um pé dentro do abismo e já não há possibilidade de escapar.

Estou convencido que aquilo a que assistimos nos últimos dias é uma verdadeira operação militar e um crime contra a pátria (mais um). Como sabem há muito que ando nos mercados (quantos dos analistas que dizem disparates nas TVs alguma vez estiveram nos ditos mercados?) e acompanho com especial preocupação (o meu Pai diria obsessão) a situação portuguesa há vários anos. Algumas verdades inconvenientes não batem certo com a "narrativa" socialista há muito preparada e agora posta em marcha pela comunicação social como uma verdadeira operação de PsyOps, montada pelo círculo íntimo do bandido e executada pelos jornalistas e comentadores "amigos" e dependentes das prebendas do poder (quase todos infelizmente, dado o estado do "jornalismo" que temos). Ora acredito que o plano de operações desta gente não deve andar muito longe disto:


1.


Narrativa: Se Portugal aprovasse o PEC IV não haveria nenhum resgate.


Verdade: Portugal já está ligado à máquina há mais de 1 ano (O BCE todos os dias salva a banca nacional de ter que fechar as portas dando-lhe liquidez e compra obrigações Portuguesas que mais ninguém quer - senão já teriamos taxas de juro nos 20% ou mais).


Ora esta situação não se podia continuar a arrastar, como é óbvio. Portugal tem que fazer o rollover de muitos milhares de milhões em dívida já daqui a umas semanas só para poder pagar salários! Sócrates sabe perfeitamente que isso é impossível e que estávamos no fim da corda. O resto é calculismo político e teatro. Como sempre fez.


2.


Narrativa: Sócrates estava a defender Portugal e com ele não entrava cá o FMI.


Verdade: Portugal é que tem de se defender deste criminoso louco que levou o país para a ruína (há muito antecipada como todos sabem). A diabolização do FMI é mais uma táctica dos spin doctors de Sócrates. O FMI fará sempre parte de qualquer resgate, seja o do mecanismo do EFSF (que é o que está em vigor e foi usado pela Irlanda e pela Grécia), seja o do ESM (que está ainda em discussão entre os 27 e não se sabe quando, nem se, nem como irá ser aprovado).

3.


Narrativa: Estava tudo a correr tão bem e Portugal estava fora de perigo mas vieram estes "irresponsáveis" estragar tudo.


Verdade: Perguntem aos contabilistas do BCE e da Comissão que cá estiveram a ver as contas quanto é que é o real buraco nas contas do Estado e vão cair para o lado (a seu tempo isto tudo se saberá). Alguém sinceramente fica surpreendido por descobrir que as finanças públicas estão todas marteladas e que os papéis que os socráticos enviam para Bruxelas para mostrar que são bons alunos não têm credibilidade nenhuma?


E acham que lá em Bruxelas são todos parvos e não começam a desconfiar de tanto óasis em Portugal? Recordo que uma das razões pela qual a Grécia não contou com muita solidariedade alemã foi por ter martelado as contas sistematicamente, minando toda a confiança. Acham que a Goldman Sachs só fez swaps contabilísticos com Atenas? E todos sabemos que o engº relativo é um tipo rigoroso, estudioso e duma ética e honestidade à prova de bala, certo?


4.


Narrativa: Os mercados castigaram Portugal devido à crise política desencadeada pela oposição. Agora, com muita pena do incansável patriota Sócrates, vem aí o resgate que seria desnecessário.


Verdade: É óbvio que os mercados não gostaram de ver o PEC chumbado (e que não tinha que ser votado, muito menos agora, mas isso leva-nos a outro ponto), mas o que eles querem saber é se a oposição vai ou não cumprir as metas acordadas à socapa por Sócrates em Bruxelas (deliberadamente feito como se fosse uma operação secreta porque esse aspecto era peça essencial da sua encenação). E já todos cá dentro e lá fora sabem que o PSD e CDS vão viabilizar as medidas de austeridade e muito mais.


É impressionante como a máquina do governo conseguiu passar a mensagem lá para fora que a oposição não aceitava mais austeridade. Essa desinformação deliberada é que prejudica o país lá fora porque cria inquietação artificial sobre as metas da austeridade. Mesmo assim os mercados não tiveram nenhuma reacção intempestiva porque o que os preocupa é apenas as metas. Mais nada. O resto é folclore para consumo interno. E, tal como a queda do governo e o resgate iminente não foram surpresa para mim, também não o foram para os mercados, que já contavam com isto há muito (basta ver um gráfico dos CDS sobre Portugal nos últimos 2 anos, e especialmente nos últimos meses). Porque é que os media não dizem que a bolsa lisboeta subiu mais de 1% no dia a seguir à queda? Simples, porque não convém para a narrativa que querem vender ao nosso povo facilmente manipulável (julgam eles depois de 6 anos a fazê-lo impunemente). Bom, há sempre mais pontos da narrativa para desmascarar mas não sei se isto é útil para alguém ou se é já óbvio para todos.


Por Henrique Medina Carreira





È por tudo isto que eu vou votar mais uma vez em branco. Se todos fizermos o mesmos, os candidatos de agora não se poderão recandidar novamente, além do aviso alarmante do desagrado e revolta por tudo o que nos tê feito passar!

Jogos em casa com entrada livre aos sócios



Não sócios pagam 2 euros.


A Direcção do Sporting Clube Farense decidiu que os dois últimos jogos que o nosso clube vai realizar em casa terão entrada livre aos sócios, com as quotas em dia, enquanto que, para os não sócios, o valor do bilhete será de 2 euros.


O aceso ao estádio de S. Luís, para todos os assistentes será feito pela porta número 1.


SCF – Gab. de Imprensa

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Fatboy Slim encerra a 26ª Semana Académica do Algarve




FatBoy Slim junta-se a Godai e Áurea, no dia 14 de maio, sábado, no Palco Principal, a fechar a 26ª Semana Académica do Algarve.


A mistura de house, acid, funk, hip-hop, electro e techno consolidou o músico do Reino Unido de vez como um astro dentro do cenário da música electrónica. Músicas como Push The Tempo, Right Here, Right Now, Praise You ou uma das mais emblemáticas do músico Funk Soul Brother, são algumas que se esperam ouvir e dançar no País das Maravilhas.


Mas há mais novidades no alinhamento da Semana Académica.


A banda de Leiria «A Caruma» sobe ao Palco RUA no dia 11 de maio, quarta-feira, completando assim o cartaz do Palco RUA e antecedendo nesse dia os Deolinda. A banda A Caruma, que estreou o seu primeiro álbum em 2010, é uma das novas promessas de música portuguesa, apostando no género folk urbano.


A banda da região centro tem entre as suas fileiras Carlos Martins (Umpletrue, The Clits e Annette Blade) na voz e guitarra, Rui Costa (Silence 4 e Filarmónica Gil) no baixo, Pedro Santos (Silence 4 e Filarmónica Gil) no piano e no euphonium, José Carlos (Dapunksportif e Umpletrue) na bateria e Ana Santo na voz.





Apesar do cartaz não ser o melhor, dado o orçamento dispendido, é sem dúvida um grandíssimo nome para fechar este evento. Os meus parabéns à AAUALG!

domingo, 10 de abril de 2011

Ciclo de invencibilidade Farense quebrado na casa do Líder


A deslocação de hoje era aguardada com expectativa, em virtude do Atlético, líder da prova, ser a par do Farense das melhores equipas da segunda volta. E quem se deslocou à Tapadinha, decerto não saiu desgostoso do espectáculo que presenciou, com seis golos e muita emoção.


O Farense nunca esteve em vantagem no marcador e acabou por sofrer os dois golos da vitória alcantarense na recta final da partida. Os golos algarvios foram apontados por Justo e Barão, ambos na segunda parte.


Com esta derrota o Farense voltou a ficar empatado com o melhor 12º lugar, o Merelinense,(mesmo em diferença de golos) dada a conjuntura de resultados desta jornada. Contudo os Leões de Faro dependem de si próprios para se manter nesta divisão e já no próximo domingo recebem no seu reduto a equipa do Casa Pia, pelo que só a vitória é admissível neste sprint final pela permanência na Segunda Divisão Nacional.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Clones...


Embora a resolução da foto de Luis Zambujo não seja a desejável, desmintam-me lá que o nosso avançado não poderá ser irmão gémeo de uma estrela da TV...?

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Nova táctica no Multibanco em Faro...




Faro: Detidos dois homens por furto de notas com régua inserida na ranhura de caixa multibanco - PSP


A PSP de Faro anunciou hoje a detenção na quarta-feira de dois homens apanhados em flagrante a furtar notas de pessoas que tentavam fazer levantamentos em caixas multibanco, sem que estas se apercebessem.


Em comunicado, a PSP diz que o sistema consistia na colocação de uma régua na ranhura das notas para que o dinheiro que as pessoas queriam levantar ali ficasse retido, dando a máquina a informação de "fora de serviço". Quando as pessoas abandonavam o local sem se aperceberem do sucedido os suspeitos retiravam a régua e o dinheiro.


Os detidos, de 31 e 32 anos, tinham consigo 130 euros em notas de 10 e de 20 euros, quantia que foi apreendida tal como a viatura em que se faziam transportar. Segundo a PSP, foram detidas recentemente pelo menos mais duas pessoas no Algarve pelo mesmo tipo de crime. A PSP supõe tratar-se de uma rede internacional que atua em diversos países, havendo registo de mais casos semelhantes em Portugal.


Também na quarta-feira a PSP de Tavira deteve um homem de 58 anos numa estrada perto de Santa Luzia por circular com um carro alugado com matrícula falsa furtada pouco antes. O homem pretendia com este sistema abastecer o carro de combustível e abandonar as estações de serviço sem pagar.


As matrículas verdadeiras foram encontradas debaixo dos bancos da viatura, acrescenta a PSP. O suspeito alugara o carro numa "rent-a-car" do Aeroporto de Faro no domingo e deveria devolvê-lo na sexta-feira. A PSP de Portimão deteve também na quarta-feira um homem de 44 anos por ter ameaçado de morte um agente da autoridade.


Enquanto não chorarmos, podemos parodiar...


quarta-feira, 6 de abril de 2011

Governo suspende introdução de portagens na Via do Infante


O Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações anunciou que anulou a introdução de portagens nas Auto-Estradas SCUT do Algarve, da Beira Interior, das Beiras Litoral e Alta e do Interior Norte.

Segundo nota divulgada hoje pelo Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações (MOPTC), um parecer emitido pelo Centro Jurídico da Presidência do Conselho de Ministros (CEJUR) considera que é inconstitucional a “aprovação por um Governo de gestão de um Decreto-lei destinado a introduzir portagens nas Auto-Estradas SCUT do Algarve, da Beira Interior, das Beiras Litoral e Alta e do Interior Norte”.


A introdução de portagens nestas SCUT estava prevista para dia 15 de abril.






Aplaudo este recuo de posição, mais uma vez circunstancial e não ponderado de forma responsável. Mas mais estranho é tentar perceber como é que ainda não estava aprovada a dita medida e já se gastaram dezenas de milhares de euros a montar os pórticos...

Pinto da Costa maior que o Sporting...


Pinto da Costa "maior que Sporting"


Será Jorge Nuno Pinto da Costa o "3.º grande" do futebol português? Esta semana, o líder do FC Porto somou o seu 18.º campeonato nacional de futebol - tantos quanto o Sporting conquistou em quase 105 anos de história. O palmarés do dirigente (em 29 anos ao leme do clube) não pára de aumentar. E os adeptos nem deixam de sonhar com o dia em que hão-de passar os 32 títulos nacionais do Benfica.


"Terceiro grande? Não. Pinto da Costa é o primeiro grande, por tudo o que fez no FC Porto". Quem o diz, ao DN, é António Sousa, treinador e comentador desportivo, que passou por FC Porto e Sporting enquanto jogador. Sousa lembra que "todos os grandes sucessos" azuis e brancos surgiram sob o comando de Pinto da Costa. E os números comprovam-no: uma larguíssima fatia dos troféus do clube (72% dos campeonatos de futebol e muito mais...) foi conquistada nos 29 anos da sua "magistratura".


In DN



Um dia, Filipe Soares Franco, ex-presidente do Sporting, disse que "o Papa estava a morrer", mas o certo é que já passaram alguns anos, e neste momento, Pinto da Costa empata com o Sporting em títulos, enquanto os Leões lutam contra a morte ao mesmo tempo que descem ao quarto lugar virtual do futebol português...

terça-feira, 5 de abril de 2011

A Rádio ficou mais pobre...

Morreu Nuno Miguel, DJ, radialista e sonoplasta da Antena 3


Nuno Miguel tinha 40 anos e teve morte súbita durante aula na Universidade Nova. Nuno Miguel, radialista e sonoplasta da Antena 3 e antigo profissional da TSF e da Rádio Energia, faleceu hoje (5 de abril), aos 40 anos.


O "homem do som", como é descrito na página da RDP, foi vítima de uma paragem cardio-respiratória durante uma aula na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Universidade Nova de Lisboa, onde estudava.


Antes da chegada da ambulância, os outros alunos tentaram reanimar o colega, sem sucesso.


A morte de Nuno Miguel, que na página da RDP é apresentado como "sonorizador, realizador, DJ e homem da rádio", já foi comentada por Nuno Santos, diretor de informação da RTP. Para Nuno Santos, Nuno Miguel foi um "dos mais criativos" profissionais da rádio portuguesa.


Nuno Miguel era também responsável pelo programa Ambientassons, aos fins de semana na Antena 3. A morte do radialista, que passou pela TSF e pela Rádio Energia - que este ano se prepara para voltar às emissões, durante três dias - levou ao cancelamento das aulas na faculdade da Avenida de Berna, em Lisboa, durante o dia de hoje.


À família e aos amigos do profissional da Antena 3 a BLITZ endereça os seus pêsames.





Só nos resta valorizar ainda mais os que ficam connosco...

Faro: Macário Correia critica Direção Geral do Orçamento


O autarca de Faro, Macário Correia, criticou hoje a Direção Geral do Orçamento (DGO) por esperar há cinco meses o despacho do plano de reequilíbrio financeiro para Faro, autarquia que do ponto de vista técnico está falida.


“Há cinco meses que entreguei o plano [de reequilíbrio] ao Ministério das Finanças e ao Ministério que tem a Administração Local na tutela. Da Administração Local está despachado desde a semana passada, depois de muitas diligências que foram sendo feitas, agora falta da DGO que entreguei há cinco meses e ainda não está despachado”, disse hoje Macário Correia, em entrevista à Lusa.


Em outubro de 2010, Macário Correia assumiu em entrevista à Lusa que era necessário e urgente um empréstimo na ordem dos 50 milhões de euros à banca para fazer o reequilíbrio financeiro a prazo da câmara e, a 11 de novembro, a Assembleia Municipal de Faro aprovou a proposta de plano de reequilíbrio financeiro da autarquia (PSD) e a consulta à banca para um pedido de empréstimo de 48 milhões de euros. Macário Correia assume que de “dia para dia as coisas complicam-se” e por isso afirma que hoje mesmo voltou a falar com a diretora da DGO, que está a tratar do assunto, para lhe pedir a resolução do assunto “com a maior urgência”.


Macário lamenta que o assunto ainda não tenha sido “desencalhado” e espera que ainda este mês tudo se resolva. “Eu espero que se resolva o mais depressa possível, porque um assunto que é urgente e que está há cinco meses em apreciação julgo que já devia estar despachado”, considerou Macário Correia, admitindo que o facto do Governo estar demissionário não pode atrasar ainda mais no processo. O plano de reequilíbrio terá de receber um despacho conjunto dos Ministérios das Finanças e da Administração Local e só depois é que se pode avançar para a consulta à banca, explicou Macário Correia.


Em novembro do ano passado, Macário Correia disse aos jornalistas em conferência de imprensa que esperava que em abril de 2011 já tivesse o empréstimo de 48 milhões de euros.


Nessa conferência de imprensa, o autarca admitia que “do ponto de vista técnico” a câmara estava “falida”. A Câmara de Faro ultrapassou o limite de endividamento em 2008 em mais de sete milhões de euros.

In Região Sul / LUSA



O estado da CMF parece uma cópia fiel do estado a que Portugal chegou, numa bancarrota eminente e na qual será necessária uma intervenção do exterior para reequilibrar as contas... Até as cores políticas predominantes nos últimos anos de gestão coincidem em ambos os casos, e embora a crise não se justifique só nessa vertente, o facto é que o mero contribuinte é que é principal prejudicado.


De Lisboa vêm-nos ao bolso insistentemente, agravando a instabilidade económica e por cá, andamos em estradas aos buracos, e vendo a cidade de Faro num marasmo de novidades urbanísticas...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Faro: Tribunal invalida despejo de Associação de Músicos


O Tribunal da Relação ordenou a anulação do processo que previa o despejo da Associação de Músicos de Faro das atuais instalações e determinou a realização de um julgamento, revelou hoje a associação em comunicado.



A Associação Recreativa e Cultural de Músicos (ARCM) de Faro enfrenta há mais de um ano uma ordem de despejo do Tribunal de Faro movida pela Cleber, imobiliária que detém o espaço e que ali quer construir um empreendimento de luxo. Apesar de a ação ter sido contestada pela associação, invocando que o contrato de arrendamento se estende até 2012, a sentença do Tribunal de Faro, em outubro do ano passado, dava razão ao senhorio excluíndo a realização de julgamento.

Contudo, o Tribunal da Relação vem agora ordenar, na sequência de um recurso interposto pela ARCM, que o processo seja anulado desde a contestação e que seja selecionada matéria para a realização de julgamento. "Era exatamente o que nós pretendíamos. Que houvesse julgamento para que pudessemos apresentar os nossos pontos de defesa", disse à Lusa Armindo Silva, sócio fundador da associação.

Enquanto não houver outra alternativa de realojamento a associação vai continuar a desenvolver as suas atividades na atual sede, junto à estação ferroviária, acrescentou, afirmando querer resolver a situação até 2012. "Estamos à espera de um parecer da Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Algarve relativamente à possibilidade de construir num terreno situado junto ao cais comercial", frisou.

O terreno, cuja cedência foi prometida pela Câmara de Faro, poderá albergar a nova sede de associação que está a promover a "Campanha do Tijolo" para angariar fundos para financiar as obras. A ARCM, criada em 1990, está instalada em três armazéns que acolhem em 18 salas de ensaio 31 bandas com mais de 150 músicos.

InDiário Digital / Lusa



A luta continua!

Sambrazense sobe ao Distritalão e decide acabar?

O Farense no Campo Sousa Uva, mítico recinto de jogos do Sambrazense
Futebol: Santaluziense assegura 3.º lugar na II Divisão Distrital, Estombarenses deve subir


O Santaluziense assegurou este sábado o 3.º lugar na II Divisão Distrital após a vitória sobre o 11 Esperanças, na última jornada da prova, garantindo assim a subida ao principal escalão regional, o que também poderá acontecer ao Estombarenses.


A equipa de Santa Luzia venceu, fora de casa, a turma de Faro, por 5-1, e segurou o 3.º lugar na conclusão da competição, com 40 pontos, menos seis do que o campeão Alvorense e a quatro do Sambrasense, 2.º classificado.


Recorde-se, a turma de São Brás de Alportel garantiu por direito próprio a subida mas já tinha anunciado, há cerca de um mês, a suspensão do futebol sénior na próxima temporada. Se a medida avançar, o beneficiado será então o Estombarenses, que empatou na jornada final com o Quarteirense (2-2) e terminou a prova no 4.º lugar, com 37 pontos, mais um do que o Serrano.
In Região-Sul




Mal vão as forças vivas e sociedade civil de S. Brás e o próprio futebol algarvio, quando o histórico e mais representativo clube do concelho de São Brás de Alportel, anuncia a suspensão do futebol sénior, ainda por cima numa época em que havia conseguido a promoção ao Distritalão...

domingo, 3 de abril de 2011

O Farense (já) está vivo!






As notas do Farense 2-0 Carregado (Zambujo aos 19'; Mamadou aos 89')



Notas Positivas:


- Com um plantel reduzido e com carências em alguns sectores, não há neste momento palavras para caracterizar a recuperação da equipa farense na tabela. Nas onze jornadas da segunda volta o Farense apenas foi derrotado uma vez, averbando 22 dos 33 pontos que detém. Consequência disso é que, finalmente os algarvios estão acima da linha de água, situação que não ocorria desde a terceira jornada da prova. Embora mantenham o décimo segundo lugar na tabela, os Leões de Faro, são neste momento o melhor classificado do play-out, o que desde já dá um novo alento a quatro jornadas do fim da prova

- Fazendo lembrar a tarde de 30 de Maio de 2010, em que o Farense subiu à Segunda Divisão, foi de facto o ambiente registado hoje no São Luís, com cerca de 2500 pessoas a apoiar de forma activa os algarvios. Sem dúvida um tónico extra, numa tarde de comemoração dos 101 anos do clube da capital algarvia.

- Não se pode dizer que as exibições do Farense sejam de "nota artística", mas a forma consistente como os comandados de João de Deus se exibem é relevante, dada organização defensiva e entreajuda entre os sectores mais recuados que a equipa denota. Bilro, um jogador muitas vezes criticado e emocionalmente instável, tornou-se nesta segunda volta, num dos jogadores mais importantes, dada a sua entrega à equipa.

- Sabendo das dificuldades em impor um futebol bonito, a equipa de Faro têm feito das bolas paradas o seu forte. Exemplo disso são os últimos cinco golos conseguidos, serem na sequência de cantos ou livres.



    Notas Negativas:


    - Embora competitivo, o jogo não teve muita beleza. Saindo a ganhar logo aos dezanove minutos, o Farense conseguiu o golo numa fase de algum assalto à área do Carregado, e após esse momento esperava-se que a equipa do Oeste, praticamente invicta desde o inicio de Fevereiro, pudesse incomodar o Farense. Afinal, excluindo alguns remates de longe e sem nexo, e uma bola que terá sido defendida in-extremis por Serrão, junto ao poste, ainda na primeira parte, pouco se viu do Carregado, acabando por sucumbir nos minutos finais, numa cabeçada fulminante de Mamadou, jogador que esteve em dificuldades físicas durante grande parte do jogo.

    - A arbitragem do Sr. João Mendes e da sua equipa foi fraca, e em caso de dúvida, raras vezes não prejudicou os algarvios, com faltas e "faltinhas" que aprisionavam o Farense ao seu meio campo.



    Momento do Jogo:


    - Após uma toada inicial em que se jogava muito de "costa a costa", o Farense cedo conseguiu a vantagem, graças a uma jogada de insistência após um canto, no qual Zambujo ao segundo poste, encostou de cabeça para o fundo das redes.



      Farense: Serrão; Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Joshua; Bilro, Barão, Luis Afonso, Adérito, Bruno Carvalho, Zambujo. Treinador: João de Deus Jogaram ainda: Justo, Bruno e Arlindo.

      sexta-feira, 1 de abril de 2011

      Parque de Lazer à frente do Forum Algarve reserva parcela para bomba de combustível do Farense

      In Jornal O Algarve, 31/02/2011



      Tal como noticiámos à uns dias, o terreno em frente ao Fórum Algarve será destinado para a construção de um parque de lazer, o que desde logo incomodou muitos sócios farenses, pelo interesse do terreno, que havia sido prometido nos tempos de José Vitorino na CMF e ratificado numa Assembleia Municipal ao clube da capital algarvia.


      Com o processo em tribunal à longos anos, devido a uma acção interposta por um grupo de moradores da urbanização próxima do local, temeu-se que este novo projecto ignorasse um parecer favorável do Tribunal da Relação de Évora, situação que segundo o artigo que anexamos está salvaguardado pelo CMF, pelo que não há razões para todos os sócios e adeptos temerem pela dissolução do negócio.

      Farense celebra 101.º aniversário


      O Sporting Clube Farense comemora nesta sexta-feira o seu 101.º aniversário, depois de no ano do centenário ter conseguido “apagar” cerca de quatro milhões de euros do seu passivo, enquanto em termos desportivos conseguiu uma subida de divisão. “Foi um ano muito importante para o clube, em que comemorámos o centenário e mostrámos a sua vitalidade, conseguindo a subida à II Divisão, e em termos extra desportivos, melhorámos as contas do clube”, resume, em declarações à agência Lusa, o presidente do clube de Faro, António Barão.


      No plano económico, o trabalho da direcção do emblema, que contratou um advogado especialista em questões fiscais, levou a que o passivo pudesse ter sido reduzido em cerca de quatro milhões de euros, devido a prescrições de dívidas ao fisco e à Segurança Social. “O nosso advogado consultou os documentos e, com um trabalho profundo e empenhado, conseguiu descortinar cerca de quatro milhões de euros de dívidas ao fisco e à Segurança Social já prescritas. Esta pesquisa continua e vamos diminuir mais um pouco o passivo”, frisa António Barão. Quanto à venda do Estádio de São Luís, um processo com vários anos que ainda não teve solução, o presidente do Farense explicou que continua “em ‘stand-by’, à espera que a crise financeira passe e apareça a melhor proposta”.


      A equipa de futebol, principal bandeira do clube, alcançou mais um patamar desportivo, subindo à II Divisão num encontro caseiro com o Cova da Piedade (1-0) em que colocou no Estádio de São Luís mais de oito mil espectadores. “Neste momento, estamos no 12.º lugar da zona sul e tentamos fugir à descida. Acreditamos que o vamos conseguir, até pela clara melhoria da equipa desde que chegou o novo treinador, João de Deus”, assinala o presidente do Farense.


      As comemorações do 101.º aniversário do emblema algarvio arrancam com a cerimónia do hastear da bandeira, em frente ao edifício sede, e prolongam-se domingo, com entrada livre no jogo Farense-Carregado e um desfile de todos os atletas do clube antes da partida.


      Fundado a 1 de Abril de 1910, o Farense alcançou o maior período de glória nos anos 90 do século passado - finalista vencido da Taça de Portugal em 1990 e presença na Taça UEFA, em 1995-96 -, antes de suspender o futebol e recomeçar dos distritais, em 2006.


      quinta-feira, 31 de março de 2011

      Farense: 101 anos de História


      Entradas Livres este domingo no jogo com o Carregado (16h)


      Cerimónia do hastear da Bandeira, dia 1 às 9.00 horas.


      O jogo entre o Farense e o Carregado que se realiza no Domingo, às 16 horas, vai ter entrada livre, no âmbito das comemorações do 101.º aniversário do Clube.


      A partir das 15 horas os atletas que representam o Farense nas diversas modalidades e escalões vão desfilar no relvado do S. Luís.


      Ficam desde já todos os farense convidados a participar no evento. Está também marcada, para o dia 1 de Abril, sexta-feira, a cerimónia do “Hastear da Bandeira”, que se vai realizar em frente do edifício sede do clube, pelas 9.00 horas.


      JLM – Gab. Imprensa - SCF

      Governo vai apoiar recuperação da Igreja da Misericórdia de Faro


      O Governo formalizou esta quarta-feira o apoio de quase 45 mil euros que irá conceder à Santa Casa da Misericórdia de Faro para ajudar a recuperar e restaurar a Igreja da Misericórdia, numa sessão decorrida em Faro.

      O custo total da obra de valorização desta importante referência do património religioso farense ascende aos 99,4 mil euros e será um dos 70 imóveis religiosos do país cuja recuperação a Secretaria de Estado da Administração Local se propôs a apoiar desde o início do ano.


      A sessão de assinatura do protocolo que decorreu ontem contou com a presença do secretário de Estado da Administração Local José Junqueiro, que lembrou o investimento que tem sido feito, nos últimos anos. «Não há memória de investimentos tão elevados na área social e de equipamentos, mas fazemos uma boa aposta, uma aposta segura, porque temos gente muito responsável que faz render cada uma dessas contribuições», considerou o membro do Governo.


      Recentemente, foi assinado em Portimão um protocolo com valores muito semelhantes, para recuperação dos tectos da Igreja Matriz de Portimão. Para a governadora Civil Isilda Gomes, «os espaços religiosos constituem um património muito valioso na região algarvia, pelo que devemos unir esforços no sentido de preservar esta importante referência cultural onde estão perpetuados importantes e grandes acontecimentos da nossa história»


      WRC Rally de Portugal 2011 - A FotoGaleria



      Sou suspeito para falar, mas este foi na minha opinião a melhor edição do Rally de Portugal desde que se disputa no Algarve.


      Com a entrada de Armindo Araújo para a alta roda dos rallys mundiais, o interesse do publico português aumentou e contribui de forma decisiva para uma aumento de público, ávido de descontração em tempos de melancolia económica e social, mas também de muitos forasteiros, de todas aas latitudes, sem esquecer os próprios particpantes e vasto staff que desta forma ocuparam durante a semana muitos dos hotéis algarvios.


      A também remodelação competitiva da FIA, obrigando os construtores a fabricar novos motores e máquinas, trouxe mais equilibrio e indecisão na disputa dos primeiros lugares, embora a Citroen mais uma vez tenha ganho, beneficiando da sua consistência mecânica e talento dos seus pilotos, perante um conjunto de adversários muito fustigado por furos e problemas mecânicos para ir debelando com o decorrer do campeonato.


      Saúda-se toda a organização que pôs de pé este evento, uma mais valia para a nossa Região, e que com a edição deste ano, rotulada de sucesso, e elogiada pelos construtores a todos os níveis, inclusivamente pelo curto peso financeiro de participação na prova, o que antecipa que para o ano, possamos estar neste espaço a falar da prova.


      Assim Portugal saiba cuidar deste evento planetário, pois desta forma se manterá nos olhos do mundo, dada a crescente relevância da competição, com a publicidade que se sabe às paisagens deslumbrantes da nossa terra.

      quarta-feira, 30 de março de 2011

      Loulé enche para semana académica de concertos




      De 26 a 30 de Abril, o palco do Largo do Mercado de Loulé enche-se de bandas portuguesas para a Semana Académica. Organizada pela Associação de Estudantes do Instituto Superior Dom Afonso III, traz à cidade Diabo na Cruz e Virgem Suta.


      Com o cartaz encerrado, a Semana Académica de Loulé leva ao sul do país um conjunto de bandas nacionais. De 26 a 30 de Abril, a música faz-se em português, mas com vários registos. A Semana arranca, no dia 26 de Abril, com uma noite de Tunas. A Tufela e Tualle, duas tunas “da casa”, são as primeiras a pisar o palco da Semana Académica de Loulé. Mas a noite não acaba com os sons académicos e prolonga-se pela madrugada com a actuação de Dj Jossa.


      Para o dia seguinte, o palco está reservado para os f-did e The Pinups. Os algarvios La Plante Mutante são os últimos a ocupar o palco do Largo do Mercado, mas prometem animar os estudantes com os melhores temas dos anos 80.


      O dia 28 é mais dedicado ao metal. Moonspell é a banda em destaque nesta noite, onde o negro vai ser a cor de eleição. Mindlock e Eerie abrem as hostes. No penúltimo dia actuam os cabeça de cartaz da semana. Depois de actuarem em Vila Nova de Famalicão, os portugueses Diabo na Cruz dão música aos algarvios e depois seguem para Coimbra.


      Os Virgem Suta encerram a noite de 29 de Abril, com a música “Linhas Cruzadas” a aquecer os corações dos estudantes. O último dia é de Skalibans e Stepline Project.


      No encerramento do recinto, a responsabilidade da animação é de Dj Christian. Organizada pela Associação de Estudantes do Instituto Superior Dom Afonso III, a Semana Académica de Loulé vai juntar os estudantes algarvios no Largo do Mercado. O preço dos bilhetes ainda não está definido.





      Depois de hoje um dois nomes fortes que faltavam divulgar para a Semana Académica do Algarve, ter sido anunciado (Valete), para a noite do primeiro sábado, com mais convicção fiquei que, de uma forma geral a Semana Académica de Loulé, dada a sua dimensão, consegue contruir um cartaz mais homogéneo do que a da UALG...

      terça-feira, 29 de março de 2011

      Ricardo Teodósio venceu 'Open' com espetáculo 'WRC'





      Quem viu ao vivo a prestação de Ricardo Teodósio na prova de hoje dos homens do Open de Ralis não pode ter deixado de pensar: "Que bem que ficaria este piloto entre os homens que disputam o PWRC". O piloto algarvio foi igual a si próprio, e para além de vencer os três troços que compuseram a 'sua' prova, deu espectáculo como só ele sabe.


      Quem se recorda do que fez o ano passado no Rali de Loulé, curiosamente num dos locais onde passaram hoje os homens do WRC (ver aqui: http://www.youtube.com/watch?v=4rdng-H6O50 ) e hoje o viu andar, testemunhou a mesma classe. No gancho do Monte Branco do Vascão, uma das zonas onde o vimos hoje passar, foi igual a si próprio, com uma agressividade que só se viu entre alguns homens do WRC.


      Bom entretenimento


      Esta prova que decorreu em paralelo com a prova do Campeonato do Mundo de Ralis, 30 concorrentes alinharam no Vodafone Rally de Portugal inseridos numa competição extra-campeonato denominada Open, em viaturas VSH. Almodôvar, Vascão e Loulé foram as especiais percorridas na tarde de sábado, num total de 70,04 quilómetros cronometrados. Ricardo Teodósio dominou por completo esta prova, sendo o mais rápido nas três classificativas, não dando hipóteses à concorrência.


      O piloto algarvio, aos comandos de um Mitsubishi Evo IV, começou por ganhar logo no primeiro troço 42,2 segundos ao adversário mais próximo, aumentando logo de seguida a vantagem para cerca de um minuto. A terminar, Ricardo Teodósio quis fechar em grande e voltou a imprimir um ritmo muito forte acrescentando 51,1 segundos à sua vantagem, que no final ficou em 1m55,1s: "O carro foi montado à última hora e o turbo apenas fazia 1,2 de pressão, quando devia fazer 2,1. Tive que ter muito cuidado, pois não queria estragar nada, pois já tenho uma prova no próximo fim de semana", disse Ricardo Teodósio no final. José Merceano, também em Mitsubishi Evo IV, foi aquele que assumiu as despesas de perseguição ao líder, mas cedo percebeu que a tarefa era impossível. De qualquer forma, foi sempre segundo e não foi importunado na discussão do lugar intermédio do pódio onde terminou: "Foi um pouco duro, mas conseguimos chegar ao final que era o nosso objectivo, apesar do carro falhar um pouco nas zonas mais rápidas".


      António Nunes começou por ocupar a terceira posição nas duas primeiras especiais, mas na derradeira classificativa ficou pelo caminho, depois de problemas de turbo. Aproveitando o facto, Carlos Valentim ascendeu ao derradeiro lugar do pódio, ele que ainda não tinha o carro a seu gosto e esteve com um novo navegador. Ainda dentro dos cinco primeiros ficaram Pedro Carmo, que subiu uma posição após os problemas de Pedro Leone, logo seguido por Aníbal Rolo, que terminou a prova com a roda traseira esquerda solta.


      In Autosport - Galeria de Imagens Algarve Farense



      É um facto indesmentível e que nem mesmo a comunicação social nacional deixa escapar, de que Ricardo Teodósio teria nível para pilotar qualquer um dos carros do Campeonato do Mundo PWRC ou mesmo S2000, pois a exibição e demonstração de superioridade que fez com o seu "latinhas" envergonha muitos dos endinheirados do pelotão mundial. Só que no Algarve não há empresas de grande calibre interessadas em promover-se desta forma e assim se vai perdendo um talento aclamado por todos mas esquecido pelas grandes marcas nacionais, um mal de que muitos algarvios com talento e em diversas áreas se queixam...