terça-feira, 31 de agosto de 2010

Faro, uma cidade de passagem para os turistas...

In Edição Impressa de Jornal O Algarve, 26/08/2010


Era bom que os responsáveis da nossa cidade e concelho, agora que estamos a assinalar mais um aniversário sobre o dia em que a vila de Faro é elevada a cidade pelo foral de D. João III, concretamente a 7 de Setembro de 1540, atentassem com redobradas atenções para o artigo que aqui colocamos... Sabendo que a oferta hoteleira da cidade não é a ideal, parece não ser esse aspecto que faz com que os turistas se afastem cada vez mais de Faro. E resolver esse "problema" não parace ser um obstáculo assim tão difícil, tendo em conta a riqueza histórica, cultural, ambiental e humana que a nossa cidade e concelho têm...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Nós temos um "pinheiro" para ti!


Seja feita a vontade a Paulo Sérgio, o técnico que tirou o nosso rival Olhanense da travessia na segunda divisão B... Isto porque Paulo Sérgio pode resolver de uma assentada dois problemas que ontem confessou aos jornalistas em plena sala de imprensa da Academia de Alcochete. Explicava o novo mister leonino que "Nos falta um... um... um pinheiro, com 1,90 metros, que a gente lhe possa acertar com a bola na cabeça e ela vá para dentro da baliza" .


Primeiro: a expressão "pinheiro" leva o família sportinguista a reflectir seriamente sobre a inflexão de aposta no mercado florestal que compõe o universo leonino, trocando as maças que por Alvalade apodrecem e que estranhamente são aproveitadas mais a norte, por belos pinheiros que logo fazem lembrar aos sportinguistas uma época bem azeda para os lados de Alvalade.. O Natal! Esse mesmo que ameaçou chegar mais cedo, a meio de Agosto quando uns rapazes dinamarqueses visitaram o covil do Leão e gelaram o ambiente com duas bolas de neve...


Agora que o Natal está em suspenso, até porque falta o dito pinheiro, podemos nós sugerir ao técnico leonino o nosso acarinhado avançado Bruno, o mais concretizador ponta de lança da época pós-Hassan, ele mesmo um jogador que se encaixa na perfeição no perfil pretendido pelo Sporting! Se os lagartos deram 6,5 milhões por Pongolle, bem podiam ser solidários com a sua filial número dois e assim matar dois coelhos com uma... pinha!


P.S.- Ao Bruno: não leves a mal, que para nós farenses, és e serás por muitos anos o nosso Capitão e Herói da Subida!

Festas da Cidade de Faro 2010



Homenagem a Francisco Zambujal

A Câmara Municipal de Faro em colaboração com a Sociedade Recreativa “Os Artistas” e o Rotary Club de Faro vão realizar um conjunto de iniciativas que pretendem homenagear Francisco Zambujal, um dos maiores cartonistas de sempre. As iniciativas decorrerão de 04 de Setembro a 08 de Outubro de 2010.

O programa de Homenagem a Francisco Zambujal inclui pintura de mural, várias exposições que pretendem fazer uma retrospectiva dos seus trabalhos, uma tertúlia e a atribuição do seu nome a uma das ruas da cidade.

Programa:
- 4 de Setembro
Local: Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR)

o 15H00
Sessão Solene de Abertura
Apresentação do álbum “Francisco Zambujal – O Mestre da Caricatura” de Osvaldo Macedo de Sousa

o 16H15
Poemas por Joaquim Teixeira

o 16H30
Visita à Exposição “Sala de Aula antes do 25 de Abril”
Visita guiada à Exposição das “Caricaturas de Francisco Zambujal”, com o tema “Amizade”
Encerramento da Sessão

o 17H00
Local: Rua de Santo António
Visita ao Mural em execução na Rua de Santo António, frente ao Centro Comercial Atrium
Local: Centro Comercial Atrium
Inauguração da Exposição de Francisco Zambujal “O Humor e o Desportivo”

o 21H30
Local: Pátio de Letras
Inauguração da Exposição “O Homem, o Artista, os Farenses”
Tertúlia sobre o tema “ Francisco Zambujal, o artista internacional da caricatura”

o 23H30
Local: Sociedade Recreativa “Os ARTISTAS”
Inauguração da Exposição “Os Políticos e as Artes, a sociedade na caricatura de Francisco Zambujal”

- 7 de Setembro

o 12H00
Inauguração da Rua Francisco Zambujal

As exposições estarão patentes de 4 de Setembro a 8 de Outubro de 2010.

domingo, 29 de agosto de 2010

Apresentação para irredutíveis farenses termina com picardias andaluzas...




As Notas do Farense 3-0 Olont F. C.


Notas Positivas:


  • Num jogo que marcava definitivamente o arranque do Farense para a disputa do campeonato foi agradável de um modo geral seguir a partida, num jogo que marcava um fim de um ciclo de 40 dias de preparação intensiva para a nova temporada. A equipa apresentou-se com níveis físicos satisfatórios para esta fase da época e presentou os espectadores com uma exibição positiva, perante um adversário que enquanto pôde, tentou equilibrar a balança, mas que cedo se percebeu que não tinha argumentos para contrariar o futebol da equipa do Farense.



  • O resultado volumoso, e que ainda podia ser mais explicito, não fosse Paulinho permitir ao guardião espanhol um espantosa defesa a uma grande penalidade na segunda parte, mostrou que o entrosamento dos jogadores mais ofensivos é aceitável, tendo em conta que a maior parte são elementos novos. O Farense criou oportunidades de golo em quantidade mostrou força a meio campo, com nota positiva para Bilro, que ao contrário de outras ocasiões esteve mais sóbrio, mas mesmo assim com garra e muita força para dominar os adversários, conseguindo dominar a intermediária.
  • Oscilando num sistema de jogo em 4x4x2 ( 4x2x4 em ataque) e um 4x2x3x1, o Farense teve em Zambujo um jogador desequilibrador na zona central, ele que havia começado na esquerda e que por muitos momentos jogou no centro, dessa forma surpreendendo os defesas espanhóis e marcando um golo de belo efeito de cabeça. Antes havia falhado outra ocasião idêntica. Haveria de marcar o segundo na conversão duma grande penalidade, sendo o 3-0 fixado por Adérito após um cruzamento/remate de Justo.

  • Para os novos equipamentos do Farense. Tanto o tradicional (branco) como o alternativo (preto com marcas brancas nos ombros), são apelativos à vista. Faltará eventualmente fechar contrato para o patrocínio da frente das camisolas...

Notas Negativas:


  • O público farense ficou em casa. Depois do esforço da Direcção em poder manter uma equipa de futebol competitiva de pé e de estar a efectuar obras de manutenção no estádio, seria expectável que os farenses deixassem o comodismo de lado, e pudessem conhecer a sua equipa num noite agradável de Agosto. Ao invés não foram mais de trezentos os presentes, enquanto uma grande parte ficou pela cidade a ver um jogo na televisão...



  • Para as picardias, ameaças de agressão e entradas duras de parte a parte nos últimos quinze minutos de jogo. Dois espanhóis e o farense Paulinho saíram de campo após mau comportamento, fruto dessas mesmas quezílias que tiveram durante e após o jogo, não havendo contudo nenhuma situação de elevada gravidade a assinalar.

  • Com os processos de Hugo Gomes e Hassan ainda por resolver é um pouco preocupante a ausência de jogadores com experiência e qualidade inegável no banco, para suster uma eventual onda de lesões e castigos. Aguarda-se que o bom senso destes nossos ex- atletas impere e não prejudique directamente o Farense, pois desta forma o Farense não poderá equilibrar o plantel com duas ou três unidades.

Farense: Serrão; Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Arlindo; Bilro, Barão, Justo, Zambujo; Adérito e Kéu. Jogaram ainda: Luís Afonso, China, Joshua, Calado, Carlinhos, Paulinho, André Calado e Zé Silva.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Homem com gripe A internado há 1 ano em Faro teve alta



Teve finalmente alta do Hospital de Faro, um ano e oito dias depois de ter sido internado com gripe A. O homem de 30 anos que passou vários meses em coma e sofreu falência multi-organica devido às complicações causadas pelo vírus. Apesar de já estar fora de perigo, Renato Lopes vai passar os próximos meses num centro de reabilitação para tentar voltar a falar, andar e até a comer.


Há um ano, a família e os médicos do Hospital de Faro preparavam-se para o pior. Renato, um dos primeiros doentes internados em Portugal com gripe A, estava por um fio. Em coma prolongado e durante meses à beira da morte.

O quadro manteve-se negro para Renato até perto do Natal.

A partir de Fevereiro, numa recuperação que espantou os proprios médicos, Renato começou a recuperar. Orgãos que se pensava pudessem estar comprometidos voltaram a funcionar.

O pai, que há um ano se desloca entre Portugal e Macau de dois em dois meses para visitar o filho, diz não ter palavras para descrever o empenho da equipa clinica.

Já fora de perigo, Renato tem agora pela frente novas batalhas. É preciso reaprender coisas tão simples quanto falar, andar ou comer.

Numa escala de cinco, a sua força muscular está ainda entre o dois e o três. Daí ter tido alta do hospital há dois dias, mas precisar passar os próximos meses num centro de reabilitação.

Renato faz 31 anos no inicio de Setembro. Dos quase 1500 doentes portugueses que estiveram internados com gripe A é o que passou por um internamento mais proplongado e dos mais complicados.

In sic.sapo.pt


Porventura um dos casos mais mediáticos de Gripe A em Portugal... Confesso que, não conhecendo a pessoa em causa, foi uma enorme alegria para mim, quando esta tarde tive conhecimento desta situação! Ainda hoje me lembro das palavras de vários amigos, entre eles do Domingos Caetano dos Íris, em concerto, a dedicar músicas para este rapaz, que à precisamente um ano estava à beira da morte...


Acredito na recuperação deste nosso conterrâneo e desde já envio-lhe votos de muita força nesta nova fase da sua vida!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Olhando os nossos rivais...

In Edição Impressa de Jornal O Algarve, de 12/08/2010

In Edição Impressa de Jornal O Algarve, de 26/08/2010


Aproveitamos estes dois artigos inclusos nas ultimas edições do Jornal O Algarve, para perceber duma forma superficial o que se pode esperar dos nossos dois rivais algarvios na Segunda Divisão B. Fazendo fé nos dois artigos aqui em anexo e num artigo do Jornal O Jogo, aquando da apresentação da formação farense à comunicação social, seria lógico atribuir maiores responsabilidades ao Farense na campanha que se avizinha, mas, tendo em conta as condicionantes em causa, nas quais assenta a experiência de Lagoa e Louletano neste escalão, estamos em crer que as três equipas lutarão pela manutenção, uns com mais armas, Farense e Louletano, e o Lagoa reduzido a apenas 19 unidades, optimizando ao máximo o que de bom têm tido o seu plantel nos últimos anos...


O Farense, optando por uma política de contratações viradas para fora do "mercado algarvio", acaba por naturalmente esperar despender mais algum dinheiro, pelo que se aguarda com expectativa o percurso do Farense na presente época, sabendo-se que há outras equipas que apostarão muito forte na subida como o Atlético, Pinhalnovense ou Carregado...

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Faro: Câmara ordena encerramento do café Aliança, edifício apresentava risco de desmoronamento


A Câmara de Faro ordenou terça feira o encerramento do café centenário Aliança, que funcionava ilegalmente e apresentava risco de desmoronamento, uma decisão conjunta da autarquia e da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

O estabelecimento já tinha sido encerrado pela ASAE há cerca de três anos por falta de condições de higiene e desde 2009 que o espaço original do Aliança não funcionava, mantendo-se apenas aberta a esplanada, uma tabacaria e uma pequena cafetaria.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Faro, Macário Correia, explicou que já há algum tempo que era conhecida a situação de insegurança daquele edifício e uma vistoria realizada o mês passado confirmou o perigo de derrocada.

Segundo a autarquia, a solidez estrutural do edifício centenário ficou ainda mais vulnerável com a realização de obras ilegais que se traduziram na colocação de “lajes de betonilha sobre soalhos de madeira nas quais assentam paredes sem suporte adequado”.

Por outro lado, o café funcionava sem licença para aquela actividade, assim como a esplanada, que não era licenciada pela autarquia desde 2004 por haver dúvidas sobre a resistência das paredes adjacentes.

“Não deixa de ser caricato que uma esplanada que não era licenciada há seis anos devido à ameaça de derrocada da fachada continuasse aberta sem qualquer licença”, notou o presidente da autarquia.

Macário Correia disse ainda ter avisado os proprietários do edifício, com um mês de antecedência, de que o café teria que ser encerrado, o que acabou por acontecer terça feira ao final da tarde.

A reabertura do espaço está agora dependente da realização de obras de conservação e de um novo pedido de licenciamento, tendo a autarquia notificado já os proprietários para a elaboração de projeto.

O café Aliança, que comemorou recentemente cem anos, está entre os três mais antigos cafés do país, a par de A Brasileira, em Lisboa, e do Majestic, no Porto.

Conhecido pelas suas tertúlias, por lá passaram pessoas ilustres como Fernando Pessoa, Marguerite Yourcenar e Simone de Beauvoir.

Em novembro de 2007, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) já havia suspendido a actividade do centenário café por falta de condições de higiene.

No final de 2008 também a mercearia “Aliança”, contígua ao café, e uma das mais antigas da cidade, foi encerrada pela ASAE pelo mesmo motivo.

Em 2009 um litígio entre o arrendatário e o senhorio acabaria mesmo por ditar o encerramento da área original do café, depois de uma ordem de despejo emitida pelo Tribunal de Faro.

O Aliança mudou-se então para o espaço contíguo, uma cafetaria de pequenas dimensões com esplanada e onde se manteve em funcionamento a tabacaria já existente.


In Região-Sul

Abstendo-me de qualquer comentário sobre a degradação do edifício em causa, e que por isso poderia colocar em risco a integridade física de empregados, clientes e peões, o facto é que esta centenária marca da capital algarvia perde definitivamente (por agora) a sua vida na baixa farense. Deste modo a zona central da baixa farense perderá uma das suas esplanadas mais frequentadas e por certo a cidade no seu todo ficará mais cinzenta! Que tudo se resolva com celeridade, pois Faro precisa de vida e de espaços que prendam as pessoas ao que de mais belo a capital algarvia oferece...

Futebol: Farense apresenta-se aos sócios diante do Olont CF


O Farense vai apresentar a sua equipa de futebol sénior aos sócios no próximo sábado, 28, a partir das 20:00 horas, no Estádio de São Luís, frente à equipa espanhola do Olont CF, da I Divisão Distrital da Andaluzia.

A equipa de Joaquim Mendes, que esta época disputará a II Divisão Nacional, entra oficialmente em prova no próximo dia 5 de Setembro, na 1.ª eliminatória da Taça de Portugal, com a recepção aos madeirenses do Santana, também no São Luís.

O primeiro jogo a contar para o campeonato será na semana seguinte, dia 12 de Setembro, novamente em casa, contra o vizinho Louletano.


SCF - Gabinete de Imprensa

terça-feira, 24 de agosto de 2010

RTP dedica emissão de dia 25 de agosto à Ria Formosa


Esta quarta-feira, 25 de agosto, a RTP1 vai dedicar um dia inteiro de programação à Ria Formosa, no âmbito do concurso «7 Maravilhas Naturais de Portugal», de que aquela área protegida é uma das 21 finalistas.

O programa, que se desenvolverá nos períodos da manhã (10:00 às 13:00 horas) e tarde (15:00 às 18:00 horas), será transmitido em directo a partir do Jardim do Pescador Olhanense, na marginal de Olhão, contando com vários convidados ligados à vida social e cultural da ria, bem como às suas problemáticas ambientais.

Artistas, artesãos, gastrónomos, viveiristas, investigadores, autarcas e outros agentes relacionados com o sistema lagunar e sua área envolvente vão passar pela emissão televisiva.

Durante o programa, serão lançadas reportagens sobre a vida na Ria Formosa, entrevistas de rua e «directos» de locais emblemáticos.

A Ria Formosa é uma das 21 finalistas do concurso, na categoria de «Zonas Marinhas». A votação, que decorre desde Março, termina a 7 de Setembro de 2010 e as «7 Maravilhas Naturais de Portugal» serão conhecidas a 11 de Setembro.

In Jornal do Algarve



Palavras para quê...?! O Paraíso na Terra é aqui e nós temos o privilégio de conviver ao lado!

Juniores do Farense disputam primeiro jogo amigável em casa dia 28

Os juniores do Sporting Clube Farense vão jogar o primeiro jogo da época em casa, no próximo sábado, dia 28, às 18 horas, no Campo Desportivo da Penha.

O encontro vai ser realizado contra a equipa sénior do Serranos FC.

Este ano, os juniores do Farense vão disputar o Campeonato Nacional da II Divisão, sendo que o primeiro jogo será contra o Olhanense, no dia 11 de Setembro.


SCF – Gab. de Imprensa

Sporting Clube Farense - Iniciados e juvenis em treinos de captação

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

2ª Fase da Variante a Faro - A obra finalmente avança!




Foto retirada no ponto 1 da foto superiorDepois de anos de longa espera, parece que finalmente Faro, os farenses e de um modo geral os algarvios poderão ver aliviadas muitas das suas preocupações relativas aos acessos da capital algarvia. Se em Abril a obra iniciava-se então a baixo ritmo, numa fase em que a obra ainda não tinha o visto do Tribunal de Contas para a adjudicação da obra à empreitada vencedora, o facto é que ultrapassado esse "entrave" foi consumado na última visita do Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas, Dr. Paulo Campos, aquando da sua deslocação para inuagurar a Variante Norte da Circular de Loulé, no final de Agosto, a promessa da obra avançar a partir de agora a bom ritmo.


Foto retirada no ponto 1 da foto superiorDesta forma, deslocámo-nos a alguns locais da obra e pudémos então verificar, que de facto, tudo parece bem encaminhado e, embora tudo esteja numa fase inicial já é visivel o traçado no local, onde se vislumbram enormes rectas planadas e muitas terras revolvidas e limpas, para depois se iniciar então o enchimento e posterior planagem.







Todo este projecto se insere num processo mais vasto e que se diluirá por uns bons anos com a construção da terceira circular à cidade de Faro, dotando assim a capital algarvia duma moderna rede viária, consolidando a expansão da cidade até bem perto das áreas do Pontes de Marchil e do Escuro, como se pode observar na figura abaixo, tendo em conta o esboço a azul que ligará a rotunda juntoFoto retirada no ponto 2 da foto superior a zona norte da Pista de Atletismo e zona do Hotel Íbis...
Foto retirada no ponto 3 da foto superior

domingo, 22 de agosto de 2010

Marinha ‘parou’ barco sem seguro


Faro: ‘Tatiana e Daniel’ operou ilegalmente um mês na Ria Formosa

A embarcação ‘Tatiana e Daniel’, que operou desde 17 de Julho sem seguro válido no transporte de passageiros entre Faro e as ilhas de Faro e do Farol, ficou fundeada na doca da capital algarvia. A Polícia Marítima realizou uma inspecção e confirmou a notícia da edição de ontem do CM, que dava conta da falta de seguro válido, mandando fundear, coercivamente, o barco.

Ao final da tarde de ontem, responsáveis da firma Silnido - Transportes Fluviais Lda., proprietária da embarcação, entregaram no Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) uma apólice de seguro de responsabilidade civil que cobre 250 000 euros de danos.

"O barco já pode operar normalmente a partir de agora. Já está tudo em ordem. Foi entregue hoje [ontem] um seguro válido de 27 de Julho a Agosto do próximo ano", disse ao CM, Brandão Pires, presidente da delegação regional do Algarve do IPTM.

Este responsável justifica a emissão de licença a um barco de passageiros apenas com seguro provisório (passado por um mediador) com "urgência do pedido por se tratar de um serviço a prestar a turistas no Verão".

"Normalmente, exigimos o documento definitivo. Neste caso, facilitámos, mas, em caso de acidente, o proprietário seria sempre o responsável pelas indemnizações de danos materiais e humanos", garantiu Brandão Pires.

Marques Ferreira, comandante da Zona Marítima do Sul, explicou ao CM, que o barco só navegará depois de ter seguro. "Se for confirmado que operou, sem seguro, de 17 a 27 de Julho, terá um processo de contra-ordenação", garantiu.

In Correio da Manhã



Sem dúvida, a comprovar-se a infracção trata-se de mais caso em que não se olha a meios para atingir fins, num, negócio que nesta altura do ano é uma autêntica "mina" para empresários, em virtude do estrangulamento automóvel na Ilha de Faro e do restrito acesso marítimo para o Farol...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Loulé: PS acusa autarquia de ceder ao poder económico do grupo IKEA


O PS acusou a Câmara de Loulé (PSD) de "submissão" ao poder económico ao querer permitir a instalação do IKEA num terreno rural, cedendo ao argumento "chantagista" da cadeia sueca de que iria deslocar o investimento para Huelva, Espanha.


A Câmara de Loulé deliberou quarta feira à tarde, por maioria, iniciar os procedimentos de elaboração do Plano de Urbanização Caliços/Esteval, local previsto para a implantação da área comercial, mas com os votos contra dos vereadores do PS.

Esta localização - junto ao nó Loulé/Faro - foi escolhida pelo grupo sueco em detrimento de outras alternativas que o PS local considerava mais apropriadas, como a zona empresarial da cidade.

O centro comercial Inter Ikea deverá abrir em Loulé até 2015, num investimento que, segundo os promotores, ronda os 200 milhões de euros e permitirá criar três mil postos de trabalho, cobrindo a população algarvia, Baixo Alentejo e zona fronteiriça.

Contudo, apesar de se mostrar favorável à instalação do empreendimento no concelho, o presidente do PS/Loulé diz que aquela localização implica a reconversão de espaços urbanos atualmente previstos Plano Diretor Municipal (PDM) em rurais.

Isto porque a CCDR/Algarve diz que a elaboração do Plano de Urbanização (PU) terá que ser feito num quadro de revisão do PDM no qual terão que ser reponderadas áreas já previstas naquele plano para usos empresariais.

"Por contrapartida da aprovação do plano a autarquia terá que renaturalizar alguns espaços urbanos e conter a expansão de perímetros urbanos da cidade e de outras localidades", afirmou aquele responsável à Lusa.

Segundo Victor Faria, isso significa na prática que a atual área empresarial de Loulé e outros aglomerados urbanos terão que ser "sacrificados" em benefício da aprovação do PU Caliços/Esteval.

O PS/Loulé acusa ainda o grupo sueco de ter declinado as outras alternativas - na zona industrial de Boliqueime, na zona empresarial de Loulé e na periferia de Almancil - com base num conjunto de "inverdades".

"O grupo IKEA rejeitou a hipótese de Loulé porque assim o empreendimento não seria visível da A22 e as outras duas por alegadamente não terem espaços disponíveis, o que não é verdade", acusam.


In Observatório do Algarve

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Vila-a-Dentro ao abandono...

In Edição Impressa do Jornal "O Algarve", 19/08/2010



É difícil perceber como uma das zonas com mais potencial da nossa cidade, têm passado ao lado de grandes projectos no terreno, entre promessas e mais promessas de museus e hotéis de charme, como é citado neste artigo... O abandono a que está vetado o local mais nobre da nossa cidade, não se coaduna com o orgulho próprio da capital do Algarve, que poderia fazer deste "centro" uma mais valia cultural, lazer e restauração.

E entre aquelas ruelas que contituem as veias da Vila-a-Dentro devia ser feito um esforço para dignificar as fachadas das casas... Aliás, quando leio este morador a afirmar que poucos são habitantes desta zona, penso cá para mim, que, tendo condições de habitabilidade, seria a minha zona da cidade preferida para viver, vivendo o passado com pés no futuro...

Doze escolas primárias fecham no Algarve



As doze escolas básicas do 1º ciclo, com menos de 20 alunos, que deixarão de funcionar no Algarve no próximo ano letivo ficam situadas nos concelhos de Castro Marim, Faro, Lagos, Loulé, São Brás de Alportel, Silves e Tavira.

Segundo a lista publicada ontem no site oficial da Direção Regional de Educação do Algarve, fecharão portas as EB1 de Azinhal, de Junqueira (Castro Marim), de Medronhal (Faro), de Barão de São João (Lagos), de Almargens (São Brás de Alportel), de Santo Estevão nº 2, de Ribeira Alta (Silves), de Pinheiro-Livramento (Tavira), de Areeiro nº 2, de Goldra, de Poço Novo e a EB1 e Jardim de Infância de Clareanes (Loulé).

A medida tomada está enquadrada no Decreto Lei 75/2008, de 22 de Abril e na Resolução de Conselho de Ministros 44/2010, de 14 de Junho.

«Este reordenamento da rede escolar, que se encontra concluído desde 23 de Julho, tem como objetivo adaptar a rede à escolaridade obrigatória de 12 anos, assegurar a diversidade da oferta educativa, promover o sucesso escolar e combater o abandono», reforçou o Ministério da Educação em nota de imprensa.

Ou seja, para a tutela este reordenamento vai permitir «a integração das unidades orgânicas, permitindo o acompanhamento dos alunos, desde o pré-escolar ao 12º ano, o dimensionamento adequado de escolas, oferecendo uma educação adequada a todos os alunos e a todos os níveis educativos, incluindo o pré-escolar e a consagração de edifícios de qualidade, com recursos a que todos os alunos devem ter acesso».

O trabalho foi desenvolvido em estreita colaboração com as associações de pais e restante comunidade educativa, e com as autarquias, tendo em conta o que foi estabelecido nas cartas educativas aprovadas entre 2006 e 2008.

O Ministério da Educação, na mesma nota de imprensa afirmou «trata-se de um trabalho conjunto em prol da requalificação, reorganização e modernização da rede de escolas do 1.º ciclo do ensino básico, de uma estratégia política de desenvolvimento e de qualidade na educação».

Este processo permitiu, desde 2005, o encerramento de 2500 escolas de pequena dimensão, sem recursos adequados e onde as condições de ensino e de aprendizagem promovem insucesso e abandono escolares.

Tendo continuado este ano, a medida leva a que os alunos de 701 escolas do 1.º ciclo, a nível nacional, comecem o ano letivo 2010/2011 em centros escolares ou escolas dotadas de melhores condições de ensino e de aprendizagem.

Serão estabelecimentos de ensino com refeitório, biblioteca escolar e salas de informática, espaços para o ensino do inglês, da música e da prática desportiva e outros recursos promotores do sucesso escolar.

Com esta reorganização, as escolas do primeiro ciclo com menos de 20 alunos, na sua maioria com sala única onde o professor ensina ao mesmo tempo e na mesma sala alunos do 1.º ao 4.º ano, passam a ser uma excepção, prosseguindo o objetivo de garantir, a todos os alunos, igualdade de oportunidades no acesso a espaços educativos de qualidade.

«Todas as escolas envolvidas foram acompanhando o processo ao longo do tempo, dispondo desde longa data de toda a informação necessária para dar início ao novo ano letivo nas condições adequadas», concluí o Ministério da Educação.


Lista de Escolas do 1º Ciclo que fecham no Algarve:

EB1 de Azinhal - Castro Marim
EB1 de Junqueira - Castro Marim
EB1 de Medronhal - Faro
EB1 de Barão de São João - Lagos
EB1 de Almargens - São Brás de Alportel
EB1 de Santo Estevão nº 2 - Silves
EB1 de Ribeira Alta - Silves
EB1 de Pinheiro-Livramento - Tavira
EB1 de Areeiro nº 2 - Loulé
EB1 de Goldra - Loulé
EB1 de Poço Novo - Loulé
EB1/JI de Clareanes - Loulé


In Barlavento Online


Se por um lado se compreende que no Algarve a situação não tenha criado grandes ondas, parece-me como observador que esta decisão foi unilateral, dando lugar a contestação que têm o seu "quê" de justa.
Logo em primeiro lugar o timing não é o certo, a apenas três semanas e pouco do inicio do ano lectivo, o que nalgumas situações de maior dificuldade trará decerto dores de cabeça aos pais... Se eu fosse aluno do primeiro ciclo não queria estar na pele daqueles pobres meninos que se levantarão às 6 da manhã para apanhar um autocarro às 7 horas e depois se deslocará dezenas de quilómetros pelas serras trasmontanas ou beirãs, parando em todas as "capelinhas" para chegar ao seu destino lá para as 8.15 /8.20...

Era bom que os jornalistas deixassem as perguntas politicamente correctas e interpelassem a Sr.ª Ministra Isabel Alçada com casos concretos, estando a falar de crianças entre os 6 e 10 anos (porque no primeiro ciclo, o Governo já nem chumba ninguém...), que à tarde farão o mesmo trajecto, chegando a casa bem perto das 8 da noite. Eu só questiono se isto não é desumano e se no norte do país não deveria ser abordado um critério mais largo e considerar um número mínimo mais baixo, por forma a preservar as crianças de tão tenra idade?

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Moto Clube de Faro - Um emblema do Algarve...


Resistindo à crise instalada um pouco por todo o mundo, o Moto Clube de Faro conseguiu, uma vez mais, que a Concentração Internacional de Motos fosse um sucesso, onde cerca de 20 mil inscritos e 10 mil visitantes passaram pelo Vale das Almas.

Mais um ano e mais outra edição da Concentração Internacional de Motos de Faro que resultou num êxito absoluto. Se for considerado o panorama conjectural actual, e as dificuldades que muitas famílias atravessam, sob o ponto de vista económico e social, poderemos afirmar que o número de 20 mil inscrições, aproximadamente, num evento do género é um feito ao alcance de poucos, o que só reflecte o prestígio e a capacidade de mobilização e organização que o MCF ostenta.

Parte dos louros e ganhos da Concentração Internacional de Faro revertem não só para colmatar despesas com a logística do evento, mas também para projectos de cariz social que possam beneficiar a comunidade local e regional e a sociedade civil. Neste ano de 2010, e ao abrigo do protocolo existente com a Cruz Vermelha, o MCF canalizou o montante de 30 mil euros para a aquisição de duas viaturas equipadas para o transporte de pessoas portadoras de deficiência que foram, posteriormente, oferecidas à Delegação de Faro da Cruz Vermelha Portuguesa, reforçando o papel de responsabilidade social que vem caracterizando o MCF ao longo destes últimos 30 anos de existência.

Se a oferta das viaturas à Cruz Vermelha, a forte adesão ao certame, dada a crise existente, e o facto de mais uma vez não terem ocorrido acidentes mortais entre os visitantes da grande festa motociclista do Sul da Europa, no âmbito da campanha rodoviária “0 Killed”, onde pautou o genuíno espírito motard e a camaradagem entre os membros das diversas organizações diferentes, são aspectos extremamente positivos, a actuação da Guarda Nacional Republicana para com os motociclistas pode ser considerada de lamentável.

Numa campanha caracterizada de dissuasora por aquela força de autoridade, o excesso de zelo marcou a sua actuação, já que a acção, que decorreu nos dias da Concentração Internacional de Faro, distinguiu-se pela perseguição aos participantes na festa motociclista desde a Auto-Estrada do Sul (A/2) até, praticamente, à entrada do recinto. Se a falta de conhecimento do espírito que envolve um acontecimento desta envergadura pode ser apelidado de gritante, o impedimento para que a festa se prolongasse até à Praia de Faro manifesta requintes de absurdo e é altamente prejudicial ao evento em si e à própria economia local, que tanto necessita de acções deste género para fazer face à maior crise económica dos últimos 100 anos.

Numa opção dissuasora pouco compreensível e nada fundamentada, a GNR conseguiu que a imagem do evento ficasse manchada, não só perante outros motociclistas, mas, essencialmente, junto da opinião pública, já que nem todos os motociclistas são o que esta força de autoridade pretende fazer crer, porque se assim fosse, o desfile final pelas artérias da cidade de Faro não teria, todos os anos, milhares de pessoas a saudar efusivamente os participantes na Concentração Internacional de Faro e a desejar o seu regresso no ano seguinte.
MCF

In A Defesa de Faro

Algarve: Taxa de desemprego é a mais alta (12,2%) a par do Norte


Algarve e Norte empatam com a maior taxa de desemprego nacional (12,2%) seguindo-se as regiões do Alentejo (11,8%) e de Lisboa em terceiro, com 11%. Taxa nacional estabilizou em 10,6% entre Maio e Junho, mas com aumento de 1,5% face a 2009.


O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou ontem os dados revelando que a nível nacional, se verificou uma estabilização da taxa de desemprego em Portugal nos 10,6%, relativamente ao 2º trimestre deste ano, um total de 589,8 mil desempregados, com o número de empregados a diminuir 0,3% relativamente ao mesmo período.

Contudo, houve um aumento do desemprego de 1,5% comparativamente ao período homólogo de 2009, enquanto o número de empregados diminuiu 1,7%.

Porém e segundo o INE, este é o primeiro trimestre em que se regista uma descida da taxa de desemprego nacional, que disparou no segundo trimestre de 2009 atingindo nessa altura os 9,1% , o que equivale a 507.700 mil pessoas sem emprego.

Ilhas Centro e Madeira com menos desemprego no 2º trimestre 2010

Os Açores com 6,2%, o Centro (7,7%) e a Madeira com 8,2%, são as regiões com menores valores de taxa de desemprego, de acordo com os dados do INE.

Ainda assim, relativamente ao segundo trimestre do ano passado, todas as regiões sofreram um aumento do desemprego, à excepção dos Açores. Já em termos comparativos, entre o primeiro e o segundo trimestre de 2010, houve aumento de desemprego na Madeira, Alentejo e Lisboa, enquanto o Algarve, Norte, Centro e Açores registaram uma diminuição.


In Observatório do Algarve


Chegamos à época alta da nossa Região, e nem isso ameniza o fenómeno negro do desemprego na região. Se em Julho de 2010 estamos no cimo do top nacional de desempregados, então o que nos esperará nos meses de Inverno?

terça-feira, 17 de agosto de 2010

77 associações recebem subsídios




A Câmara deliberou, em reunião realizada no passado dia 11 de Agosto, a atribuição de subsídios a 77 associações de cariz cultural, desportivo e de saúde do concelho no valor global de 352.000 euros. Não obstante, a autarquia assume, sem rodeios, em face da elaboração do Plano de Reequilíbrio Financeiro e à semelhança do que outras autarquias com constrangimentos análogos têm vindo a deliberar, que o montante consignado corresponde a 50 % do valor técnico recomendado para que estas instituições levem a cabo as suas iniciativas em condições óptimas. Todavia, como é público e notório, tal não é praticável. Exige-se, a todos sem excepção, que procurem fazer mais com menos. É esse o exemplo da autarquia. Não pode ser de outra forma.

Por último, a Câmara decidirá no último trimestre do ano a possível atribuição das verbas remanescentes, conquanto a execução orçamental lhe consinta proceder a transferências de capital para estas instituições cujos valiosos serviços prestados à comunidade constituem um alicerce insubstituível para promover o bem-estar dos munícipes.

In CM-Faro




Passados 8 meses após uma reunião mantida entre a CMF e as diversas colectividades e associações do Concelho, chegou a hora de implementar o novo plano de apoio às mesmas, por parte da autarquia.

Se o SC Farense recebia em média 100 mil euros de apoio anual, agora, pelo que é enunciado não receberá mais de 50 mil euros, o que parece muito pouco para todas as actividades do Clube... Não valerá de muito contestar o valor, o que se pede é que o pouco que está agora acertado, seja pago a tempo e horas, para evitar que tanto o Farense como todas as outras associações não venham a condicionar as suas actividades tão importantes para a vida de Faro, devido ao incumprimento deste Executivo, que fez da pontualidade um cavalo de batalha na campanha eleitoral...

Faro: Câmara devolve aos cidadãos centenas de lugares de estacionamento reservados


A Câmara de Faro vai devolver aos cidadãos centenas de lugares de estacionamento espalhados pela cidade e que estão reservados a entidades diversas, passando a atribuí-los apenas em casos particulares e por ordem de importância.

A autarquia decidiu atribuir lugares reservados a pessoas com mobilidade reduzida, unidades de emergência, viaturas oficiais de organismos públicos, farmácias, clínicas, hotelaria e parque escolar, por ordem de hierarquização das necessidades.

Em comunicado, a Câmara de Faro afirma que através de um levantamento identificou 804 lugares de estacionamento reservados, muitos “sem justificação”, pelo que vai libertar centenas deles.

A decisão foi tomada de acordo com os critérios delimitados pela Comissão Municipal de Trânsito e Segurança Rodoviária, órgão consultivo que congrega diversos organismos públicos, diz a autarquia.

“Esperamos libertar centenas de lugares pois não se afigurava justo multiplicar os regimes de exceção concedendo lugares a eito a partidos políticos, sindicatos e associações, entre outros, alguns com mais de uma dezena de lugares atribuídos”, sublinha.

O objetivo é libertar lugares não só para favorecer a rotatividade das viaturas como para desembaraçar as autoridades policiais de ocorrências relacionadas com lugares reservados de escassa utilização e ocupados por terceiros, diz a Câmara de Faro.


In Agência Lusa



Vamos ver quanto tempo se vão aguentar muitos desses lugares sem ser parqueados!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Algarve, o segredo mais famoso do mundo...

Três mil aplaudiram vitória de David Blanco em Tavira


«Comer um frango assado, descansar e dormir». Os desejos são os mesmos de qualquer mortal, mas ganham mais relevo nas palavras do vencedor da 72ª edição da Volta a Portugal em bicicleta David Blanco, sobretudo quando se fez história.

Horas depois de ter ganho a prova, foi uma Tavira impaciente, com três mil pessoas na rua, que recebeu este domingo à noite a equipa do Palmeiras Resort/ Prio/ Tavira, saudando a terceira vitória consecutiva de Blanco ao serviço do clube algarvio na prova rainha do ciclismo nacional e a quarta em termos de recorde individual.

Na hora dos agradecimentos em palco, as palavras faltaram a um Blanco que mostrou ser mais tímido fora da bicicleta: «se não fosse pelo trabalho que está por detrás e que foi feito por toda a equipa, a Volta não vinha para Tavira», disse entre aplausos.

«Já sabem que a minha profissão é dar aos pedais, porque como speaker não ganhava muito», ironizou o ciclista galego ao serviço do Clube de Ciclismo de Tavira, não sem antes se mostrar surpreendido pelo banho de multidão. «Não imaginava que houvesse tanta gente em Tavira».

Já fora de palco, foram largos os minutos passados a distribuir autógrafos e a ser o alvo principal das muitas objetivas dos aficcionados do ciclismo tavirense.

Depois do banho de multidão e de champanhe, e em declarações ao barlavento.online, Blanco afirmou que, apesar de ter conquistado a camisola amarela muito cedo, nunca teve medo de a perder.

Com o peso das centenas de quilómetros nas pernas e depois de uma viagem de automóvel entre Lisboa e o Algarve, o corredor afirmou «ter dificuldade em pensar sobre a vitória», mas tem noção do que isso representou. «Ganhar até foi fácil», mas fazer história e igualar o palmarés de Marco Chagas «foi mais complicado».

Por essa razão, ontem mesmo David Blanco trocou algumas palavras com o até agora único ciclista a vencer por quatro vezes a Volta a Portugal.

E o que foi dito? «Brincámos sobre o facto de agora eu lhe ir retirar a estátua», revelou.

David Blanco venceu este domingo, em Lisboa, a sua quarta Volta a Portugal, a terceira ao serviço da equipa algarvia do Palmeiras Resort/Prio/Tavira.

Esta que foi a 10ª e última etapa, ligando Sintra a Lisboa, acabou por ser ganha, de forma algo controversa, pelo português Cândido Barbosa, também do Tavira.

Cândido cortou a meta em 2º lugar, ao ser ultrapassado nos últimos metros por Julien Simon, mas o Colégio de Comissários da Volta a Portugal desclassificou o ciclista francês, por sprint irregular, dando assim a vitória na tirada ao português.

David Blanco sagrou-se vencedor desta 72ª Volta a Portugal, terminando a prova com 37 segundos de vantagem sobre o seu mais direto perseguidor, o também espanhol David Bernabéu.

Blanco, de 35 anos, somou o triunfo nesta 72ª edição da Volta aos alcançados em 2006 (então ao serviço da equipa da Comunitat Valenciana), 2008 e 2009, igualando o recorde de Marco Chagas.

O ciclista espanhol da equipa algarvia ganhou também este ano a camisola verde da Montanha.


Por Filipa Antunes In Barlavento Online


Conforme prometido dissecamos nesta hora a 72ª Edição da Volta a Portugal em Bicicleta. Sem o brilho de outros anos, situação que não é alheia ao mau momento da modalidade em Portugal, fragilizada pelos escândalos de doping, pouca competitividade das equipas e do mau momento financeiro do país, aliado ao facto da ausência duma estrela portuguesa com cabedal para vencer a "Volta", acabou por ser com naturalidade que o espanhol David Blanco, de 35 anos, igualou o record de vitórias de Marco Chagas (4) e assim trouxe para o Algarve mais uma vitória.

Apesar de ser o favorito de grande parte dos analistas, David Blanco amparou-se na armada algarvia para construir o seu sucesso numa estratégia iniciada de longe por Vidal Fitas. Não é por acaso que "o Tavira" têm uma equipa tão homogénea, limada desde à alguns anos onde se destacam nomes como os de André Cardoso, Nelson Vitorino, Ricardo Mestre ou David Livramento, sem esquecer Luís Silva, Samuel Caldeira, Alexandro Marque e claro está, Cândido Barbosa...

Desta volta sobram para a equipa de Tavira três vitórias de etapa, duas de David Blanco e uma de Cândido Barbosa, ombreando com a Barbot Siper no protagonismo da corrida, embora com menos fulgor para os homens de Gaia. David Bernabeu foi um justo vencido da equipa gaiense aque se juntam dois prortugeuses em evidenciam Sérgio Ribeiro e também o homem da LA Paredes, Hernâni Broco.

Para o ano, espera-se que o panorama seja mais risonho, com a falada inclusão da equipa Liberty no pelotão nacional, enquanto por cá se espera que Loulé e Tavira, no mínimo segurem os seus valores e possam manter-se na elite do ciclismo nacional, em tempo de vacas magras...

sábado, 14 de agosto de 2010

Artilharia pesada aniquila esperanças alentejanas...





As Notas do Farense 4-1 Aljustrelense




Notas Positivas:



  • Num jogo com duas partes distintas, a nota mais positiva do jogo acabou por ser a entrada do Farense na segunda parte, com uma equipa muito próxima do onze ideal preconizado por Joaquim Mendes. A perder 0-1 ao intervalo com o Aljustrelense, o Farense apareceu muito determinado e agressivo na segunda parte, não sendo alheia a maior qualidade dos executantes. Destaques para as exibições de Adérito, em grande plano a oferecer o golo do empate a Kéu, jogador que repetiria a façanha por mais duas vezes e Celestino. Adérito faria ainda o 3-1 na conversão duma grande penalidade.
  • Ainda na sequência desta ultima nota, destacamos a eficácia ofensiva do Farense, que virou o resultado após o intervalo em apenas 8/9 minutos
  • Não podemos deixar passar em claro a exibição da equipa alentejana na primeira parte, quando apresentou em campo, supostamente o seu onze base, e dessa forma manietou o Farense na primeira parte chegando com toda justiça ao intervalo com a vantagem de 0-1. Destacamos a capacidade técnica, boa circulação de bola e o gosto em assumir o jogo, factos que não serão alheios ao facto do Aljustrelense ser um sério candidato à promoção na próxima edição da Terceira Divisão Série F.

Notas Negativas:

  • Embora o Aljustrelense tenha tido mérito na forma como se apresentou no Estádio Algarve durante o primeiro tempo, ficou patente que as "segundas linhas" do Farense nalgumas posições especificas poderão revelar alguns problemas a Joaquim Mendes. Nota-se que além das opções de Kéu e Adérito o ataque farense é pouco competitivo, como foi revelado na manhã de hoje onde o Farense raríssimas vezes se assomou da baliza contrária. Também nas alas esperávamos mais de Luís Zambujo, um jogador com credenciais mas que ainda não parece em boa forma física, mantendo-se ainda o "problema" no meio campo atacante algarvio, parecendo ser necessário um jogador com capacidade física, mental e técnica para distribuir jogo para os atacantes.

Farense: Serrão; Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Juan; Arlindo; China, Pina, Luis Afonso, Zambujo; Paulinho. Jogaram ainda: Carlinhos, Bilro, Barão, Justo, Celestino, Kéu, Adérito, André Calado, Calado, Joshua.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Ainda os acessos à Praia de Faro e os "ensaios" da CMF...


Contactada pelo «barlavento», a Câmara de Faro, através de Cristóvão Norte, o chefe-de-gabinete do presidente da autarquia, lembrou que a criação de um parque exterior à praia e a concessão de uma ligação em comboio turístico à praia «foi um ensaio para fornecer mais uma alternativa de acesso à Praia de Faro em transporte coletivo».

«Para o ano, no âmbito do Polis, serão dadas melhores condições a este parque de estacionamento. Haverá ainda um esforço real para criar uma ciclovia, intervenção de que se tem falado muito, mas nunca avançou», disse Cristóvão Norte.

Também serão «melhoradas as condições de circulação do comboio», em 2011, estando previsto «um alargamento do circuito que torne mais apetecível o serviço».

No que toca ao insucesso do comboio turístico, o porta-voz da autarquia admite «que não tem tido muito uso», mas lembra que este «é um serviço privado».

Assim, se não está a ter mais utilização, «isso tem a ver com a lei da oferta e da procura». E certamente também com o facto de as autoridades fazerem vista grossa ao estacionamento caótico nas ruas da Praia de Faro…

Também para 2011, está a ser equacionado «um leque alargado e consistente de medidas» que visam tornar o acesso através de comboio turístico uma alternativa mais popular. Algumas irão no sentido de dar prioridade ao veículo de transporte coletivo.

Para Cristóvão Norte, o facto de o comboio turístico ficar muitas vezes retido no trânsito com outros veículos faz parte «das vicissitudes da Praia de Faro».

«Mas já temos a semaforização, que dá prioridade a este transporte e salvaguarda significativamente a sua passagem», disse.

Quanto ao estacionamento desordenado, o porta-voz da Câmara de Faro passa a bola para o lado da Guarda Nacional Republicana, entidade junto da qual garante que têm «sido feitas diligências».

«Para o ano que vem, queremos que o problema do estacionamento irregular seja resolvido», avisou Cristóvão Norte.

In Barlavento Online

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Mais uma razão para ser despedido!


O presidente da FIFA, Joseph Blatter, disse esta quarta-feira que o organismo está a investigar denúncias de possíveis represálias das autoridades norte-coreanas a jogadores e técnicos da selecção pelos maus resultados no Mundial de futebol na África do Sul.

Em conferência de imprensa em Singapura, Blatter indicou que a FIFA enviou uma carta às autoridades norte-coreanas a pedir mais informações sobre o assunto, porque “quer saber se essas alegações são verdadeiras”.

“O primeiro passo é falar com eles, depois veremos a resposta que nos vão dar”, disse Blatter, esclarecendo: “No passado já tivemos um caso parecido, quando se disse que um outro país [que não especificou] tinha censurado e castigado fisicamente os respetivos jogadores, e depois veio a provar-se que era falso”.

Uma rádio da Coreia do Sul anunciou em Julho que o regime de Pyongyang chamou toda a comitiva que esteve na África do Sul, aplicando-lhe uma repreensão pelas derrotas na primeira fase do torneio: 2-1 frente ao Brasil, 7-0 com Portugal e 3-0 perante a Costa do Marfim.

SELECCIONADOR EM TRABALHOS FORÇADOS

Nesse encontro, as autoridades terão obrigado os jogadores a criticar publicamente o treinador Kim Jong-hun, numa prática considerada habitual na Coreia do Norte, perante uma plateia de 400 atletas, estudantes e funcionários, entre eles o ministro dos Desportos, Pak Myong-chol. Ainda de acordo com a emissora sul-coreana, o técnico Jong-hun terá sido expulso do Partidos dos Trabalhadores e condenado a trabalhos forçados sob a acusação de ser o responsável pelo fracasso da participação da selecção da Coreia do Norte no Mundial.

Todavia, o presidente da Confederação de Futebol da Ásia, Mohamed bin Hamman, declarou que falou há cerca de um mês com quatro membros da equipa norte-coreana e nenhum deles denunciou ou falou de maus tratos: “Temos informações não confirmadas de que os jogadores foram submetidos a tortura ou coisa parecida, mas não conseguimos confirmar nada”, adiantou, acrescentando esperar que a investigação da FIFA sirva para aclarar toda a situação.

A Coreia do Norte começou bem o torneio, perdendo pela diferença mínima frente ao Brasil (2-1) e as autoridades terão ficado tão confiantes com o desempenho dos seus jogadores que autorizaram a transmissão em directo do jogo seguinte, no qual a equipa foi humilhada por uma goleada por 7-0 frente a Portugal, resultado pouco habitual em mundiais de futebol.

In FutebolPortugal

Depois da medíocre fase de qualificação, em que nos apurámos in-extremis após um play-off com a poderosa Bósnia Herzegovina, e de no Mundial, partindo com o segundo melhor jogador do mundo nas fileiras, jogando "acagaçadamente" em três dos quatro jogos, este artigo prova mais uma vez a incompetência de Carlos Queiróz, que mantendo a linha das suas exibições pouparia por certo os jogadores e treinadores coreanos de sofrer literalemente na pele as consequências da vergonhosa goleada sofrida frente aos "tugas"...

É que este episódio muito mais grave que as agressões a Jorge Baptista em pleno aeroporto da Portela, ou mesmo a "corrida" dada aos médicos do Agência Nacional Anti-dopagem em pleno estágio da Selecção Nacional...

Farense inicia época oficial no São Luís contra o Santana

Em sorteio realizado na tarde de hoje na sede da Federação Portuguesa de Futebol, para decidir os jogos da primeira eliminatória da Taça de Portugal 2010/2011, coube ao Farense, quiçá com alguma sorte, iniciar a temporada na sua casa, contra a pior equipa da época passada da Segunda Divisão B, obtendo apenas 3 pontos num total de 30 jogos...

O Santana, clube madeirense, agora a jogar na terceira divisão parece assim ser um adversário ao alcance do Farense, que alimenta nesta competição o desejo de poder jogar com um grande por forma a recolher alguns tostões imprescindíveis na gestão do Clube.

Alvarinho no Paços, mas só para se mostrar...

In Edição Impressa de Jornal O Algarve, 12/08/2010


Como mero adepto, e sem por em causa astúcia do negócio, me parece que o Farense deverá ter seguramente indicações das ideias de Rui Vitória, treinador do Paços de Ferreira para com Alvarinho... Isto porque se for para colocar o jogador apenas como 16º ou 17º jogador da equipa será por certo muito dificil que alguém pegue no rapaz...

Neste caso mais valia promover um negócio deste género num clube que oferecesse garantias da utilização do jogador com muita regularidade, o que nestas idades é essencial para o seu amadurecimento como futebolista.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

CICLISMO | Muito trabalho científico por trás do sucesso de David Blanco


Um vitória na Torre pode ser sinónimo de vitória na Volta a Portugal e também uma questão da mais ou menos força, mas por trás do triunfo está um trabalho quase científico.

É por isso que Benjamim Carvalho, médico do Palmeiras Resort-Prio, sabe que “David Blanco deve fazer uma média de 80 rotações por minuto” nos 28,5 quilómetros da subida à Torre, ponto final da etapa rainha da Volta, na quinta feira.

“A cadência tem a ver com a genética de cada um. Uns têm mais fibra branca, outros fibra vermelha e utilizam os seus andamentos conforme a sua histologia muscular”, explica o clínico, sublinhando que o espanhol, no caso da Torre, aplica um ‘andamento’ de 38/17, ou seja, pedaleira de 38 dentes e carreto de 17.

Trata-se de uma “cadência intermédia, nem muito pesada, nem muito leve”. E a regra, “em montanhas de longa duração, é utilizar um ou dois dentes abaixo do que normalmente utilizam”, para que os músculos digam sim quando for preciso meter mais um dente para atacar ou responder a ataques.

Normalmente, quando ele ataca no final, mete sempre mais andamento. (…) Um ou dois quilómetros antes do final de montanhas longas, ele mete sempre a pedaleira grande, pelo facto de ter poupado energia nos quilómetros anteriores. Nem todos os ciclistas conseguem fazer isso”, acrescentou.

Neste processo, Blanco, que tem um Índice de Massa Corporal (IMC) de 20 (distribuição do peso pela estrutura), desenvolve uma potência de 6 watts por quilo de peso, o que representa 420 watts para os seus 69 quilos, um menos do que no ano passado e que lhe permite responder melhor às exigências da montanha.

Normalmente, um corredor desenvolve 5 a 6 watts por quilo. Depois há casos raros, como o de Lance Armstrong, sete vezes vencedor da Volta a França, que produz entre 6 e 6,5, com um IMC de 23. “Não é de um trepador”, diz Benjamim Carvalho.

Neste pelotão, o médico da equipa de Tavira, não vê ninguém que se destaque pela cadência de pedalada. “A nós chama-nos a atenção ciclistas que trabalham com demasiada cadência, como é o caso de Lance Armstrong, ou com cadência diminuída, como era o Jan Ullrich”.

“Ficámos por vezes entusiasmados com as cadências elevadas do Armstrong, mas ele consegue fazer isso com andamentos elevados. Houve uma tentativa de imitação, mas os nossos ciclistas verificaram que conseguiam cadências elevadas, mas com andamentos mais baixos e logo muito menos eficazes. Portanto, a cadência genética tem muito a ver com a capacidade de utilização de oxigénio de cada um”, acrescentou.

Nesse aspeto, Blanco também é um ciclista relativamente “privilegiado”, sobretudo no contrarrelógio, porque tem um VO2 máximo (volume de oxigénio) de “76 mililitros por minuto e por quilo”. Mas também uma equipa talhada para ajudá-lo na montanha.

“O grande segredo da nossa equipa na montanha é ter quatro ciclistas, que têm todos 56 quilos, portanto não andam com o saco de batatas às costas e conseguem subir muito melhor”, explicou.

O campeão nacional Rui Sousa (Barbot-Siper) sente-se como peixe na água na montanha e explica que, normalmente, usa uma “pedaleira 39 com uma mudança de 19, 21 ou 23, dependendo da velocidade e das forças”.

Ao lado da pedaleira de 39, está o ‘prato’ de 53 dentes, que se combinam com os carretos de 11 a 25. “Indo na 53 e no 11, é o andamento mais pesado e que desenvolve mais. É um andamento adequado para descidas e terrenos planos onde se anda a mais velocidade”, explicou.

No sprint utiliza-se o andamento mais pesado, “ normalmente o 53 com 11 ou 12 atrás, para pedalar menos e ganhar mais velocidade”, e que significa rolar sensivelmente 10 metros só com uma pedalada.

In Jornal do Algarve


Este é sem dúvida um dos melhores médicos ao serviço da modalidade em Portugal... Desde que começou a trabalhar com a equipa profissional de Tavira que alguns ciclistas como Nélson Vitorino ou mesmo Krasimir Vasilev, chegarem ao níovel competitivo que demosntram, o que aliado a outras situações como o fortalecimento financeiro do projecto desportivo e a sabedoria tavirense na escolha de valores para composição do plantel, sem descurar a formação de jovens ciclistas no terreno... No caso de David Blanco é espantosa a capacidade deste galego/algarvio, aqui enunciada pelo especialista da equipa de Tavira...

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Hassan e Hugo Gomes movem acção contra o Farense e clube fica impedido de inscrever jogadores

Os ex-atletas da Farense SAD, Hassan Nader e Hugo Gomes, moveram nova acção cível contra o Sporting clube Farense, reclamando cada um, 100 mil euros e 26 mil euros, respectivamente, por quantias devidas pela Farense SAD.

Esta nova acção destes dois ex-jogadores, implica que o Sporting Clube Farense fica impedido de, a partir de hoje, inscrever novos jogadores.

Disso mesmo já o clube foi notificado pela Federação Portuguesa de Futebol.

Por isso mesmo, o jogador Gallardo, que iria reforçar a defesa do clube, está impedido de ser inscrito.

Embora o Departamento Jurídico do clube já esteja a preparar a impugnação a esta acção, a direcção do Sporting Clube Farense, não pode deixar de lamentar a oportunidade e os motivos desta atitude, movida por “perfeitos conhecedores” da realidade financeira do Sporting Clube Farense.

Se todas as receitas e bens do clube estão penhorados por via das dívidas antigas, este tipo de procedimentos só pode ser considerado como uma tentativa de prejudicar o clube desportivamente, impedindo-o de participar no Campeonato Nacional da 2.ª Divisão.

Contudo, tal não irá acontecer, e o Farense continuará o seu rumo, e estará presente na primeira jornada, no nosso estádio, dia 12 de Setembro, para defrontar o Louletano.

SCF – Gab. de Imprensa

FARO: CFC acusa presidente da autarquia de trair eleitores ao anunciar redução de funcionários


O líder do grupo de cidadãos Com Faro no Coração (CFC), José Vitorino, acusou hoje o presidente da autarquia local de trair os eleitores ao anunciar que em dois anos quer ter menos 200 funcionários na autarquia.



"Somos contra os despedimentos" afirmou o antigo presidente da Câmara de Faro em conferência de imprensa, acusando Macário Correia de mentir ao eleitorado pois em campanha anunciou que não haveria despedimentos na autarquia.

Desde que tomou posse, em outubro, Macário Correia (PSD) já dispensou 80 funcionários e diz querer reduzir ainda mais o quadro de pessoal, que atualmente ronda as 1000 pessoas.

Contudo, o presidente da autarquia, Macário Correia, frisa que a redução de funcionários não tem a ver com despedimentos mas sim com contratos que não serão renovados, aposentações, transferências ou reformas por junta médica.

"O presidente da Câmara tem em curso uma campanha pública de ataque aos funcionários", disse José Vitorino, acrescentando repudiar o que diz ser o "clima de medo" que agora se vive na autarquia.

Vitorino censura ainda o despacho interno recentemente assinado por Macário Correia no qual alerta os funcionários para que se forem detetadas pausas para café demasiado longas o facto será tratado como uma "falta injustificada".

"O despacho é difamador do pessoal e um erro de gestão colossal", afirmou, sugerindo que o presidente deveria ter tratado cada caso específico em vez de lançar um despacho que abrange todos os funcionários.

"Dá a ideia de que a Câmara de Faro é uma bandalheira em que a maior parte pouco faz", critica, afirmando que Macário Correia é "perito em demagogia popular", já que é "popular" falar-se mal dos funcionários públicos.

"O resultado é um clima geral de medo e o aparecimento dos informadores do chefe", conclui o ex-autarca.


In Observatório do Algarve

Escolas de Formação vão apresentar-se dia 1 de Setembro, com novos treinadores


As Escolas de Formação do Sporting Clube Farense, vão começar as suas actividades no dia 1 de Setembro, com a apresentação aos pais dos atletas do plano desportivo definido para esta época, e também para dar a conhecer os novos treinadores.

Petizes (atletas nascidos em 2004/5, ex-Escolinhas) – Treinador: Luís Afonso

Traquinas (atletas nascidos em 2002/3, ex-Escolinhas) – Treinador: Francisco Florindo

Benjamins (atletas nascidos em 2001, ex-Escolas B) – Treinador: Rui Belo (ex-Louletano)

Benjamins (atletas nascidos em 2000, ex-Escola A) – Treinador: Paulo Vicente (ex-Olhanense)

Infantis B (atletas nascidos em 1999) – Treinador: Francisco Fernandes

Infantis A (atletas nascidos em 1998) – Treinador: Ricardo Condado (ex- Academia Sporting Faro)

Treinador de guarda-redes: Miranda

Directores: Hugo Costa, José Carlos Santos, Vítor Martins, João e Nuno Mendonça.


SCF – Gab. de Imprensa

Louletano apadrinha regresso do Farense à Segunda Divisão...

1ª Jornada (12-09-2010) / 16ª Jornada (23-01-2011):
Farense-Louletano
2ª Jornada (26-09-2010) / 17ª Jornada (30-01-2011):
Madalena-Farense
3ª Jornada (03-10-2010) / 18ª Jornada (06-02-2011):
Farense-Real
4ª Jornada (10-10-2010) / 19ª Jornada (13-02-2011):
Juventude-Farense
5ª Jornada (24-10-2010) / 20ª Jornada (20-02-2011):
Farense-Oriental
6ª Jornada (31-10-2010) / 21ª Jornada (27-02-2011):
Torreense-Farense
7ª Jornada (07-11-2010) / 22ª Jornada (06-03-2011):
Praiense-Farense
8ª Jornada (14-11-2010) / 23ª Jornada (13-03-2011):
Farense-Operário
9ª Jornada (28-11-2010) / 24ª Jornada (20-03-2011):
Lagoa-Farense
10ª Jornada (05-12-2010) / 25ª Jornada (27-03-2011):
Farense-Pinhalnovense
11ª Jornada (08-12-2010) / 26ª Jornada (03-04-2011):
Carregado-Farense
12ª Jornada (12-12-2010) / 27ª Jornada (10-04-2011):
Farense-Atlético
13ª Jornada (19-12-2010) / 28ª Jornada (17-04-2011):
Casa Pia-Farense
14ª Jornada (09-01-2011) / 29ª Jornada (23-04-2011):
Farense-Mafra
15ª Jornada (16-01-2011) / 30ª Jornada (30-04-2011):
At. Reguengos-Farense

sábado, 7 de agosto de 2010

Nulos!


As Notas do Farense 0-0 Odemirense



Notas Positivas:

  • Num jogo tão fraco apenas podemos ressalvar como nota positiva a organização defensiva da equipa de Faro, apesar da mediana oposição do adversário.

  • Para a organização e garra da equipa do Odemirense. Esta equipa que acaba de ascender à Terceira Divisão Nacional, e que numa região de fracos recursos económicos como aquela zona do Alentejo, poucas hipóteses terá de investir com segurança na manutenção da equipa nesse escalão, conseguiu apresentar-se no São Luís com honestidade e consistência, justificando plenamente o empate.



Notas Negativas:

  • Para o jogo de uma forma geral, que foi enfadonho, violento e com raríssimas ocasiões de golo por ambas as equipas mas com a responsabilidade maior a ser apontada ao Farense, que mostrou muito pouco futebol. Porventura as elevadas cargas físicas justifiquem algumas das debilidades da equipa, mas foi no meu entender que tacticamente a equipa mais pecou...
  • O 4x4x2 apresentando por Joaquim Mendes, que em jogadas de ataque continuado funcionava numa 4x2x4, aliado a uma toada de passe longos entre os sectores facilitou a vida aos jogadores de Odemira, pois o Farense raramente circulou a bola. O meio campo Farense resumia-se ao trinco Bilro e a Barão que poucos desiquilíbrios ofensivos fazia e desta forma os avançados algarvios não recebiam bolas jogáveis para poder alvejar o guardião alentejano. Prova disso foi o pouco trabalho do pequeno guardião odemirense.

  • Para a violência que muitos dos jogadores envolveram na partida, com especial incidência para a expulsão de Bilro, que foi o culminar de um sem números de jogadas impetuosas protagonizadas pelo jogador, pondo algumas vezes em causa a integridade fisica dos adversários.

  • Jogando em 4x4x2 seria expectável que jogadores como Justo ou Celestino pudessem fazer dos flancos uma rama para servir Kéu, Zambujo e depois Adérito mas estes raramente conseguiram chegar à linha de fundo, constituindo uma desilusão face às ultimas exibições destes jogadores.

Jogaram: Serrão, Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Joshua, Bilro, Barão, Justo, Celestino, Kéu e Zambujo. Jogaram ainda: Adérito, Luis Afonso, Arlindo, China, Gonçalo.

Polis quer excluir um terço das casas da ilha barreira, acusam moradores


A Associação de Moradores da Ilha da Culatra acusa a sociedade Polis de querer excluir cerca de um terço das casas existentes na ilha da classificação de primeira habitação, colocando em risco dezenas de moradores

Das 377 casas identificadas pelos técnicos da Sociedade Polis Ria Formosa naquela ilha apenas metade (184) foram consideradas como sendo de primeira habitação após o levantamento das construções na ilha, que ficou fechado em Junho.

Do total das casas existentes na ilha há ainda 128 (cerca de um terço) que continuam sem ligação à rede de abastecimento de água potável, as mesmas que Sílvia Padinha teme que sejam excluídas da classificação de primeira habitação.

A presidente da associação de moradores disse à Lusa que já recebeu pelo menos 64 notificações endereçadas a residentes na ilha, nas quais a Sociedade Polis expõe os argumentos para considerar aquelas casas como sendo de segunda habitação.

«Só pode ser incompetência ou má fé dos técnicos», acusa Sílvia Padinha, dando o exemplo de uma família com três filhas cuja habitação corre o risco de ser excluída por alegadamente um dos elementos do agregado familiar estar a estudar em Faro.

Outro dos casos que aponta é o de uma reformada de 80 anos, que vive sozinha e que poderá ser excluída porque os consumos de eletricidade não são alegadamente «compatíveis com o normal».

«Isto é um escândalo, estamos a falar de pessoas», desabafa Sílvia Padinha, dizendo que a população do núcleo da Culatra – onde residem cerca de 1000 pessoas, na sua maioria com actividade ligada ao mar -, está «mais uma vez a ser mal tratada».

A Sociedade Polis iniciou em Janeiro o recenseamento das casas em várias ilhas barreira, entre as quais a Culatra, requerendo na altura a todos os moradores a entrega de documentação que atestasse que aquela era a sua primeira residência.

«Parece que a Polis procura o problema e não a solução», afirma, acusando a sociedade de estar a desviar-se dos propósitos iniciais de proteção e requalificação do núcleo piscatório da ilha, revelando uma «enorme falta de sensibilidade».

Aquela responsável exorta por isso os membros da sociedade – o Ministério do Ambiente e as Câmaras Municipais de Faro, Olhão, Tavira e Loulé -, que se pronunciem acerca da actuação da Sociedade Polis.

Em comunicado divulgado hoje, também o PS/Faro já se insurgiu contra o que diz ser a «adulteração» do programa inicial, realizada pela Administração da Sociedade Polis e «pela maioria de direita da Câmara de Faro».

Segundo o presidente do PS/Faro, João Marques, o programa e objectivos iniciais do programa – que levaram à adesão do Município de Faro, do qual na altura o socialista fazia parte como vereador – estão a ser «totalmente desvirtuados».

O ex-vereador diz ainda lamentar que a Sociedade Polis esteja a classificar de segunda habitação casas nas quais os técnicos não encontraram as pessoas na hora em que lá se deslocaram para fazer o recenseamento.


Retirado de Sol / Lusa


Tirando os pobres pescadores, e que já neste espaço dei a minha opinião sobre a situação, não me escandaliza nada que as casas de segunda habitação sejam derrubadas...

Toda a gente sabe que a ocupação daqueles espaços dunares foram feitos à revelia das autoridades e mesmo que com o passar do tempo a aceitação por parte das autarquias tenha sido gradual, há muitos interesses e negócios à volta das casa de segunda habitação, feitas em terrenos de todos nós mas com os proveitos únicos e exclusivos dos pseudo proprietários. A Natureza está primeiro e interesse humano não se pode sobrepôr a uma área como aquela, tão cristalina, pura e bela como a nossa Ria...

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

ALVARO E O SONHO DA I LIGA


Curiosamente, e após alguns anos, estive á conversa com o Sr. Gomes no dia em que se decidia o futuro do Álvaro. Sem cometer inconfidências, a conversa girou á volta do percurso do “Kiwi” e, naturalmente, sobre esta oportunidade de alcançar a I Liga, via Paços de Ferreira. Na hora, o Sr. Gomes ainda não conhecia decisões, apenas possibilidades. E todas estavam em aberto, mesmo porque as prioridades do Paços de Ferreira não consideravam extremos.

No dia seguinte, descubro a notícia que o Paços de Ferreira pretende assinar um acordo com o jogador, por 3 temporadas, mas entrega a responsabilidade ao empresário para chegar a acordo com o SC Farense.

Ou seja, o Paços de Ferreira quer apostar no jogador para o futuro, mas não tem vontade de ter custos associados com a transferência. Por outro lado, o SC Farense não quer abdicar dos direitos de formação, dos infantis aos seniores, o que é natural e de direito.

Resta, portanto, ao empresário e ao SCF chegarem a um entendimento. No fundo, esta é a oportunidade do SCF fazer um investimento a longo prazo ou fazer investimento nenhum.

Moral da história: A formação sempre tem um preço e o seu abandono não tem preço nenhum. Por questões de preço e apreço, este é o momento de “Kiwi” poder avaliar as consequências de tanto empenho e esforço.
.
ETaylor
In Os Meus Infantis do Farense



Uma visão de quem sabe muito da poda e deu muito de si à formação do SC Farense...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Mas agora a TVI é uma equipa de futebol?


João Pinto e Sá Pinto assinam pela TVI
Dupla reforça equipa de comentadores em 'A Jornada', o novo programa desportivo da TVI.


A TVI apresenta mais duas contratações para a sua equipa de comentadores: Ricardo Sá Pinto, que tem estado afastado do futebol desde a sua saída do Sporting, regressa agora como comentador no programa 'A Jornada', todos os domingos, na TVI, às 00h15, a partir de dia 15. A acompanhá-lo está João Vieira Pinto, que poderá ser visto neste mesmo espaço de informação e comentário desportivo sobre a Liga Zon Sagres conduzido, semanalmente, por Cláudia Lopes e Joaquim Sousa Martins.

João Vieira Pinto e Ricardo Sá Pinto juntam-se a Carlos Mozer, Eduardo Barroso, Fernando Correia, Fernando Seara, João Querido Manha, José Couceiro, Nuno Madureira, Pedro Henriques, Pedro Ribeiro, Pôncio Monteiro, Rui Águas, Tomaz Morais e Toni, o grupo de especialistas da TVI.


Quem lê-se esta noticia à uma meia dúzia de anos ainda pensaria se a TVI teria formado uma equipa de futebol, juntando a dupla de Pinto's ao Mozer, Rui Águas, ou mesmo Toni... É nestas alturas que percebo que o tempo não perdoa e que estou a ficar cada vez mais velho...

Já nos safamos da Jabulani!!


FUTEBOL 11
2ª e 3ª DIVISÕES
BOLA OFICIAL NIKE



Para a presente época 2010/2011, serão entregues a cada Clube participante, nas respectivas divisões, 25 bolas (10 oferecidas pela NIKE e as restantes 15 pela FPF).

Para além do acima referido os Clubes poderão ainda adquirir outras quantidades com desconto de 25% sobre P.V.P., que é de 41 euros. (...)

As bolas estarão disponíveis a partir de finais de Julho de 2010.



Quando faltam apenas quatro dias para o sorteio da Segunda Divisão B, (9 de Agosto), é já altura de nos congratularmos de a bola oficial da competição em que o Farense jogará ser uma "não Jabulani"... Felizmente!!