terça-feira, 30 de setembro de 2008

Olhares indiscretos...


Estava prestes a começar o derby do passado sábado, quando fomos surpreendidos na entrada das equipas em campo, por duas meninas que abriam caminho para as "vedetas" do jogo... Seguiu-se então o perfilar das equipas para a tribuna e no tradicional sorteio de campo e bola entre os capitães de equipa, os mais atentos puderam vislumbrar uma troca de olhares por demais evidente entre uma das modelos e Nuno Gomes... Tão evidente e descarada que só faltou a dita modelo pedir o numero de telemóvel ao capitão benfiquista, enquanto olhava vidrada para o homem... Se tiverem dúvidas do que escrevo, vejam aqui...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Praia de Faro é a primeira a beneficiar com o Polis da Ria Formosa

Melhorar a acessibilidade à Praia de Faro e conseguir tirar trânsito automóvel de dentro da ilha são as prioridades de Faro, no âmbito do Polis.
A Câmara Municipal identificou como Acções Prioritárias a realizar ao abrigo deste plano de requalificação a criação de um parque de estacionamento junto ao Aeroporto de Faro, um acesso pedonal e ciclável até à praia, através de um passadiço de madeira, e a avaliação do estado de conservação da ponte rodoviária. Segundo o presidente da Câmara de Faro José Apolinário, estas foram as intervenções que a autarquia, enquanto sócia da Sociedade Polis, solicitou que avançassem o mais brevemente possível. Nesta fase, estão já a ser elaboradas propostas de projectos de execução das duas primeiras obras.A avaliação do estado de conservação da ponte rodoviária, único acesso por terra à Praia de Faro, «será feita em conjunto com o Laboratório Nacional de Engenharia Civil». Ao mesmo tempo, será «encomendado um novo estudo a uma empresa especializada». Apesar de tudo depender desta avaliação, José Apolinário acredita que uma eventual recuperação ou substituição da ponte possa ser feita no âmbito do Polis. Certa é a intervenção no troço de estrada que dá acesso à praia, entre a curva do Aeroporto e a ponte. Nesta estrada vão ser criadas «duas passagens hidráulicas», que permitam a circulação de água, uma vez que o aterro que suporta a estrada «está a sofrer erosão no lado Poente». Ainda na Praia de Faro, vai começar «por estes dias» o Plano de Pormenor desta zona da Península do Ancão. Outro projecto que está já a ser elaborado é o da requalificação de parte da zona ribeirinha de Faro, nomeadamente do Passeio Ribeirinho. A restante frente de Ria será intervencionada ao abrigo de outros dois planos, que serão pagos pela autarquia. Faro também deu prioridade à limpeza da Ria, nas zonas costeiras, algo que irá acontecer em toda a extensão do sistema lagunar, de Cacela Velha à Praia do Ancão.Nas ilhas-barreira, num momento em que ainda não se coloca a questão das demolições, que quase inviabilizou a entrada da capital algarvia para a Sociedade Polis da Ria Formosa, as notícias são boas. Uma das primeiras intervenções do Polis será a reabilitação de ancoradouros. Mas, disse José Apolinário, estas intervenções poderão demorar um pouco. «Há um modelo que tem que ser feito e ainda não nos foi apresentado», revelou.
Mais vale tarde do que nunca... Mas acredito que irá ficar pronto a poucos meses das eleições autárquicas...

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Num fim de semana marcado no Algarve pelo inicio do "Distritalão", do qual o Farense já se "safou", destaque para a "vingança" da equipa da capital algarvia nesta jornada... Mas comecemos pelos Juniores do Farense, que na deslocação a Oeiras trouxeram na bagagem um precioso ponto, resultante da igualdade 1-1. O Farense esteve a vencer na partida e podia mesmo tê-lo ganho mas acabou empatado na sequencia dum lance individual dum jogador adversário. Agora segue-se o Sporting no S. Luís, num jogo que é muito aguardado na capital algarvia, mas que está longe de ser fácil para o Farense, agora 10º da tabela com 5 pontos.
Nos Nacionais, jornada extremamente negativa para as 10 formações algarvias em prova, com o destaque positivo a ser totalmente entregue ao Farense. A equipa comandada por Ivo Soares, que na ultima jornada havia sido a perdedora da jornada na sequência da derrota caseira diante do Reguengos, soube inverter a crise e na deslocação ao Lavradio para defrontar o Barreirense, bateu os locais por 1-2 e aproximou-se dos lugares cimeiros. Por sua vez. o Louletano regressou aos fantasmas de outras épocas e no estádio Algarve viu-se surpreendido pelo Cova da Piedade, sendo batido por 0-1. Nos outros jogos, destaque para o Campinense, treinado por Arlésio Coelho, que se deslocou à casa do Atlético de Reguengos e perdeu por 2-0, enquanto o Silves foi a Castro Verde e também não fez melhor, sendo derrotado por 2-1. O Quarteirense também participou nesta série negra de resultados e saiu derrotado do jogo com os Pescadores da Costa da Caparica por 2-0, averbando assim a 2.º derrota consecutiva na prova. Por fim, nota muito negativa para o Messinense... A equipa treinada por José Teixeira teima em não acertar o passo e desta feita voltou a desiludir os seus adeptos na sua casa após ser batido pelo fabril por 2-3, o que a deixa com apenas 3 pontos no antepenúltimo lugar da tabela.
Na Segunda Divisão B, jornada também muito penalizadora para as duas formações algarvias. Ambas a jogar em casa, viram-se surpreendidas pelos seus opositores, trazendo à "terra" Lagoa e Beira Mar, após o excelente início de campeonato que vinham desenvolvendo. O Beira Mar de Monte Gordo, perdeu em casa com o Aljustrelense por 0-1, sendo incapaz de virar o resultado num relvado sintético totalmente encharcado... Por sua vez o Lagoa ainda chegou à igualdade a uma bola mas viu-se derrotado já no termo da partida pelo Odivelas, sendo batido por 1-2 no Josino da Costa.
Nota final para a Liga Vitalis onde, tanto Olhanense como Portimonense se viram derrotadas nas longas deslocações que fizeram. O Portimonense viajou até aos Açores e perante uma remodelada equipa açoreana, foi batido inapelavelmente por 3-0 enquanto o Olhanense foi derrotado por 2-1 na Póvoa do Varzim, deixando os homens treinados por Jorge Costa mais longe dos primeiros lugares.

domingo, 28 de setembro de 2008

Duelo de históricos termina com vitória dos Leões de Faro

Depois de 3 jogos seguidos para o campeonato a jogar fora-de-casa, a recepção ao histórico Farense trazia a possibilidade de se somar os primeiros 3 pontos da vitória, isto depois da boa exibição em Évora. No entanto, cedo se percebeu que a tarde não iria ser como se esperaria e tudo porque começou com a lesão de João Filipe no último treino antes deste jogo e prosseguiu com a lesão preocupante de Rolo logo aos 10 minutos que o obrigou a sair de muletas do estádio.
Se juntarmos à ausência do habitual titular André Bandeira por castigo, pode-se dizer que a defesa alvi-rubra teve que improvisar com um quarteto quase todo novo constituído por Fabinho, adaptado à direita, Mário, Mauro, adaptado a central e André Cansado, adaptado à esquerda. A equipa sentiu as alterações, não mostrou a confiança desejável e não conseguiu assentar o futebol que havia demonstrado uma semana antes o que agregado à ansiedade de alcançar a 1ª vitória não ajudou em nada ao trabalho da equipa.
O Farense, apesar de mais posse de bola, também não soube ou não pôde aproveitar tamanha instabilidade adversária e a 1ª parte acabou por decorrer aos repelões sem nenhuma das equipas a conseguir importunar o guarda-redes contrário excepção feita aos últimos minutos deste 1º tempo. Aos 42 minutos, Patrick esgueirou-se pela esquerda e dentro da área foi derrubado por Hernâni. Na transformação do respectivo penalty, Fabinho bateu muito colocado e não deu hipóteses a Kula. No último minuto Valter desviou, com a ponta dos dedos para canto, um remate de David Justo em arco naquele que foi o último lance do jogo para o algarvio já que acabou substituído ao intervalo por Toni.
A 2ª parte não foi muito diferente da 1ª com o futebol a ficar ausente do relvado o que para o lado alvi-rubro não era mau de todo já que estava em vantagem no marcador e cabia ao adversário correr atrás do prejuízo. Mas nestas coisas da bola, como em tudo na vida, é preciso ter cabeça em determinadas situações, mas cabeça foi o que faltou, mais uma vez, a Júlio que, já com cartão amarelo, decidiu afastar para longe uma bola que o jogador do Farense se aprestava para cobrar, após falta do mesmo Júlio, e assim viu, justamente, o 2ºcartão amarelo e respectiva expulsão. Foi a 2ªexpulsão do avançado alvi-rubro em apenas 3 jogos efectuados e é a 6ª??? expulsão em 5 jogos nesta temporada para o lado barreirense, ou seja, ainda não terminámos um jogo com 11 jogadores em campo. Algo não vai bem no seio da equipa.
Os doze minutos de jogo seguintes mostraram uma tendência estranha para se assinalar 3 faltas na meia-lua barreirense até que na última dessas faltas Della Pascoa fez o empate num remate muito forte. Aos 84 minutos sai ao Farense a sorte grande, após a marcação de um pontapé de canto por Norberto direitinho para a cabeça de Hernâni, que ao 2ºposte disse sim para o golo da vitória forasteira. Arbitragem muito complicativa de Hugo Silva, de Santarém, assinalando falta atrás de falta e a partir de determinado período do 2º tempo recorrendo aos amarelos de uma forma desnecessária.


Ficha de Jogo:
Estádio Alfredo da Silva (Lavradio, Barreiro)

15 horas, 28/09/2008
BARREIRENSE 1-2 FARENSE

(42 mn, por Fabinho, na conversão duma grande penalidade)
(79 mn, por Della Pasqua, na cobrança de um livre a um metro da grande área, de fronte para a baliza, Della Pasqua desfere um forte remate que passa entre a barreira e se anicha na baliza dos homens da margem sul)
(84mn, por Hernâni, na sequencia de um canto apontado para o segundo poste, surge Hernâni a carimbar a cambalhota no marcador)

Barreirense: Valter; Rolo (c) (Diogo Almeida aos 10´), Mário, Mauro e Cansado; Casa Grande, Fabinho, Célio (Sampaio aos 56´) e Reinaldo; Júlio e Patrick (Miguel aos 88´)
Cartões Amarelos: Júlio (39´e 67´), Reinaldo (43´), Sampaio (64´) e Casa Grande (71´) Cartões Vermelhos: Júlio (67´)
Remates: 3+4 (7)Cantos: 1+1 (2)
Treinador: Valter Costa, Treinador-adjunto: João Silva

Farense: Kula; Hernâni, Né (Della Pascoa aos 55´), Rui Graça e Cannigia; Arlindo, Luis Afonso (Bruno aos 55´) e David Justo (Toni ao int.); Everson, Norberto e Edinho
Cartões amarelos: Kula (12´), Hernâni (41´), Norberto (61´), Arlindo (73´) e Rui Graça (74´)
Remates: 5+4 (9)Cantos: 2+1 (3)
Treinador: Ivo Soares, Treinador-adjunto: Pedro Brás

sábado, 27 de setembro de 2008

Rally de Castro Marim é este fim-de-semana

Luís Mota lidera classificação

Está de volta à estrada o Campeonato Regional de Rallyes do Sul e o Rallye Mix que se realizará entre hoje, dia 27 e amanhã 28 na zona de Castro Marim, numa organização do Clube Automóvel do Algarve. À semelhança de outros anos, a terceira etapa do CRRS, dividir-se-á em dois troços (Odeleite e Azinhal), corridos 2 vezes cada, por cada um dos concorrentes inscritos para a prova. Como habitualmente os Reconhecimentos e Verificações terão lugar no sábado, a partir das 14:00 horas, ocorrendo a prova propriamente dita, na manhã de domingo a partir das 10.30 mn com a PE1(Odeleite). Com duas provas disputadas e a três do termo do campeonato, que este ano se viu amputada do Rally de Almodôvar, o homem de Alenquer, Luís Mota parece ter percebido o que é preciso para ter êxito nos troços algarvios, sendo líder destacado na tabela classificativa com 37 pontos, secundado por Gil Antunes no seu infernal Astra GSI e António Lampreia no Ford Escort Cosworth, ambos com 29 pontos. Pedro Leone tem 25 pontos e o vice-campeão do ano transacto, o albufeirense Bruno Andrade, tripulando um Subaru Legacy, têm neste momento 23 pontos.
Como sabemos a vitória vale 20 pontos, e dado o pouco número de etapas deste CRRS, o importante será cada um dos candidatos não perder muitos pontos para os seus rivais, fazendo uma prova muito regular, procurando no futuro esperar uma desistência ou "mau dia" dos adversários para assim cimentar a sua posição. Será um risco, qualquer um destes homens arriscar tudo, vendo os seus rivais ganharam avanços inatingíveis, em virtude de eventuais desistências.

Como observador, deixo desde já o meu palpite, o que não passará disso mesmo, dado o largo lote de candidatos, ousando apontar os nomes de José Neves, Pedro Leone ou Luís Mota como favoritos para a prova de amanhã.

27 de Setembro: Por favor, hoje não "engorde" as gasolineiras


quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Primeiro Ministro amanhã na ESPR...

Faro recebe amanhã mais uma das muitas apresentações de projectos que o nosso Primeiro Ministro José Sócrates insiste em realizar, num contexto sócio-económico difícil para muitas das famílias portuguesas, esbanjando algum do dinheiro de todos nós em propaganda meramente eleitoral... Desta feita, o local escolhido é a Escola Secundária de Pinheiro e Rosa, que foi para mim um dos pontos de passagem da minha formação académica... No meio de algum desconforto acerca desta feira de vaidades, congratulo-me com a escolha deste espaço para o evento a realizar amanhã pelas 11horas, divulgando ao País a intenção de colocar Portugal no top 5 Europeu em modernização tecnológica das escolas até 2010... Convém lembrar José Sócrates que já só faltam pouco mais de 2 anos para terminar esse período e que tamanho investimento não é compatível (digo eu) com as eventuais benesses que nós aguardamos para 2009, ano de eleições... Não é Sr. Eng.º?

Farense: negociações continuam na próxima semana

Ainda não será hoje que vai ser conhecido o futuro do Estádio de São Luís. As baterias estão apontadas para a reunião de segunda-feira.

Ao contrário do que tinha sido avançado pelo presidente do Farense, Gomes Ferreira, ao Observatório do Algarve, ainda não vai ser hoje que vão ser conhecidos avanços sobre a situação da venda do Estádio do Farense.

Ainda não temos nada para avançar. Vamos fazer uma reunião na próxima segunda-feira", avança Aníbal Guerreiro, líder da comissão de venda, que, quando instado a esclarecer o porquê dos atrasos da decisão, se remete ao silêncio: "Não posso falar sobre o caso, porque há muitas partes envolvidas e, nestes casos, o segredo é a alma do negócio”.

O impasse da venda do Estádio de São Luís continua e está tudo em segredo total, até o nome da empresa nacional do ramo imobiliário que fez a proposta de compra, que ainda não foi desvendado.

Por enquanto, sabe-se apenas que a proposta deverá rondar os 14 milhões de euros e que grande parte do dinheiro será para pagar o passivo de 10 milhões do Farense.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

E Alberto João Jardim seria um anjinho ao pé deste senhor...

"Faro Bike Sessions" para pedalar dias 27 e 28 de Setembro

A autarquia de Faro preparou um fim-de-semana desportivo para os amantes do ciclismo, o “Faro Bike Sessions”. Nos dias 27 e 28 de Setembro vão estar disponíveis três percursos diferentes cujo objectivo é impulsionar a utilização da bicicleta como alternativa de mobilidade de emissão zero e mais saudável. No sábado decorre o “Saturday Night Bike 08”, prova de orientação em BTT/ Estrada, com equipas de três ou quatro ciclistas, e com dois níveis de dificuldade: nível I- 25 km e nível II- 50 km.
A concentração está marcada para as 19:30 horas, no Jardim Manuel Bivar e o início está previsto para as 20 horas. A inscrição custa 10 euros, é limitada a 150 participantes e deve ser feita na Loja Roda (telefone 289813943). É obrigatório possuir bicicleta devidamente equipada, material de reparação, capacete e boa iluminação nocturna
Para domingo está agendada a “2.ª Volta ao Concelho de Faro em Bicicleta”, com concentração no Jardim Manuel Bivar, pelas 08:30 horas e início previsto para as 09 horas. Os desportistas podem escolher dois percursos: 10 km- passeio urbano famílias (filhos, pais e avós) ou 45 km- passeio de cicloturismo pelas freguesias rurais do concelho. As inscrições para o passeio são gratuitas, sendo obrigatório levar bicicleta e capacete. Também nesse dia decorre o ”I Passeio das Pasteleiras”, um percurso de 15 km com início às 16 horas, no Jardim Manuel Bivar. A iniciativa conta ainda com uma área de lazer/ exposição, no Jardim Manuel Bivar, onde se poderá encontrar Mini Bike Park, Circuito de Destreza, Deslizamentos: skates, trotinetas e patins, Body Geometry, Espaço Bike Zone, Espaço Cycles Sérgio Rodrigues e Espaço Megasport.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Memórias: Benje, o melhor guarda redes do mundo


Quando a bola estava longe, a sua presença lembrava mais a de um velho sábio africano, cansado das duras batalhas. Quando a bola ou os adversários invadiam, por alto ou pela terra, a sua área, ai ele virava pantera ou gato negro, felino, com uns reflexos espantosos, voando para as chamadas defesas impossíveis. Jogou entre os anos 60 e 70 (Farense, Varzim, Leixões...) e era... o melhor guarda redes do mundo!

Na baliza, quando a bola estava longe e dava uns passos no meio da grande área, a sua presença lembrava mais a de um velho sábio africano, cansado das duras batalhas que travara no passado, do que a de um felino voador. Não sei se esta imagem balzaquiana me ocupa a mente devido a só o ter visto, com olhos de ver, já na fase terminal da sua carreira, as ultimas quatro-cinco épocas, mas a verdade é que, logo por cima dessa imagem, se sobrepõe outra, muito mais forte, que emerge quando recordo a sua reacção quando a bola surgia na sua área, por alto ou com avançados isolados ávidos por o fuzilar. Aí, o gigante Benje, virava gato negro, felino, voador, com uns reflexos espantosos, executando, com eficácia e beleza estonteante, as chamadas defesas impossíveis. Por ser negro, algo ainda hoje pouco comum, nos guarda redes que jogam na Europa, todo aquele aparato tinha ainda uma maior dose de magia feiticeira, como se fosse dono de qualquer segredo africano. Mesclava o inestético com o espectacular e criava um estilo único e deslumbrante. Como fez quase todas a sua carreira por clubes ditos pequenos (Varzim, Farense, Leixões...) daqueles que jogam para não descer de divisão, num tempo em que as diferenças entre as equipas em Portugal era gigantesca, as suas sucessivas grandes exibições adquiriam contornos verdadeiramente épicos. (...)

Benje pertence, indubitavelmente, ao universo mágico do futebol português, num tempo em que o império ia do Minho até Timor, ele era, vindo de Angola, como um símbolo desses enorme legado ultramarino que tantas glórias e grandes jogadores, brincas na areia, engraçados e fenómenos, deu ao nosso futebol. A última vez que ouvi falar dele foi, salvo erro, em 2001. Era então funcionário fiscal da Câmara Municipal de Faro, onde se radicara finda a carreira. A beleza do seu estilo pode ser, em parte, apreciada na foto que encabeça este artigo, datada de 1973, num jogo contra o Benfica no velho Estádio da Luz, quando, defendendo as redes do Farense, voou, destemido, para roubar a bola dos pés do ponta de lança do Benfica chamado... Artur Jorge. O homem que melhor definiu a categoria de Benje foi, no entanto, um famoso e precursor treinador que marcou uma época no nosso futebol, pelo sua juventude irreverente, discurso diferente, caustico e que, ainda hoje, estaria muito á frente da maioria dos treinadores que ocupam os bancos da Super Liga. Era Joaquim Meirim e a história sucedeu quando treinava o Varzim, no inicio dos anos 70, e o guarda redes suplente (confesso que não me lembro o nome) andava sempre muito chateado porque nunca jogava. Nem um minuto sequer. Foi então que Meirim, para o moralizar lhe disse para estar tranquilo, que a sua hora iria chegar, pois ele era...o melhor guarda redes da Europa. O “keeper” suplente abriu os olhos de espanto. Se era assim, então porque não estava a jogar? Simples: porque o titular, Benje, era o melhor guarda redes do... mundo! Palavra de mestre Meirim.
Imagens e Textos de Luis Freitas Lobo In Planeta do Futebol

Para muitos dos que porventura lêem este artigo, tais memórias passam-nos um pouco ao lado, mas é com gozo que verificamos o reconhecimento público de Luís Freitas Lobo, a um dos melhores atletas da história do SC Farense. Agora noutras funções, Pedro Benje serve o Clube com toda a dignidade e profissionalismo, quiçá menos falado que outros dada a sua sobriedade... Mas a verdade é que ele é também a mística do nosso Clube, sempre ao dispôr dos novos jogadores que nos vão chegando e que a queiram receber. Força Farense!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Insegurança na Região...

Olhando para as notícias que marcam a actualidade da nossa Região, poder-se ia dizer que a insegurança vai alastrando tendo em conta esta notícia de sábado, mas também para o que sucedeu hoje em Faro, felizmente sem consequências para as pessoas e para cidade. Mas o que me trás aqui foi o que observei hoje de manhã, de relance, e que me deixa um pouco curioso, até porque ninguém noticiou o sucedido. Na bomba da Repsol, na E.N. n.º 2 junto à entrada para a (incompleta) circular da cidade farense, sentido S. Brás - Faro, pude verificar pelas 8h25 da manha a presença de vários agentes da GNR, e sem querer "especular", dado que circulava a alguma velocidade pareceu-me ver o vidro lateral à entrada do loja danificado, o que me leva a pensar que algo aconteceu no local... Será que essa moda dos assaltos a estações de serviço já regressou à zona de Faro?

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Cá estamos para a análise de mais um fim de semana desportivo, no qual o Farense teve dois desfechos muito diferentes... Os Juniores acabaram por quebrar o jejum e venceram em Pombal a equipa local por 0-3, resultado muito precioso, tendo em conta os próximos confrontos, deixando os Leões de Faro no 9.º lugar da tabela. Quanto à equipa Sénior, jogando em casa perante o recém promovido Atlético de Reguengos, viu-se surpreendido, jogou sobre brasas e acabou derrotado por 1-3, num jogo que até poderia ter outro desfecho, mas no qual a vitória assenta bem aos homens do Alentejo.
Nos outros jogos da Terceira Divisão Nacional, amplo destaque para o confronto de líderes, jogado em Quarteira entre a equipa local e o Louletano, que venceu por 0-1 com um golo no termo da primeira parte. Noutro jogo jogado no concelho de Loulé, o Campinense de Arlésio Coelho logrou empatar com o nosso conhecido Castrense a zero bolas, perdendo oportunidade para se chegar ao pódio da classificação. Por seu turno, o Messinense deslocava-se á casa d'outro dos líderes mas perdeu por 0-2, resultado que deixa para já, a equipa de Messines com três pontos, enquanto o Silves continua o seu calvário tendo sido derrotado por 3-4 no Estádio Francisco Vieira diante dos Pescadores da Costa da Caparica.
Na Segunda Divisão B, os dois representantes algarvios, Beira Mar e Lagoa, que estavam invictos na competição, perderam os primeiros pontos, o que acaba por ser aceitável dado que jogaram fora. e se o Beira Mar perdeu por 1-0 na casa do agora líder isolado Mafra, já o Lagoa conseguiu ainda assim empatar em Torres Vedras 2-2, quando aos 20 minutos de jogo já perdia por 2-0. Resultado que acaba por ser positivo para Luís Coelho, que este ano pegou numa equipa com muitas saídas mas parece ter construído um grupo coeso.
Por fim destaque para a Liga Vitalis. Em primeiro lugar para o Portimonense, que mantinha uma longa invencibilidade no seu reduto, mas viu-se derrotada pelo Boavista por 0-1 num resultado que se pode classificar de lisonjeiro para os homens do Porto. Mas se os homens de Portimão perderam oportunidade de se isolar na frente da prova, o Olhanense, acabou por se chegar aos lugares da frente, após uma vitória dramática e inesperada no José Arcanjo. Os comandados de Jorge Costa rubricaram uma exibição cinzenta, mas o golo ao cair do pano fez esquecer muita coisa e a verdade é que os Olhanense vão mantendo o sonho da subida aceso, se bem que ainda faltem 27 jornadas para jogar...

domingo, 21 de setembro de 2008

Estádio Algarve "embruxado", deixa Farense(s) à beira dum ataque de nervos...

O Farense deu na tarde de hoje mais um passo atrás na luta pela subida de divisão, tendo sido derrotado pela equipa alentejana do Atlético de Reguengos por 1-3. Resultado que acaba por penalizar essencialmente o Farense na sequência dos primeiros 30 minutos de jogo, em que se viu a perder por 0-2, realizando uma péssima exibição.

Numa primeira parte jogada no excelente relvado do Estádio Algarve, em que alguns adeptos alentejanos aproveitaram a oportunidade para visitar este esplendoroso estádio, o jogo iniciou-se com algum equilíbrio, mas rapidamente o Reguengos chegaria à vantagem aproveitando as facilidades da defesa farense, onde Kula seria impotente para segurar dois remates, tendo Canhoto feito o golo inaugural, logo aos 11 minutos de jogo.
A intranquilidade apoderaria-se então dos homens de Ivo Soares que se afundaram exibicionalmente, sofrendo o segundo golo após mais um erro da defensiva algarvia, quando pouco passava dos trinta minutos de jogo. Cenário negro para o Farense, que a perder em casa por 0-2 via-se numa situação ingrata, não que sem antes, Della Pasqua desse o grito de revolta e chegasse a reduzir a diferença após uma excelente jogada individual. A partir deste momento os Leões de Faro foram então gizando um futebol mais agressivo e inspirado, deixando no ar a ideia de que o empate poderia surgir em breve, embalando a equipa para um resultado positivo. Sem conseguir chegar à igualdade a partida chegaria ao intervalo com vantagem para o Reguengos, resultado justo face ao que se tinha observado nesse período.

Iniciava-se então a segunda parte, e o Farense embora tendo ascendente na partida não conseguiu traduzir esse factor em golos que invariavelmente eram desperdiçados pelos atacantes algarvios. A entrada de Bruno à passagem da hora de jogo, mudou tacticamente a disposição da equipa em campo, passando a jogar com dois pontas de lança fixos na frente, tentando incomodar ainda mais a equipa alentejana que se mostrou muito organizada na defesa do resultado. Perante tanto desperdício, e mesmo sem rubricar uma exibição de encher o olho, o Farense apenas e pode queixar de si próprio, acabando por sofrer mais um golo já no termo da partida num contra ataque concluído por João Nabor, que acabaria por bisar na partida. Arbitragem aceitável.
Estádio Algarve (Parque das Cidades)
17 horas, 21/09/2008

Assistência: 1000 espectadores
Arbitro: João Constantino (Beja)
FARENSE 1-3 ATLÉTICO REGUENGOS

(0-1 por Canhoto aos 10 mn, 0-2 por João Nabor aos 33mn, 1-2 por Della Pasqua aos 36mn, 1-3 por João Nabor aos 90+3mn)

Farense: Kula; Cannigia, , Rui Graça, Wilson (Toni 37 mn); Norberto (David Justo 37 mn), Luís Afonso; Barão, Della Pasqua(Bruno 59mn), Edinho, Everson. Treinador: Ivo Soares


Crónica com a colaboração de Pedro Fernandes

sábado, 20 de setembro de 2008

Algarvios confirmados nos Mundiais de Ciclismo

Os algarvios Nelson Vitorino e Ricardo Mestre, da equipa profissional do Clube de Ciclismo de Tavira – Palmeiras Resort/Tavira, estão oficialmente convocados para o Campeonato do Mundo de Estrada, que decorrerá em Varese, no norte de Itália, entre os dias 23 e 28 deste mês. Nelson Vitorino, de 33 anos, e natural de Olhão, tem demonstrado a boa forma em que se encontra. Esta época teve principal destaque no 2º GP CTT Correios, ao subir ao pódio depois de garantir o segundo lugar na classificação geral. Senhor duma larga experiência no mundo do ciclismo, teve ao longo da carreira um desenvolvimento significativa das suas capacidades, tornando-se um ciclista completo, tendo ficado por algumas vezes no TOP 10 da Volta a Portugal. Na última edição da prova rainha do ciclismo português deu um fundamental contributo para a vitória de David Blanco, e ocupou a 18ª posição na geral. Ricardo Mestre, natural do Barranco do velho, atleta de 25 anos, trepador de boa qualidade, conseguiu esta temporada um segundo lugar na segunda etapa da Volta Dolce Vita/Trás-os-Montes, e a 17ª posição na Volta a Portugal, dando igualmente excelente apoio ao vencedor da prova, David Blanco. Ele que é tido actualmente como uma das maiores esperanças do ciclismo nacional, terá em Varese um prémio pelo esforço, dedicação e talento demonstrado nestes anos iniciais de carreira.
Ainda na categoria de sub-23 destaque para Henrique Casimiro, da equipa Tavira/Palmeiras Resort, está igualmente convocado. Casimiro esteve presente na Taça das Nações, no Campeonato da Europa, e venceu duas provas do Troféu RTP, bem como uma prova da Taça de Portugal.

Com esta significativa representação de atletas oriundos da nossa Região, tendo 3 elementos em 12 possíveis, juntando-se assim a nomes como Sérgio Paulinho (Astana), Tiago Machado (Madeinox-Boavista), José Mendes (Benfica), Nuno Ribeiro (Liberty Seguros) e Rui Costa (Benfica) e ainda em sub-23 a Vítor Rodrigues (Liberty), Marco Cunha (Casactiva), Cesar Fonte (Benfica) e João Benta (SM Feira), julgamos ser a maior presença de sempre do Algarve neste prova, pelo que nos congratulamos pela escolha do seleccionador José Poeira, esperando que estes atletas orgulhem o Algarve com as suas prestações. Força Rapazes!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Jornada 3: Farense - Atlético Reguengos


Formalização da venda do S. Luís pendente mais uma semana

Ao contrário do que foi noticiado no dia ontem, o impasse relativo à formalização do negócio da venda do Estádio S. Luís mantém-se, tendo a reunião realizada na sede do SC Farense sido inconclusiva quanto ao futuro do velho estádio dos Leões de Faro e consequentemente do clube da capital algarvia.
Pelas informações veiculadas, Gomes Ferreira, líder do clube farense, aprazou para o próximo dia 25 uma conferência de imprensa sobre o assunto, onde se julga haverá novidades seguras sobre o negócio que está na mesa entre o Sporting Clube Farense e uma empresa do ramo imobiliário.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Aliança sob ordem de despejo

O café centenário Aliança, em Faro, pode desaparecer devido a ordem de despejo do Tribunal.

O centenário café Aliança, situado no coração de Faro e um dos mais antigos do país, corre o risco de desaparecer na sequência de uma ordem de despejo que pende sobre o arrendatário do espaço.
Caso o Tribunal de Faro avance com a execução do despejo, o nome “Aliança” pode igualmente desaparecer, já que é propriedade do actual inquilino, bem como todo o recheio, que inclui fotografias antigas da cidade e uma galeria de fotos dos famosos que por lá passaram.
A par d’A Brasileira, em Lisboa, e do Majestic no Porto, o Aliança é dos mais antigos cafés do país, palco noutros tempos de tertúlias de intelectuais e visitado por ilustres como Fernando Pessoa, Marguerite Yourcenar ou Simone de Beauvoir.
Na base da acção de despejo está uma queixa do senhorio devido ao alegado incumprimento no pagamento das rendas, mas o inquilino diz raramente ter-se atrasado e que os atrasos nunca foram além do dia 08 do mês em questão.
“O tribunal deu razão ao proprietário ao considerar que as rendas tinham que ser liquidadas até ao primeiro dia do mês”, desabafa Manuel Lopes, que assegura haver um acordo verbal que previa os pagamentos até ao dia 08.
A gerir o Aliança desde 2002, Manuel Lopes lamenta que a cidade possa vir a perder um local histórico como aquele, mas assegura que tentou negociar com os proprietários a compra do espaço.
“Fiz uma proposta de compra, mas não consegui atingir os valores pretendidos”, diz, acrescentando que mesmo a hipótese de venda do nome e recheio do Aliança foi rejeitada logo à partida pelos proprietários.
“O senhorio apenas me disse que tinha que tirar tudo daqui porque queria o espaço limpo”, observa, antevendo que talvez a intenção dos donos não seja manter o café, cuja designação é propriedade sua.
Perante a situação, o presidente do município de Faro, já notificou o senhorio, o inquilino e o Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR) para garantir a defesa do património do café.
“Independentemente de quem seja o proprietário, é importante manter a utilização do espaço como café, que está inserido numa área classificada e cujo património é de grande valor”, sublinhou José Apolinário à Agência Lusa.
O antigo e primeiro proprietário do edifício, José Pedro Silva, ordenou que depois da sua morte, fosse doada aos empregados a exploração do café Aliança - que acabariam depois por vender as quotas -, e a familiares o edifício histórico onde se insere.
Com o desaparecimento do Aliança está igualmente em causa o despedimento de quinze trabalhadores, lembra Manuel Lopes, que não coloca de parte fazer uma espécie de “mini-café” Aliança no espaço contíguo, embora as condições sejam limitadas.
O espaço do café Aliança está dividido em duas áreas - uma que corresponde ao espaço original do café e outra que integra um quiosque, cafetaria e Ciber-café -, sendo propriedade de diferentes senhorios.
“Estou à espera que a qualquer momento o tribunal execute a acção de despejo”, lamenta Manuel Lopes, que soube da ordem no final de Julho, o que já ditou o despedimento do chefe de sala que trabalhava com ele.
A agência Lusa tentou localizar o senhorio do café “Aliança” para obter um comentário sobre o caso, mas tal não foi possível até ao momento.
Não posso nem quero acreditar que uma das imagens de marca, parte da história da cidade, possa estar em risco de acabar. O edifício ficará mas as memórias revividas a cada dia que nos sentamos naquela esplanada não passarão disso mesmo... Não sei quem têm razão, só sei que mais uma vez Faro ficará a perder...

Veredicto do São Luís conhecido hoje

A venda do Estádio do Farense a uma empresa imobiliária nacional poderá ficar fechada esta tarde.

Ainda não tomámos qualquer decisão. Estamos a reunir e a avaliar a proposta. Amanhã [hoje] à tarde já vai haver uma decisão”, avançou Gomes Ferreira, presidente do Farense, ao Observatório do Algarve.
De recordar que foi avançada uma proposta para comprar o Estádio de São Luís há mais de uma semana por um grupo imobiliário nacional, que ainda não chegou a ser divulgado, por um valor que se especula rondar os cerca de 14 milhões, que vão servir para abater o passivo de 10 milhões de euros do clube da capital.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Estádio Algarve vira Escola Primária

Perante a necessidade de obras em duas escolas primárias no concelho de Loulé, a Autarquia louletana escolheu o Estádio Algarve para receber os alunos neste período de transição, estando previsto o regresso dos alunos às escolas de origem para o inicio de 2009. A meu ver como observador, e estando já assegurado o transporte dos alunos sem encargos para os pais, é sem dúvida uma decisão feliz da Câmara liderada por Seruca Emídio, dando nova vida ao que é apelidado por muitos de "elefante branco" do eixo Faro-Loulé, e quiçá abrindo novos caminhos para a utilização desta infra-estrutura em outras actividades, rentabilizando assim um espaço que fica às moscas durante grande parte do tempo. E, pela reportagem os miudos já sonham com torneios no relvado do nosso Estádio... E esta hein?

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Onde andam os nosso campeões?

Muitos foram os jogadores que integraram o plantel da passada época, atletas que com sacrifício dedicação e profissionalismo dedicaram muito do seu tempo em prol duma causa, o Sporting Clube Farense, na conquista de um objectivo comum... Mas como a vida é feitas de projectos, e consequentemente ciclos, muitos acabam por abandonar o grupo, uns por decisão técnica outros por razões particulares. Na semana em que se conheceram mais dois abandonos no grupo Farense, resolvemos, com base em pesquisas e algumas "conversa de café" perceber onde irão jogar na presente época, estes nossos "campeões" que deixaram o Farense, traçando outros rumos nas suas carreiras desportivas:
  • Guarda Redes - Serginho - jogará no Faro e Benfica
  • Guarda Redes - André Luís - jogará no Salgados
  • Guarda Redes - Virgolino - ?
  • Defesas - Guiné - jogará no Salir
  • Defesas - Jaime - jogará no Almancilense
  • Defesas - Sousa - jogará no Almancilense
  • Defesas - Amílcar - ?
  • Médios - Márcio - jogará no Salir
  • Médios - Andrezinho - ?
  • Médios - Calquinhas - jogará no Salgados
  • Médios - Ricardo Cadinhas - jogará no Faro e Benfica
  • Médios - Jeremias - jogará no Salgados
  • Médios - Ferrari - ?
  • Médios - Galinha - ?
  • Médios - Roque - a recuperar de lesão
  • Avançados - Túlio Benje - jogará Lusitano de VRSA
  • Avançados - Adelmiro - jogará no Almancilense
  • Avançados - Rui Loja - "parado"

A todos eles, um muito obrigado e desejo das maiores felicidades a nível pessoal e desportivo.


P.S. - Caso haja alguma incorrecção ou novas informações agradecemos que utilizem a caixa de comentários para actualização dos dados apresentados.

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Mais um fim de semana desportivo que dissecamos neste espaço. Com os Campeonatos Nacionais parados, teve lugar a prova rainha sob a égide da FPF, a Taça de Portugal, onde o Farense se viu afastado na ronda passada. Por isso, destacamos neste espaço as prestações das outras equipas algarvias em prova, com destaque para o derby algarvio disputado em São Bartolomeu de Messines, onde a equipa local não soube contrariar o natural favoritismo do Olhanense, sendo batida por 0-4. Por sua vez o Portimonense deslocou-se ao Alentejo e sentiu inesperadas dificuldades para bater a equipa local, tendo inclusivé estado a perder. Contudo a mais valia técnica e poderio físico vieram ao de cima batendo os alentejanos por 2-3. Enquanto isso, em Loulé, o Campinense teve uma tarde aziaga, condicionada por alguns erros próprios mas também de arbitragem que levaram a um desfecho de 1-3 com a equipa do União da Madeira. A jogar em casa, o Lagoa de Luís Coelho também não fez melhor figura e saiu derrotado diante do Desportivo de Chaves por 0-2, enquanto o Louletano ainda ameaçou a passagem do Gil Vicente, mas os homens de Barcelos acabaram por levar a melhor, batendo os algarvios por 1-0 com um golo solitário de Hermes.
Nota para o Farense, que aproveitou o fim de semana de "descanso" para mais um jogo de preparação, desta feita diante do Lusitano de VRSA, seu principal rival na época passada. Pudémos assistir a uma partida equilibrada, muito por culpa do Farense que mostrava maior capacidade para desnivelar a partida, mas nem sempre assumiu verdadeiramente esse poderio durante o jogo. As experiências de Ivo, naturais neste tipo de jogos, ainda para mais quando o treinador apenas têm pouco mais de 10 dias de trabalho, condicionaram um pouco o desenrolar da partida que viria a terminar empatada a uma bola, graças a um golo ao cair do pano por parte de Bruno, tendo depois vencido o jogo por 4-3 no desempate por penaltys.
Por fim, não poderíamos ignorar a equipa de Juniores do Farense, que teve mais um fim de semana negativo, sendo derrotado por 0-2 no seu terreno diante do Atlético. Os comandados de Miguel Serôdio continuar a demonstrar dificuldades no entrosamento a meio campo e a próxima partida, diante do ultimo classificado Pombal será importante para perceber o trajecto da formação da capital algarvia, que depois desse jogo terá uma tarefa muito difícil no S. Luís diante do Sporting. Na classificação, ainda assim o Farense queda-se pela 12.º posição, embora em igualdade pontual com mais 3 equipas devido ao melhor goal-average.

domingo, 14 de setembro de 2008

"Pérolas" da net...


A verdade é que Rui Costa, o homem que gere o futebol profissional do Benfica, deu-se ao trabalho de responder a esta proposta de compra do passe de Mantorras... Será que acreditou mesmo? Ouça aqui
Imagem e Audio In www.bazul.org

sábado, 13 de setembro de 2008

Tarde de experiências em Vila Real de Santo António

O Farense foi na tarde de hoje o convidado de honra para disputa do X Troféu Memorial Colaço Fernandes, tendo saído vencedor da contenda com a equipa local, o Lusitano de Vila Real de Santo António. Podemos dizer que para a equipa de Faro o mais importante nem foi o resultado mas sim as ilacções retiradas por Ivo Soares mediante as várias experiências que efectuou ao longo do tempo regulamentar, tendo colocado o Farense a jogar em três sistemas tácticos diferentes, percebendo-se que o sistema que melhor foi interpretado pelos jogadores foi o tradicional 4x3x3, com o qual Ivo apostou quando se viu a perder no jogo, tendo chegado à igualdade no termo da partida.

Num relvado em boas condições, o Farense iniciaria então a partida com algumas novidades no onze, sendo a principal nota de destaque a presença de Toni a defesa direito. Jogada duma forma lenta, a partida tornou-se pouco agradável, principalmente durante a primeira meia hora de jogo, onde o Farense tinha indiscutivelmente maior posse de bola, mas não conseguia transformar essa permissa em jogadas de golo. Inicialmente num 4x4x2 com dois alas bem abertos, Justo e Paulinho, o Farense tinha dificuldades em colocar a bola jogável para os dois pontas de lança e o Lusitano, embora sem mostrar qualidade para incomodar verdadeiramente o Farense, era mais expedito e rematou mais vezes à baliza. Nos últimos 15 minutos da primeira parte, os Leões de Faro esboçaram então uma atitude mais incisiva no jogo, sendo fácil perceber que o golo poderia surgir até ao intervalo, o que não chegou a acontecer.

Na segunda parte, Ivo Soares promoveu alterações na estrutura da equipa, privilegiando o preenchimento do meio campo com 4 unidades que se dispuseram em campo num losango. Pouco rotinado a este sistema de jogo, ainda para mais com os estreantes Norberto e Zé Nascimento a fazerem parte desse núcleo, o Farense continuava a demonstrar dificuldades e após sofrer o golo, Ivo Soares não teve outra hipótese senão regressar ao 4x3x3, descaindo Norberto para uma das alas e promovendo a reentrada de Justo. Sem realizarem um resto de segunda parte de “sonho”, os Leões de Faro empurraram o adversário para o seu meio campo e começaram a criar algumas jogadas perigosas, na esperança de chegar ao golo do empate, que só viria a acontecer muito perto do fim da partida pelo “gigante” Bruno. Seguiu-se depois o desempate por penaltys para atribuição do troféu em disputa, tendo o Farense conseguido a vitória, num jogo em que o resultado de 1-1 obtido nos 90 minutos foi o mais justo, face ao futebol apresentado pelas duas formações. Arbitragem mediana.


Ficha de Jogo:
X Memorial Colaço Fernandes
Complexo Desportivo de Vila Real de Santo António
17 horas, 13/09/2008
Assistência: 100 espectadores
LUSITANO VRSA 1-1 FARENSE
(3-4 penaltys)

(56 mn, por n.º 3, na sequência dum canto cobrado na direita, o n.º 3 do Lusitano aparece livre de marcação na pequena área e conclui a jogada)
(89 mn, por Bruno, jogada de Cannigia pela direita, que atrasa a bola para um colega que estava na quina da área, cruzando de pé esquerdo para a desmarcação de Bruno, antecipando-se do guarda redes João Azul e marcando de cabeça o golo do empate)
Penaltys:
Lusitano: n.º 17-golo, Marco Suísso-golo, n.º 13-defesa de Costa, n.º 14- remate ao poste, n.º 8-golo, Vává ao lado.
Farense: Edinho-golo, Barão-golo, Norberto-golo, Cannigia-defesa do guarda-redes, Zé Nascimento-remate ao lado, Bruno-golo.

Farense: Costa; Toni, Né, Wilson, Duarte; Libânio, Luís Afonso; David Justo, Della Pasqua, Edinho, Paulinho. Treinador: Ivo Soares
Jogaram ainda: Caras (entrou 22mn), Caniggia(45mn), Hernâni(45mn), Arlindo(45mn), Barão(45mn), Zé Nascimento(45mn), Norberto(45mn),Bruno(45mn).

Portimão prepara-se para o Pax Rali

Este sábado, os pilotos finalizam a penúltima etapa na cidade portimonense. Domingo há especial

Habituada a receber a passagem do Rali Dacar nos últimos anos e a presenciar as poderosas máquinas em competição, Portimão vai ter a oportunidade de, este fim-de-semana, voltar a viver grandes emoções com a derradeira etapa do Pax Rali, a prova portuguesa do ‘Dakar Series’.
A chegada dos carros, motos e quads que compõem a caravana desta prova todo-o-terreno, que passará pela V6 e V3 até à Zona Ribeirinha, vai ter lugar entre as 14h00 e as 18h00 deste sábado.
Neste local vai estar patente a área de assistência, onde as viaturas ficarão expostas e poderão ser apreciadas pelo público.
A saída para a última etapa, Portimão-Portimão, uma especial com 65 quilómetros que terá lugar no Morgado de Arge e que constituirá a derradeira possibilidade para os pilotos inverterem a classificação, tem início às 8h40 de domingo.
Será também neste local, às portas de Portimão, que serão coroados os vencedores, com a entrega dos prémios marcada para as 15h30.
Trânsito vai estar condicionado
Inerentes à chegada da caravana terão lugar alguns condicionamentos na Zona Ribeirinha de Portimão.
Assim, na Avenida Guarané o trânsito vai estar interdito desde as 20h00 do dia 12 até às 14h00 do dia 14 e, na Avenida Infante D. Henrique a circulação passa a ser feita nos 2 sentidos.
De forma a assegurar o acesso do público para a Zona da Especial Portimão – Portimão, a Câmara Municipal de Portimão vai disponibilizar no domingo, entre as 6h30 e as 11h00, transportes especiais grátis a partir dos parques de estacionamento disponíveis na Marina de Portimão, Praia de Alvor (Restinga) com ligação ao Largo do Dique. O regresso será feito a partir das 11h00, com ligação aos parques.
A chegada da caravana no dia 13 será feita sem condicionamentos, no entanto na saída da Zona Ribeirinha para a especial no domingo, 14 de Setembro, o trânsito vai estar condicionado entre as 8h30 e as 11h20.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Pão de Açúcar abre dia 17 no Mercado Municipal de Faro

GonPresença do Secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor

A inauguração oficial do Pão de Açúcar do Mercado Municipal de Faro vai acontecer no próximo dia 17 de Setembro, às 18:00 horas, com uma visita acompanhada pelo director da insígnia Pão de Açúcar, Rui Carvalho, e pelo director-geral do Grupo Auchan Portugal, Américo Ribeiro. Uma hora antes, será realizada uma apresentação à comunicação social. A cerimónia conta com a presença do secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, Fernando Serrasqueiro, e do presidente da Câmara Municipal de Faro, José Apolinário. Localizada no Mercado Municipal de Faro, a mais recente loja do Grupo Auchan conta com um investimento de 8,5 milhões de euros, ocupando uma área de venda de 1.500 m² e representando a criação de 75 postos de trabalho. ....In Região-Sul
Tal como escrevemos neste post, temos dúvidas que o Comércio Tradicional não saia prejudicado desta convivência, num espaço que é Seu por natureza... Mas a CMF assim decidiu e agora esperemos para ver, sob pena de sabermos que o Pão de Açucar nunca sairá do local... Ou não é verdade?

Farense vence particular em Lagos

O Farense deslocou-se na noite de ontem ao Municipal de Lagos, onde bateu a equipa local por 1-2 com golos de Bruno e Brasa na apresentação da formação lacobrigense aos sócios. Ao intervalo registava-se uma igualdade a uma bola tendo o Farense marcado o tento da vitória no início da segunda parte, num jogo equilibrado, mas em que o Farense demonstrou a diferença de valores entre as duas equipas sendo uma equipa mais fria, aproveitando da melhor forma os erros adversários para construir a vitória. Nota para o pouco público que assistiu à partida, fruto do horário tardio da mesma e da sobreposição de horário com o jogo da Selecção Nacional.

Ficha de Jogo:
Estádio Municipal de Lagos (Lagos)
21h00, 10/09/2008
ESPERANÇA DE LAGOS 1-2 FARENSE

Farense: Costa, Caniggia, Rui Graça, Hernâni, Caras, Arlindo, Andrezinho, Barão (cap), Della Pasqua, Davide Justo, Bruno. Treinador: Ivo Soares
Jogaram na 2ªparte: Bruno Miguel, Libânio, Né, Wilson, Brasa, Everson, Luis Afonso, Tony, Amilcar, Edinho e Duarte.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O regresso de Lance

Não podia ficar indiferente ao rumor que correu mundo no dia de ontem, sendo depois confirmada através dum comunicado pelo próprio Lance Armstrong. Muito mais do que ser recordista de vitórias no Tour (7), este homem é uma lição de vida para todos nós, exemplo de coragem e força de vontade na luta contra o cancro que lhe foi diagnosticado e para o qual os médicos não davam mais de 30% de hipóteses de sobrevivência. Foi a partir dessa situação, que Lance soube conduzir a sua carreira e chegar às vitórias que o deixam como melhor ciclista de todos os tempos. Os agressivos tratamentos a que foi sujeito e a própria doença, tornaram-o mais leve na sua constituição física, não diminuindo a sua massa muscular e transformando o bom ciclista da altura, num atleta de capacidade ímpar na modalidade. Por isso, e mesmo que estes 3 anos de ausência da alta competição o possam ter afectado, não ponho de parte que aos 37 anos, o ciclista norte americano, se quede pelos 5 primeiros lugares na próxima edição da prova francesa...

Farense joga hoje em Lagos

O Sporting Clube Farense apadrinha hoje a apresentação do Esperança de Lagos, jogo que decorrerá no Estádio Municipal daquela cidade do Barlavento. A partida têm inicio pelas 21 horas e servirá essencialmente para Ivo Soares promover algumas experiências e conhecer melhor o plantel que têm à disposição, numa fase em que o Farense só volta à competição daqui a 11 dias, devido ao interregno no campeonato para dar lugar à Taça de Portugal, onde os Leões de Faro já foram afastados. Como curiosidade, lembramos que na passada época, as equipas encontraram-se nesse mesmo campo, tendo o Farense vencido por 0-2.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Abençoado sono...

Médio Zé Nascimento já é reforço do Farense

De acordo com o diário desportivo Record, o Farense acaba de fechar contrato com Zé Nascimento, médio de 32 anos que nas ultimas temporadas alinhou no Messinense, tendo ainda passado pelo Padernense e Almancilense entre outros clubes. A equipa de Faro, com esta entrada acaba por colmatar uma das lacunas do plantel às ordens de Ivo Soares que ainda aguarda por eventuais reforço(s) para fechar o plantel que têm ao seu dispor.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Comprador dá 14 milhões de euros pelo Estádio de São Luís

Empresa nacional do ramo imobiliário apresentou a melhor proposta

Uma empresa portuguesa do ramo imobiliário apresentou uma proposta de compra do Estádio de São Luís no valor mínimo de 14 milhões de euros, mas a sua identidade só será revelada depois de resolvidos pequenos acertos. “Existe uma proposta, entre as que recebemos, que reúne as condições previstas no anúncio de venda”, revelou, no final da reunião realizada hoje na sede do Farense, o líder da comissão de venda do recinto, Aníbal Guerreiro. Contudo, o responsável acrescentou que o nome do comprador só será revelado nos próximos dias: “Como há pequenos acertos a fazer, não vamos revelar ainda o nome do comprador. Será anunciado até final desta semana.” Questionado sobre o valor a que corresponderá o negócio, o dirigente reiterou que a proposta “reúne os pressupostos exigidos”, ou seja, no mínimo será de 14 milhões de euros, o valor-base definido pela comissão encarregada da venda do estádio. Sobre a identidade do comprador, Aníbal Guerreiro revelou tratar-se de uma “empresa nacional, ligada ao ramo imobiliário”. “Há boas notícias. As coisas estão encaminhadas para que o Farense consiga resolver este problema e pagar as suas dívidas”, resumiu o dirigente.
O passivo está estimado em mais de 10 milhões de euros. Recorde-se, a Câmara Municipal de Faro já viabilizou um total de 35.000 metros quadrados (m2) para aquela área: 29.700 metros m2 para habitação e 5.000 m2 para comércio, serviços e lazer. Vai ser construído um parque de estacionamento subterrâneo de 27.000 m2. Em termos desportivos, o projecto do Farense passa pela ultrapassagem gradual dos vários patamares desportivos até voltar ao escalão principal do futebol. A equipa está actualmente na III Divisão Nacional.
In Região-Sul

Chamem a Polícia...

No passado sábado à noite desloquei-me à zona de Portimão para assistir a uma série de concertos inseridos na Semana da Juventude da Mexilhoeira Grande, evento organizado pela Comissão de Jovens local, mas com o forte suporte da Junta de Freguesia e da Autarquia Portimonense. Sem dúvida, uma iniciativa interessante, mas permita-me "desabafar" com o leitor uma situação que me supreendeu, ainda para mais no contexto em que a noite se inseria e também no momento actual de insegurança que alastra pelo País. Pois bem, com um cartaz "pesado" a noite de sábado era de facto sinónimo de muita agitação no recinto, com nomes como os de MindLock ou Kalashnikov a fazerem toda a gente mexer e consumir tudo o que de mau (ou bom) podem imaginar, traduzindo-se isso em alguns excessos... Nada a que não estejamos habituado neste tipo de eventos, agora o que não podemos encobrir é a ausência total de agentes de Autoridade, quer no recinto, quer nas imediações, não havendo por isso qualquer tipo de revista a possíveis objectos de contundência que alguém se lembrasse de levar consigo... Ainda para mais quando o evento tinha o forte suporte das Entidades Locais, não se entende este acto negligente, que caso tivesse originado algum amargo de boca, seria abafado pela Organização e Entidades, para se tomar depois as previdências após o caldo já estar entornado... Nada a que não estejamos habituados, mas que têm que ser corrigido!

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Em mais um fim-de-semana de futebol, começamos pela equipa Júnior do SC Farense, que ainda dá os primeiros passos no regresso ao convívio dos melhores do escalão. Na deslocação ao Estoril acabaram por sair derrotados por 3-1, mas pelas crónicas lidas percebemos que o Farense acabou por não ter a sorte desejada no decorrer da partida. Na próxima jornada, o Farense receberá no S. Luís a equipa do Atlético, jogo que será importante para se perceber quais as reais capacidades do grupo orientado por Miguel Serôdio.

Na Terceira Divisão Nacional, destaque para o Farense que logrou conseguir a sua primeira vitória na prova, na deslocação ao Municipal 25 de Abril em Castro Verde. Sem jogar bem, a equipa agora treinada por Ivo Soares teve a sorte do jogo pelo seu lado, garantindo a vantagem na ultima jogada do encontro. Nos outros encontros, realçamos também a campanha do Quarteirense, que com um plantel muito semelhante ao da época passada, regista já duas vitórias em outras tantas partidas, sendo a "vitima" na tarde de ontem o Messinense, que foi goleado em casa pelos "homens do mar" por 1-4. Por seu turno, o Louletano continua também invicto, tendo batido no Estádio Algarve, a equipa do Pescadores por 2-1, prevendo-se um grande jogo na próxima jornada em Quarteira, quando as duas equipas do concelho, Quarteirense e Louletano se defrontarem. Ainda por Loulé, jogou-se no Municipal o Campinense-Silves com vitória esclarecedora dos locais por 3-0 perante um Silves muito debilitado, e no qual o treinador Tedú anunciou a vontade de abandonar o comando da equipa em virtude da indefinição e falta de competitividade que a sua equipa ostenta nesta fase da época.

Por fim, destaque para a Segunda Divisão B, onde as duas representantes algarvias fazem sensação neste inicio de época. O Lagoa bateu em casa o Carregado por 2-0, enquanto o Beira Mar de Luís Carlos e Marco Nuno bateu no seu reduto o Odivelas por 2-1, numa estreia auspiciosa da equipa de Monte Gordo.

domingo, 7 de setembro de 2008

A sorte Conquista-se: Castrense 0-1 Farense

A estreia de Ivo Soares ao comando dos Leões de Faro não podia ter começado com melhor presságio. Na verdade, sem justificar em jogo jogado a vitória na tarde de hoje, o Farense conseguiu sobretudo inverter a tendência negativa das últimas semanas, garantindo em Castro Verde uma vitória nos últimos segundos da partida, para gáudeo dos muitos farenses que se deslocaram àquela localidade do Baixo Alentejo.
Ivo Soares promoveu nova revolução no onze inicial do Farense, mas desta feita acabou por sorrir no final, o que na nossa opinião também se explica porque soube finalmente trocar algumas unidades que evidenciavam um rendimento aquém do exigido por um Clube com a dimensão do Farense.

A primeira parte foi jogada a meio campo, mas com ritmo competitivo pelas duas formações, e se ambas denotavam alguma dificuldade em alvejar com êxito as redes contrárias, seria contudo o Castrense a queixar-se logo nos minutos iniciais duma hipotética grande penalidade de Kula sobre um atacante alentejano, o que no local onde nos encontrávamos era impossível perceber. A acontecer seria um lance determinante na partida, justificando a expulsão de Kula e permitindo ao Castrense jogar com mais um elemento durante grande parte do jogo. Ultrapassado este episódio, assistiu-se então a alguns bons momentos de circulação de bola do Farense, jogando preferencialmente pelas alas, mas raramente criando chances de golo. Ainda assim, o Castrense mostrava ser mais perigoso pois lançando alguns contra ataque venenosos ia incomodando aos poucos Kula que durante a partida efectuou 3 ou 4 defesas de grande dificuldade, salvando o Farense dum resultado negativo. Na primeira parte apenas registaríamos um remate perigoso dos homens de Faro, pelo brasileiro Edinho, que de cabeça respondeu bem a um cruzamento de Cannigia, enviando o esférico ao lado da baliza do guardião Castrense.

Na segunda parte as equipas entrariam num ritmo mais lento, quiçá ressentindo-se duma primeira parte algo movimentada, mas pareceu-nos que seria este também o ritmo desejado pela equipa de Castro Verde, pois dispondo de apenas 3 jogadores de campo no banco e percebendo alguma fragilidade do Farense nos contra ataques criados, preferia deixar a partida decorrer duma forma monótona. Foram também algumas as paragens para assistir jogadores alentejanos, uma vezes justificadas, outras algo duvidosas, em especial na parte final da partida quando o jogo ainda se mantinha empatado.
Na verdade, o Farense realizava um inicio de segunda parte fraco e Ivo Soares apercebendo-se da situação, esteve bem nas substituições, alterando um pouco o sistema táctico, que privilegiava agora dois pontas de lança – Edinho e Della Pasqua – abdicando do amarelado Rui Graça, que hoje apareceu no lugar de trinco. Foi perceptível que a partir do minuto 65/70, apenas o Farense mostrava vontade genuína para vencer a partida, e mesmo sem jogar bem foi apostando num futebol directo e em jogadores nas alas como Everson, Justo ou mesmo Duarte, que inúmeras vezes subiu pelo seu flanco. Para o final da partida estavam então guardadas grandes emoções: primeiro ao minuto 91 quando Wilson tirou sobre a linha um golo que parecia certo para os castrenses, após defesa incompleta (de recurso) por Kula, ao qual o Farense responderia no momento seguinte com um lance de contra ataque em que Bruno, após tirar um adversário do caminho e se enquadrar com a baliza, chutou contra um defesa, quando já muitos cantavam golo. E seria já mesmo no fim da partida, numa altura em que os ânimos estavam mais voltados para a bancada, onde se havia gerado uma troca de palavras mais acesa entre adeptos das duas equipas, que o Farense chegaria ao golo, por Everson, devolvendo a alegria perdida pelos adeptos farenses, nesta agradável deslocação a Castro Verde. Arbitragem razoável, condicionada contudo pelo lance da possível grande penalidade, ao qual não temos opinião formada.


Ficha de Jogo: Estádio Municipal 25 de Abril (Castro Verde)
17h00, 07/09/2008
Assistência: 650 espectadores
Árbitro: João Letras (Évora)
CASTRENSE 0-1 FARENSE
(90+5 mn, por Everson, numa jogada rápida do Farense pela direita, a bola é endereçada a Everson, que junto à entrada da área se enquadra e remata rasteiro para junto do poste direito da baliza defendida por Peraltinha)

Farense: Kula; Cannigia, Né, Wilson, Duarte; Rui Graça (David Justo 65mn), Barão, Luís Afonso; Della Pasqua (Bruno 76mn) Everson, Edinho. Treinador: Ivo Soares

7 de Setembro - Dia de todos os Farenses

Faro: Do passado aos nosso dias

A área lagunar da Ria Formosa atraiu a presença humana desde o Paleolítico até ao final da Pré-História. Nesse espaço, surge uma cidade: Ossonoba, centro urbano importante durante o período de ocupação romana que, de acordo com os estudiosos, foi a origem da actual cidade de Faro.Sede de bispado a partir do séc. III e durante o período visigótico, Ossonoba mantém com o domínio árabe, iniciado no séc. VIII, a sua posição de mais importante localidade do extremo sudoeste da península.Capital de um efémero principado independente no séc. IX, a cidade é fortificada com uma cintura de muralhas e o nome de Ossonoba começa a ser substituído pelo de Santa Maria, a que mais tarde se junta a designação de Hárune, que deu origem a Faro. Depois de um período atribulado provocado pela instabilidade político-militar islâmica, Faro é integrada, em 1249, no território português, completando o ciclo de reconquista cristã do espaço geográfico que é hoje Portugal.Nos séculos seguintes, Faro torna-se uma cidade próspera devido à sua posição geográfica, ao porto seguro e à exploração e comércio de sal e de produtos agrícolas do interior algarvio, incrementados com os Descobrimentos. Tem, nesse período, uma importante e activa colónia judaica que no final do séc. XV imprime localmente o primeiro livro português.Reconhecendo o crescimento da cidade, o rei D. Manuel promove, em 1499, uma profunda alteração urbanística com a criação de novos equipamentos - um hospital, a Igreja do Espírito Santo (mais tarde reconstruída e administrada pela Misericórdia), a alfândega, um açougue, etc. - fora das alcaçarias e junto ao litoral. Em 1540, Faro é elevada a cidade e, em 1577, a sede do bispado do Algarve é transferida de Silves. O saque e o incêndio, em 1596, pelas tropas inglesas do conde de Essex, danificaram muralhas e igrejas, empobreceram a cidade.Os séculos XVII e XVIII são um período de expansão para Faro, cercada por uma nova cintura de muralhas, durante o período da Guerra da Restauração (1640/1668), que abrangia a área edificada e terrenos de cultura, num vasto semicírculo frente à ria. Até finais do séc. XIX, a cidade mantém-se dentro desses limites. O seu crescimento gradual sofre um maior ímpeto nas últimas décadas tendo duplicado a sua população residente nos últimos 70 anos, cifrando-se neste momento nos 58.000 residentes (concelho). Faro assumiu a sua vocação cosmopolita aquando da inauguração do seu aeroporto internacional a 11 de Julho de 1965, ainda durante a ditadura de António de Oliveira Salazar. Hoje em dia e graças ao aumento de procura turística em todo o Algarve, a cidade possui o segundo mais movimentado aeroporto de Portugal atrás do aeroporto da Portela em Lisboa, com um movimento superior a 5 milhões de passageiros por ano. O Aeroporto é ainda utilizado por parte dos turistas que se dirigem para a Andaluzia devido a certos locais desta região espanhola estarem mais próximos de Faro do que de Sevilha. Muitas outra infraestruturas de valia regional foram erguidas em Faro ou no seu perímetro, destacando-se Universidade do Algarve, Estádio Algarve ou Teatro Municipal de Faro reforçando cada vez mais a capitalidade à cidade nos nossos dias.

sábado, 6 de setembro de 2008

Petróleo cai 42% e gasolina 3,7%

Energia: Diferença notória no ritmo de variações de preços
O preço do barril de petróleo diminuiu 43,86 dólares (42 por cento) em Londres desde 11 de Julho último, dia em que atingiu o máximo de 147,50 dólares.
Mas o custo dos combustíveis em Portugal não acompanha o da matéria-prima no mercado de futuros londrino. Aliás, a Galp Energia até aumentou um cêntimo o preço do litro da gasolina sem chumbo 95 e o do gasóleo nesta semana.
Após o recorde da cotação da fonte energética na capital britânica, os portugueses passaram a pagar 1,525 euros pela gasolina sem chumbo 95 e 1,428 euros pelo gasóleo.
A descida do preço da gasolina sem chumbo 95, que está a 1,470 euros no distrito de Lisboa, foi de cinco cêntimos, ou 3,7 por cento. O preço do gasóleo baixou dez cêntimos, ou 7,5 por cento.
Devido a tal discrepância, o ACP – Automóvel Club de Portugal diz que "a situação verificada nos últimos dias revela e confirma as suspeitas de um comportamento concertado de manipulação do mercado de combustíveis em Portugal".
Num comunicado emitido ontem, a organização presidida por Carlos Barbosa chama à atenção para "o monopólio existente no mercado da refinação, armazenamento, transporte e distribuição, dominado pela Galp Energia." Do que resulta "uma situação de controlo de mercado que permite impor, sem qualquer supervisão regulatória, os preços de venda ao consumidor final".
Segundo o Automóvel Club de Portugal, não existe concorrência no mercado de combustíveis português. E alerta o Governo para "a imperativa necessidade de adopção das medidas convenientes".
Nada que já não soubéssemos mas a disparidade entre a quebra de preços no mercado internacional e a actualidade dos preços dos combustiveis no nosso País é absolutamente vergonhosa! E o Estado nada faz porque também beneficia com os impostos consequentes destes altíssimos preços, o que nos deixa ainda mais indignados com esta situação. Quando o custo de vida dos portugueses vai aumentando a cada dia que passa, quiçá também originando alguns actos de desespero nunca desculpáveis, que se têm agudizado nos últimos tempos, pergunto se não era altura de tomar uma decisão de fundo para corrigir esta questão para bem de todos os Portugueses?

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Mata do Liceu com nova cara

O município farense está a investir na recuperação da Mata do Liceu. A iluminação é a prioridade, mas a zona verde, caminhos e circuito de treinos também estão na mira.
A Mata do Liceu está a ser objecto de recuperação por parte do município, que investiu cerca de 100 mil euros na renovação de todo o sistema de iluminação pública.
O objectivo desta empreitada é criar maiores condições de segurança naquele espaço que é muito procurado pela população farense para a prática de desporto.
Segundo o vereador João MarquesAs lâmpadas eram constantemente vandalizadas. Antes, bastava abanar os postes e as Lâmpadas partiam-se porque batiam no vidro”, afirma em declarações ao jornal Barlavento.
O novo sistema de iluminação, menos propício a actos de vandalismo, deverá estar instalado até ao final de Setembro.
A segunda fase do projecto de recuperação da Mata do Liceu visa a requalificação da zona verde, caminhos e de um novo circuito de treinos, num investimento que rondará os 20 mil euros.
O aumento da vigilância policial, com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP), é outro dos objectivos da autarquia, permitindo fazer daquela zona um espaço mais seguro, que poderá ainda ser protegido por um sistema de vídeo-vigilância.
A rotunda do Liceu é um dos locais em que pensamos colocar câmaras para controlar o trânsito. Algumas delas também focarão a zona da Mata”, acrescenta o vereador.
A Mata do Liceu além de ser o único espaço verde dentro da cidade onde as pessoas podem praticar desporto, é também um local muito procurado para passear.
Escolhemos esta altura para fazer a intervenção porque se está a aproximar o Inverno. Além de a noite chegar mais cedo, há mais pessoas a frequentar o local”, justifica João Marques.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Autódromo do Algarve a dois meses da abertura: Sucesso Financeiro Vs Sucesso Desportivo

Bilhetes já à venda, quando faltam dois meses para a inauguração do Autódromo do Algarve

Será a 2 de Novembro que irá ser inaugurado o Autódromo Internacional do Algarve, uma infra-estrutura que, segundo os seus promotores, «vai encher de orgulho os portugueses».
Foram até ao momento sete meses de intenso trabalho, para garantir que a moderna pista de Portimão esteja em condições de receber o seu primeiro grande evento. No dia 1 e 2 de Novembro, terá lugar o primeiro acontecimento desportivo no AIA, e que vai inaugurar o traçado, a última prova da temporada do Campeonato do Mundo de Superbikes e Supersport. Será um espectáculo inesquecível, pois esta é uma competição que arrasta multidões.Além das estrelas das Superbikes, os portugueses vão poder ainda apoiar a equipa nacional, a Parkalgar Racing Team com Miguel Praia, que participa no Campeonato do Mundo de Supersport. Miguel Praia é o único piloto português a competir num Campeonato do Mundo de Motociclismo e é nele que se centram todas as atenções neste dia tão especial para o desporto motorizado nacional. A correr em casa, pois, para além de ser algarvio, Praia é piloto oficial do Autódromo Internacional do Algarve, vai tentar brilhar junto do seu público.O novo circuito português é caracterizado pela configuração ímpar da pista onde o espectáculo competitivo irá certamente ficar assegurado. Curvas rápidas e cegas, descidas acentuadas e uma recta longa são algumas das características do AIA onde os melhores pilotos irão certamente ter um lugar de destaque. Tendo em vista esse fantástico acontecimento, os bilhetes estão já à venda no site www.autodromodoalgarve.com, para que todos os interessados possam, desde já, garantir um lugar naquele que é um dos melhores autódromos a nível mundial. De salientar a iniciativa única que permite aos espectadores adquirir bilhete ‘paddock’ e viver por dentro toda a emoção do fim-de-semana, lado a lado, com os pilotos, motos e equipas. (..)
In Barlavento Online

Não duvido que o investimento realizado nesta construção de iniciativa privada seja de facto um sucesso a nível financeiro, traduzindo também este investimento numa mais-valia para o Algarve no aspecto turístico, tecnológico e urbanístico, dotando a Região duma infra-estrutura grandiosa e capaz de receber eventos de dimensão mundial no panorama do desporto automóvel. Sabendo desde já que este espaço sera palco para testes das mais diversas equipas de competição automóvel, tenho, ainda assim, imensas dúvidas acerca da viabilidade desportiva do complexo. Primeiro, porque Portugal nunca foi nem nunca será uma potencia económica capaz de ombrear com outros países da Europa ou mesmo dos mercados asiáticos, onde os grandes construtores automóveis têm interesse em que se disputem provas do género da Formula 1, por forma a alargar horizontes na vertente comercial e de marketing... Por isso é cada vez mais natural que o nosso País tenha condições para atrair a eventos desta natureza, e, os que acontecem, ocorrem sobretudo graças às boas organizações de que dispomos e dos excelentes troços que oferecemos aos pilotos (WRC Rally de Portugal). Agora quando toca a provas de pista, tudo é diferente, ainda para mais devido ao elevado preços dos bilhetes, que na minha opinião é muito elevado face ao espectáculo oferecido. Digo isto por experiência própria, e acredito que os 80 mil lugares deste autódromo facilmente criarão "musgo" com o passar dos anos, primeiro face à qualidade das provas que o espaço receberá, muitas delas de escalões secundários do automobilismo português e espanhol, onde por exemplo no Estoril não estão mais do que 2 mil pessoas prova e depois porque só uma F1 poderá eventualmente esgotar um recinto desta dimensão, mas não estou crente que Portugal receba o grande circo a curto médio prazo...

You understand?


quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Ivo Soares preparado para enfrentar meta da subida

Uma escolha “100 por cento farense”

Quando a época está a dar os primeiros passos, o técnico Ivo Soares aceitou o convite do Farense e decidiu deixar para trás o trabalho feito no Campinense. As razões: ambição e amor à casa. “Aceitei o desafio porque sou um treinador ambicioso e porque sou farense: claramente farense, 100 por cento farense”, disse o treinador, depois de orientar, na terça-feira, o primeiro treino no regresso ao Estádio de São Luís. Ivo Soares é um nome ligado ao Farense: guarda-redes formado no clube (e internacional nas camadas jovens), esteve muitas épocas na equipa sénior durante a década de 90, embora com escassa utilização, “tapado” por atletas mais experientes.
A meta do Farense passa pela subida e Ivo Soares – cuja carreira como técnico principal arrancou no Campinense, na época passada – confessa-se preparado para o desafio. “Sinto-me claramente capaz de preparar a equipa do Farense para entrar em cada jogo com o objectivo de tentar ganhar. Se a equipa ganhar muitos jogos, chegaremos ao fim com mais pontos que os outros emblemas”, frisou. Conhecer o plantel – orientou cinco jogadores no Campinense e foi companheiro e adversário de outros – é um benefício para o novo técnico do Farense, que ainda não encontrou a terceira figura para a equipa técnica, onde, de momento, só tem a companhia de Pedro Benje. “É sempre bom conhecer os atletas: é uma vantagem da minha parte e facilita-me o trabalho mas esses atletas não terão, por isso, vantagem sobre os restantes”, garantiu. Ivo Soares acredita no valor dos jogadores, embora assuma que poderá haver um ou outro ajuste: “Acredito no valor do plantel. Cheguei agora, depois do jogo com o Castrense vamos ter uma pausa no campeonato e então poderei analisar e tirar conclusões mais profundas para ver se existem carências e se podem ser compensadas.”
Polémica à parte
O presidente do Campinense, Carlos Ronquilho, lamentou a atitude dos responsáveis do Farense, que não contactaram o clube de Loulé, mas Ivo Soares coloca-se à parte da eventual polémica. “Transmiti às pessoas a minha vontade em deixar o clube. Falei com o vice-presidente, Humberto Faísca, aliás, a pessoa com quem sempre tratei de tudo o que fosse relativo ao futebol. Da minha parte, não há polémica, está tudo resolvido”, afirmou o técnico. O jovem treinador esclarece que sempre deu tudo pelo Campinense, exigindo o mesmo de volta: “Defendi aquele clube com grande lealdade, rigor e máxima transparência e exijo que me façam o mesmo.” Já Ronquilho entende que uma “compensação” seria devida ao emblema louletano.O processo foi mal encaminhado, houve falta de respeito por nós. Pedimos uma compensação ao Farense mas a resposta foi negativa”, assegurou. As críticas, acentua, nem são dirigidas ao técnico: “Nunca podia criticar nem ter uma palavra má contra o Ivo. Só tenho a dizer bem. A atitude menos correcta e menos ética foi a dos responsáveis do Farense, que não nos contactaram…” A posição de técnico será assumida, por enquanto de forma interina, pelo ex-adjunto de Ivo Soares, Paulo Cavaco.

4 para 1.... É a chamada "carne para canhão"...