sexta-feira, 30 de julho de 2010

Todos os algarvios vão ficar isentos na Via do Infante

Os residentes no Algarve e empresas com sede na região vão ficar isentos de pagamento de portagens, que o Governo vai introduzir na Via do Infante. Obras na 125 arrancam já em Agosto. Veja o vídeo.


A introdução de portagens na Via do Infante é dada como certa pelo Governo e isso mesmo foi hoje reafirmado em Loulé pelo secretário de Estado das Obras Públicas e Transportes, Paulo Campos. O governante garantiu, à margem da inauguração da nova variante Norte de Loulé, que a Via do Infante "tem perfil de autoestrada" e que como tal o traçado será pago, mas não por todos.

"O Governo sempre disse que relativamente à introdução de portagens no Algarve, essa introdução só seria feita quando estivessem reunidas um conjunto de premissas, portanto estamos a avaliar esses contextos por forma a poder anunciar o que são as decisões em relação ao Algarve", começou por dizer o responsável político.

"No entanto, se a decisão de introdução de portagens passar por ser antes daquela que estava prevista, será sempre garantida a isenção para aqueles que trabalham e vivem no Algarve, porque dessa forma asseguraremos o requisito que consideramos fundamental que é a discriminação dos habitantes desta região", acrescentou.

Segundo o responsável, a introdução de portagens nas SCUT "é uma questão de justiça", mas também de solidariedade. "Para fazermos estradas como esta que estamos aqui a inaugurar e até para a manutenção das outras estradas, no interior, por exemplo, precisamos que todos contribuam", explicou.

Questionado pelo Observatório do Algarve sobre o raio de influência da isenção - que alguns avançavam ser de apenas 15 a 20 quilómetros face à proximidade com a via - Paulo Campos assumiu que "toda a região" estará incluída na excepção ao pagamento, pelo que os custos recairão apenas sobre os visitantes, nacionais ou estrangeiros.

Também questionado, mas pela Rádio Renascença, sobre o modo de aplicação das portagens aos turistas espanhóis, que advenham da fronteira, Paulo Campos disse que "o processo legislativo e normativo ainda está em curso, pelo que só mais adiante se definirão essas matérias". Pela mesma razão, o responsável recusou-se a avançar com datas para o efeito.

Só o custo das SCUT a nível nacional ascenderá a 700 milhões de euros por ano, de acordo com o governante, enquanto que o imposto que incide sobre os combustíveis destinado à manutenção rodoviária ronda os 500 a 600 milhões, pelo que será insuficiente para mantê-las.


In Observatório do Algarve



O Governo Sócrates já nos habituou a recuar na aplicação de medidas que criem um grande burbutrinho à sua volta... Agora que os algarvios estão a salvo da cobrança de portagens (sabe-se lá por quanto tempo...) é tempo dos Elidéricos Viegas, Nuno Aires e Mendes Bota's desta vida mostrarem o que valem e conseguirem o resto...

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Torneio AFA muda-se para Albufeira

O Sporting Clube Farense informa todos os seus sócios e adeptos que o jogo entre o Farense e o Louletano, marcado para o Estádio de S. Luís, para o dia 31, de Julho, às 21 horas, vai realizar-se, nesse mesmo dia, à mesma hora, no Estádio Municipal de Albufeira.


Esta é uma decisão da Associação de Futebol do Algarve, comunicada hoje mesmo.


SCF – Gab. de Imprensa

A Festa da Nossa Ria Formosa!!


A Paixão que nos des(une)...

In Edição Impressa de A Bola, 29/07/2010


Na verdade, como relata o jornalista algarvio João José Pedro, nesta crónica acerca do jogo de ontem no São Luís, por mais voltas que esta vida dê, independentemente das "voltas" que os clubes deram, e que muitas gerações já tenham passado desde os míticos confrontos nos pelados do Padinha e do mítico São Luís, é transversal a rivalidade entre as duas cidades, separadas por sete quilómetros geograficamente, mas com equívocos históricos que se atravessam desde a revolução francesa até aos dias de hoje...

Ainda me lembro do dia em que estes velhos rivais se reencontraram em jogos oficiais para o campeonato, na época de 2003/2004, quando o Olhanense foi campeão da Segunda B, não que sem antes passasse pelo inferno do S. Luís num frenético jogo com 6 mil pessoas a assistir e com alguns casos à mistura...
Passados 3 anos o Farense regressaria à vila/cidade da Restauração na condição mais humilhante, presumo, de toda a suas história...

A disputar a Segunda Divisão Distrital a equipa treinada pelo Eterno Capitão Carlos Costa, contando nas suas fileiras com jogadores como Arlindo, Caras ou Paulinho, para defrontar a equipa da SAFOL, saindo do pelado da SAFOL com um empate amargo a duas bolas, com golos de Mosca para os locais e de Nelson Bruno e Igor para os farenses... Mesmo que no escalão mais baixo que pode haver, o Farense arrastou multidões ao pelado e concentraram-se no local cerca de 1500 pessoas, muitas delas apenas com interesse em vexar os Leões de Faro, esboçando dessa forma a rivalidade mas também a importância indiferente a crises ou colapsos de algum dos dois clubes em causa.

Ontem, num mero jogo de treino, quando o Farense recupera lentamente do colapso que o levou ao Distrital, e enfrentando um rival galvanizado e estabilizado na montra do futebol nacional, pudémos assistir a um novo desafio dentro do próprio jogo, onde ambos os adeptos dos dois clubes esgrimiram argumentos, uns com mais lealdade outros com mais arrogância mas apesar de tudo pondo a nu esta rivalidade histórica a que nem os jogos amigàveis de pré epoca escapam...

E assim continuará para sempre...

Faro 100 milhões vs Portimão 224 milhões...


PSD/Portimão exige renúncia do mandato ao presidente da Câmara Manuel da Luz


Os social-democratas portimonenses exigem desculpas e a saída de Manuel da Luz da presidência da Câmara de Portimão, em virtude do elevado passivo que o município apresenta

A Assembleia Municipal de Portimão vai discutir e votar, na sessão extraordinária do dia 5 de Agosto, o plano de saneamento financeiro para o município, resultante de um estudo efetuado por técnicos contratados pela Câmara.

Segundo o PSD/Portimão, o «buraco financeiro de 224 milhões foi apresentado no passado dia 14 de Julho pelo Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão Dr. Manuel da Luz», acompanhado do «projeto de saneamento financeiro do município de Portimão».

Lembram os social-democratas que, nos últimos três anos, têm vindo a denunciar esta situação. «O tempo é o melhor aliado e acabou por trazer a verdade ao de cima, tal como o azeite. Após os bancos terem fechado a torneira, a Câmara Municipal começou a cair que nem um baralho de cartas», adiantam no comunicado.

Perante esta situação, o PSD/Portimão exige um «pedido de desculpas» e a «renúncia do mandato» por parte de Manuel da Luz, «não só por ter mentido aos portimonenses e desmentido hipocritamente a oposição, mas essencialmente por ser o principal responsável pela situação calamitosa das finanças do município de Portimão».

Segundo os social-democratas portimonenses, os dados do projeto de saneamento financeiro indicam que a Câmara deve contrair um empréstimo no valor de 92 milhões de euros, constituir um fundo imobiliário, alienando o património municipal, incluindo 49 por cento da Empresa Municipal de Águas e Resíduos de Portimão (EMARP).

Daí que o PSD anuncie que «tudo fará no sentido de procurar recuperar economicamente o município de Portimão, dotando-o dos mecanismos legais com vista ao equilíbrio», ao mesmo tempo que anuncia uma conferência de imprensa para segunda-feira, onde serão conhecidos mais dados sobre este assunto, concluindo que a «responsabilidade do desastre tem de ser imputada exclusivamente ao executivo da Câmara Municipal, nomeadamente ao seu presidente Manuel da Luz, pela forma irresponsável como geriu o município nos últimos anos, conduzindo-o a um passivo de 224 milhões, sem contabilizar os valores das empresas municipais».

O projeto de saneamento financeiro aponta para a existência de pontos chave, como seja a contração de um empréstimo, a venda de 49 por cento da EMARP, venda de património municipal, redução do número de colaboradores, diminuição dos subsídios na ordem dos 25 por cento, aumento de taxas, cobrança da taxa máxima de IMI e a elaboração de orçamentos mais realistas, num plano a ser aplicado ao longo dos próximos doze anos.





Imaginem o que estes passivos têm em comum...

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Leão Farense a(nulo)u velhos Rivais!



As Notas do Farense 0-0 Olhanense


Notas Positivas:


  • Perante um adversário duas divisões acima e com mais três semanas de treinos, o Farense exibiu-se tenazmente e demonstrou uma assinalável coesão defensiva e boa organização a meio campo, anulando grande parte das iniciativas de jogo do Olhanense.

  • Para as exibições dos estreantes Serrão, Mamadou, Tiago Sousa, Juan Pablo, Kéu que demonstraram ser mais valias face ao passado. De Serrão, guarda redes podemos observar elasticidade, segurança e sobriedade na baliza, enquanto Tiago Sousa acompanhou bem o central Mamadou, que esteve em destaque efectuando alguns cortes preciosos, pertencendo a ele umas das melhores oportunidades do Farense, na primeira parte. Por fim Juan Pablo mostra ser uma mais valia pela sua polivalência nas laterais, mas principalmente pela capacidade defensiva, técnica e mental demonstrada, bem como Kéu, um jogador rápido e trabalhador.

  • Para a condição física dos jogadores farenses, que apesar dos treinos bi-diários e de apenas terem nas pernas uma semana de treinos, responderam muito bem perante um adversário muito melhor preparado na vertente física, mas que foi incapaz de ultrapassar em bolas corridas a coesão da equipa da capital algarvia.

  • Para a afluência de público ao São Luís, num final de tarde muito quente, mas que não impediu que cerca de mil pessoas assistissem a uma partida globalmente competitiva, recheada de picardias entre as duas claques rivais.


Notas Negativas:


  • Para a exibição do Olhanense. Embora jogando na maior parte do tempo no meio campo farense, os rubro negros causavam perigo essencialmente em jogadas de bola parada, evidenciando problemas na construção de jogo atacante. A duas semanas do inicio da Liga Zon Sagres, trata-se de um sintoma preocupante para um dos representantes algarvios na competição maior do nosso futebol.
  • Para o "banco" do Farense. Iniciando a partida com os melhores jogadores disponíveis, Joaquim Mendes foi obrigado a rodar tardiamente a equipa face qualidade e alguma inexperiencia das segundas linhas da equipa farense. Sente-se a falta de um bom central para "apertar" Mamadou e Tiago Sousa, bem como dum bom médio ofensivo, e quiçá um avançado com características diferentes às de Kéu.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Bubblebath ao vivo esta sexta feira no Passeio da Doca...



Os farenses Bubblebath apresentam-se esta sexta-feira no Passeio da Doca para um espectáculo envolvente a partir das 22 horas, inserido no programa "A Baixa em Alta". Deixo-vos este video clip com o inédito em português da banda da capital algarvia.

Enviado por Susana Rodrigues

segunda-feira, 26 de julho de 2010

A não perder esta sexta!


Faro e as suas praias...

In Jornal O Algarve, Edição Impressa de 22/07/2010


A polémica está instalada mas o problema vem de trás e só é pena que a discussão pública da situação ocorra numa fase já adiantada da época balnear... A notícia de hoje do Correio da Manhã vem adensar ainda mais a polémica, mas o facto é que se por um lado os comerciantes se queixam, por outro não vejo razão para a apreensão dos moradores, em grande parte dos casos com garagens próprias... Polémicas à parte, lanço aqui uma mera tabela de preços, ontem verificada no Cais da Porta Nova, relativa aos preços de ida e volta para as três praias do Concelho de Faro...
  • Faro - Ilha de Faro - Faro: 3 euros
  • Faro - Ilha do Farol - Faro: 5 euros
  • Faro - Ilha Deserta - Faro: 10 euros

Por ventura para muitos não compensará mas nalguns casos, acredito que a opção por barco não será de descartar...

sábado, 24 de julho de 2010

Espanhóis dominaram Faro'2010

In Jornal O Algarve, Edição Impressa de 22/07/2010


O facto de de terem estado mais espanhóis na Concentração Internacional de Motas de Faro 2010, não se explica só pela paixão de nuestros hermanos pelas duas rodas... E vocês sabem do que é que eu estou a falar!

Programação de Verão na baixa farense '2010



Tivesse Faro mais capacidade financeira para contratar grandes nomes da música ou projectos de arte contemporânea para aumentar a dimensão e projecção dos eventos, juntando a isso uma maior concentração de agentes turísticos na cidade e poderíamos ter condições, assim o parque ribeirinho estivesse de cara lavada, para a capital algarvia ombrear com Vilamoura ou Albufeira na agitação nocturna das noites algarvias. Mesmo assim é ver milhares de pessoas nas esplanadas farenses da baixa, muitas oriundas do estrangeiro, sinal positivo mesmo tendo em conta a crise instalada...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Macário Correia duvida de avanço do concurso para hospital central


O presidente da Câmara de Faro disse hoje duvidar do avanço do concurso público para a construção do Hospital Central do Algarve, lançado há mais de dois anos e por enquanto sem vencedor à vista.

Questionado pela Lusa, o presidente da ARS/Algarve, Rui Lourenço, nega que o concurso tenha parado e afirma que, apesar de "atrasos iniciais" relacionados com pedidos de contraditório dos concorrentes, tudo está a decorrer "dentro do calendário".

O concurso arrancou em maio de 2008 e a avaliação de propostas em janeiro deste ano, mas os valores apresentados pelos dois concorrentes (selecionados de um conjunto inicial de sete) estavam acima do limite determinado pelo Estado.

Em declarações à Lusa, Macário Correia afirmou que só acredita no avanço da estrutura, que ficará localizada no Parque das Cidades, quando vir "obra no terreno e máquinas a trabalhar", já que há "muitas promessas", mas "nada de palpável".

"Até agora, o Governo só nos tem apresentado vídeos em cerimónias com cocktails", disse, referindo-se às cerimónias de apresentação dos projetos de construção do hospital central, requalificação da EN125 e das frentes da Ria Formosa.

"Desejo e anseio que o hospital arranque quanto antes, mas a tendência em termos do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) parece ser a de concluir o que está em curso e não avançar com novas obras", sublinhou.

Em declarações à Lusa, o presidente da ARS/Algarve, Rui Lourenço, afirmou que o calendário do concurso público "está a decorrer como previsto" e aponta o início de agosto como a data provável para o arranque do processo negocial.

Segundo aquele responsável, prevê-se que as negociações - durante as quais haverá uma tentativa de aproximação dos valores das propostas aos fixados pelo comparador público -, durem cerca de cinco meses, até janeiro do próximo ano.

Rui Lourenço diz ainda estimar que durante o primeiro trimestre do próximo ano a proposta vencedora possa ser submetida ao visto do Tribunal de Contas para adjudicação final.

O futuro Hospital Central do Algarve servirá uma população de cerca de 800 mil habitantes (o dobro da população algarvia), contando com a afluência sazonal de turistas.

A nova unidade deverá ter 524 camas para internamento e um bloco operatório com 10 salas, sendo que a área de consulta externa terá 66 gabinetes, onde se poderão realizar anualmente cerca de 220 mil consultas.





Sempre ao seu estilo, Macário Correia arraza mais uma vez os poderes instalados na capital portuguesa. À imagem do que escrevo muitas vezes neste espaço, com o intuito de defender os interesses da minha Região, Macário Correia diz que só acredita na obra quando a ver em execução no terreno! Se na Variante a Faro esperámos dez anos para ver as máquinas a laborar para concluir a segunda fase, se em Faro temos um Pavilhão Gimnodesportivo para inaugurar à 4 anos ou se neste caso especifico do Hospital Central, o Governo Rosa, sempre em véspera de eleições lá vai visitar o espaço e esbanjar mais uns euros do erário público, então que certeza terá também o Zé Povinho do cumprimento das promessas?

Alvarinho, um farense a caminho do estrelato!

In Edição Impressa de Record, 23/07/2010

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Colaboradores da Nestlé levam animais de estimação para o trabalho


Imagine que podia levar o seu animal de estimação para o local de trabalho. Na Nestlé Portugal – Purina Pet Care esta é já uma realidade. Tal como aconteceu no ano passado, esta semana a empresa vai promover mais uma PetWeek, durante a qual os colaboradores vão poder estar com os seus animais de estimação durante o horário de trabalho. Para que não haja conflitos, foram estabelecidos dias precisos para cada espécie. “Segunda, quarta e sexta-feira são os dias dos cães. Terça, dos gatos, e quinta dos restantes animais”, explica “Os Bichos” Igor Santos, da Nestlé Portugal. No país sede da empresa, a Suíça, os animais podem ser levados todos os dias. “É frequentemente encontrarmos cães e gatos em reuniões, por exemplo”, adianta o mesmo responsável. Em Portugal, por enquanto, está reservada uma semana por ano. De acordo com Igor Santos, no início houve alguns receios quanto à reacção dos colaboradores e dos animais. “Foram previamente realizados inquéritos, para saber se havia colaboradores com alergias ou medo dos animais e para lhes perguntarem se não se opunham à iniciativa”, adianta.

Quando questionado sobre se a presença dos animais no local de trabalho resulta em queda de produtividade, Igor Santos responde que não. “Com a presença do animal, os colaboradores são obrigados a fazer algumas pausas para tratem deles, o que é muito positivo, porque ajuda a descontrair. Fazer pausas é importante para a produtividade e qualidade do trabalho”, sublinha. Durante a PetWeek, a empresa vai promover um conjunto de iniciativas paralelas, como campanhas de adopção (quem adoptar um animal, tem alimento garantido pela empresa durante um ano), espectáculos de dança com animais e peritos em comportamento animal, entre outros.

Vários estudos indicam que os colaboradores ficam mais calmos e trabalham com mais entusiasmo se tiverem os seus animais de estimação por perto. Estes ajudam ainda a melhorar o relacionamento entre os colegas porque percebem que partilham da mesma paixão – o amor por animais. Em muitas empresas, a convivência entre seres humanos e animais de estimação está a ser estimulada graças aos conhecidos efeitos benéficos dos animais sobre os humanos. Eles são capazes de acalmar, integrar, alegrar e são utilizados em terapias para tratar depressão e outros problemas emocionais.

Actualmente, nos Estados Unidos, uma em cada cinco empresas permite a visita dos animais estimação, sobretudo, cães. Segundo a Associação Americana de Fabricantes de Produtos para Animais, 75 milhões dos norte-americanos acreditam que a presença dos animais de estimação no local de trabalho faz as pessoas mais felizes e 70 milhões acreditam que eles reduzem o stress dos colaboradores.

In Jornal de Noticias

Eu a ler este artigo e a lembrar me de que realmente, como lá está escrito, há muitas reuniões em que participo, de agora e à muito, em que fico com a sensação de que há alguns cães a rodear-me... Porventura esta não será uma iniciativa inédita da Nestle, mas muito frequente no nosso meio! Mas agora a sério, se já há quem ponha em causa a produtividade da economia portuguesa, como seria se cães e gatos nos rodeassem a pedir alimentação e atenção constantemente... Francamente, meus amigos....

Finais do Torneio AFA no Estádio da Nora (Ferreiras)

"Portimonense-Olhanense (20h00) e Louletano-Farense (21h00) ambos no Estádio S. Luís, em Faro, dia 31 de Julho, são jogos do Torneio AFAlgarve desta pré-época.

As finais têm lugar no dia seguinte (1 de Agosto) no Estádio da Nora, nas Ferreiras, às 19h30 (3º e 4º lugares) e 21h00 (final). "
In Algarve Desporto

Parece que mais uma vez a AFA nos troca as voltas e obriga os tiffosi farense a deslocarem-se ao barlavento para assistir a um jogo do Torneio AFA. Em vez do Estádio Algarve, passou para o Estádio da Nora!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Faro, a cidade das temperaturas convenientes...


Depois de ler esta notícia, que por acaso até nem faz muito sentido tendo em conta a notoriedade que a querem fazer passar no Algarve, veio-me imediatamente à lembrança o facto das temperaturas tiradas pelo Instituto de Meteorologia em Faro serem sempre uma fraca ideia do que realmente se passa na cidade de Faro e em grande parte da região sotavento...



Isto porque, como se sabe, a delegação do Instituto de Meterologia está localizada na zona a sul do Aeroporto de Faro, encostado à Ria Formosa e onde a brisa marítima influencia a temperatura do ar aí registada, sempre por defeito. Muitas vezes as diferenças cifram-se em 3 / 4 graus centígrados, o que é uma diferença considerável e que nesta base de pensamento, em que os alertas amarelos, laranjas, etc, vão ecoando pelos Media, por forma a avisar a população, o lógico seria que, complementando esta atenção para bem estar das pessoas, que as informações fossem reais e não ilusórias, porventura ao interesse de muitos dos agentes do turismo algarvio, interessados em promover o clima ameno do Algarve, baseado em números teóricos, mas não adaptados muitas vezes à realidade...

Familia Farense 2010/2011

In Jornal do Algarve

terça-feira, 20 de julho de 2010

O Farense 2010/2011 - Apresentação

In Edição Impressa de Jornal Record, 20/07/2010

Conquistar a II Divisão e continuar a subir

Um Farense renovado e com aspirações para "lutar pelos primeiros lugares" apresentou-se ontem para dar início a uma nova etapa na sua longa (e agora menos negra) história. Aliás, a etapa não será nova, mas terá, certamente, melhores recordações do que a última vez que o clube passou pela II Divisão B, em 2003/04, quando já estava na espiral descendente que os levou aos escalões distritais.

Um plantel com um orçamento a rondar os 300 mil euros conta com 26 jogadores, 15 dos quais são caras novas na equipa principal (incluindo quatro juniores), mas que ainda não está completo, pois a saída de última hora do guarda-redes Bruno Costa para Espanha, leva-os a voltar ao mercado para colmatar essa posição. "Vamos lutar para manter o Farense nos primeiros lugares", avança a O JOGO o treinador Joaquim Mendes, garantindo que a subida de divisão não é algo que esteja em mente: "Os jogos irão ditar para ver se, em consciência, capacidade económica e qualidades desportiva e competitiva, temos as condições necessárias para tentar a subida. O que posso afirmar é que estão reunidas as condições para fazer um bom campeonato e fazermos do Farense uma equipa respeitada".

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Barcos para a Ilha da Culatra passam a sair do Cais Comercial de Faro

As carreiras marítimas entre Faro e os núcleos do Farol e da Culatra, na ilha-barreira com o mesmo nome, vão passar a sair do Cais Comercial de Faro ainda antes do final de Julho.

A autarquia farense e a delegação do Sul do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos chegaram esta semana a um acordo que visa diminuir o tempo de viagem entre a cidade e os principais núcleos da Ilha da Culatra.

Segundo revelou ao nosso jornal o diretor da delegação do Sul do IPTM Brandão Pires, o organismo irá instalar uma ponte-cais e criar uma zona onde os passageiros podem esperar pelos barcos.

O material está já encomendado e a sua instalação deverá demorar «3 ou 4 dias». «Contamos ter o cais em funcionamento no dia 23 ou 24 de Julho», disse.

A Câmara de Faro comprometeu-se, por seu lado, a garantir que há espaços de estacionamento e a criar uma ligação do Cais Comercial à cidade através de transportes públicos.

«Desde o final do mês passado já instalámos diversos cais, dois em Cabanas e um na Fuzeta. Falta agora o de Faro», acrescentou Brandão Pires.


Resta saber se o preço dos bilhetes também diminiu...

domingo, 18 de julho de 2010

Moçe Deb… Tanta Gente. Obrigado - A Paixão Continua!



Mais de 22.000 inscritos, mais de 40.000 pessoas no recinto do Vale das Almas

Apesar das baixas expectativas impostas pelo Moto Clube de Faro em relação à quantidade de inscritos na 29ª Concentração Internacional de Motos de Faro, o número do ano passado acabou por ser ultrapassado e no recinto do Vale das Almas estiveram mais de 40.000 pessoas, o que significa dizer que as inscrições ultrapassaram os 22.000 motociclistas.

E foi com o habitual desfile de despedida à cidade de Faro, no domingo de manhã, que o monumental e muito bem organizado evento culminou. Utilizando o percurso habitual, milhares e milhares de motociclistas desfilaram fazendo também com que milhares de pessoas saíssem à rua para ver em marcha lenta o colorido, curioso e algo ruidoso cortejo, ou não se tratasse de um desfile de motos, em que na frente, dois veículos do Moto Clube de Faro apresentavam as mensagens: ‘Moçe Deb… Tanta Gente - Obrigado’.

Em continuidade ao apoio dado ao centenário Sporting Clube Farense, fazendo jus em especial ao que é de Faro, um contributo que muitos não podem ou não querem dar, o Moto Clube de Faro integrou no desfile o autocarro do Sporting Clube Farense.

Depois eram motos, mais motos e mais motos, num desfile que em marcha lenta (20/30 km/h) demorou mais de 20 minutos. Motos de todas as marcas e modelos, de todas as cores e para todos os gostos, vindas dos quatro ou cinco cantos do mundo, sendo como é habitual em maior número da vizinha Espanha.

Enquanto o desfile ia acontecendo nas avenidas e ruas da cidade, nos céus de Faro, surgiu uma avioneta desfraldando uma faixa com a frase: Via Infante – Portagens Não Obrigado – Moto C. Faro”, o sinal de contestação do organizador de uma das maiores concentrações da Europa, contra a introdução de portagens nas Scuts, em particular na A22, que não demorará muito tempo e o governo levará a sua avante, porque o povo é e vai continuando a ser pacífico em demasia.

Veículos entregues à Cruz Vermelha Portuguesa de Faro

Recorde-se que, na passada quinta-feira, 15 de Julho, marcando a abertura da 29ª Concentração Internacional de Motos de Faro, em conferência de imprensa, que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Faro, Macário Correia, o Moto Clube de Faro entregou dois veículos – uma ambulância e um veiculo de transporte de pessoal - à Cruz Vermelha Portuguesa / Delegação de Faro, provando uma vez mais a sua forma de estar e atitude perante a sociedade civil “que dá sem esperar nada receber em troca” frase de Macário Correia, que ainda destacou enaltecendo também o MCF, pela promoção que tem dado e continua a dar à capital do Algarve.

Missão de solidariedade

Joel Fonseca e José Miranda foram dois dos muitos motociclistas que estiveram na 29ª Concentração Internacional de Motos de Faro, mas com uma missão diferente. Procuram jovens médicos e enfermeiros que queiram ir trabalhar para a Guiné-Bissau.

Joel e José trouxeram as suas motos ainda sujas de pó e terra da Guiné-Bissau. Eles partiram de Portugal a 26 de Maio e chegaram a Bissau dez dias mais tarde, para distribuírem 20 toneladas de equipamentos hospitalares, que andaram a recolher durante vários meses e que seguiram de barco para o país africano.

“O que importa é conseguirmos dizer a estas pessoas que podem continuar a andar de mota e, ao mesmo tempo, aliar a esse prazer a satisfação de ajudar um dos países mais pobres do mundo”, disse Joel Fonseca no Vale das Almas.

“Fizemos sete mil e 500 quilómetros, passámos por sete países, atravessámos o maior deserto do mundo, subimos e descemos o Atlas, para chegarmos à Guiné, para entregarmos o nosso contributo, para minorar as carências de um país onde, em cada mil crianças, 230 morrem antes dos cinco anos de idade”, recordou.

“Instalámos 20 toneladas de material, equipámos um mini-hospital em Bissau, deixámos a funcionar quatro salas de parto, dois blocos operatórios, uma sala de Raio-X, uma sala de neonatologia, um refeitório e uma cozinha”, lembrou Joel Fonseca para logo acrescentar: “se nós conseguimos, qualquer um consegue também”.

Joel Fonseca esteve no Algarve com o companheiro de aventuras para tentar encontrar outros que possam e queiram acompanhá-los. O hospital em Bissau precisa de técnicos qualificados para colocar os equipamentos ao serviço das populações e, em simultâneo, dar formação aos guineenses, de modo a que, mais tarde, sejam eles a gerir a unidade. José Miranda fala da Guiné-Bissau com carinho evidente. “Deixei lá a alma e não descanso enquanto não voltar para solidificar o projecto que ajudou a pôr em marcha.”

Para o ano certamente há mais, será a 30ª Concentração Internacional de Motos de Faro, que se espera cheia de surpresas e com uma enchente que deverá superar o recorde de inscritos anteriormente registado. Esperemos para ver… Todos Vivos !


Por Paulo Moreno In Região-Sul

sexta-feira, 16 de julho de 2010

quinta-feira, 15 de julho de 2010

SCUT: Autarca de Faro satisfeito com 'luz verde' do Tribunal Contas


O presidente da Câmara de Faro regozijou-se hoje com a ‘luz verde’ do Tribunal de Contas (TC) às obras de requalificação da Estrada Nacional (EN) 125 e afirmou que, com uma alternativa credível, a Via do Infante poderá ser taxada

À margem de uma conferência de imprensa a propósito da 29ª Concentração Internacional de Motos, em Faro, Macário Correia afirmou que agora já há “condições para criar emprego na região”.

A partir de agora há condições para criar cerca de 3 000 postos de trabalho e dar trabalho as empresa da região ao longo dos dois ou três anos de obras nos 150 quilómetros na EN125”, afirmou.

Para Macário Correia , se houver uma EN-125 requalificada “torna-se mais fácil haver uma alternativa à Via do Infante (A22)”.

O autarca de Faro afirma que, depois da requalificação da EN-125, o assunto das portagens na A22 pode ser “reavaliado” e não exclui a hipótese de haver portagens.

No entanto, Macário Correia, reitera que, no Algarve, “de momento, não há condições para a introdução de portagens”.

O Tribunal de Contas atribuiu visto prévio aos contratos das concessões rodoviárias Algarve Litoral e Baixo Alentejo, que foram reformulados depois de em novembro terem sido chumbados pela mesma instituição.




Pois ao contrário do nosso edil Macário Correia, acredito que mesmo com a EN 125 requalificada não haverá condições mínimas para colocar portagens na Via do Infante, porque mesmo requalificada a EN 125 não é prática para viagens de longo curso, onde não se pode exceder os 90 km/h...

Portanto lamento esta tomada de opinião de Macário Correia, que no passado partilhava duma ideia semelhante à de muitos algarvios e que agora, quando Pedro Passos Coelho se prepara para "assaltar" o Palácio de São Bento, tenta por a água na fervura, para que ela não lhe caia para cima...

Quanto ao Tribunal de Contas, fico satisfeito e vejo ser dado mais um passo importante depois de me congratar por ver que as obras no local estão a avançar a bom ritmo! Porque entre prometer e prometer, e agora ver no terreno a obra avançar vai mesmo uma enorme diferença!

Todas as estradas rumam a Faro


Faro volta a ser a capital do motociclismo, de hoje até domingo, com a receção da 29ª Concentração Internacional de Motos do Motoclube de Faro.

O convívio entre os aficionados pelas máquinas de duas (e três) rodas, a música e o já tradicional concurso da t-shirt molhada são apenas alguns dos atrativos desta festa, que conta este ano com o ex-vocalista dos Supertramp Roger Hodgson como cabeça de cartaz.

Também parte desta festa são os farenses, que a sentem cada vez mais. Um bom exemplo é o desfile final, em que os participantes da concentração se despedem da cidade, sempre com forte presença popular.

Uma caraterística da concentração que fica na memória de quem cá passa, mas também dos que organizam a festa. «Cada vez que passo na rotunda do hospital e começo a subir em direção ao Liceu, não sou capaz de conter a emoção. No dia do desfile, é uma imagem arrepiante», confessou o presidente do Motoclube de Faro José Amaro.

O dirigente do motoclube farense foi o convidado desta semana do programa Impressões, dinamizado em conjunto pelo «barlavento» e pela Rádio Universitária do Algarve RUA FM. O programa pode ser ouvido na íntegra este sábado, às 12 horas, em 102.7 FM ou em www.rua.pt.

A hospitalidade, que sempre foi uma marca que os organizadores quiseram deixar, foi reforçada este ano com a melhoria da zona dedicada ao campismo No ano passado, o Motoclube deixou de poder utilizar o terreno que serviu para esse efeito durante mais de duas décadas, sendo obrigado a arranjar uma alternativa.

«Este ano o recinto está melhor que no ano passado. Não está ainda nas condições ideais, gostaria que estivesse muito melhor, mas não se pode mexer muito e temos de nos cingir a certas regras», disse José Amaro.

«Tenho a lamentar que o terreno antigo ainda continue na mesma. Podiam-nos ter emprestado o terreno, que nos facilitava muito a vida. Só revela má vontade», acrescentou.

Sem grandes alterações, pelo menos em relação à edição anterior, estará o recinto onde a festa propriamente dita tem lugar.

O cartaz musical dá o enquadramento para uma convívio que, para muitos, começa na altura em que se sentam nas motas e se fazem à estrada, em direção a Faro.

Além de Roger Hodgson, destaque para a presença da artista sérvia Ana Popovic, que promete encantar não só pelos seus dotes musicais mas também pelas suas características físicas.

Balsted Mechanism, Ojos de Brujo, La Selva Sur, Contracrash e Gotthard completam o cartaz. Os holofotes estão ainda apontados para o Bike Show, cujo vencedor vai estar presente no Mundial de Construtores de Motas em Sturgis, nos Estados Unidos da América, em 2011.


Celebrações do 30º aniversário da concentração já estão a ser pensadas

Esta acaba por ser uma edição sempre complicada, por se tratar da imediatamente anterior à significativa marca dos 30 anos de concentrações consecutivas.

«Nunca se sabe bem o que vai acontecer», ilustrou José Amaro. O presidente do Motoclube de Faro admite mesmo que, de certa forma, a organização esteve a tratar de duas concentrações simultaneamente durante algum tempo.

«Há coisa para a próxima edição, que queremos que seja algo de especial, que temos de tratar com muita antecedência», revelou.

Uma das ambições de José Amaro é trazer de Itália uma coleção com todas as motas famosas do cinema, para expor em Faro em 2011. Para isso, serão necessários 60 mil euros, valor que só se consegue com apoios. «Ao contrário do que as pessoas pensam, não temos assim tantos apoios como isso», assegurou.

Por Hugo Rodrigues In Barlavento Online


Escuso me a fazer grandes comentários sobre este evento que enche-me de imenso orgulho, por ver a minha cidade mobilizada e exposta duma forma tão grandiosa. E não se esqueçam de ir à Baixa de Faro, regando as vossas aparições porque desta forma ajudarão o grande Farense! Obrigado MCF!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Calor da Noite...

Foto tirada a 11/07/2010

E por falar em noites algarvias, lembrei-me de postar a incrível temperatura do ar, que se registava algures em Vilamoura na passada noite de sábado, tirada após uma viagem de dezenas de quilómetros na minha viatura...

Sem dúvida, que as noites do Algarve estão agora a entrar no auge, a começar já por este fim de semana no Vale das Almas e também .....no Manta Beach...

Algarve: ‘Guerra’ entre discotecas e beach clubes chega à AR e ASAE


A Comissão Parlamentar de Assuntos Económicos recebe hoje a Associação de Discotecas do Sul e Algarve que contesta clubes de praia. Vilamoura transforma centros de congresso em discotecas. Queixas a caminho da ASAE.


Os empresários representados pela Associação de Discotecas do Sul do Algarve vão ser ouvidos na Assembleia da República (AR) relativamente à questão de os espaços provisórios de animação de Verão “não terem qualquer outro licenciamento, senão uma licença de ruído, quando os nossos associados precisam de cumprir durante todo o ano e pagar impostos”, insurge-se o presidente da associação, José Manuel Trigo.

Fonte daquela comissão, que confirmou ao Observatório do Algarve a realização da reunião, adianta que há motivos para a intervenção da Autoridade da Concorrência analisar a situação, pelo que irão ouvir as razões aduzidas pelos empresários.

Pelo seu lado,José Manuel Trigo acentua: "Ninguém pode concorrer contra um mercado desregulado. Como é que eu vou concorrer contra uma câmara, ou alguém subsidiado por uma câmara, que traz aqui um DJ fantástico que custa 40 mil euros, quando eu só posso pagar 2 ou 3 mil?".

"Enquanto nós estamos aqui com o coração nas mãos às 06:00 da manhã para fechar a casa e sabermos se conseguimos realizar dinheiro para pagar os DJ, a promoção, os barmens, as bebidas, as leis, os direitos de autor, que ali não há. É a concorrência desleal pura", acrescentou, lembrando que a associação já denunciara a situação em Maio. Ver notícia aqui. http://www.observatoriodoalgarve.com/cna/noticias_ver.asp?noticia=36702

Centros de Congressos viram discotecas provisórias

Depois dos clubes de praia que este ano se ficam pelo Sotavento algarvio, com o Manta Beach na praia da Manta Rota e o Lolipop na Praia Verde, já que o Sasha Beach de Portimão, face à dívida acumulada para com a autarquia local que superou os 700 mil euros em 2009, levou a empresa municipal Portimão Urbis a reter a marca e a avançar unicamente com uma oferta gourmet na Praia da Rocha, surgiram os hotéis.

“Há hotéis de Vilamoura que vão transformar os seus centros de congressos em discotecas. Depois das tendas nas praias, das festas em piscinas e em parques aquáticos ("Baesuris", primeiro clube de verão de Castro Marim), que só funcionam um mês, com fortes apoios autárquicos, a concorrência desleal aumenta”, insurge-se José Manuel Trigo.

O presidente da associação e proprietário das discotecas TClube e Trigonometria na Quinta do Lago confirmou ao Observatório do Algarve que “na próxima sexta feira vai haver uma reunião com a ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) e o município de Loulé.

Entretanto, o advogado da associação “já avançou com as queixas àquele organismo” e do resultado destas diligências depende “a interposição de previdências cautelares junto dos Tribunais”.

Seruca Emídeo, presidente da câmara de Loulé, esclarece que “solicitou a reunião com a ASAE a pedido da associação empresarial, mas adianta que, no que toca às competências autárquicas “as instalações (nos hotéis) foram aprovadas como salas de congressos e reuniões”.

Para o autarca, “a questão da utilização destas instalações não é da competência da câmara, que não autoriza, nem licencia espectáculos”.

Seruca Emídeo reconhece no entanto que “a legislação recente sobre recintos e espectáculos provisórios deve ser clarificada”.

“Não é a mesma coisa a montagem de um circo para um número específico de espectáculos previstos e uma oferta de animação continuada por mais de um mês”, exemplifica.

Em sua opinião, tem de haver melhor clarificação da legislação e “a situação precisa de ponderação, de forma a esbater a conflitualidade existente, entre a animação ‘provisória’ e os que permanecem na região ao longo do ano”, motivo porque aceitou ser “um promotor do diálogo” entre empresários e a ASAE.


In Observatório do Algarve


Atendendo às reinvidicações dos empresários da noite algarvia, não posso ficar indiferente e mostrar me desagradado da forma como tem sido conduzido o processo de licenciamento dos espaços nocturnos em zonas balneares... Sabe-se que no Verão a "malta" quer é estar em recintos abertos, e dado o fluxo de turisticas no Algarve, há espaços dessa natureza que fazem mais dinheiro nos meses de Julho/Agosto do que as discotecas do Algarve no ano inteiro, isto para não falar das citadas discotecas que usufruem de licenças para uma coisa e usam para outras sem dar "cavaco" (não o PR) a ninguém......


Desta forma, o justo seria dar primazia a esses mesmo "empresários do ano inteiro", de poder assumir o gestão desses espaços de interesse comercial para as Autarquias, acabando com as oportunistas figuras das "Mayas" e "Evaristos"... Desta forma não haveria desculpas dos cumpridores cá do "burgo", em detrimento destes promotores exteriores que no caso especifico de Portimão, até deixaram uma dívida de 700 mil euros (coisa pouca) para Manuel da Luz pagar...

Joshua ( ex-Quarteirense) no Farense segundo A'Bola


In Edição Impressa de A Bola, 14/07/2010


Ao que parece o Farense acaba de contratar mais um médio, jogador de 19 anos, cedido a titulo de empréstimo pelo Olhanense. Pode ver a ficha aqui

terça-feira, 13 de julho de 2010

Diogo (ex- Olhanense) reforço do Farense segundo A'Bola


In Voz Desportiva, Cortesia do Jornal A Bola, 13/07/2010



Dos jogadores enunciados a única surpresa é a de Diogo, que onde se pode apreciar o seu perfil neste LINK

domingo, 11 de julho de 2010

Farense tem novo patrocinador para as próximas duas épocas


A empresa “Algarve Seguros” que, curiosamente, está sediada em Braga, é o novo patrocinador do S.C. Farense para as próximas duas épocas. Para além das contrapartidas financeiras, aquela empresa toma a seu cargo o pagamento dos seguros dos atletas e todo o pessoal ficando também acordado – por oferta da própria seguradora, proporcionar descontos especiais em qualquer tipo de seguro para os sócios do Sporting Farense.

A cerimónia decorreu na sala da direcção, sendo o contrato assinado por António Barão, Presidente do Clube e por Francisco Miguel F. Mandarte em representação da patrocinadora.

Aproveitando o ensejo soubemos que a apresentação da próxima equipa será em 25 de Agosto.

Até lá, e no intuito de ir rodando e experimentando os atletas, irá disputar algumas provas particulares, tais como:

No próximo dia 28 com o Olhanense.

A 31 de Julho disputará o torneio da Associação de Futebol do Algarve tendo como adversário o Louletano.

A 4 de Agosto com o Inter de Almancil.

A 7 de Agosto com o Odemirense, em Faro, deslocando-se depois a Odemira a 21 de Agosto.

Quanto a novas aquisições... nada foi dito.


Por José Clarel In Jornal Avezinha

sábado, 10 de julho de 2010

Faro troca zona verde por área comercial em terreno do domínio municipal

Terreno à entrada de Faro foi palco das comemorações do 10 de Junho, este ano
Espaço que a câmara pretendia ceder ao Farense para uma bomba de gasolina pode dar lugar a uma zona comercial com hotel, restauração e posto de carregamento de carros eléctricos.

Uma faixa de terreno à entrada da cidade de Faro, no domínio público municipal, corre o risco de passar para as mãos de privados para dar lugar a mais uma área comercial. Moradores na zona reclamam "transparência" num processo que se iniciou para tentar salvar da falência o clube Sporting Farense.

A polémica gira em torno de uma área de cedência entregue à autarquia pelo promotor da urbanização Horta das Figuras, no âmbito da lei das compensações para fins públicos. O grupo cívico Tertúlia Farense promoveu anteontem um debate para "reflectir a cidade", numa altura em que se discutem novos planos de urbanização.

"Até que ponto se pode usurpar um espaço público?", questionou José Júlio Sardinheiro, professor universitário, residente na Horta das Figuras, depois de ouvir as explicações do presidente da associação de proprietários da Horta das Figuras, Luís Martins. O representante dos moradores revelou que está projectado para um terreno com 13 mil metros quadrados um edifício de dois pisos, em forma de "l", que contempla um estação para automóveis eléctricos, um stand, um hotel de 56 quartos (tipo motel), supermercado e zona de restauração.

Fernando Pessoa, arquitecto paisagista, lembrou que está em causa um "negócio de milhões" e que há décadas que não se faz "um jardim decente em Faro". O terreno em causa situa-se junto à área comercial Fórum Algarve - o local onde se realizaram este ano as comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades. O arquitecto ironizou que, "por acaso", os arruamentos feitos para essa ocasião "coincidem" com o que se projecta construir.

"Pseudo-interesse público"

Luís Martins classificou a proposta que lhe foi apresentada pelo presidente da câmara, Macário Correia, como tratando-se de um "pseudo-interesse público". A zona verde, disse, "seria substituída por um stand de automóveis eléctricos e posto energético". Mas, por outro lado, o "esboço do projecto", facultado pelo município, permite concluir que haverá uma segunda fase onde se prevê "uma grande massa de construção e, dos 13 mil metros quadrados, restavam só dois mil para relvado".

O promotor da urbanização Horta das Figuras, Carlos Pinto, defendeu que o alvará estipula que o local se destina "a zona verde e equipamento público e é para isso que deve servir". Fernando Grade, artista plástico, lançou um olhar crítico sobre a cidade e constatou que, do ponto de vista urbanístico, só se "salva a zona histórica". O resto, sublinhou, "foi obra de um arquitecto chamado especulação imobiliária".

O líder da Tertúlia Farense, Fernando Correia, garantiu que o debate não se esgota nas opiniões expressas. "Vamos continuar a discutir e aprofundar o que é o interesse público". Luís Martins prometeu não desarmar, prosseguindo uma luta que trava desde há seis anos. "Queremos transparência no processo", reclamou.




Toda esta notícia estaria bem articulada, senão tivesse por base o debate ocorrido no Espaço C, na passada quinta feira, no qual a maior parte dos interlocutores no pseudo-debate eram moradores na urbanização da Horta das Figuras, interessados directos no projecto na zona.

Sabemos que a organização do debate havia convidado Macário Correia, mas este declinou o convite por decorrer um processo em Tribunal devido à questão da cedência do espaço ao Farense para a concessão de umas bombas de combustíveis, facto que imediatamente foi reclamado pela comissão de moradores da dita urbanização. Com isto, quero dizer que articular uma notícia, apenas e só com base numa reunião onde não esta consagrada a igualdade dos pontos de vista, não retrata fielmente o que se quer do espaço, trazendo para a opinião pública uma ideia sempre deteriorada sobre o assunto, e desta forma pressionando a CMF a deixar cair outros projectos, que não, só para construção de espaços verdes naquele espaço.


Admite-se que Faro não têm neste momento áreas verdes em proporção com o aglomerado de construção na cidade mas por certo não será no caso especifico do caso SC Farense uma mera estação de serviço que deixará em causa e criação do dito espaço verde, situação que é autênticamente trucidada pelos moradores na zona. Interessa a Faro ter espaços verdes, e há sítios já escolhidos que deveriam ser alvo dessa intervenção, mas por certo não será com radicalismos que Faro andará para frente, como têm sido o contrário nos últimos anos...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Downhill a alta velocidade em São Brás de Alportel


Os ciclistas chegam a atingir perto de 70 quilómetros por hora e a saltar mais de 12 metros. O Downhill está de volta a São Brás, em formato de Campeonato Nacional.

O caminho é sempre a descer, encosta abaixo, mas a trajetória dos atletas nem sempre é descendente. Há alturas em que os ciclistas sobem, antes de quedas vertiginosas, nomeadamente nos saltos, que proporcionam voos de mais de 12 metros de comprimento e cinco de altura.

O Campeonato Nacional de Downhill começa hoje em São Brás de Alportel e traz com ele muita adrenalina e emoção, até domingo.

Para muitos, a simples ideia de montar numa Bicicleta Todo-o-Terreno (BTT) e descer por um trilho de terra (muitas vezes solta), gravilha e autênticos pedregulhos, atingindo velocidades de perto de 70 quilómetros por hora, é algo que se deve deixar para os duplos dos filmes.

Mas, para os rapazes do Downhill, esta é uma forma de vida, que não é assim tão perigosa como parece, desde que se tomem as devidas precauções e se saiba quais são os limites de cada um.

Em São Brás de Alportel, há uma equipa de autênticos apaixonados por esta modalidade, que trabalham há muito para criar as pistas que puseram este concelho algarvio no panorama do Downhill em Portugal e no estrangeiro.

Alguns dos seus elementos estiveram na passada semana na apresentação do evento, no local de onde irá partir a prova que hoje começa.

No topo do Cerro do Botelho, um local idílico onde a vista abarca não só a sede de concelho, mas também a Serra do Caldeirão e o Oceano Atlântico, Rui Cruz, capitão da equipa Moto Clube de Faro/Município de São Brás e o executivo camarário de São Brás de Alportel apresentaram a prova.

Além do Campeonato Nacional, decorrerá paralelamente o Open de São Brás, prova aberta a atletas não federados e estrangeiros. No conjunto das duas provas, estarão presentes 300 atletas.

Para que os milhares de espetadores esperados os possam ver bem de perto e assistir aos melhores momentos da prova, serão criadas três Zonas Espetáculo (ZE), identificadas «por sinalética fácil de seguir» e apoiadas por estacionamento e uma zona de apoio de bar.

«Teremos a ZE do Salto da Estrada, a ZE das Pedras, composta por diversos saltos, e a ZE do Salto da Meta», explicou o vereador do desporto da Câmara de São Brás Vítor Guerreiro.

Em todas elas, podem ser vistas, com conforto e segurança, algumas das manobras que levam a que este desporto tenha cada vez mais adeptos e praticantes em todo o mundo.

Já Rui Cruz disse que o acolhimento desta importante prova «é o culminar de quatro anos de trabalho», em que ele e os membros da sua equipa passaram muitas horas a preparar os trilhos e a tentar criar as melhores condições.

«Temos, talvez, a melhor organização do país. Esta pista é feita na perspetiva do atleta, pelo que há alguns participantes que vêm cá só por ser importante para eles», revelou.

Segundo Vítor Guerreiro, a pista que parte do Cerro do Botelho «é considerada uma das melhores pistas do país». Foi aqui que decorreram várias etapas da Taça de Portugal de Downhill, desde 2007, que abriram portas à realização do Campeonato Nacional, «a prova rainha desta modalidade».

Para a autarquia, que é a principal apoiante do evento, há que apostar a fundo na qualidade. «Queremos que os atletas saiam daqui com a melhor impressão possível», disse. Até porque são «muitos os que voltam várias vezes durante o ano e trazem cá amigos».

A autarquia também vai apostar em criar mais infraestruturas e construir um parque dedicado aos desportos aventura, com grande enfoque no BTT.

Também quer criar condições para a formação de jovens, com a instalação de uma estrutura para bicicleta BMX, dedicada aos mais novos. Estruturas que a autarquia quer ver de pé «o mais tardar, em 2011», disse o presidente da autarquia sambrasense António Eusébio.

In Barlavento Online


Informação detalhada sobre a prova aqui

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Ai quem será a mãe da criança...

Depois de ter anunciado que foi pai, Cristiano Ronaldo transferiu 12 milhões de euros para a conta da mulher que deu à luz o seu filho, Cristiano Ronaldo dos Santos, avançou o Correio da Manhã. A alegada transferência garantirá o silêncio da mãe biológica e a custódia exclusiva da criança para o jogador.

Segundo o Correio da Manhã, a informação foi dada ao jornal inglês The Sun por um amigo do ex-melhor jogador do mundo, que conta a confissão de Ronaldo: “Foi o dia mais caro da minha vida”. Outra fonte acrescenta: “Ele pagou o que ganha num ano de ordenado – cerca de 13 milhões de euros -, mas valeu a pena. Ao menos fica com a custódia exclusiva”.

Por outro lado, o Daily India fez as contas que correspondem à herança do bebé : 180 milhões é quanto vale o pequeno Ronaldo, já que é o único beneficiário directo da fortuna.

In I Online


Provavelmente será a prenda mais cara que algum filho deu à sua mãe... Digam lá que a maior prenda que não se pode dar a uma mãe não é o seu neto!?


A pergunta que fica é: Quem será a mãe da criança? Acho que neste verão ainda vai haver quem adpate esta mítica música presente nos bailes de verão... :-@, que cada vez mais está a ficar desactualizada.


Porque o mundo anda mesmo ao contrário e agora já se têm a certeza de quem é o pai, mas não se sabe quem é mãe, só falta mesmo é o Manuel João Vieira ser eleito Presidente da República por este andar...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Instituto de Meteorologia admite tsunami meteorológico no Algarve

Imagem na banda do infravermelho do satélite Meteosat 9 às 20:00 UTC (21 horas locais) 6 de Julho




O Instituto de Meteorologia acaba de admitir, em comunicado, a «hipótese» de o fenómeno costeiro esta quarta-feira observado no Algarve e Alentejo ter sido um tsunami meteorológico, tal como o barlavento.online noticiou esta tarde.

O IM salienta que o fenómeno «está a ser investigado» por este instituto, «colocando-se a hipótese, numa análise preliminar, de ser um tsunami meteorológico, cujas características se enquadram nas do fenómeno que se verificou».

Segundo o IM, no final do dia 6 de Julho, «o estado do tempo na região sul do continente foi condicionado por uma região depressionária na parte oeste da Península Ibérica que se estendia desde o norte de África e por uma depressão em altitude centrada entre a Madeira e Casablanca, com atividade convectiva no bordo nordeste, sobre o golfo de Cádiz».

A partir do final da tarde de terça-feira, acrescenta o IM, «desenvolveram-se nesta região células convectivas em deslocamento para norte caracterizadas por fortes correntes descendentes associadas a rajadas à superfície».

«Esta situação passou a atingir a costa sul do Algarve a partir das 21 horas locais (20 horas UTC), estendendo-se para norte até à região da grande Lisboa, durante a madrugada e princípio da manhã» de hoje, quarta-feira, dia 7.

O Instituto de Meteorologia acrescenta que, «durante este período, registaram-se variações bruscas da pressão atmosférica nas estações costeiras do Algarve».

Na noite do dia 6, salienta, em Faro, estas variações bruscas de pressão traduziram-se na «diminuição de 3.7 hPa [hectoPascal – unidade de medida do sistema internacional de pressão atmosférica] em 1h40 (entre as 21:00 e 22:40 UTC) e em Sagres a diminuição de 3 hPa em 10 minutos (entre as 21:40 e 21:50 UTC) e de 4.8 hPa em 40 minutos (entre as 22:20 e 23:00 UTC)».

O IM adianta ainda que «é igualmente de salientar, na manhã do dia 7, uma variação de 2.5 hPa em uma hora em Faro (entre 07:20 e 08:20 UTC)».

Em paralelo, «verificaram-se variações do nível médio do mar da ordem dos 30 cm, de acordo com as séries de observações maregráficas das estações de Lagos e de Huelva», o que, sublinha o IM, coincide «com alguns relatos efetuados pela população das regiões costeiras do Algarve e Alentejo».

De facto, tal como o barlavento.online avançou esta tarde, no caso do Algarve, o fenómeno foi observado esta manhã, entre as 8h30 e as 9h00, pelo menos em dois locais: no Rio Arade, em Silves, e ainda na Ria Formosa.

Ao que o barlavento.online apurou, há relatos de que um operador que estava a embarcar turistas no cais de Silves viu o seu barco ficar em seco de repente, depois das águas do rio terem baixado cerca de meio metro.

Na Ria Formosa, há o caso do barco que fazia a ligação entre Olhão e a Praia do Farol que terá ficado momentaneamente encalhado, quando a altura das águas baixou de forma muito rápida.

O Instituto de Meteorologia explica ainda que o tsunami meteorológico é um fenómeno gerado por perturbações atmosféricas.

As ondas associadas podem ser originadas por ondas gravíticas atmosféricas, passagens de frentes, linhas de borrasca, entre outros fenómenos atmosféricos.

«O tsunami meteorológico é caracterizado pelas mesmas escalas espaço-temporais das ondas associadas a um tsunami de origem sísmica, e podem de forma semelhante afetar zonas costeiras, sobretudo em águas pouco profundas, tais como, baías e portos, apresentando uma forte amplificação e propriedades de ressonância», esclarece o IM.

Estes tsunamis meteorológicos são mais frequentes em zonas do Mediterrâneo, por exemplo, como as Ilhas Baleares.

Em Portugal, por serem muito raros, os tsunamis meteorológicos não têm nenhum nome especial. Mas são conhecidos por rissaga (Catalunha), milghuba (Malta), marrobbio (Itália) ou abiki (Japão).


In Barlavento Online


É preocupante o descontrolo cada vez mais evidente do sistema climatérico, o que pode pronunciar acontecimentos ainda mais devastadores em Portugal. A Madeira já este ano viveu o "seu pesadelo" e a verdade é que o homem tem degradado aos poucos este cantinho da Via Láctea que nos está destinado...


Depois de um dia muito quente, sempre na casa dos 35 graus, foi absolutamente estranho perceber pelas 20h que a humidade crescia cada vez mais no ar, a que se juntou um lampejo de trovoadas, uma delas ocorrida a poucas centenas de metros da minha casa... E estamos em pleno Verão.

Este Polvo sabe...


Em cinco jogos do Mundial alemão não falhou um vencedor...

Há Polvos e polvos, mas no meio de tantos tentáculos será que ele sabe quando é que Portugal vai sair da crise e tornar-se num Estado sem corrupção? eu cá, não faço prognósticos...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Messinense abdica da subida à 3.ª divisão


Campo não tem as medidas exigidas pela Federação Portuguesa de Futebol

O Messinense, campeão em título da 1ª divisão distrital, decidiu abdicar de participar na 3ª divisão nacional, devido ao facto de a Federação ter chumbado as medidas do campo municipal (devia ter 64 metros de largura , mas só tem 61,15).


A decisão foi tomada pelos sócios (dos 145, 143 votaram a favor, um contra e uma abstenção) em assembleia geral. Estes entenderam que a disputa de jogos fora de casa na condição de visitado provocaria gravíssimos constrangimentos de ordem logística, financeira, identitária, social e desportiva. Daniel Calado, presidente do Messinense, disse ao CM que ainda não sabe se o clube será penalizado pela federação e lamenta que "ninguém da Associação de Futebol do Algarve tenha perguntado se precisávamos de ajuda". "Estou dentro do barco, no meio de uma tempestade e sem bússola", desabafou o dirigente.

O campo é propriedade da Câmara de Silves. A obra de colocação de relva sintética teve lugar há apenas cinco anos.


Lamenta-se que a equipa de Messines, justamente coroada campeã regional na época transacta, talvez contra muitas expectativas, deixando para trás equipas com outros argumentos, tenha que abdicar da sua participação no Nacional da Terceira Divisão por motivos regulamentares.


Pelas imagens que tirei no jogo disputado pelo Farense, em Outubro de 2008, percebe-se que aquele recinto é exiguo e sem condições para se puder mesmo alargar, sem que seja derrubado o muro que delimita o Estádio, colocando em causa a integridade física dos atletas pois a linha lateral do lado do suposto peão dista não mais que 2/3 metros do dito muro.


Ora, sem ter conhecimento dos "timings" em que a decisão da FPF foi tomada, percebo a preocupação da FPF em optimizar cada vez mais os recintos desportivos. Aliás esta situação senão fosse mexida este ano seria num futuro a médio prazo e me parece que se devia ter acautelado a situação aquando das ditas obras de melhoramento do recinto, por forma a que no futuro os Clubes utilizadores do espaço não fossem lesados... Assim, quem perde é São Bartolomeu de Messines e no caso particular todos os adeptos do futebol de Messines...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Estádio Algarve vai a concurso público para gestão privada


A manutenção do Estádio Algarve tornou-se “insustentável” e os dois municípios gestores, Faro e Loulé, decidiram lançar um concurso público com vista à gestão privada do espaço. Dentro de meses tudo deverá ficar resolvido.

O estádio custa três milhões de euros anuais às duas edilidades, e de acordo com o autarca de Loulé, Seruca Emídio, tendo em conta as conhecidas dificuldades financeiras da Câmara de Faro, “é Loulé quem tem suportado”.

“Não pode continuar como está. Estamos a avaliar e vamos fazer um concurso público com regras muito bem definidas, porque temos de salvaguardar o interesse público do estádio”, disse o edil, à margem de um almoço convívio com associações de caçadores, este domingo.

“Estamos a estudar as possibilidades. Eu digo seis meses mas penso que em menos de seis meses tudo ficará resolvido”, sublinhou, salientando que a salvaguarda dos actuais ou maioria dos postos de trabalho será uma preocupação no desenvolvimento do processo.

No entanto Seruca Emídio não deixa de chamar a atenção para o facto de que a despesa de manutenção não deveria ser apenas responsabilidade das duas Autarquias, porque aquele é um espaço “com uma componente regional, para não dizer nacional”, lembrando eventos como a Taça da Liga ou o Rally de Portugal.

Depois, eu fico extremamente incomodado quando vejo um outro projecto regional, de grande dimensão e que é importante para o Algarve, o Autódromo, ter um tratamento completamente diferente”, salienta.

Seruca Emídio lembra que os dois municípios deram “gratuitamente os terrenos para tudo, para o laboratório de saúde pública, para o hospital central (...) se formos verificar há um tratamento completamente diferenciado, veja a Câmara de Lisboa que vendeu os terrenos para os novos hospitais de Lisboa. Por que é que somos diferentes dos outros? Estas coisas têm de ser faladas com frontalidade”.



Pois amigo Seruca... Eu dou-lhe uma dica! Já reparou que Faro e Loulé durante o tempo em que o Parque das Cidades foi inaugurado até agora, teve 3 mandatos laranjas em Loulé e 2 em Faro sendo que pelo meio tivemos um autarca farense rosa que pouca expressão tinha a nível nacional para reclamar qualquer coisa...

Se o Parque fosse geminado em terreno rosa e além disso as pessoas também fossem activas, por certo o Parque das Cidades teria outro tipo de financiamento e por certo mais algumas obras teriam avançado... Assim, aguentemo-nos à bronca e continuemos a assistir provas no Autódromo do Algarve, com 15 mil pessoas sendo que dessas, só 500 é que pagaram bilhetes e trouxeram riqueza a nível de consumo ao Estado do Allgarve...

Novo transporte para a praia de Faro custa 1 euro por pessoa


Um comboio turístico com capacidade para 50 passageiros e bilhetes a 1 euro por pessoa, só ida, ou 1,5 euros ida e volta, vai ligar o estacionamento "provisório" a norte do aeroporto, à praia de Faro.


Segundo afirmou ao Observatório do Algarve fonte do gabinete da presidência da Câmara Municipal de Faro, prevê-se que no final da semana comece a circular o comboio que ligará o estacionamento à praia.

Este transporte que permitirá deixar o carro no estacionmento exterior aguarda a instalação de uma rotunda – também ela provisória – e de um semáforo que servirá para regular o trânsito na recta que antecede a ponte de acesso à ilha.

“Quando o comboio estiver a fazer o trajecto, o semáforo fica vermelho para os automóveis, para permitir que a circulação do comboio se faça com toda a rapidez possível”, salienta a fonte da autarquia.

O circuito demora cerca de 20 minutos, entre serviços, dado que existe apenas um veículo disponível que funcionará em regime de vai-vém. O comboio funcionará todos os dias, entre as 08h00 e as 20h00.

Parque definitivo à espera do Polis Ria Formosa

De acordo com a mesma fonte, o parque de estacionamento na zona norte do Aeroporto, com capacidade entre 300 a quinhentos automóveis "é provisório”, já que a construção definitiva virá com a intervenção do programa Polis, prevista para 2011, com 900 lugares gratuitos.

A circulação automóvel de e para a ilha não será, para já, restringida, porém a autarquia acredita que a disciplina do estacionamento fora da ilha, aliada à pouca oferta de estacionamento existente, fará com que as pessoas acabem por equacionar a utilização do comboio, mesmo que o transporte seja sujeito a pagamento.

“Há muita gente que faz o percurso a pé e sem segurança, assim passam a ter uma alternativa ao percurso a pé”, alega fonte do executivo camarário liderado por Macário Correia.

Recorde-se que o Programa Polis Litoral Ria Formosa prevê no plano de requalificação da praia de Faro, quanto a acessibilidades, um parque de estacionamento exterior, a construção de uma ponte para trânsito pedonal e ciclovia e o reforço estrutural da actual ponte.

In Observatório do Algarve


Obviamente que se trata de uma boa ideia, mas só posso entender o débito de 1,5 euros por cada "vaivem", se o trem atravessar de uma ponta a outra a Ilha de Faro. Ainda assim acho o preço exagerado e pergunto-me se serão 150 pessoas por hora que num dia de pleno Verão aliviarão o trânsito no acesso à praia.

domingo, 4 de julho de 2010

FARO: Cidade dos motard já está em construção


A "cidade" dos motards já está em construção junto à Praia de Faro para receber dia 15 a 29.ª Concentração Internacional de Motos, mas a crise económica pode afetar a vinda de adeptos, admite o responsável pelo evento.


Em entrevista à agência Lusa, José Amaro, presidente do Motoclube de Faro, organismo responsável pela organização da concentração de motos na capital do Algarve, e que este ano decorre entre 15 e 18 de julho, recorda que em 2009 houve 22 mil inscrições.

Este ano, com a crise económica mundial, José Amaro espera que não ocorra uma quebra significativa no número de inscrições, contudo tem noção que vai ser complicado ultrapassar o número do ano passado.

Este ano, o preço dos ingressos também não foi aumentado, para os quatro dias da concentração custam 40 euros cada, à semelhança dos últimos anos.

Cerca de meia centena de voluntários estão já a construir o "cidade" dos motards, preparando o terreno, levantando tendas ou colocando o gradeamento no espaço da concentração - o Vale das Almas, junto à Ria Formosa e à Praia de Faro, o palco favorito para as exibições acrobáticas.

"Um bom cartaz musical", uma "exposição das duas motas que levaram medicamentos à Guiné Bissau no âmbito do projeto Coração da Guiné - expedição 2010" e a entrega de duas ambulâncias à Cruz Vermelha de Faro são alguns dos pontos altos da 29.ª edição da Concentração de Motos de Faro, destacou José Amaro, confiante que 2010 será um ano para continuar a "consolidar a concentração de motos" em Faro.

O ex músico dos Supertramp Roger Hodgson, os espanhóis Ojos de Brujo e os La Selva Sur, a jugoslava Ana Popovic ou os portugueses Blasted Mechanism são alguns dos artistas e bandas que vão animar as noites da Concentração Internacional de Motos.

No primeiro dia, 15 de julho, a abertura do palco do Vale das Almas cabe aos La Selva Sur e na segunda noite, 16 de julho, a festa começa com os portugueses The Lucky Duckies, que apresenta "covers", que marcaram a história da música até ao final da década de 60. Na mesma noite, os cabeças de cartaz são Ana Popovic e os suíços Gotthard.

Na última noite da concentração de motos, a banda de Barcelona "Ojos de Brujo" é a primeira a subir ao palco, para depois dar lugar ao antigo vocalista dos Supertramp, Roger Hodgson. A noite termina com a original banda portuguesa os Blasted Mechanism.

A organização da Concentração Internacional de Motos é da responsabilidade do Moto Clube de Faro, cuja criação remonta aos anos 70, altura em que um grupo de amigos deu início, ainda sem suspeitar do sucesso futuro, à participação em actividades motociclistas, como o motocross e a velocidade.

Hoje, com 24 anos de existência formal e depois de passar por três sedes e de aumentar o número de membros para mais de 400, o Motoclube de Faro ganhou uma estátua na capital algarvia em honra do clube. É uma moto prateada na Avenida Gulbenkian, na principal entrada da cidade.

In Observatório do Algarve

sexta-feira, 2 de julho de 2010

A efeminização está em marcha... Agora é a cerveja?!



Depois de aprovado o Casamento Gay, pensei que já tinha visto tudo neste país, quando senão é lançado no mercado esta magnifica estirpe de cerveja... Já não bastava a dita loirinha não ter uma pinga de alcool, para trazer agora sabor a Maçã...

Mas estamos aonde? Parece que Portugal está de pernas ao ar! Agora só falta que o novo Seleccionador Nacional seja a Nereida... Ao menos punha o CR9 na linha!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

WTCC visita o Algarve


A ação começa já amanhã na pista de Portimão, num fim de semana que volta a receber a caravana do WTCC em Portugal, com as habituais corridas animadas, e logo com um piloto português, Tiago Monteiro, a disputar os primeiros lugares. A última vitória do piloto português foi em Portugal, será que vai repetir a façanha?
Já consideramos normal ter o Campeonato do Mundo de Turismo (ou WTCC) em Portugal, mas a quarta edição vai ter como novidade a passagem do evento no Autódromo Internacional do Algarve, uma das mais importantes aquisições do ano para o enxoval internacional da pista de Portimão.

A crise económica mundial diminuiu ligeiramente o plantel que estará no WTCC no Algarve, em relação a eventos anteriores na Boavista e no Estoril. No entanto, não se pode reclamar da qualidade dos 21 inscritos para a prova portuguesa, uma vez que a luta pelo título e pelas vitórias individuais continua ativa e envolve a grande maioria dos melhores pilotos da modalidade. SEAT, Chevrolet e BMW continuam a marcar presença no campeonato (ainda que a primeira destas esteja mais ou menos disfarçada), e alguns pilotos privados têm hipótese de dar nas vistas.

Para o povo português, apenas uma vitória interessa: a de Tiago Monteiro. Depois da sua vitória no Estoril em 2008, o piloto da SEAT nunca mais venceu (em 2009 esteve de serviço todo o campeonato para ajudar os melhores pilotos da lutar pelo título), mas este ano, já com dois terceiros lugares no bolso, está ansioso para fazer um brilharete em Portugal. No entanto, terá que levar em conta não só os seus três companheiros de equipa, como também os dois BMW e três Chevrolet oficiais.



Antecipação de Tiago

Ao contrário da maioria dos seus adversários, Tiago Monteiro já tem experiência em corrida no traçado do Algarve, tendo participado na Le Mans Series em 2009, mas o piloto da SEAT não acredita que este seja o fator importante para ter mais vantagem no WTCC.

Tiago explica que "eu corri aqui mas não foi em carros de turismo. A maior parte dos outros pilotos do WTCC testou no Algarve, mas a SEAT esteve só um dia, enquanto a BMW e a Chevrolet vieram cá várias vezes. É mais importante testar com WTCC que fazer outra corrida qualquer, por isso a minha vantagem aqui vai ser o apoio dos fãs. Monteiro prevê adaptar-se rapidamente, "conhecer uma pista é uma questão de dar algumas voltas. O que é importante é o carro estar bom e o piloto sentir-se à vontade.

Para o Algarve, não vai haver alterações aos pesos dos lastros, com os SEAT e Chevrolet a levarem a quantidade máxima de 40 kg. No entanto, os carros da marca espanhola estiveram competitivos na prova anterior, em Zolder, com o mesmo lastro, e Tiago Monteiro está motivado "depois de um bom resultado em Zolder, um circuito que era mais favorável aos BMW. Foi uma surpresa para todos, a simulação dava 50 por cento de hipóteses para os dois lados, mas a BMW esteve mal na qualificação. No Algarve acreditamos que vão ter uma pequena vantagem. Para nós, o importante é que não faça muito calor".



Batalha tripartida

Até agora, os três primeiros classificados no campeonato açambarcaram todas as vitórias, mas existe algum equilíbrio uma vez que todos vêm de marcas diferentes. Yvan Muller lidera para a Chevrolet, com duas vitórias, seguido de Gabriele Tarquini, em SEAT, e Andy Priaulx, da BMW, com três triunfos cada.

Muller, recém-chegado à Chevrolet, já assumiu o lugar de líder da equipa, suplantando os veteranos Alain Menu e Robert Huff (este ainda está próximo dos três primeiros em pontos, mas até agora só conseguiu três segundos lugares). Quanto à BMW, a marca alemã esteve pouco competitiva nas primeiras provas, mas enquanto Priaulx já voltou aos primeiros lugares, Augusto Farfus tem andado a lutar pelos lugares intermédios. Na SEAT, ou melhor na SR-Sport, já não há exatamente ordens de equipa, mesmo com Tarquini isolado, pelo que os outros pilotos ainda podem lutar pelas vitórias. Apenas Jordi Gené esteve perto de o conseguir, não fosse uma desclassificação, mas Tiago Monteiro e Tom Coronel já foram ao pódio.

A estes acrescentam-se ainda os SEAT Leon TDI de Fredy Barth, Norbert Michelisz e Michel Nykjaer, inscritos por equipas privadas, mas impedidos de tomar parte no Troféu Yokohama de Independentes. Esta categoria representa cerca de metade do plantel, com o ex-piloto da BMW, Sergio Hernández, a liderar a classificação, depois de três vitórias. Para o Algarve, há ainda que contar com a presença de Stefano d'Aste, Mehdi Bennani, Franz Engstler e Kristian Poulsen na luta pelas vitórias. Nesta temporada, o BMW é o carro mais competitivo para os pilotos privados.

CLIQUE EM: HORÁRIO e PROGRAMA e saiba qual é a LISTA DE INSCRITOS

In AutoSport


Mais um grande evento no Algarve... A não perder este fim de semana no Autódromo Internacional do Algarve - Portimão!