quinta-feira, 22 de julho de 2010

Colaboradores da Nestlé levam animais de estimação para o trabalho


Imagine que podia levar o seu animal de estimação para o local de trabalho. Na Nestlé Portugal – Purina Pet Care esta é já uma realidade. Tal como aconteceu no ano passado, esta semana a empresa vai promover mais uma PetWeek, durante a qual os colaboradores vão poder estar com os seus animais de estimação durante o horário de trabalho. Para que não haja conflitos, foram estabelecidos dias precisos para cada espécie. “Segunda, quarta e sexta-feira são os dias dos cães. Terça, dos gatos, e quinta dos restantes animais”, explica “Os Bichos” Igor Santos, da Nestlé Portugal. No país sede da empresa, a Suíça, os animais podem ser levados todos os dias. “É frequentemente encontrarmos cães e gatos em reuniões, por exemplo”, adianta o mesmo responsável. Em Portugal, por enquanto, está reservada uma semana por ano. De acordo com Igor Santos, no início houve alguns receios quanto à reacção dos colaboradores e dos animais. “Foram previamente realizados inquéritos, para saber se havia colaboradores com alergias ou medo dos animais e para lhes perguntarem se não se opunham à iniciativa”, adianta.

Quando questionado sobre se a presença dos animais no local de trabalho resulta em queda de produtividade, Igor Santos responde que não. “Com a presença do animal, os colaboradores são obrigados a fazer algumas pausas para tratem deles, o que é muito positivo, porque ajuda a descontrair. Fazer pausas é importante para a produtividade e qualidade do trabalho”, sublinha. Durante a PetWeek, a empresa vai promover um conjunto de iniciativas paralelas, como campanhas de adopção (quem adoptar um animal, tem alimento garantido pela empresa durante um ano), espectáculos de dança com animais e peritos em comportamento animal, entre outros.

Vários estudos indicam que os colaboradores ficam mais calmos e trabalham com mais entusiasmo se tiverem os seus animais de estimação por perto. Estes ajudam ainda a melhorar o relacionamento entre os colegas porque percebem que partilham da mesma paixão – o amor por animais. Em muitas empresas, a convivência entre seres humanos e animais de estimação está a ser estimulada graças aos conhecidos efeitos benéficos dos animais sobre os humanos. Eles são capazes de acalmar, integrar, alegrar e são utilizados em terapias para tratar depressão e outros problemas emocionais.

Actualmente, nos Estados Unidos, uma em cada cinco empresas permite a visita dos animais estimação, sobretudo, cães. Segundo a Associação Americana de Fabricantes de Produtos para Animais, 75 milhões dos norte-americanos acreditam que a presença dos animais de estimação no local de trabalho faz as pessoas mais felizes e 70 milhões acreditam que eles reduzem o stress dos colaboradores.

In Jornal de Noticias

Eu a ler este artigo e a lembrar me de que realmente, como lá está escrito, há muitas reuniões em que participo, de agora e à muito, em que fico com a sensação de que há alguns cães a rodear-me... Porventura esta não será uma iniciativa inédita da Nestle, mas muito frequente no nosso meio! Mas agora a sério, se já há quem ponha em causa a produtividade da economia portuguesa, como seria se cães e gatos nos rodeassem a pedir alimentação e atenção constantemente... Francamente, meus amigos....

Sem comentários: