sábado, 5 de janeiro de 2008

A diferença esteve nos golos....

Na tarde deste sábado disputou-se mais uma jornada do Distrital da 1.ª Divisão. No Estádio Algarve, enfrentaram-se Farense e Machados, duas equipas provindas do escalão inferior sob a égide da AFA, tendo contudo ambições distintas na presente época. O jogo iniciou-se sob a toada de equilíbrio de parte a parte, sem que Farense ou Machados conseguissem pender a balança a seu favor na primeira meia hora de jogo. Jogando em sistemas tácticos semelhantes, o Machados difilcultou ao máximo a circulação de bola da equipa Farense, efectuando um pressing que impedia o fluxo fluido e alegre do futebol do Farense. Embora sem tentar pegar no jogo o Machados nesse espaço de tempo jogou de igual para igual e acabaria por sofrer um golo numa fase de equilíbrio, por Brasa na sequência de um livre. Passados 1o minutos seria Tulio a aumentar a vantagem, fixando em 2-0 o resultado, que ao intervalo era lisonjeiro para equipa de Faro, que embora tivesse jogado mais consistentemente na parte final da primeira parte, não merecia ir para as cabines com uma vantagem de 2 golos.
Na segunda parte o Farense acabaria por entrar bem no jogo e chegaria ao 3-0 por Edinho, que neste jogo se estreou com a camisola branca do Farense, premiando os adeptos e sócios com muitos aplausos, que lhe foram retribuidos aquando da substituição, já perto do final da partida.
Seria nessa altura, em que todos já esperariam que o Farense partisse definitivamente para uma boa exibição e também mais golos, que sucediria mais uma expulsão sem necessidade por parte de um dos jogadores da equipa de Faro. Calquinhas numa entrada evitável a meio campo, e também em consequência da sua reacção ao adversário veria a segunda cartolina amarela e consequente cartolina vermelha. Logo de seguida o Machados encurtaria a diferença no score por Mário Costa, o que criou alguma apreensão nos adeptos locais pois a jogar com menos um jogador e com 30 minutos para jogar, o Machados teria um tónico anímico para a fase final do encontro.
Não obstante o treinador Luis Pires, de imediato colocou toda a carne a assar, na esperança de chegar aos golos e nalguns momentos tinha 4 homens fixos na frente a incomodar cada vez mais a defesa do Farense. Só que os esforço dispendido na primeira parte naquele pressing que haviam efectuado, teria o reverso da medalha nesta segunda parte pois, foram várias as paragens de jogo devido a problemas fisicos dos jogadores dos Machados, também não habituados a campos com tão grandes dimensões. Carlos Costa esteve bem nas substituções efectuadas no sentido de reequilibrar a equipa após a saída de Calquinhas, e o Farense ainda poderia ter aumentado o marcador, numa flagrante oportunidade de golo falhada por Brasa, que descaído pela esquerda à saída do guarda redes contrário atirou rasteiro a rasar o poste, numa jogada resultante dos inumeros contra ataques que o Farense fez nesse período de jogo. Os Machados, muito fustigados fisicamente ainda criaram perigo num remate de longe que embateu com muita força no travesão de Costa, mas pouco poder fogo tiveram, pelo que o resultado se aceita. Arbitragem aceitável.

Ficha de Jogo: Estádio Algarve, 15 horas, 05/01/2008 Assistência: 800 espectadores
Farense 3-1 Machados
(Brasa 28mn, na cobrança de um livre directo, com a bola a entrar por alto no lado contrário)
(Túlio 38mn, na sequencia de um canto)
(Edinho 57 mn, jogada individual de Túlio pela direita, a oferecer o golo a Edinho, que na pequena área encostou para dentro a bola)
(Mário Costa, 62mn lance confuso na área)

Farense: Costa; Amilcar, Né, Wilson, Caras; Barão(Arlindo 69mn), Ricardo, Calquinhas; Túlio, Brasa(Roque 75mn), Edinho(Bruno 89mn). Treinador: Carlos Costa
Machados – Estaca; Ruben, Augusto, José Pedro (Ginfo, 80’) e Guiomar; Balakov, Mário Rocha (Vairinhos, 55’) e Silvestre; Léo, Nelsinho (Alex, 65’) e Mário Costa. Treinador: Luís Pires

3 comentários:

Torres disse...

Como é que fazem a estimativa de espectadores?? é que existe uma diferença de 350 espectadores entre o Algarve Farense e os leões de Faro...

Torres disse...

Afinal enganei-me.. é só de 50 espectadores, o que é totalmente aceitavel. mas já agora gostava de saber as vossas fontes;)

SamM disse...

Caro amigo, não posso responder pela fonte do Blog Leões de Faro, mas no que me diz respeito, basta ter uma visão geral da bancada, nem que seja correndo a de um lado ao outro, para ficar com essa percepção, que apesar de não ser exacta, é evidentemente estimativa, pois o SCF não disponibiliza nos ecrâns, a afluencia oficial de público.