quinta-feira, 17 de abril de 2008

A lei do mais forte...

"Lagoa dos Salgados foi esvaziada e pode criar um desastre ambiental
CCDR autorizou obra

A notícia foi avançada esta quarta-feira pelo Publico. A lagoa dos Salgados, importante zona húmida situada nos concelhos de Silves e Albufeira, foi totalmente esvaziada na semana passada. A situação está a provocar a indignação de ambientalistas e estudiosos das aves aquáticas. A lagoa está seca desde há dois ou três dias.
O local constitui um santuário para a reprodução de numerosas espécies protegidas, que se encontravam em nidificação e desapareceram por completo. Junto à lagoa está um campo de golfe do empreendimento turístico Herdade dos Salgados, parcialmente implantado sobre zonas inundáveis anexas à lagoa, o que levou a CCDR a autorizar a abertura de um canal para a saída da água. A operação é feita todos anos, mas normalmente no Inverno, e não nesta altura do ano. No entanto, devido às fortes chuvadas que se fizeram sentir na última semana a CCDR autorizou a abertura do canal. E a Herdade dos Salgados realizou a tarefa. Fonte da CCDR diz que o canal tinha de ser aberto agora, e que seria pior se fosse daqui a duas ou três semanas, que colidiria aí sim com época de nidificação.
Quem não concorda são os ambientalistas. E entretanto o grupo parlamentar do CDS também já enviou ao ministro do Ambiente um requerimento a questionar sobre o assunto, uma vez que pode estar em risco a fauna no local. A notícia do Público sugere que a abertura do canal poderá ter sido efectuada para evitar danos no campo de golfe. A CCDR diz que o nível da lagoa “subiu bruscamente” este ano devido às condições climatéricas e por isso: “optou-se por autorizar a abertura da barra nesta altura”. A CCDR defende que “se temeu que, com novos episódios de precipitação, se tornasse forçoso abrir a barra com a época de nidificação mais avançada (ou que ocorresse uma abertura natural da barra), com prejuízos porventura mais graves e com menor possibilidade de reposição do nível de água na lagoa durante a época de estio”. A mesma fonte salienta ainda que a “reposição da barreira arenosa será efectuada ainda amanhã, em função das condições de trabalho e às condicionantes associadas às marés”.
A SPEA - Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves não tem dúvidas. A acção “causou um desastre ambiental com sérias consequências a nível da biodiversidade e da imagem do país”. O esvaziamento “deitou a perder dezenas de ninhos de espécies protegidas e raras que nidificavam nos sapais”, assegura a SPEA em comunicado. Entre muitas outras espécies estavam 40 casais de Perna-longa; 45 casais de Alfaiate; três casais de Caimão; dois casais de Zarro-comum; três casais de Pato-colhereiro; quatro casais de Andorinha-do-mar-anã. A SPEA também mostra ter poucas dúvidas quanto à razão do esvaziamento da lagoa: “(...) terá sido para impedir um alegado alagamento dos «greens» do golfe dos Salgados”. "
In http://www.regiao-sul.pt/

Se o ministro já veio a terreiro admitir o erro, como pode a CCDR vir "jogar areia" para os olhos dos cidadãos, perante uma situação tão clara de desrespeito pelo ecossistema?

Sem comentários: