segunda-feira, 3 de março de 2008

O Fim de Semana Desportivo em Análise

Neste fim-de-semana, as equipas de futebol do Farense em competição jogaram todas em casa e podemos dizer que os resultados obtidos foram bastantes aceitáveis, resumindo-se a 4 vitórias e uma derrota. Nas equipas de Escolas o Farense obteve uma vitória pela sua equipa A por 5-2 sobre o Louletano, enquanto na equipa B foi derrotado na Penha, pelo Ginásio de Tavira por 3-5. Nos Infantis o Farense teve “chapa 7” nos dois jogos vencendo o Salir por 7-3 e o Castromarinense por 7-0. Quanto à outra equipa em competição, os Seniores bateram no Estádio Algarve, o último classificado da tabela, Padernense por 4-0. Na antecâmara dum jogo extremamente importante, e também duma importante sequencia de jogos que podem decidir muito do futuro do Farense neste campeonato, a equipa de Faro não deixou créditos por mãos alheias e venceu tranquilamente sem que forçasse o andamento, poupando-se para o jogo desta semana em Vila Real de Santo António. Nesta jornada o Farense viu as outras duas equipas candidatas à subida vencer em dois campos complicados, sublinhando a importantíssima vitória do Castromarinense em Alvor por 1-2, enquanto o Lusitano venceu em Faro o salgados por 0-4. Ou muito me engano, e se o Farense não perder em Vila Real, acredito que o principal adversário será o Castromarinense que têm vindo paulatinamente a crescer no campeonato e têm uma bela equipa e um treinador conhecedor do Distritalão. E depois têm um factor que pode fazer a diferença que é o seu campo pelado de características especiais pois situasse junto ao rio, logo num sítio algo ventoso.

Na Terceira Divisão Nacional jornada negra para as equipas do Algarve, pois nenhuma das sete triunfou, e o líder Beira Mar, do qual esperávamos muito, foi inclusivamente humilhado no Barreiro por 5-0, perdendo assim a liderança para o Aljustrelense. Outra das equipas que estava a fazer um bom campeonato, o Almancilense, treinado por Luís Dores, foi surpreendido em casa pelo Cova da Piedade por 1-2, mantendo-se contudo ainda em zona de tranquilidade. Outra das equipas do concelho de Loulé, o Campinense, não além dum empate caseiro frente ao Ferreiras, resultado que pouco serve às duas equipas, mas em especial ao Campinense que nesta segunda volta apenas amealhou 5 pontos em 10 jogos, quando na primeira volta havia feita uma campanha de grande nível. No jogo dos dois aflitos do Algarve, mais um empate que pouco serve às duas equipas, pois ao empatarem 2-2 em Albufeira, Imortal e Silves ficaram mais longe dos seus adversários directos, o que constitui uma nota negativa para o Futebol Algarvio, pois poderá perder estes dois representantes nos escalões nacionais. Na partida que falta abordar, o Quarteirense foi derrotado em Aljustrel por 2-1, resultado que não envergonha, mas que fez com que os homens do mar, abandonem (esperemos temporariamente) a zona de tranquilidade.

E se na Terceira Divisão a jornada foi negra, na Segunda Divisão B a jornada correu de feição aos três representantes algarvios, pois traduziram os seus 3 jogos em outras tantas vitórias, no que resulta que Lagoa e Louletano estejam mesmo com boas hipóteses de lutar pela fase de subida, situação que à dois meses atrás era uma autêntica improbabilidade. O Lagoa têm vindo a rubricar uma bela recuperação, pois nos últimos 5 jogos têm um goal average de 7-0, contando com 4 vitórias e um empate forasteira diante do Madalena dos Açores, e nesta semana bateu em casa o Odivelas por 1-0. Quanto ao Louletano, venceu in-extremis, graças a um golo de Tonanha, o aflito Real de Massamá por 1-0, deixando tudo em aberto quanto ao seu futuro, pois aproximou-se bastante do zona de tranquilidade, “mordendo os calcanhares” ao Atlético, do qual dista apenas um ponto. Quanto ao Messinense, prossegue a sua recuperação e desta feita bateu o Pinhalnovense de Paço Fortes por 4-2, num belo jogo de futebol. É caso para dizer que as equipas do Algarve fizeram a “vida negra” nestas duas semanas ao catalão, pois sofreu 8 golos, marcando apenas 2, saindo derrotado das duas partidas e atrasando perigosamente da zona de subida…

Por fim na Liga Vitalis, o que havíamos dito na semana passada, acabou infelizmente por acontecer, pois o Olhanense voltou a dar um passo atrás e disse na minha opinião “adeus” à promoção. A equipa de Olhão foi batida em casa pelo Estoril, que foi um justo vencedor, perante um Olhanense que insiste em falhar nos jogos decisivos, não mostrando condição para lutar pelos lugares cimeiros. È na verdade uma pena pois acreditávamos que este ano seria possível fazer uma gracinha, dadas todas as circunstâncias, mas as mexidas pouco felizes no plantel em Janeiro podem ter hipotecado as aspirações de subida, contentando-se os olhanenses com uma posição tranquila na tabela. Ao invés, o Portimonense está a fazer um série de jogos fenomenal e o trabalho de Vítor Pontes têm vindo a dar frutos, pois a equipa de Portimão, segundo rezam as crónicas, deixou de ser aquele equipa apática e desligada do jogo, mostrando agora outra “fibra”, que lhe permite estar já a 5 pontos da linha de água, em virtude da excelente vitória por 0-3 diante do Fátima.

Sem comentários: