domingo, 16 de março de 2008

Só faltam os adeptos...

Na tarde de hoje tive a oportunidade de me deslocar ao Estádio Algarve, para assistir ao decisivo jogo entre Louletano e Lusitânia dos Açores, no qual estava em jogo a presença do Louletano na fase de subida, garantindo desde já a permanência na Segunda B. Ao entrar no estádio já com o jogo a decorrer, fiquei absolutamente decepcionado com a assistência da partida. Bem sabemos que Loulé não é propriamente uma cidade virada para o futebol, dando maior atenção ao Ciclismo ou mesmo ao Râguebi, mas nunca esperei ver o Estádio Algarve com pouco mais de 200 pessoas, num jogo decisivo para a ambição do Louletano no campeonato.

Há que dar valor ao trabalho sério que Tony do Adro e também das direcções anteriores feito em prol do clube de Loulé, gozando o Louletano de muitas modalidades em actividade e dispondo de vários bens patrimoniais, para além de ter o passivo a zero, também derivado ao forte apoio da Câmara de Loulé e da Indústria local, mas na verdade, de que serve tudo isto se o Clube não consegue granjear novos adeptos? Na verdade, das 200 pessoas que estavam presentes, muito poucos eram jovens, pelo que cabe às gentes de Loulé assumirem definitivamente um espírito dinâmico para inverter a situação, pois é uma pena ver Loulé, que cada vez mais se assume como um pólo de fixação de novas populações, de costas voltadas para o desporto-rei, hipotecando logo aí as legítimas ambições dos seus dirigentes, que tendo a situação consolidada, poderia almejar a voos mais altos.

1 comentário:

Anónimo disse...

O melhor do Louletano era acabar com o futebol, pelo menos o futebol sénior. Qual o objectivo do futebol sénior? Sem adeptos...