sábado, 13 de dezembro de 2008

FARO: Orçamento “olha” para metro de superfície

Um estudo de viabilidade para um metro de superfície com ligação a Olhão e Loulé e cinco novos parques de estacionamento são algumas das propostas do orçamento do Município de Faro para 2009.

A proposta, hoje apresentado aos jornalistas e que será analisada em Assembleia Municipal a 19 de Dezembro, salienta como "grande projecto de futuro" da cidade a implementação de um metro de superfície entre Faro e Loulé.
Em 2009, a Câmara de Faro prevê também dar início ao processo que levará à construção de cinco novos parques de estacionamento, com capacidade para entre 200 a 250 viaturas cada, com recurso a parcerias público-privadas.
As Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2009 contemplam verbas na ordem dos 78 milhões de euros, estando a prioridade da autarquia centrada nas áreas escolar, social e da mobilidade, trânsito e estacionamento.
O estudo de viabilidade do metro de superfície deverá arrancar em 2009 e inclui a avaliação custo/benefício e económico-financeira do projecto, que José Apolinário considera “viável a 10 anos”.
"Pensamos ser possível fazer o estudo com 50 mil euros", disse em conferência de imprensa o presidente da Câmara de Faro, José Apolinário, precisando que há uma verba de 400 mil euros para projectos e estudos.
Segundo o autarca, o avanço do projecto do metro - cuja linha teria nove estações, ligando a Pontinha, na baixa da cidade, ao Parque das Cidades, junto a Loulé -, só será possível em articulação com a requalificação da linha ferroviária do Algarve.
O projecto é inspirado no modelo "train-tram", que já existe em cidades europeias como Estrasburgo e Bordéus e representa uma solução para a ligação entre as cidades de Olhão, Faro e Loulé, prevendo-se interfaces com comboios.
Um plano preliminar prevê a linha do metro de superfície com origem na Pontinha, passando depois no Bom João, Penha, Senhora da Saúde (zona do Fórum Algarve), estação de comboios de Faro, Montenegro, aeroporto, até chegar ao Parque das Cidades.

Mais lugares para estacionar
Os cinco novos parques de estacionamento - cuja construção deverá ser feita em subterrâneo ou edifício-silo -, deverão ficar implantados na baixa da cidade, frente ao Hotel Faro, Bom João, Avenida 5 de Outubro, Penha e junto à escola Afonso III.
Em 2009, a autarquia prevê concluir os projectos-base para depois os apresentar em Assembleia Municipal para se poder avançar com uma proposta de parceria público-privada para a construção e eventual exploração.
A entrada em funcionamento dos cinco novos parques representa que até ao final de 2011 haja mais 1.200 lugares de estacionamento subterrâneo na cidade, frisou José Apolinário.
Com obras em curso estão os parques das Mouras Velhas - com 220 lugares e que aguarda parecer arqueológico das autoridades competentes na matéria -, e junto às Piscinas Municipais, com 175 lugares.
No total, sem contar com os novos parques, haverá cerca de 600 novos lugares de estacionamento de superfície na cidade, decorrentes da conclusão destas obras e de alguns trabalhos de reorganização do estacionamento.

Na área da mobilidade, José Apolinário sublinhou ainda a importância da conclusão da segunda fase da variante de acesso a Faro e a ligação da cidade à Via Infante.
Nas Grandes Opções do Plano para 2009 está também prevista a continuação da recuperação da antiga Fábrica da Cerveja, para onde está prevista a construção de um Museu de Arte Contemporânea.

Sem comentários: