quinta-feira, 11 de junho de 2009

Caras da política...


Realizaram-se no domingo passado as eleições para o Parlamento Europeu, cuja vitória do PSD foi um dos momentos da noite eleitoral, vitória essa alicerçada na pessoa de Paulo Rangel, uma figura emergente nos laranjas, à custa do sua inteligência e poder de comunicação, em contraste com a estrondosa derrota do PS, mas principalmente de José Sócrates, que fora o responsável pela escolha de Vital Moreira e que com ele correu várias localidades do país em campanha, descurando o governo da nação, que já de si não gostava da suas decisões.

Mas para além deste duelo entre os dois maiores partidos, ambos com taxas de votação baixas, sinal duma clara ruptura dos portugueses para com as últimas governações, a grande nota foi a subida do Bloco de Esquerda nas intenções de voto, conseguindo uma fatia de 10,73% do eleitorado, num movimento que têm pouco mais de 10 anos de existência e que situa muito próximo do eterno partido comunista, tendo mesmo o ultrapassado nesta votação...

Como todo este texto politicamente correcto que vos escrevo, dei por mim a relembrar-me de algumas caras bonitas que figuram ou já figuram nas listas do BE, casos de Joana Amaral Dias e agora de Ana Drago e Marisa Matias, como que uma lufada de ar fresco na nossa política, rodeada de homens de rostos fechados, discursos enfadonhos e posturas passivas perante os problemas de Portugal, em contraste com a atitude positiva destas meninas... A questão que coloco é se este facto não poderá também justificar o sucesso do BE, que reconheça-se têm no seu líder a face mais visível duma oposição forte ao Governo. A ver vamos se depois das Legislativas actuará da mesma forma...

Do outro lado, surge outro dos vencedores da noite, ainda que no último lugar dos maiores partidos. A vitória (moral) do CDS, muito por culpa das sondagens que lhe davam mais uma vez 2% a 3% dos votos, mas que se efectivou num resultado de 8,37 % do eleitorado, é tida por algumas figuras de "café", devido à apelativa imagem de Nuno Melo, a que muitos acusam de ter desviado parte do eleitorado feminino, sem descurar a competência política do menino bonito dos Democratas Cristãos...

Novas batalhas se aproximam, e com caras também se faz política, não é Manuela?

Sem comentários: