quarta-feira, 17 de junho de 2009

Futuro do S. Luís em análise esta quinta-feira

Os sócios do Farense vão decidir esta quinta-feira à noite, em assembleia geral, o próximo passo a dar em relação ao Estádio de São Luís.

"A comissão de venda, mandatada pelos sócios em 2006 para fazer a venda exclusivamente sob concurso, vai fazer um historial do processo e depois a direcção tomará posição", disse à agência Lusa o presidente do clube, Gomes Ferreira.

Questionado sobre se a direcção pedirá aos sócios um mandato para a comissão de venda vender em negociação directa, o dirigente, também membro da comissão de venda, não confirmou esse cenário, acrescentando, contudo, que existe uma empresa "interessada" nos terrenos.
Os dois concursos de venda do recinto revelaram-se infrutíferos apesar de, no segundo, a comissão ter conseguido quadruplicar, para mais de 20 mil metros quadrados, a área destinada a comércio, colocando como base de licitação a verba de 15 milhões de euros.


Nesta segunda fase, a empresa The Edge Group mostrou-se interessada mas apresentou uma proposta de cinco milhões de euros, liminarmente recusada pela comissão de venda.

A referida empresa já se manifestou interessada em seguir para tribunal, por entender que tem base legal para comprar o recinto por aquela verba, mas Gomes Ferreira não se mostra preocupado."A comissão de venda está perfeitamente descansada em relação a esse assunto. Pensamos que não vai levar a qualquer desfecho negativo para o Farense" assegurou.

A venda do Estádio de São Luís é ponto essencial para a assinatura da acta final do Procedimento Extra-judicial de Conciliação (PEC), para que o emblema possa pagar as suas dívidas, estimadas em 11 milhões de euros, de forma faseada.

Também o futuro desportivo do Farense - que assegurou a manutenção na III Divisão Nacional - está dependente das decisões que possam sair da reunião magna de quinta-feira, agendada para as 20h30 horas.

"Neste momento, está tudo em aberto e dependente do que acontecer na assembleia geral", afirmou à agência Lusa o principal mecenas do futebol sénior nos últimos anos, o empresário Aníbal Guerreiro, que também dirige a comissão de venda do Estádio de São Luís.
In Observatório do Algarve com Agência Lusa

Sem comentários: