segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Uma dica para Macário...

Mais um inverno se passa e com ele as habituais intempéries a que estamos sujeitos... Contudo, nalguns casos, estes põe a nu as carências do concelho farense ao nível das acessibilidades dentro do meio rural...

Muito se tem falado da conclusão da variante a Faro que afastará do centro da cidade largos milhares de automóveis, aumentando a qualidade de vida dos habitantes mas também de todos os que fazem de Faro a sua segunda casa durante o horário laboral.

Contudo, as obras de proximidade nas freguesias rurais podem também resolver uma pequena mas importante parte desse problema, podendo ao mesmo tempo ajudar a uma melhor circulação entre as diversas localidades do concelho farense. Digo isto porque, no meu trajecto habitual "casa-trabalho", também ele partilhado por muitos habitantes de Olhão na "hora de ponta" da manhã, utilizo regularmente dois atalhos que unificam entre si a estrada da Galvana para a Conceição de Faro e a estrada que liga o Rio Seco ao cruzamento do Chelote...

Estes atalhos, que me arrisco a dizer são utilizados por centenas de pessoas diariamente, atravessam a ribeira do Rio Seco, um deles através dum pontão improvisado e o outro, mesmo pelo leito da ribeira, atalhos esses que sofreram obras de repavimentação durante o mandato do executivo de José Vitorino mas que descuraram a construção de uma mera ponte de um sentido, com cerca de 7/8 metros de comprimento por forma a completar definitivamente a obra iniciada.

Sabemos que a actual CMF está com ínumeros problemas de ordem financeira mas como um dia escrevi neste espaço, não serão os grandes projectos prometidos, que na minha opinião satisfarão as populações do interior do Concelho, sabendo que, por pequenas obras se conquistará o reconhecimento de muitos dos habitantes dessas zonas.

Com o Inverno, o citado pontão fica intransitável, funcionando como uma pequena represa que põe em perigo alguns automobilistas mais corajosos, mas também obrigando grande parte dos habituais utilizadores a "uma volta" de mais uns 4 kilómetros, até á Conceição de Faro.

Anexo o mapa da zona em questão, com a indicação a negro dos atalhos existentes...

Sem comentários: