segunda-feira, 23 de março de 2009

Algarve é a região mais atingida por desemprego

O Algarve foi a região que mais sofreu com o aumento do desemprego em Fevereiro, ao registar um crescimento de 40,5 por cento face ao mesmo mês de 2008. A região algarvia regista um crescimento de 40,5 por cento face ao mesmo mês de 2008, o que se traduz em 20.772 desempregados.

De acordo com os dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) hoje divulgados, o desemprego aumentou em todas as regiões do país em Fevereiro, tanto face ao mesmo mês de 2008, como em relação a Janeiro deste ano, com a região do Algarve a registar a maior subida.

Face a Janeiro, o número de inscritos nos centros de emprego daquela região aumentou 5,4 por cento.

As regiões Centro, Alentejo e Madeira registaram igualmente acréscimos superiores à média do país (17,7 por cento).

A Madeira subiu 22,8 por cento para 10.789 inscritos, seguida do Centro - que aumentou 18,6 por cento para 71.108 inscritos - e do Alentejo - que cresceu 18 por cento para 21.955 indivíduos.

Os Açores foram a região do país onde o número de inscritos menos subiu, mas ainda assim o número de inscritos nos centros de emprego elevou-se 15,5 por cento face ao mês homólogo, para 4.928 pessoas.

No Norte, a região do país que concentra o maior número de desempregados (43,1 por cento do total) ocorreu um crescimento homólogo de 15,8 por cento para 202.053 inscritos, o que representa uma subida mensal de 5,4 por cento, para 202.053 indivíduos.

Os centros de emprego de Lisboa e Vale do Tejo (com um peso de 29,3 por cento do total) tinham no final de Fevereiro 137.694 inscritos, mais 17 por cento do que no mesmo mês de 2008.

In Observatório do Algarve

Uma situação que inquieta todos nós, uns porque têm o seu lugar em risco e outros porque, mergulhados no desemprego, não conseguem ver uma luz ao fundo do túnel... Contudo não esqueçam uma coisa: No meio disto tudo, o importante é termos saúde... Quando essa falta, aí sim tudo se complica.

Sem comentários: