sábado, 7 de março de 2009

Desinspiração e medo de perder só podia resultar num nulo...

Campeonato Nacional de Juniores, Zona Sul, 24ª Jornada
FARENSE 0-0 TORREENSE

O Farense jogava na tarde de hoje uma cartada importante com vista a solidificar a manutenção na divisão maior do escalão Júnior a nível nacional. O advers
ário era o Torreense, primeira equipa acima da linha de água, e que assim vinha ao Algarve com a missão de pontuar, e se possível ganhar, por forma a se afastar de tão perigosa posição. Num relvado em condições melhoradas face ao que estávamos habituados, o Farense encontrou um adversário composto por jogadores fortes fisicamente, organizado e astuto, trazendo ao S. Luís a lição bem estudada. Apesar do Farense ter entrado melhor na partida, o Torreense soube adormecer o jogo e acabámos por assistir a uma primeira parte monótona, quase sem remates de parte a parte, pelo que o nulo com que se chegou ao intervalo era mais que justificado.

Na segunda parte era esperada uma nova chama na equipa algarvia, mas a verdade é que o meio campo e ataque do Farense demonstraram na tarde de hoje uma face muito pálida. Raramente o trio de ataque, Vicente, Álvaro e André se superiorizou à defesa contrária, e mesmo o meio campo algarvio era logo incomodado com o “pressing alto” dos forasteiros, quando tentava iniciar os ataques. Miguel Serôdio ainda mexeu na equipa, mas as substituições acabaram por não trazer resultados práticos, notando-se claramente nos últimos vinte minutos de jogo, que o mais importante para os Leões de Faro seria não perder, diante dum adversário que ainda podia incomodar na classificação, tendo o Farense arriscado pouco e jogando em transições rápidas que raramente foram executadas da melhor forma, no intuito de alvejar a baliza adversária. Arbitragem facilitada pela salutar atitude de fair play entre os jogadores em campo.

Sem comentários: