segunda-feira, 4 de maio de 2009

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Mais um fim de semana desportivo passado e com ele, de volta as emoções do futebol. Comecemos pelos Séniores do SC Farense, que ontem presentearam os seus associados com um espectáculo emotivo no velho São Luís, não logrando vencer o Reguengos mas conseguindo um ponto muito importante já ao cair do pano, quando muitos dos adeptos alentejanos já esperavam a sua vitória. Este resultado, permitiu que o Reguengos não criasse um fosso de seis pontos entre as equipas, o que seria já uma distância considerável para recuperar, e assim, conjugando também o empate do Louletano 1-1 na Cova da Piedade, tudo se mantém em aberto para a segunda volta da segunda fase.
Foquemo-nos agora nos Juvenis, que com a sua equipa A bateram a equipa da Soc. Recreativa 1.º de Janeiro em S. Brás de Alportel por 1-4 e assim se aproximaram do líder Internacional de Almancil que foi surpreendentemente batido em Lagoa por 3-2 e assim têm uma vantagem de quatro pontos para gerir nos próximos dois jogos. O mesmo resultado conseguiu a equipa B em Boliqueime, cimentando assim a sua 7.º posição na geral, realizando um campeonato tranquilo. Nos Iniciados, a equipa farense não conseguiu melhor que um empate 2-2 em casa, frente ao Silves perdendo uma posição na tabela para o Quarteirense, finalizando a época num decepcionante 9.º lugar em 12 equipas, classificação medíocre para um clube com a dimensão do Farense.
Notas finais, como habitualmente para os Infantis, que averbaram duas preciosas vitórias frente ao Louletano, ganhando em Loulé por 1-2 e 5-6, enquanto as Escolas A bateram 3-1 o Almancilense em casa, tendo a equipa B também ganho o seu jogo que realizou em Almancil, frente ao Internacional, por 3-4.

Voltemos à Terceira Divisão Nacional, onde mais uma equipa algarvia traçou o seu triste destino. O Campinense de Ivo Soares, que tinha obrigatoriamente de vencer em Castro Verde por forma guardar uma réstia de esperança para última jornada, não evitou a derrota num jogo muito emotivo e perdeu por 3-2, num campo onde o treinador ex-Farense havia vencido por duas ocasiões este ano, mas que na fase decisiva baqueou. O futebol algarvio consuma assim um cenário negro nos quadros do futebol nacional, juntando esta descida à do Messinense, que também saiu derrotado por 2-3 em Messines frente ao Fabril, e do Silves que, no grupo F2, à muito estava afastado, tendo neste domingo averbado mais derrota, frente ao Barreirense por 3-2, ainda que tivesse estado em vantagem, não dando assim uma ajudinha ao Quarteirense, que assim é obrigado a vencer no próximo domingo o mesmo Silves em Quarteira. Ontem, os comandados de José Veríssimo foram derrotados 2-0 na Herdade da Silveirinha frente ao Lusitano de Évora, estando agora empatados com 21 pontos na poule. com o Barreirense, ainda que tenham vantagem no confronto directo.

Passemos para a Segunda Divisão B, onde Lagoa e Beira Mar ainda estão em competição, com amplo destaque, mais uma vez, para o Lagoa que venceu 2-0 no Josino da Costa o Atlético e parte para a última jornada com dois pontos de desvantagem para o líder Carregado, situação inacreditável e honrosa para os lagoenses. Graças a uma série de quatro vitórias seguidas nesta fase e duma quebra de forma do Carregado, podem ainda sonhar pela subida à Liga Vitalis, cenário, como sabemos indesejado para um clube com as dimensões do Lagoa. Mas, se para os lados do barlavento o sorriso é de orelha a orelha, em Monte Gordo, fazem se as contas da passagem da equipa pela Segunda B, pois a equipa já está despromovida e regressará na próxima época à Terceira Divisão Nacional, tendo ontem se despedido do seu público com uma pesada derrota por 1-4 diante do Mafra, estando no 5º lugar da poule, com mais dois pontos que o último posicionado, o Torreense.

Nota final para a Liga Vitalis, onde a fé em torno do Olhanense e do seu sonho em regressar á liga principal move milhares de adeptos pelo país fora. Ontem, em Leiria foram dois mil os que se deslocaram mas saíram do Magalhães Pessoa vergados a uma pesada e injusta derrota por 5-1, com um poker do cobiçado Carlão. A infelicidade dos homens de Olhão na concretização, foi compensada na tarde de ontem com o empate caseiro do Santa Clara, 1-1 com o Desportivo das Aves, deixando os de Olhão, ainda na frente mas empatados com o próprio Santa Clara e com um mísero ponto de vantagem sobre o Leiria. No próximo domingo, pelas 11.15 no José Arcanjo, todos os olhos estarão por lá, e uma vitória do Olhanense, pode deixar os algarvios com um pé na Liga, sendo obrigado a vencer apenas um dos dois jogos finais da época.
Por seu turno, o Portimonense, conseguiu quebrar uma série de três jogos sem vencer, e saltou na tabela, estando agora com uma margem de dois pontos sobre a linha de água, após a vitória por 1-0 contra o Sporting da Covilhã.

Sem comentários: