domingo, 17 de maio de 2009

Subida descartada após empate na Cova da Piedade

O Farense deslocou-se esta tarde à Cova da Piedade com os olhos postos no único resultado que lhe poderia permitir pensar na subida que era a vitória, visto que era o único que possibilitaria uma redução de pontos para os clubes que se encontravam acima na tabela classificativa. Após a derrota caseira na passada semana a onda de optimismo havia decrescido bastante, para tal não terá sido alheia as dificuldades financeiras do clube, mais concretamente o novo concurso falhado para a venda do estádio de São Luís.

Esperava-se uma entrada de rompante do Farense na tentativa de chegar ao golo para atingir o único resultado que lhe servia, no entanto tal não aconteceu. A primeira parte do encontro foi caracterizada essencialmente pelo equilíbrio e pela falta de situações de golo. Quando se esperava que numa partida entre equipas com possibilidades de subida a emoção tomasse conta do jogo, o que ocorreu foi exactamente o contrário, o ínicio do encontro mostrou o que mais parecia um jogo entre equipas já com o campeonato feito. Foram escassos os lances de emoção no primeiro período, sendo que o único que se aproximou disso foi um remate forte da equipa da casa que saíu ao lado da baliza defendida por Gonçalo.

Na segunda parte a tendência para o equilíbrio manteve-se se bem que a equipa da casa deteve um ligeiro domínio nos minutos iniciais conseguindo pressionar os algarvios. António Barão sem muito a perder tirou de campo Tony, Calado e Rui Graça apostando no ataque fazendo entrar Norberto, Bruno e o júnior Róró. Pouco depois surgia o primeiro golo para os locais, que até se pôde considerar justo face ao fraco desempenho dos algarvios. O golo serviu de qualquer forma para fazer despertar o Farense que na sequência de uma grande penalidade chegaria à igualdade por Della Pasqua já perto do final do encontro.
Com este empate e com a vitória dos dois primeiros o Farense praticamente hipotecou as hipóteses de subir de divisão nesta temporada. Resta meditar sobre o que falhou no início da temporada, em que as escolhas técnicas deixaram desde logo o Farense a grande distância dos primeiros, mas principalmente a nível directivo, em que o arrastar da situação financeira contribuiu quiçá decisivamente para que esta não fosse a época ideal, para o Farense apostar numa subida de escalão.

Camp. Nac. 3ª Divisão, Série F, 7ª Jornada Fase Subida
Estádio Municipal José Martins Vieira (Cova da Piedade)
Assistência: 500 espectadores
17 horas, 17/05/2009
Árbitro: Rui Soares (Santarém)
COVA DA PIEDADE 1-1 FARENSE

(1-0 , por , )
(82mn, por Della Pasqua, na conversão duma grande penalidade)
Farense: Gonçalo; Cannigia, Hernâni, Carlos Neves, Tony (Norberto, 65 mn); Rui Graça (Ró Ró, 75mn), Luis Afonso, Zé Nascimento, André Calado (Bruno, 67 mn), Justo, Della Pasqua. Treinador: António Barão
Crónica por JoaoC in Blog Leões de Faro

Sem comentários: