sábado, 19 de setembro de 2009

Capital do Algarve à espera dum canil à largos anos...

O evento realizado na sexta-feira passada na Associação de Músicos em Faro, organizado pelo Movimento Pró Animal de Faro, para angariação de fundos a favor dos animais abandonados da nossa cidade, trouxe-me à lembrança o triste facto de o nosso concelho não ter à larguíssimos anos um canil, para albergar os muito animais abandonados.

Parece mentira mas é verdade, a tal cidade criativa, de vanguarda, dinâmica, jovem, com variados projectos e fundos garantidos, não conseguir durante mais de uma década resolver um problema de fácil resolução. Verificamos que tendo a CMF vários terrenos em carteira, e que os custos inerentes à construção dum equipamento desta natureza são irrisórios face a outros gastos que a CMF têm executado nos últimos tempos, por isso não se compreende este alhear do problema. Aliás, foi o próprio Presidente da Câmara, que em Outubro de 2007, avançou finalmente com a promessa da construção dum novo canil, situação que desconhecemos estar efectivada, pois ainda não terá sido lançada a primeira pedra...

Na nossa cidade, existem, como existirão sempre animais abandonados, fruto da irresponsabilidade dos primeiros donos, mas que com a procriação rápida e natural destes animais após várias temporadas, se torna num caso de responsabilidade do Estado, que não zela pelo bem estar dos cidadãos, bem como, e infelizmente dos próprios animais, que não tem culpa da situação. Em Faro há vários locais como na zona de Vale Carneiros, Atalaia, S. Luís, onde proliferam cães e gatos abandonados, isto para não falar em vários sítios do nosso Concelho... Verificando o site da CMF, somos confrontados com o facto destes serviços serem encaminhados para Loulé, situação recorrente à vários anos, desde que foi demolido o canil provisório que funcionava na zona dos Braciais.

Desde então, nunca esta situação foi resolvida, e, se de um lado as promessas já passaram o prazo de validade, mesmo a candidatura de Macário Correia omite esta questão no seu programa eleitoral.

Faz me pensar, entre outras coisas, que se os cães e gatos votassem isto já estaria resolvido, mas assim ficamos por esta tristeza...

4 comentários:

Anónimo disse...

Cães e Gatos são lixo urbano. Quem os tem, devia registá-los e pagar mais na factura da Fagar sobre a água e os resíduos sólidos urbanos. O luxo tem um preço. Os supostos animais abandonados seriam obviamente todos abatidos e entregues em aterro como qualquer outro resíduo. É assim que uma cidade civilizada devia funcionar.

SamM disse...

Caro,

Para mim e decerto para muitos dos que leêm este espaço, os animais, tal como eu e o Senhor são criação de Deus, logo nunca serão lixo. A partir daqui, a questão do abate em animais de boa sáude é completamente intolerável.

A CMF têm que ter mecanismos para corresponder aos casos em que os donos se demitem das suas responsabilidades.

Anónimo disse...

Claro. Os animais, a água, o sol, o ar é tudo criação de deus, seja lá quem ele for... O problema é que com tanta criatividade o tal deus não se tenha lembrado de criar os seus semelhantes com um pouco mais de inteligência... A bicharada made in T2 é lixo urbano. Animais a sério são os do estábulo e da capoeira. E sobre as responsabilidades, claro, a CMF devia aumentar as contas a pagar na factura da FAGAR. Sempre era um meio de segurar a empresa. Usava-se o luxo e o lixo de alguns para pagar um serviço de todos.

JoaoC disse...

Caro Anónimo,

pessoas como você é que são lixo urbano, garanto que se tivesse de escolher entre um cão ou um gato e você para abater eles ficariam para o fim. O seu pensamento diz tudo acerca do tipo de pessoa que é por isso também é descartável da sociedade. Ah, e eu identifico-me não tenho medo de dar a cara.