quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Estádio Algarve não quer ficar de fora do Mundial’2018

O Estádio Algarve não ficará de fora de uma eventual candidatura ibérica ao Mundial’2018, mesmo que, para isso, tenha de se adaptar ao limite mínimo de 40 mil lugares, defende um dos membros do conselho de administração do Parque das Cidades. José Apolinário, líder da câmara de Faro – que partilha com Loulé a gestão do equipamento –, revelou ao Região Sul que já existem contactos prévios com a Federação Portuguesa de Futebol e a Secretaria de Estado da Juventude e Desporto. “Junto dessas entidades, os dois municípios já manifestaram a disponibilidade para o Estádio Algarve acolher jogos da prova e o nosso empenho conjunto em apoiar uma candidatura de Portugal e Espanha”, disse o autarca. Um dos problemas que se coloca à parte portuguesa da parceria ibérica é a lotação mínima de 40 mil lugares requisitada pela FIFA, a qual, nas condições actuais, apenas abrangeria os estádios da Luz e de Alvalade, em Lisboa, e do Dragão, no Porto.
Na mente dos responsáveis portugueses, o Estádio Algarve seria o quarto recinto a indicar pelos portugueses, enquanto Espanha teria oito, um dos quais em Sevilha: desse modo, o Olímpico local e o estádio algarvio seriam sedes de um dos grupos da fase inicial da prova. José Apolinário abre as portas a uma eventual alteração na lotação do recinto, até porque a ideia das duas edilidades passa por remover as actuais bancadas amovíveis situadas nos topos. “Se essa situação tiver de ser colocada em cima da mesa, então terá de se adaptar o estádio. Uma coisa é certa: as bancadas terão de sair, portanto, teremos de prever a situação, com o apoio do governo ou em parceria com entidades privadas”, diz o autarca farense. O administrador do PC assevera que ainda não se avançou para a sua substituição “por razões financeiras” e porque “existe a possibilidade de um parceiro privado desenvolver uma área de negócio na zona do topo sul, colocando então uma bancada definitiva”.
Recorde-se, os líderes das federações de futebol de Portugal e Espanha, Gilberto Madail e Angel Villar, oficializaram esta segunda-feira a candidatura conjunta ao Mundial’2018.
In Região-Sul

2 comentários:

João disse...

40.000 mil lugares para o Farense jogar na 3ª Divisão!? acho que sim...

SamM disse...

Amigo João, se calhar é para o seu clube sair daquele pseudo estadio sem condições e defrontar o Benfica ou Sporting na primeira liga, tendo assim um encaixe financeiro maior...