segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Jornada positiva para o SC Farense, se olharmos para as três equipas mais representativas, futebolisticamente falando. Os Séniores, numa difícil deslocação a Reguengos de Monsaraz, trouxeram de lá um ponto importante, fruto da igualdade a duas bolas, deixando tudo em aberto para uma hipotética subida e solidificando a posição nos "6+", por forma a acautelar antecipadamente a permanência nesta divisão. Já os Juniores voltaram às vitórias, batendo no S. Luís, o Estoril por 3-2. Perante uma adversário directo, os algarvios foram mais fortes deram sequência a uma boa fase da equipa, que nos últimos quatro jogos conquistou nove pontos, o que a afasta dos quatro lugares de descida, subindo mesmo nesta jornada uma posição, estando agora no décimo lugar. Os Juvenis regressaram à competição e entraram da melhor forma neste ano, batendo em casa o Quarteirense por 4-1, permanecendo no primeiro lugar com dezoito pontos, mas tendo a morder os calcanhares a formação do Olhanense, que parece neste momento, o mais sério rival dos miúdos de Faro na competição. Já os Iniciados mantêm-se a meio da tabela no seu campeonato, e nesta jornada não fizeram melhor que uma derrota tangencial em Portimão por 3-4, estando agora no sétimo lugar com doze pontos. Finalmente, nota para o resultado de Infantis e Escolas: Os Infantis A bateram o CD Montenegro por 6-0 enquanto a equipa B bateu também o CD Montenegro por 5-1, enquanto nas Escolas, a equipa A bateu fora o Ferreiras por 2-4, enquanto as escolas B empataram 3-3 com o Lusitano de Vila Real de Santo António.

Nos outros jogos algarvios da Terceira Divisão, destaque para o derby concelhio disputado no estádio Algarve, entre Louletano e Quarteirense, equipas representantes das duas cidades do Concelho. Sob o olhar de Seruca Emídio, presidente da Câmara louletana, o Louletano venceu por 3-0, num jogo muito controverso e marcado pela arbitragem. A verdade é que os homens de Loulé se aproximaram do líder Cova da Piedade pois estes empataram 2-2 em Messines noutro jogo em que os dirigentes locais se queixaram imenso do trabalho do trio de arbitragem. Nota positiva da jornada para o Campinense, que teve de esperar 15 jogos, e curiosamente pelo regresso de Ivo Soares para vencer, desta feita em Castro Verde, num campo que começa a ser talismã para o ex-técnico do Farense que agora venceu por 1-2. Nota final para o Silves que deu um passo atrás e vê-se agora sozinho no fundo da tabela, na sequência da derrota por 3-0 na Costa da Caparica.

Na Segunda Divisão B, nota negativa para a prestação das duas equipas algarvias, que a jogar em casa não conseguiram melhor que um ponto. O Lagoa recebia o líder Mafra e apesar da vitória não ser imprescindível, seria importante para se perceber o verdadeiro valor desta equipa. O nulo traduz e equilíbrio entre as equipas mas acabou por deixar os lagoenses no terceiro lugar no final desta jornada. Pior fez o Beira Mar, que se debate com problemas financeiros e disso se parece ressentir a equipa que está a fazer um campeonato irregular, nivelado por baixo. A derrota por 0-2 diante do Atlético deixou os montegordinos no nono lugar com dezanove pontos, mas apenas com quatro de vantagem sobre o ultimo lugar.

Por fim, na Liga Vitalis, é cada vez com maior insistência que se acredita que será desta que o Algarve voltará a ter um representante no escalão maior do nosso futebol. O Olhanense, ao bater o Gondomar por 2-0 deu mais um passo firme rumo à subida, aproveitando os deslizes adversários e aumentando para sete pontos a diferença para os terceiros classificados, Feirense e Gil Vicente. Costuma-se dizer que é neste jogos que se definem os campeões e parece-nos que este poderá ter sido o passo definitivo para o Olhanense se assumir de vez como maior candidato à vitória na prova. Por outro lado, o Portimonense vai navegando cada vez com mais dificuldade, isto depois de mais um empate caseiro 2-2 diante do Vizela, numa altura em que Vítor Pontes começa a ser contestado, pois já não vence à mês e meio e a equipa, ocupando a décima segunda posição, com quatro pontos à maior sobre a linha de água parece ter cada vez menos "onda" para inverter a situação.

Sem comentários: