sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Rescaldo do Rally de Loulé 2008

Rali de Loulé teve espectáculo até final

A dupla Pedro Peres e Tiago Ferreira venceu o Rali de Loulé e ascenderam à liderança do Campeonato Open de Ralis, quando faltam disputar apenas duas provas para o final da temporada.
Numa prova onde o algarvio Ricardo Teodósio, mesmo com um carro inferior liderou até à derradeira especial, o piloto do Ford Escort Cosworth acabou por chegar à vitória, depois de uma portentosa actuação na segunda passagem pelos 16,93 quilómetros do troço da Cortelha. De uma assentada, Peres não só desfez a pequena diferença que o separava do piloto algarvio, como deixou o até então líder a mais de 15 segundos, beneficiando também dalguns problemas no Mitsubishy de Ricardo Teodósio, que obrogou o algarvio a refrear o andamento nesse troço. Luís Mota, vencedor deste rali em 2006 e 2007, ficou-se pelo último lugar do pódio. No final Pedro Peres afirmou que «quando entrámos para a última especial tínhamos a noção de que poderíamos chegar ao Ricardo e andámos o mais rápido possível. No final, percebi que devia mesmo ter ganho e estou muito satisfeito, pois não há dúvidas de que este carro nos permite fazer coisas espectaculares. Apesar de terem rodado na primeira posição, desde a super-especial disputada no sábado na Zona Industrial de Loulé, Ricardo Teodósio e Pedro Conde não foram felizes na parte final da prova e foram prejudicados por uma ligeira saída de estrada na penúltima especial e um problema na transmissão do Mitsubishi Lancer Evo IV pelo que a vitória seria muito fácil de segurar como admitiu Teodósio, «não fomos muito felizes na parte final, mas acabámos por estar satisfeitos por ter terminado. Nesta última especial tive de poupar a mecânica e por isso não deu para mais». Sempre competitivo, mas sem muitos argumentos para ombrear taco a taco com os dois primeiros da geral, Luís Mota manteve-se firme durante todo o rali, no terceiro posto da geral. Foi controlando os adversários à distância, e pode se dizer que o piloto do Cartaxo deu uma cartada decisiva na conquista do Campeonato Regional Rallys Sul (CRRS), saindo de Loulé quase com o título assegurado. Interessante foi uma vez mais a luta entre Jorge Santos e João Ruivo, que, até à última especial, rodaram sempre bastante próximos, tendo o piloto do Citroen Saxo Kit-Car levado a melhor, com Ruivo a perder imenso tempo devido à quebra da transmissão do Fiat Stilo Multijet na segunda passagem pela Cortelha, que o fez cair até à décima posição final. Devido a isso, Octávio Nogueira e Manuel Coutinho, que fizeram uma prova isenta de problemas, terminaram na quinta e sexta posição respectivamente, tendo Pedro Raimundo concluído a prova na posição seguinte, garantindo mais uma vitória entre os concorrentes do Campeonato de Portugal Júnior de Ralis. Surpreendente ou talvez não, foi a prestação de Pedro Lança, que, na frente de Júlio Bastos, conseguiu um excelente oitavo lugar da geral. Abaixo do esperado estiveram alguns pilotos do Regional Sul, candidatos às primeiras posições, que por problemas mecânicos ou saídas de estrada não conseguiram completar a prova a cargo do Clube Automóvel do Algarve, como foram os casos de Pedro Leone, António Lampreia, Bruno Andrade; João Monteiro. No Troféu FastBravo (Seat Marbella), Óscar Coelho venceu pela terceira vez este ano, e no que toca aos algarvios destaque para a infeliz participaçao do louletano Luis Nascimento, que na estreia nesta categoria, e numa altura em que "dava que fazer" aos habituais candidatos viu uma saída de estrada deitar por terra a brilhante prestação. Nota também para a Super Especial nocturna do Rali de Loulé, grande novidade desta edição, e que foi um momento de pura adrenalina, onde um público muito numeroso se deliciou com a passagem de seis dezenas de veículos em 1700 metros asfaltados da Zona Industrial. Com o resultado obtido no Rali de Loulé, Pedro Peres passa a liderar o Campeonato Open de Rallys por quatro pontos, quando faltam três provas de terra, piso onde o segundo da classificação Jorge Santos não sente grande à vontade.O Campeonato Regional de Ralis do Sul vê quase arrumada a questão da liderança, com Luís Mota a deixar poucas dúvidas de que pode chegar ao título no Rallye Casinos do Algarve.

A próxima prova do Regional Sul é o Rally Casinos do Algarve já a 21 e 22 de Novembro, também pontuável para o Campeonato Nacional de Rallys.

Classificação:
1º Pedro Peres/Tiago Ferreira, Ford Escort Cosworth, 52m51,8s;
2º Ricardo Teodósio/Pedro Conde, Mitsubishi Lancer EVO IV, a 16,8s;
3º Competisport/Luís Mota/Ricardo Domingos, Mitsubishi EVO IV, a 1m23,8s;
4º Jorge Santos/Vítor Hugo, Citroen Saxo Kit Car, a 1m46,1s;
5º Gar. HM-Mister Churrasco/Octávio Nogueira/Nuno Gomes, Citroen Saxo Kit Car, a 3m13,7s;
6º Manuel Coutinho/Manuel Babo, Peugeot 206 GTI, a 4m12,6s;
7º Seteforma/Pedro Raimundo/Nuno R. Silva, Peugeot 206 RC, a 4m54,3s;
8º A.Maia Sport/Pedro Lança/Ricardo Baptista, Citroen Saxo, a 5m18,8s;
9º Júlio Bastos/Aníbal Pereira, BMW M3, a 5m22,6s;
10º João Ruivo/Alberto Silva, Fiat Stilo MJ, a 5m38,3s;

Sem comentários: