sexta-feira, 10 de julho de 2009

FARO: Concentração preparada para receber 25 mil motards

A uma semana do início da 28ª Concentração de Faro está quase tudo preparado para receber cerca de 25 mil motards.

Os "Europe" constituem a grande aposta do cartaz musical da concentração deste ano mas José Amaro, o presidente do Motoclube de Faro, faz questão de lembrar que "os espectáculos musicais nunca foram, nem nunca vão ser o principal argumento para atrair gente à concentração, festivais de música há muitos, aqui apostamos no espírito motard, numa festa diferente".

Uma das marcas que a direcção dos organizadores pretende garantir na edição deste ano da concentração é a ausência de mortes, o que tem sido conseguido nas duas últimas edições.
"Zero Killed Faro 2009, Todos Vivos" é o lema da campanha que consiste em distribuição de vasta informação por todos os motoclubes, cartazes na cidade de Faro e nos acessos à capital algarvia e indicações nas curvas mais perigosas.

Outra grande aposta da organização prende-se com as condições de saúde no recinto e, para tal, vai repetir este ano uma equipa de médicos e enfermeiros que estão 24 horas por dia disponíveis para acudir a qualquer necessidade. Como diz José Amaro, "ainda não existia o INEM e nós já tínhamos nas concentrações o nosso INEM, são voluntários”.

Este ano o recinto, que tem cerca de 60 hectares, é mais reduzido porque um dos terrenos que era utilizado não foi cedido pelos proprietários que vão construir ali um empreendimento.

A questão da segurança em Faro foi já abordada em várias reuniões entre o Motoclube de Faro, a PSP, a GNR, a autarquia, o Governo Civil, os Bombeiros, o INEM e a Cruz Vermelha, entre outras.

José Amaro garante que todo o recinto está a ser montado no pressuposto de que estarão em Faro cerca de 25 mil motards (no ano passado foram pouco mais de 23 mil) mas não arrisca fazer previsões, uma vez que a crise económica pode motivar desitências.

Por outro lado, adianta que o espírito motard está a perder-se nas gerações mais novas: "Há muito mais motociclistas do que havia há dez anos, só que esta nova geração usa a moto mas não tem o espírito motard", afirma José Amaro.
Dos 23 mil motards que dormiram no recinto, mais de metade eram estrangeiros. Entre nacionalidades, os portugueses só aparecem em terceiro lugar, em primeiro os espanhóis e em segundo lugar os ingleses.

"Veja a diferença, se vier de Madrid é capaz de pagar 1 euro de portagens, se vier do Porto paga 100 euros, já para não falar do custo da gasolina que é muito mais caro em Portugal", explica o presidente do Motoclube de Faro.

Nos três dias da concentração vão ser consumidos, pelo menos, 60 mil litros de cerveja, igual quantidade de água, o que constitui uma parte substancial da receita da concentração. As refeições são oferecidas para todos os inscritos.
In Observatório do Algarve

Ora aí está o evento anual que coloca Faro na órbita das grandes capitais nacionais e europeias... Um evento que dura oficialmente quatro dias, mas que começar-se-à já a sentir a partir de amanhã com o aumento de fluxo dos participantes à região algarvia, como que num contraste do que acontece no nosso Concelho durante as outras 51 semanas que o ano têm. Não me irei alongar muito mais pois já conhecem a minha admiração pelo evento do MCF.

Sem comentários: