sábado, 23 de fevereiro de 2008

Faro com outra cara em 2012

"Frente ribeirinha requalificada

No âmbito do programa POLIS para Ria Formosa a autarquia de Faro pretende investir mais de oito milhões de euros na requalificação de toda a frente ribeirinha. O projecto objectiva virar a cidade para ria. E se não sofrer contrariedades estará concluído em 2012. Requalificar a Doca existente, construir uma nova exterior bem como um novo Cais das Portas do Mar, uma Marina “de nível internacional”, criar zonas de lazer, habitação e turismo, ciclovias, e implantar o Parque Ambiental do Pontal são algumas das obras previstas. Apresentado esta quinta-feira na câmara municipal, o projecto abrange três tipos de intervenções, uma na cidade no valor de 3,5 milhões euros, outra na praia (3,4 milhões), e outra no Ludo - o referido parque ambiental - com um investimento de 1,5 milhões. Não está contemplada a desactivação da linha ferroviária mas o edil local, José Apolinário, salientou no que o município “não pode baixar os braços” e que “serão encontradas soluções de arquitectura para vencer a barreira da linha”. Os projectos são parte do Plano Estratégico de Requalificação e Valorização da Ria Formosa, que vai ser muito mais abrangente, incluindo os concelhos de Tavira, Olhão e Loulé, num investimento global de 80 milhões de euros, mas que será mais tarde apresentado pelo próprio Governo, e poderá ter outros investimentos previstos para Faro. Os quatro municípios e o Estado vão fundar uma sociedade de capitais públicos, a Sociedade de Requalificação e Valorização da Ria Formosa SA, e candidatar os projectos ao Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) no âmbito dos Fundos de Coesão e do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. O executivo da autarquia de Faro já aprovou a entrada na sociedade mas a ideia terá de ser ratificada em Assembleia Municipal Extraordinária marcada para 5 de Março próximo. Na sociedade Faro terá a maior participação dos quatro municípios em termos de capital social com 14%. Olhão terá 11%, Tavira 7% e Loulé 3%. O restante capital social será pertença do Estado. Um estudo prévio para a estratégia de requalificação já foi adjudicado à empresa ParqueExpo 98, que tem a responsabilidade de enquadrar as obras com os vários planos de ordenamento como o PROTAL, sendo que todos os projectos carecem também de parecer favorável do Parque Natural da Ria Formosa. O estudo deverá estar pronto no final de 2008. Novos acessos à praia de Faro bem como um estacionamento automóvel à entrada são outras ideias projectadas. Destaque ainda para a desactivação do bairro da Horta da Areia para onde está pensada a criação de zonas de lazer, habitação e turismo, e a Marina de nível internacional. Os moradores da Horta da Areia deverão ser realojados na Urbanização dos Braciais durante o ano de 2009. " por João Vargues

In http://www.regiao-sul.pt/

Depois de tantas vezes noticiado e apresentado, só acredito que tudo isto se concretize quando vir as obras em marcha... Mas enfim já é um avanço a situação estar desbloqueada no IPTM e integrada no Programa Polis para a Ria Formosa. O problema é que tudo demora tanto tempo e uma das chaves da candidatura de José Apolinário em 2005 só agora é que parece finalmente alinhavado.

Sem comentários: