quarta-feira, 7 de maio de 2008

Duval, Solà e Sthol entre os favoritos à vitória (e eu acrescento Bruno Magalhães e Armindo Araújo)...

Rally de Portugal - AlgarvePress - 07.05.08

O belga François Duval, o espanhol Dani Solâ e o austríaco Manfred Sthol apresentam-se como favoritos à vitória no Rali de Portugal, entre quinta-feira e sábado, no Algarve, prova pontuável para o Intercontinental Rally Challenge (IRC).

A prova portuguesa que regressou ao Campeonato do Mundo em 2007, após seis anos de interregno, ficou este ano de fora do WRC, devido à rotatividade entre ralis introduzida pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), mas voltará a integrar o calendário do WRC em 2009. Além de pontuar para o IRC, o rali de Portugal proporciona dupla pontuação para o Campeonato de Portugal de Ralis.Entre os 51 inscritos, além do campeão belga François Duval, vão disputar a prova portuguesa o Francês Didier Auriol (Campeão do Mundo de Ralis em 1994) ao volante de um Abarth Grande Punto S2000, e o finlandês Juho Hanninen (Mitsubishi Lancer EVO 9).O finlandês Marcus Gronholm, campeão do Mundo de ralis em 2000 e 2002, e que se retirou do Mundial no final da temporada 2007, vai abrir a prova ao volante do carro zero, um Ford Focus WRC.Também o piloto português Armindo Araújo, que disputa o Campeonato do Mundo de Produção (PWRC), vai competir ao volante de um Mitsubishi Lancer Evo IX, para preparar a próxima prova do PWRC, o Rali da Grécia", marcado para de 29 de Maio a 01 de Junho.Depois do sucesso do ano passado no WRC, este ano o rali de Portugal vai pontuar para um campeonato que ainda é jovem, apostando na enorme cobertura mediática assegurada pelo canal Eurosport.

O Intercontinental Rally Challenge é liderado pelo piloto italiano Luca Rossetti (Peugeot 207 S2000), seguido pelo belga Nicolas Vouilloz (Peugeot 207 S2000).Tendo em vista o regresso ao Mundial em 2009, o rali de Portugal apresenta algumas novidades no percurso, com destaque pata o novo troço do Vascão, com 23 quilómetros e que faz a transição do Alentejo para o Algarve, e novas versões de troços anteriores, mantendo-se apenas inalterável o troço de São Brás de Alportel.

A prova arranca quinta-feira às 18:00, no Largo de S. Francisco, no centro da cidade de Faro, com a "Super Especial", numa parceria entre a organização e a autarquia de Faro, na tentativa de atrair mais público.Numa pista de asfalto de 1,3 quilómetros de extensão, a Super Especial irá definir a primeira classificação da prova, que começará na sexta-feira, com as provas especiais de classificação. O Algarve e o Baixo Alentejo vão ser palco das provas especiais de classificação, onde os pilotos terão pela frente, na sexta-feira, a primeira etapa, composta por seis troços cronometrados (Loulé, Vascão e São Brás de Alportel, percorridos duas vezes).O rali encerra sábado, com a segunda e última etapa, que terá igualmente seis troços (Santana da Serra, Ourique e Almodôvar, também percorridos duas vezes).No total serão 800 quilómetros, 245 dos quais contra o relógio.O director da prova, Pedro Almeida considera que estão reunidas "todas as condições para um excelente espectáculo de automobilismo, com a presença de pilotos de alto nível".Contudo, referiu, que para o sucesso do rali é também necessária a colaboração do público, e apelou "a um comportamento que não comprometa as questões de segurança".


Sem comentários: