terça-feira, 19 de agosto de 2008

Críse Olimpica, a imagem de um País

Enquanto este senhor prova numa competição internacional inigualável que é um dos melhores do mundo do desporto, recordista absoluto de medalhas(de ouro) conquistadas em Olimpíadas, por exemplo ao contrário de muitos desportistas da nossa praça que são apelidados de "melhor do mundo" mas que nos momentos decisivos teimam em deixar a desilusão no ar. E não me limito aos atletas olímpicos mas também ao Futebol... Olhando para as Olimpíadas, onde diga-se de passagem, Portugal está ter uma participação com resultados desastrosos, aos quais se somam algumas declarações polémicas.... Imagino que quando chegarem a Portugal ainda vai haver "batatada", a avaliar por as criticas entre colegas de Missão....

  • Vanessa Fernandes: "Acho que falta atitude. Falta mesmo. Terem um pouco a consciência do que é um evento como estes. Isto tem de vir mesmo do coração e não sinto muita gente a vir (para os Jogos) com isso cá dentro. Vêm cá e... pronto. Olha, está feito. Aqui tens de competir a fundo, mas isso é que é difícil" (...) "Como não assumem a responsabilidade deles, começam a julgar coisas exteriores. A desculpar-se ou a criticar alguém ou alguma coisa. É patético. É a pior coisa que um atleta pode fazer"
  • Vicente de Moura: "Nós preparamos os atletas desportivamente, mas culturalmente não, a educação não é connosco. É para o povo português. Todos temos que ter educação, olhar para a bandeira e saber que temos o povo português todo atrás de nós. Não podemos esquecer isso e não podemos defraudá-lo"(...)"Aqui não há desculpas! Fizemos o nosso trabalho todo. Estamos aqui para dignificar Portugal. Se não conseguirmos, temos a consciência que o trabalho foi feito"
  • Marco Fortes: "Cheguei à conclusão que de manhã só estou bem na “caminha”. Lançar a esta hora foi muito complicado. Apesar de ter entrado bem na prova, com dois lançamentos longos com mais de 19 metros, no último lançamento as pernas queriam era estar esticadas na cama"
  • Telma Monteiro: "Não tivemos uma competição justa. Lutei um pouco contra os árbitros. Saí com vontade de rir. Pensei que estava a lutar contra quatro pessoas. Mas nem quero dar isso como desculpa. Quando estamos num dia para ganhar, entramos e projectamos a outra pessoa por Ippon se for preciso, mesmo que os árbitros não estejam a ajudar"
  • Vânia Silva: "Estava bem, fiz o aquecimento bem. A única explicação é que, infelizmente, não sou muito dada a este tipo de competições. Em campeonatos da Europa, campeonatos do Mundo e Jogos Olímpicos, o melhor que fiz foi 63 metros nos últimos Jogos Olímpicos"
  • Contudo, destaco no fim disto tudo, o que disse Francis Obikwelu, imagem da pura humildade deste jovem africano que disse apenas isto: "Sinto que já não posso dar mais a Portugal, alegrias como as que dei. Tenho muitos problemas de joelho, é avida, chegou a hora (...) Só estou triste por não me ter despedido com a medalha com que sonhei- ou pelo menos com a final. Não fui capaz. Não tenho de arranjar desculpas, só de pedir desculpa aos portugueses. Portugal pagou para estar aqui e eu não fui á final. Este é o meu trabalho, falhei. Como o meu joelho já não deixa, hoje fiquei com essa certeza, não vale a pena Portugal andar a gastar dinheiro comigo".

Sem comentários: