segunda-feira, 27 de abril de 2009

O Fim de Semana Desportivo em Análise - Época 2008/2009

Abrimos mais uma vez com contentamento esta rubrica semanal que visa resumir o que aconteceu às equipas algarvias de futebol, bem como às equipas em competição no SC Farense nos seus diversos escalões. Nota positiva para os Séniores, que trouxeram um importante ponto de Loulé, graças ao nulo obtido diante do líder destacado na competição, mantendo-se assim invencível nesta segunda fase. Apesar de mais distante do segundo lugar, onde agora o Reguengos ocupa o posto com três pontos à maior com o Farense, o empate do Cova da Piedade veio desanuviar ainda mais o cenário dos farenses, que assim, num cenário perfeitamente provável podem ascender ao segundo lugar da tabela já no próximo domingo, bastando derrotar no S. Luís o Reguengos e esperando que o Louletano não perca na Cova da Piedade. Deixando para já as contas em stand-by, foquemo-nos na campanha dos Juniores que terminaram no sábado a sua briosa participação no Campeonato Nacional, apesar da derrota nos descontos averbado com o Maritimo por 1-2. Contudo, os 34 pontos obtidos em 30 jornadas, por uma equipa estreante na competição desde à uns anos a esta parte, premeia o empenho e qualidade daquele grupo, fechando a época num honroso 11.º lugar na Série Sul, e com a quinta melhor defesa deste campeonato. Nos Juvenis, a equipa A, embora com uma época positiva em termos de pontuação, terminará muito provavelmente o campeonato no segundo lugar, falhando a hipótese de subida pois a vitória deste fim de semana, por 2-0 diante do Armacenences, apenas manteve a distância de sete pontos, quando faltam três jornadas para jogar e o Inter Almancil se mantém intocável no topo. Os Juvenis também estiveram bem nesta jornada batendo o Padernense por 4-0, fixando-se assim no sétimo posto da tabela. Nota também para os Iniciados que na deslocação ao Campo das Gaivotas em Armação de pêra, bateram os locais por 1-2, subindo um posto na tabela, agora no oitavo lugar. Notas finais como é hábito para Infantis e Escolas, tendo os Infantis A empatado 3-3 com o Esperança de Lagos, ao passo que os B's sofreram uma pesada derrota caseira por 3-7 com a mesma equipa. Já as Escolas A venceram categoricamente 1-4 em Lagos, enquanto os B's repetiram o resultado negativo dos Infantis por 3-7.

Voltemos à Terceira Divisão e para realçar mais uma vez o cenário nublado que aflige as equipas que lutam para se manter nos Nacionais. Se no grupo F1 jogavam entre si dois aflitos, Campinense e Messinense, a vitória dos louletanos por 2-0 foi mais um pequeno balão de oxigénio para os comandados de Ivo Soares que ainda assim têm uma missão quase impossível para se manter. Distam 5 pontos do duo da frente da poule e tem que recuperar a diferença em dois jogos, o que será matematicamente possível, mas na realidade muito complicado. Já o Messinense, com esta derrota traçou já o seu destino, caindo no espaço de duas épocas no Distritais, depois de ter navegado gloriosamente pela Segunda B nos últimos anos. Contudo nem tudo são más notícias, já que no grupo F2 o Quarteirense de um passo de gigante rumo à manutenção, vencendo o Barreirense por 1-0. José Veríssimo, o homem que substituiu Resende no comando da equipa, com alguma dificuldade têm conseguido levar a água ao seu moinho, dependendo apenas de si para se manter nesta divisão, bastando-lhe apenas vencer um dos dois jogos que faltam. Já o Silves, despede-se de forma tímida competição tendo averbado mais uma derrota caseira, desta feita por 1-2 com o Lusitano de Évora.

Na Segunda B, destaque para o Lagoa mais uma vez! Não há adjectivos para qualificar a campanha dos comandados de Luis Coelho, que apesar das inúmeras dificuldades acumularam a terceira vitórias consecutivas, fruto da vitória em Pinhal Novo por 1-2 estando ainda na luta pelo lugar de acesso à Liga Vitalis. Pior esteve o Beira Mar que acabou por carimbar o passaporte para a Terceira Divisão, como corolário duma época atribulada na sua estreia neste escalão. Derrotados por 4-0 em Aljustrel, ficaram irremediavelmente condenados pois a desvantagem de nove pontos é irrecuperável nas duas jornadas que restam.

Por fim, chegamos à Liga Vitalis, onde felizmente a esperança ainda é grande nas hostes algarvias. Apesar de caminhos diferentes, quer Olhanense, quer Portimonense têm tudo em aberto para conseguir o objectivo. Se o Olhanense após a retumbante vitória de ontem por 5-0 contra o Freamunde manteve uma preciosa vantagem de quatro pontos sobre o terceiro, o Leiria, que visitará no próximo domingo, tendo que se manter firme nesta fase pois receberá ainda em casa Santa Clara e Gil Vicente, duas equipas fortes e que tudo farão para vencer os algarvios, estamos certos que uma vitória em Leiria deitará toda essa pressão por terra e deixará o Olhanense praticamente com a Sagres na mão, já o Portimonense, na ressaca da derrota da última jornada foi empatar 1-1 com o Feirense, e travará luta intensa pela manutenção até ao fim, numa guerra que envolve seis equipas, nas quais duas ficarão com fava. Para já o Portimonense conserva um precioso ponto de vantagem sobre a linha de água.

Sem comentários: