segunda-feira, 4 de outubro de 2010

FARO: Medidas de austeridade não afectam requalificação da EN 125


As medidas de austeridade impostas pelo Governo para reduzir o défice não afetarão o avanço das obras de requalificação da EN125, confirmou hoje fonte da concessionária, prometendo que os trabalhos estarão concluídos em junho de 2012.

"As medidas de austeridade não afetam em nada a continuidade da obra", afirmou o administrador delegado da concessão "Rotas do Algarve Litoral", Rui Sousa, numa visita às obras da Variante Norte a Faro que reuniu também responsáveis do PS.

Os três deputados do PS eleitos pelo Algarve, Miguel Freitas, Jamila Madeira e João Soares, percorreram hoje o trajeto da segunda fase da variante, ainda em terra batida, mas onde é já visível a delimitação da futura estrada.

Esta segunda fase da variante - que liga o nó de acesso ao aeroporto ao Rio Seco, numa extensão de 2,5 quilómetros - deverá estar pronta dentro de um ano, permitindo retirar parte do trânsito que congestiona a entrada de Faro junto a Olhão.

Segundo o administrador delegado da "Rotas do Algarve Litoral", apesar de se tratar de uma extensão curta, ainda existem alguns casos de expropriações por resolver, embora o essencial esteja "regularizado".

A construção do troço, que atravessa hortas e áreas agrícolas, afetou cerca de 80 pessoas na zona de Faro, estando prevista como medida de compensação ambiental uma intervenção no Rio Seco, zona muito afetada pelas cheias no inverno.

A variante está inserida na requalificação da EN 125, prevendo-se que ainda este ano se arranque com as obras de requalificação em mais três troços: entre Lagos e Vila do Bispo entre São Lourenço e o Troto (em Almancil) e em Odiáxere, até ao fim deste ano.

Segundo o deputado socialista Miguel Freitas, no próximo ano toda a requalificação da EN125 vai estar em obra, desde Sagres a Vila Real de Santo António, uma obra orçada em 100 milhões de euros e que deverá empregar mais de mil pessoas.

Para breve está ainda previsto o arranque da obra da variante a São Brás de Alportel que deverá ter início em janeiro e conclusão no final de abril de 2012.

A concessão Algarve Litoral abrange uma extensão total de 273 quilómetros e percorre 14 concelhos algarvios.


In Observatório do Algarve


Diria que são os 2,5 kilómetros de estrada mais desejados pelos farenses nas últimas décadas... E nada melhor do que visitar a obra e convocar a comunicação social, quatro dias antes dum mega buzinão contra a instalação de portagens na única estrada sem extrangulamento de trânsito que serve o Algarve...

Sem comentários: