sábado, 1 de maio de 2010

“Algarve continuará com 20 mil desempregados no Verão”

Não será a época alta do turismo a resolver a questão do desemprego no Algarve, acima da média nacional. Em Julho, continuará a haver cerca de 20 mil desempregados.


António Goulart, coordenador da União dos Sindicatos do Algarve, avançou com esta estimativa na sua intervenção nas comemorações do primeiro de Maio em Faro, que tradicionalmente decorreram no Jardim da Alameda.

Perante cerca de quinhentas pessoas, que anteriormente haviam desfilado pela baixa de Faro, o sindicalista denunciou a “galopante precariedade” dos contratos que, disse, na região se limitam a Agosto e Setembro.

“Desta forma não vai haver recuperação e o desemprego irá manter-se em níveis muito mais altos do que a média nacional”, assegurou.

Discreto entre os manifestantes, estava Mário Nogueira, da Frente Comum dos Sindicatos dos Professores, que comemorou o primeiro de Maio em Faro, “por razões pessoais”.

O grupo de cante alentejano dos mineiros de Aljustrel concluiu um dia de “luta e festa” que se iniciara logo pela manhã, com actividades dedicadas aos mais novos.

O Algarve “terá todas as razões para participar na manifestação nacional do dia 29 de Maio, para exigir o que é uma reivindicação justa: um plano regional de desemprego, adequado às especificidades da região e uma nova política em defesa dos direitos ao emprego e melhores condições salariais" apelou António Goulart.

In Observatório do Algarve


O que vale é que por dez dias a malta em Faro só pensa na Semana Académica e os problemas do quotidiano estão momentaneamente postos de lado...

Sem comentários: