domingo, 30 de janeiro de 2011

Leão volta a Sorrir

A festa do golo do Farense
Campeonato Nacional da Segunda Divisão B, Zona Sul
Jornada 17, Estádio São Luis (Faro)
30/01/2011, 15horas
Árbitro: Rui Rodrigues (AF Lisboa)
Assistência: 450 espectadores

FARENSE 1-0 MADALENA

Golos: Zambujo 77mn


O Farense conseguiu na tarde fria de hoje uma preciosa vitória, quebrando um jejum de praticamente 4 meses sem vencer.
Por isso foi com muita alegria que os jogadores e adeptos comemoraram o golo de Zambujo, à passagem dos 77 minutos de jogo, o qual sentenciaria a partida e permitira aos homens da capital algarvia subir um degrau na tabela, colando-se ao décimo segundo lugar, ainda na posse do Casa Pia.

Mas não se julgue que os Leões de Faro tiveram tarefa fácil na tarde hoje. Pela frente estava o quarto classificado à entrada para esta jornada, a equipa açoriana do Madalena, treinada pelo experiente Vitor Moia. Os insulares entraram melhor no jogo, mostrando muita agressividade e velocidade na frente, desperdiçando nos primeiros dez minutos duas chances de golo, que meteram logo sob aviso os comandados de João de Deus, agora já sentado no banco algarvio.
Os algarvios adoptavam uma postura organizada na defesa, com as linhas recuadas e jogando num claro 4x2x3x1, tendo em Zambujo o seu vértice mais atacante, e tentando sair em rápidos contra ataques, procurando sair com a bola a jogar pelo chão, embora com dificuldades.

Apesar do Madalena ser mais rematador, seria do Farense nesta primeira parte a mais clara chance de golo, numa jogada em que Barão, recebe uma bola na pequena área e com o guardião Igor batido, remaria ao poste esquerdo do topo norte, para desespero dos adeptos algarvios.
O Farense estava na sua melhor fase desta primeira parte e Bilro faria mesmo um golo na sequência de um canto, o qual seria anulado por alegada mão do médio algarvio, o que lhe valeu um amarelo.
Até ao final do primeiro tempo o Madalena voltaria a dominar a partida mas sem grandes problemas para Serrão.

E se o Madalena terminava a primeira parte mais perigoso, dessa mesma forma começou o segundo tempo, numa jogada em que um dos seus dianteiros enviou de ângulo fechado uma bola ao poste direito de Serrão. Foram minutos de intranquilidade algarvia, com os jogadores a demonstrarem dificuldades na circulação de bola e com o Madalena a exercer domínio sobre os Leões de Faro, que entravam nesta segunda parte um pouco mais adiantados em campo, e arriscando mais nos lances de bola parada.
Apesar de tudo, pareceu-nos que o Madalena estava também um pouco desastrado na defesa, e numa dessas falhas, aos 59 minutos Bruno Carvalho aproveitou para galgar terreno pela esquerda, cruzando para a área, onde Adérito perderia outra clara chance de golo, cabeceando de cima para baixo mas sobre a barra da baliza, quando já todos gritavam golo...

Poucos minutos depois João de Deus refrescaria o meio campo, retirando Barão e André Calado, para as entradas de Luis Afonso e Justo, as quais se revelaram decisivas, embora numa primeira fase a equipa tenha tido dificuldades em se reorganizar em campo. Foi nesse período de transição que o Madalena perderia a sua ultima grande chance de golo, numa jogada em que Mamadou estava no caminho da bola e evitaria dessa forma o golo dos insulares. Mas como havia escrito as entradas destes dois jogadores permitiram aos Leões de Faro mais qualidade e agressividade do meio campo para a frente e seria aos 77 minutos que Zambujo, na sequencia dum cruzamento da direita por Justo, que faria de cabeça o golo da vitória.

O Madalena tentou o golo, mas até ao final foi um adversário pouco perigoso, perante um Farense inteligente a cortar o ritmo de jogo e astuto nos contra ataques, sendo que já no final Bruno Carvalho perderia uma hipótese clara de fechar o marcador, desferindo um pontapé rasteiro que enviou a bola ao poste esquerdo da baliza sul.

O jogo terminaria logo a seguir, e de uma forma geral, os três pontos ficam bem entregues, pois o Farense soube gerir o jogo da melhor forma, perante uma adversário bem apetrechado mas bloqueado pelo querer e inteligência dos comandados de João de Deus. Arbitragem positiva.

Farense: Serrão, Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Joshua, Bilro, André Calado (65mn), Barão (62mn), Bruno Carvalho, Adérito (92mn), Zambujo.
Suplentes: Gonçalo, Luis Afonso (62mn), Bruno (92mn), Ricardo Calado, Paulinho, Justo (65mn), Carlinhos. Treinador: João de Deus,


Crónica Especial para o Site do Farense e Blog Leões de Faro

Sem comentários: