quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Contas aprovadas por unanimidade e estatutos do Clube alterados


Passivo reduzido em 4 milhões de euros e espera-se a redução de mais 2 milhões

As Assembleias Gerais do Sporting Clube Farense que decorreram ontem, dia 22 de Fevereiro, serviram para aprovar as contas relativas ao exercício entre 2009 e 2010, contas essas aprovadas por unanimidade.

Por outro lado, foram também aprovadas algumas alterações aos Estatutos do Clube, sendo que as mais importantes referem-se à diminuição do número de elementos que fazem parte da Direcção do Clube que passam de treze para sete, ficando, a partir de agora, a Direcção composta por Presidente, dois Vice-presidentes, dois Directores, Tesoureiro e Secretário.

Os Órgão Sociais do Clube passam a ser eleitos por períodos de três anos com início a 1 de Maio.

Os direitos que os sócios efectivos têm foram alterados em alguns aspectos, nomeadamente no que se refere a assistir e participar, bem como requerer a convocação de AG, assim como representar o Clube em qualquer entidade.

Assim, só sócios que tenham um ano de antiguidade com as quotas em dia o poderão fazer.

Para ser eleito Presidente da Direcção será necessário, a partir de agora ter três anos de sócio, com as quotas em dia.


Foi ainda simplificada a classe de sócios do Clube, bem como o número de sócios necessários para a convocação de uma AG Extraordinária, que passa de 250 para 100.


Foi ainda introduzido nos Estatutos do Clube a possibilidade de o Sporting Clube Farense ter Filiais e Núcleos, desde que aprovados por Assembleia Geral, sob proposta da Direcção.

A Direcção do Clube aproveitou estas reuniões magnas para informar os sócios sobre algumas das actividades que vem fazendo no que concerne a dívidas fiscais e outras, património e processos de divida a ex jogadores.

Através do dr. José Diogo, advogado fiscalista, os sócios ficaram a saber que está feito um acordo com a Segurança Social para pagamento da divida de cerca de 90 mil euros em 96 prestações, acordo esse que está a ser cumprido, bem como do trabalho desenvolvido junto dos serviços de finanças.

Graças ao trabalho desenvolvido nos últimos meses, ficou demonstrado aos sócios que o passivo do clube diminuiu perto de 4 milhões de euros e espera-se a redução de mais 2 milhões de euros.
Usou ainda da palavra o dr. Rui Gomes, advogado do Cube para explicar aos sócios os vários processos em curso respeitantes a património e ex atletas.


Foram informados os sócios de que tanto o Restaurante “Farense”, como o Supermercado “Pingo Doce” nunca tiveram ao longo destes anos todos, alvarás e licenças de utilização, processos já resolvidos por esta Direcção.

Quanto ao processo do Restaurante “Farense”, ficou a saber-se que não obstante o inquilino estar obrigado por lei a depositar o valor da renda, excluído a despesa com algumas refeições fornecidas ao clube, na Caixa Geral de Depósitos, por via da penhora dessa renda, o mesmo não o fazia desde 2006.

Ficou também esclarecido o processo de adjudicação ao novo arrendatário.

Quanto à clínica médica, cuja renda é de 600 euros, também penhorada, e cujo contrato termina a meio deste ano, os sócios ficaram cientes que nos últimos meses, o depósito obrigatório do inquilino na CGD, tem sido no valor de 47 euros, justificando o inquilino a diferença com dívidas antigas do clube. A Direcção já pediu o esclarecimento necessário, pois desconhece tais dívidas.

Os sócios também foram informados da actual situação processual sobre a situação dos terrenos pertença do Clube, tanto o da “Horta das Figuras”, à espera da decisão final que tudo indica será favorável ao Clube e à Petrogal, bem como do terreno de “Vale Carneiros”, terreno esse de cerca de 3.000 m2, urbanizável, escriturado e registado em nome do Sporting Clube Farense.

Acerca dos processos de impedimentos movidos por três ex atletas, falaram o Presidente da Direcção e o advogado do clube para referir que após acordo verbal, aceite pelo sr. Hassan Nader e pelo sr. Hugo Gomes, para pagamento de uma verba mensal, o sr. Hassan Nader, 24 horas depois do acordado, recusou assinar o acordo escrito e nunca mais contactou ou foi possível contactar o ex-atleta do clube.

A Direcção do Sporting Clube Farense continua a lamentar o fraco interesse dos sócios em participar nas Assembleias Gerais do Clube.

Recordamos que é esse o local indicado para levantar questões, indagar, sugerir e participar activamente junto da Direcção sobre a vida do clube.


SCF – Gab. de Imprensa


Confira o relatório de contas 2009 / 2010 AQUI:

Sem comentários: