domingo, 27 de fevereiro de 2011

Um Chapéu que só cabe na cabeça de Barão!!


As Notas do Farense 1-0 Torreense



Notas Positivas:

  • Tínhamos escrito na semana passada que o Farenses estava a seis pontos do "Céu", uma alusão à manutenção plenamente garantida assim que os Leões de Faro atinjam o décimo primeiro lugar. Hoje, mais importante do que a exibição, foi a vitória, graças a um golo esplendoroso de Barão, o improvável avançado central de serviço na recta final do jogo. Neste momento estamos três pontos do Oriental, que em caso de igualdade pontual se traduzem numa vantagem farense, para além do fosso para os perseguidores ter aumentado para cinco pontos.
  • De volta ao Estádio Algarve, num relvado em plenas condições mas também exigente a nível físico dadas as suas dimensões, Barão, um mouro de trabalho a meio campo, decidiu a partida com um chapéu (o terceiro esta época), só ao alcance dum jogador rápido a decidir nos momentos chave.
  • João de Deus esteve muito interventivo no banco, transmitindo lá para dentro a força de vencer e fazer bem. O Farense esteve bem organizado na defesa a dispôs-se a meu ver nesta partida, duma forma mais ofensiva, mas não desmanchando o habitual esquema de 4x3x3, embora sem um avançado puro na frente. Enfrentando o segundo classificado os Leões de Faro não foram dominantes mas durante os períodos decisivos de jogo pressionaram quanto baste o adversário e garantiram os três pontos numa fase em que o Torreense já não tinha cartuchos para queimar...
  • Comparar a primeira parte com a segunda é um exercício óbvio, mas no qual se chega rapidamente à conclusão que na segunda parte o jogo foi muito mais intenso e com mais ocasiões de golo. Felizmente para o nosso lado, quem rematou menos, ganhou a partida!

Notas Negativas

  • A escolha de jogar no Estádio Algarve foi positiva porque ganhámos. Mas se ganhámos no relvado, a ventania sentida durante o jogo condicionou o espectáculo e foram muitas a vezes que a bola foi jogada de "chutão"para frente, dadas as dificuldades em dominar a bola pelos jogadores das equipas.
  • Apesar de o Farense ter mérito na forma como manietou o adversário, esperava-se mais do Torreense, que era à entrada da jornada o maior perseguidor do líder Atlético. Embora mais rematadores na segunda parte, nunca dominaram o Farense e acabaram por sair do Algarve sem pontos e com uma exibição descolorida, que não condiz com as responsabilidades no seu campeonato.



Momento do Jogo:

Lançado do meio campo, Barão efectuou perante a proximidade do guardião do Torreense uma chapelada monumental à entrada da área. A bola sobrevoou e entrou junto ao poste direito da baliza sul, perante a impotência dum ultimo defesa que tentava evitar o golo. Foi a explosão de alegria nas bancadas do estádio Algarve.



Farense: Serrão; Caniggia, Mamadou, Tiago Sousa, Joshua; Bilro, Luis Afonso, Barão; Justo, Bruno Carvalho, Zambujo. Treinador: João de Deus. Jogaram ainda: Adérito, André Calado e Ricardo Calado.

4 comentários:

Anónimo disse...

ja foi o 3º chapeu, em chelas tb "oferceu" um chapeu :)

valter

SamM disse...

Chelas?? Isso é o campo de quem?

Anónimo disse...

oriental

AGR 98 FARO disse...

temos de sair do 12 lugar e chegar ao 11 rápidamente. eu acredito. FORÇA FARENSEEEEEEEEE

Pedro Carrega