segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Agosto algarvio teve casa quase, quase cheia, com taxa de ocupação hoteleira de 92,5%


A taxa de ocupação hoteleira no Algarve atingiu 92,5% no passado mês de Agosto, um valor mais alto que o verificado no mesmo período do ano passado, anunciou hoje a Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA).

Como já vem sendo hábito, a zona do Algarve em que a ocupação foi mais alta foi a de Monte Gordo/Vila Real de Santo António (97,1%), enquanto Faro/Olhão registaram a mais baixa, com 77%.

Por zonas geográficas, e ainda segundo os dados hoje revelados pela AHETA, verificaram-se descidas nas zonas de Tavira ( 3,2%) e de Portimão/Praia da Rocha (-1%).

As principais subidas ocorreram em Carvoeiro/Armação de Pêra (+4,3%), e Vilamoura/Quarteira /Quinta do Lago (+3,5%) e Albufeira (+2,9%).

Por categorias, as principais subidas registaram-se nos aldeamentos e apartamentos turísticos de 5 e 4* (+12,5%) e nos hotéis e aparthotéis de 3* (+2,8%).

A única descida a assinalar foi a verificada nos aldeamentos e apartamentos turísticos de 3 e 2* (-2,3%).

Em relação às dormidas dos principais mercados, o nacional apresentou uma subida homóloga de 2,1%, o espanhol de 28,3% e o holandês de 7,6%.

O mercado o britânico desceu 2,7% e o irlandês 33,4%.


In Barlavento Online
Tudo isto seria bonito se não fosse verdade que os hotéis, de um modo geral, praticaram este ano preços muito mais baixos em época alta, por forma a poder tornar mais apelativo o produto "Allgarve"... Isto para não falar nos "preços de amigo" no Golfe, onde se criaram pacotes por forma a estimular o consumo, mas desta maneira estragando o produto "golfe" que assim nunca mais terá margem para poder ser vendido aos preços de antigamente...

Sem comentários: