segunda-feira, 20 de setembro de 2010

À procura de receitas


A Associação de Municípios de Loulé e Faro pretende instalar um parque de autocaravanismo na área verde equipada do Parque das Cidades. O projecto visa a obtenção de receitas para minorar os actuais problemas financeiros resultantes dos pesados encargos com o Estádio Algarve.

Há que arranjar alternativas para tentar resolver a actual situação, que é insustentável", refere o presidente da Câmara de Loulé, Seruca Emídio, de quem partiu a ideia de criar este parque. O equipamento terá ao dispor um posto de combustível e de estruturas de apoio.

O autarca salienta que existe muito autocaravanismo selvagem e que quem o pratica se justifica sempre com a falta de parques, pelo que entende que o projecto tem viabilidade do ponto de vista económico, até porque a localização "é óptima". "Não seremos nós a gerir o parque; será feito um concurso público", adianta Seruca Emídio.

Está também em análise a hipótese de construção de um parque de diversão que poderá ser integrado no concurso para a gestão por privados do estádio.

O Estádio Algarve, construído para o Euro’2004, representa um encargo financeiro de três milhões de euros por ano. Seruca Emídio diz que o estádio tem uma componente regional e nacional, mas faltam as contrapartidas. Além disso, têm sido disponibilizados gratuitamente terrenos do Parque das Cidades para equipamentos públicos.



Aplaudo as ideias dos autarcas de Faro e Loulé por forma a dinamizar o espaço. Sem que à vista esteja em marcha efectiva qualquer um dos projectos prometidos pelo Governo, terão que ser as autarquias a puxar dos galões e a procurar criar em torno deste espaço, sítios-âncora por forma a criar um pólo de diversão, restauração e neste caso, caravanismo, dinamizando o espaço e multiplicando receitas para abater na folha de custos anual do Parque das Cidades. Nada que já não tenhamos falado neste espaço à muitos meses atrás...

Sem comentários: